Entenda como a Certificação LEED pode auxiliar sua empresa em construções sustentáveis

15/08/2017

A Certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEDD) é uma certificação para construções sustentáveis, concebida pela Organização não governamental (ONG) americana US Green Building Council (USGBC), de acordo com os critérios de racionalização de recursos (energia, água, etc) atendidos por um edifício.

A certificação LEED é a mais reconhecida e utilizada internacionalmente, inclusive no Brasil.

Como obter a certificação LEED?

A certificação LEED pode ser utilizada para todos os tipos de edifícios e pode ser aplicada em qualquer fase do empreendimento.

Os projetos que buscam a certificação LEED serão analisados em oito dimensões. Todas possuem pré-requisitos (práticas obrigatórias) e créditos (recomendações) que a medida que são atendidos garantem pontos à edificação.

O nível da certificação é definido conforme a quantidade de pontos adquiridos, podendo variar de 40 pontos a 110 pontos. Os níveis são: Certificado, Silver, Gold e Plantinum.

Veja abaixo as tipologias da Certificação LEED:

Novas Construções: fornece parâmetros para construir um edifício que considere a sustentabilidade de maneira holística, dando a chance de acertar em cheio cada aspecto sustentável, maximizando seus benefícios.

Design de interiores: essa certificação oferece as equipes de projeto, que não tem controle sobre a operação do edifício inteiro, a oportunidade de criar espaços internos que são melhores para o planeta e para o indivíduo.

Edifícios existentes: auxilia os edifícios a serem mais sustentáveis. Pode ser aplicado em diversos tipos de projetos, desde prédios comerciais a shopping centers.

ND: inspira e ajuda a criar bairros melhores, mais sustentáveis, considerando as comunidades, não só os edifícios.

No Brasil temos mais certificações:

Retail NC e CI: para lojas e varejos;

Healthcare: para unidades de saúde;

EB_OM: para projetos de manutenção de edifícios já existentes. A certificação é baseada no desemprenho de melhoria da edificação existente.

Schools: para escolas;

CI: para projetos de interior ou edifícios comerciais. Para interiores de edificações comerciais realizada somente para os inquilinos de área de escritórios em melhorias de instalações existentes ou novas edificações;

Além dos diferentes tipos e necessidades, as certificações também têm diferentes níveis de acordo com o desempenho do empreendimento, de acordo com sua pontuação:

Níveis de certificações LEED: Silver (prata), Gold (ouro), plantinum (platina)

No Brasil aproximadamente 40 empreendimentos obtiveram a certificação, dentre os edifícios estão: escolas, hospitais, bancos, prédios comerciais.

Os benefícios de obter a certificação LEED são muitos, confira:

  • Econômicos: diminuição dos custos operacionais, diminuição dos riscos regulatórios, valorização do imóvel para revenda ou arrendamento, aumento na velocidade de ocupação, aumento da retenção, modernização e menor obsolescência da edificação;
  • Sociais: melhora na segurança e priorização da saúde dos trabalhadores e ocupantes, inclusão social e aumento do senso de comunidade, capacitação profissional, conscientização de trabalhadores e usuários, aumento da produtividade do funcionário, melhora na recuperação de pacientes (em hospitais); melhora no desempenho de alunos (em escolas); aumento no ímpeto de compra de consumidores (em comércios); incentivo a fornecedores com maiores responsabilidades socioambientais; aumento da satisfação e bem estar dos usuários; estímulo a políticas públicas de fomento a Construção Sustentável.
  • Ambientais: uso racional e redução da extração dos recursos naturais; redução do consumo de água e energia, implantação consciente e ordenada, mitigação dos efeitos das mudanças climáticas, uso de materiais e tecnologias de baixo impacto ambiental, redução, tratamento e ressudo dos resíduos da construção e operação.

 

Qual é o custo da certificação LEED?

**

**

  • Custo da certificação pelo USGB: são taxas em US Dollars variando conforme o tipo de certificação e tamanho da obra.
  • Custo de consultoria especializada: esse não é um item obrigatório, mas altamente recomendado. Representa as despesas com o apoio técnico de especialistas na obtenção do selo LEED, podendo custar de 0,5% a 1,0% do custo da obra;
  • Acréscimo nos custos da obra: estres são provocados pelas alterações de projeto devido a adoção de práticas sustentáveis para atender aos critérios desse certificado de edifício verde. Os custos adicionais da obra também variam em função da classificação almejada, estima-se em 1% para o selo “Certificated” e 10% para o “Platinum’.

Passo a passo para a certificação LEED

  1. Escolher a tipologia do projeto;
  2. Registrar-se pelo LEED ON LINE;
  3. Enviar os templates pelo LEED ON LINE;
  4. O material enviado será analisado por uma empresa de auditoria;
  5. Caso tudo estiver correto, receberá o aviso positivando a Certificação.

Como fica a questão dos resíduos sólidos para a certificação LEED?

A certificação LEED avalia o desempenho ambiental das edificações através da pontuação pelo cumprimento dos requisitos de cada critério adotado pelo tipo de certificação escolhida. Um dos requisitos é considerado o ciclo de vida do empreendimento desde a sua concepção, construção, operação e descarte de resíduos após sua vida útil.

Os critérios da avaliação são em relação: ao espaço sustentável, eficiência do uso da água, energia e atmosfera, materiais e recursos, qualidade ambiental interna, e Inovação de Processo e Projeto.

Lembrando que cada tipologia de certificação tem os critérios de acordo com a classificação do empreendimento.

Resíduos da construção civil

Um bom preceito para obter a certificação LEED para construção civil, é se balizar na implantação dos 3 R’s: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

A obra deverá buscar ações sustentáveis que atendam aos requisitos do LEED, segue alguns exemplos: controle de sedimentação e erosão, ter controle dos resíduos gerados, fazer a separação dos resíduos, reutilização de água, armazenamento de cisterna para reaproveitamento na própria obra, dentre outras ações ambientalmente corretas.

Então, resumidamente, deve-se fazer o gerenciamento dos resíduos da construção, com a redução e disposição correta dos resíduos da obra e realizar a promoção da reciclagem dos materiais.

PGRSS + ISO 14001 + LEED

Uma coisa puxa a outra, o empreendimento que já tiver um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRSS), descrevendo suas ações relativas aos resíduos sólidos, contemplando os aspectos referentes à segregação, geração, acondicionamento, coleta, armazenamento, transporte, tratamento e disposição; - assim será um caminho facilitador para obtenção das certificações ambientais: ISO 14001 e LEED.

Dependendo do tipo do seu empreendimento, a equipe da Verde Ghaia e a equipe VG Resíduos irá indicar a melhor certificação para você!

Vejamos:

Cada empreendimento tem suas especificidades de impactos ambientais. Uma loja comercial por exemplo, poderia ter melhores resultados com a certificação de edifícios da LEED, que analisa o consumo de energia e iniciativas de eficiência energética, então obterá o selo LEED de acordo com o estágio do Sistema de Gestão adotado.

Já a ISO 14001 seria mais adequado para empreendimentos maiores, com utilização de grandes áreas e impactos ambientais maiores. Porém, existem grandes lojas que tem o certificado ISO 14001 e que tem uma ação efetiva de gestão ambiental, e com isso consegue ter pontuações para avaliações internacionais, case seja de interesse da empresa.

Gerenciamento de resíduos

Compartilhe!