×

Passo a passo para preencher e gerar automaticamente o CONAMA 313

 

Gerar automaticamente o CONAMA 313

Gerar automaticamente o CONAMA 313 é uma necessidade, pois elaborá-lo costuma ser um processo bastante trabalhoso na gestão de resíduos de uma empresa. Utilizar um meio que permita coletar todas as informações referentes à geração, transporte e tratamento dos resíduos pode facilitar bastante esse processo.

O CONAMA 313 é uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente, onde está definida a obrigação de se elaborar o Inventário Nacional de Resíduos Sólidos Industriais.

No Inventário CONAMA 313 deve estar contido um conjunto de informações sobre a geração, características, armazenamento, transporte, tratamento, reutilização, reciclagem, recuperação e disposição final dos resíduos gerados pela empresa no ano. Confira como coletar as informações referentes à geração de resíduos de sua empresa e, como gerar automaticamente o CONAMA 313!

Saiba quais estados brasileiros possuem formato específico para elaborar o inventário de resíduos.

Como gerar automaticamente o CONAMA 313?

 

Gerar automaticamente o CONAMA 313

O inventário CONAMA 313 é um documento que deve ser elaborado com a identificação da empresa seguida da listagem de resíduos gerados no ano, suas quantidades e a forma de tratamento dada a cada um.

Contudo, gerar esse inventário é um processo trabalhoso, já que requer um grande número de documentos e informações. Para facilitar a elaboração, a VG Resíduos possui uma maneira simples de gerar automaticamente o CONAMA 313 através de um software especializado em gestão de resíduos.

O software da VG Resíduos coleta automaticamente todas as informações e registros de destinação do resíduo, bem como os dados dos transportadores e tratadores dos resíduos.

Após coletar as informações é gerado um documento em arquivo PDF que pode ser enviado ao órgão fiscalizador. O documento também fica disponível para impressão.

O software permite a geração do inventário Conama 313 já nos moldes exigidos pela legislação e com toda a informação atualizada. Além disso, o sistema avisa sobre os prazos de envio do documento.

O gerador de relatórios do sistema é sincronizado ao banco de dados. Esse banco de dados possui todos as informações referente a geração de resíduos ao longo do ano. Bem como as informações pertinentes de quem tratou, qual a destinação dada ao resíduos, quanto custou e etc.

Gerar automaticamente o CONAMA 313

O VG Resíduos não é uma ferramenta que serve unicamente para a geração de inventários, mas para todo o controle e gerenciamento da geração e destinação de resíduos nas empresas. Pelo software a empresa gera uma série de outros relatório e dados de gerenciamento de resíduos.

Saiba como elaborar um inventário de resíduos funcional.

Quais informações devem estar contidas no inventário?

Gerar automaticamente o CONAMA 313

As informações que devem estar contidas no inventário de resíduos são as solicitadas pela resolução CONAMA 313. São elas:

  • Informações gerais da empresa;
  • Razão social;
  • Endereço da unidade industrial;
  • Endereço para correspondência;
  • Característica da atividade industrial;
  • Responsável pela empresa;
  • Informações sobre o processo de produção desenvolvido pela empresa;
  • Lista de matérias primas e insumos utilizados;
  • Identificação da produção anual da empresa;
  • Apresentação da relação das etapas do processo industrial;
  • Descrição de todas as etapas do processo de produção;
  • Informações sobre resíduos sólidos gerados nos últimos doze meses;
  • Formas de armazenamento;
  • Formas de tratamento na empresa e fora dela;
  • Formas de armazenamento (fora ou dentro da empresa);
  • Forma de disposição final;
  • Informações sobre resíduos sólidos gerados nos anos anteriores.

Pelo software de gestão de resíduos essas informações são inseridas, facilitando a empresa gerar automaticamente o CONAMA 313.

Aprenda como identificar as fontes geradoras de resíduos do seu negócio.

Empresas obrigadas a elaborar o Inventário de Resíduos

Gerar automaticamente o CONAMA 313

A resolução CONAMA nº 313 no seu 4º artigo determina quais as empresas obrigadas a emitir o inventário anual. São as empresas dos respectivos setores:

  • indústrias de preparação de couros e fabricação de artefatos de couro;
  • fabricação de coque;
  • refino de petróleo;
  • elaboração de combustíveis nucleares e produção de álcool;
  • fabricação de produtos químicos;
  • metalurgia básica;
  • fabricação de produtos de metal;
  • fabricação de máquinas e equipamentos;
  • máquinas para escritório e equipamentos de informática;
  • fabricação e montagem de veículos automotores;
  • reboques e carrocerias e fabricação de outros equipamentos de transporte.

Gerar automaticamente o CONAMA 313

Estados que possuem formulário para Inventário de Resíduos

Gerar automaticamente o CONAMA 313

Alguns estados brasileiros possuem formulário próprio para o inventário de resíduos. As informações contidas no banco de dados do software da VG Resíduos podem ser migrados para esses formulários, facilitando o preenchimento.

Minas Gerais

No Estado mineiro as empresas que desenvolvem as atividades listadas acima devem apresentar à FEAM, anualmente, até o dia 31 de março, o Inventário de Resíduos Sólidos, referente ao ano anterior.

O formulário especifico do estado para elaboração do Inventário de Resíduos Sólidos está disponível no Banco de Declarações Ambientais – BDA – e deve ser preenchido e enviado à Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam).

Paraná

O Estado do Paraná disponibiliza no site www.sga-ir.pr.gov.br o formulário para o preenchimento das informações referente ao resíduo gerado nas empresas paranaenses.

O órgão responsável por fornecer, através de relatórios gerencias, o diagnóstico dos resíduos industriais gerados e tratados no estado do Paraná é o IAP – Instituto Ambiental do Paraná.

Goiás

Em Goiás foi criado um sistema para coleta anual de dados referentes aos resíduos sólidos industriais e de mineração Os dados deverão ser preenchidos até 31 de março do ano subsequente.

A declaração dos dados deverá ser realizada no site da SEMARH – Secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – onde o formulário esta disponível para acesso dos usuários.

O inventário de resíduos é a principal ferramenta de controle e fiscalização utilizada pelos órgãos estaduais de meio ambiente sobre resíduos. As empresas precisam ficar atentas para a forma correta de realizar o preenchimento e envio da documentação. Um erro ou a falta do inventário são passiveis de sanções aplicadas pelos órgãos ambientais. Mediante isso gerar automaticamente o CONAMA 313 é a melhor opção para evitar erros. Entregar o Inventário Nacional de Resíduos Sólidos é muito mais do que atender uma exigência legal. Significa que sua empresa se preocupa com o meio ambiente e sua preservação.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Inventário Conama 313: como elaborar facilmente para afastar sanções?

Gerar automaticamente o CONAMA 313

 

 

Como novas resoluções do Conama de NOV18 podem afetar seu negócio?

novas resoluções do CONAMA de NOV/18

Foram publicadas duas novas resoluções do CONAMA de NOV/18 no Diário Oficial da União. As novas resoluções se referem à limitação na emissão de poluentes para ônibus e caminhão de acordo com os padrões de qualidade do ar.

As novas resoluções são a 490 e 491. A resolução 490 estabelece novas exigências para o controle de emissões de gases poluentes e de ruídos para veículos automotores pesados. Já a resolução 491 dispõe sobre padrões de qualidade do ar.

O objetivo das novas resoluções do CONAMA de NOV/18 é limitar poluentes e ruídos dos novos veículos destinados ao transporte de passageiros (ônibus) e mercadorias (caminhões). Confira como as publicações destas resoluções podem afetar a empresa!

Novas resoluções do CONAMA de NOV/18

novas resoluções do CONAMA de NOV/18

As novas resoluções do CONAMA de NOV/18 vêm para regular a nova fase do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE), principalmente a resolução nº 490.

O PROCONVE fixa prazos, limites máximos de emissão e estabelece exigências tecnológicas para veículos automotores reduzirem e controlarem a contaminação atmosférica e a emissão de ruído.

Essas resoluções chegaram para atender o padrão de qualidade do ar recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2005. Além de colocar fim a ausência de prazos e metas definidas pelos órgãos ambientais no controle da qualidade do ar.

As novas resoluções da CONAMA de NOV/18 revogam a Resolução CONAMA nº 03/90, e os padrões de qualidade primários e secundários, estabelecidos pela Resolução CONAMA nº 05/89.

Saiba quais são os impactos ambientais de uma má gestão de resíduos.

Resolução CONAMA nº 490/18

novas resoluções do CONAMA de NOV/18

A resolução nº 490/18 estabelece a Fase PROCONVE P8. Ela controla a emissão de gases poluentes e ruído para veículos automotores pesados como caminhões de transporte de carga e ônibus.

Para cumprimento da fase P8 foram estabelecidos dois prazos de adequação dos limites máximo de emissão:

  • a partir de 2022 para veículos novos, ou seja, que nunca obtiveram Licença para Uso da Configuração de Veículo ou Motor – LCVM;
  • a partir de 2023 para os demais veículos.

Para verificar o cumprimento da resolução, ficou estabelecido que serão necessários medições das emissões em condições reais na rua. Os valores de CO2 e do consumo de combustível medidos devem ser obrigatoriamente registrado. Além disso, a resolução estabelece que fatores de deterioração e o acompanhamento das emissões de acordo com a vida útil do veículo devem ser feitas. 

É importante que os veículos novos comercializados no país a partir de 2022 e os demais a partir de 2023 estejam de acordo com a resolução. O descumprimento da resolução sujeitará os infratores às sanções previstas na lei nº 9.605 e no Decreto nº 6.514.

Os fabricantes e importadores são responsáveis para que os veículos cumpram com a resolução. Mas, os compradores devem estar atentos e verificar se os veículos contem os dispositivos que diminua a emissão de poluentes e ruídos.

Resolução CONAMA nº 491/18

novas resoluções do CONAMA de NOV/18

Uma das novas resoluções da CONAMA de NOV/18 é a de nº 491. Essa resolução dispõe sobre os padrões de qualidade de ar.

A elaboração do Plano de Controle de Emissões Atmosférico fica sobre responsabilidade dos órgãos ambientais estaduais. O prazo é até 3 anos após a resolução entrar em vigor, ou seja, até 2021.

No plano deverá conter quais regiões fazem parte. Também, a identificação das principais fontes de emissão de poluentes e quais são eles. Bem como o estabelecimento das metas e os prazos de implementação.

Com os dados do plano os órgãos emitiram um Relatório de Avaliação da Qualidade do Ar anualmente.

Benefícios ambientais com as novas resoluções

novas resoluções do CONAMA de NOV/18

As novas resoluções da CONAMA de NOV/18 trarão muitos benefícios ambientais e para a saúde do homem, uma vez que a emissão de poluentes e ruídos causam vários impactos ao meio ambiente e ao homem.

Dentre os principais poluentes emitidos por veículos que causam sérios impactos ambientais temos: monóxido de carbono; dióxido de enxofre e óxidos de azoto; chumbo; e materiais particulados.

A expectativa é que com a publicação das novas resoluções o país elimine 99% da emissão de poluentes.

Para a saúde a estimativa é que a redução desses poluentes diminua os casos de doenças cardíacas, pulmonares e acidentes vasculares.

Como ter controle das emissões para atender a resolução?

As novas resoluções da CONAMA de NOV/18 determina novas exigências para o controle de emissões de gases poluentes e de ruídos para veículos automotores. Mas como as empresas envolvidas podem realizar esse controle mantendo a emissão dentro dos padrões estabelecidos?

A  VG Resíduos por meio de software de gestão oferece um serviço de qualidade com soluções para sua empresa no controle de emissões de gases poluentes.

Através do software de gestão a empresa diagnostica e monitora a quantidade de poluentes e ruídos emitidos. Com essas informações é possível cumprir com as resoluções.

O seu software de gerenciamento permite à empresa realizar a gestão completa do processo, monitorar históricos e tomar decisões estratégicas baseadas em gráficos e relatórios.

Assim sendo, para cumprimento das novas resoluções da CONAMA de NOV/18 as fabricantes e importadoras de veículos devem cumprir todas as obrigações para controle da emissão de poluentes e ruídos. Foram estabelecidas duas novas resoluções, a CONAMA nº 490 que dispõe sobre as exigências tecnológicas para veículos automotores reduzirem e controlarem a contaminação atmosférica e a emissão de ruído. E a resolução CONAMA nº 491 que define padrões de qualidade do ar.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Cinco ações que afastam o passivo ambiental da sua empresa

 

Relatório Conama ou Ibama: qual minha empresa deve apresentar?

Empresas necessitam inventariar como gerenciam seus resíduos ou comprovar que possuem licenciamento e autorizações específicas por meio de dois documentos: Relatório Conama ou Ibama. A entrega desses documentos mostra que a organização é transparente e comprometida com a preservação do meio ambiente.

As empresas que realizam atividades potencialmente poluidoras e são geradoras de resíduos precisam prestar contas de sua atuação aos órgãos ambientais. As organizações precisam apresentar aos órgãos competentes, relatórios especificando se as atividades que realizam estão de acordo com a legislação ambiental.

A seguir, você entende a diferença entre um e outro relatório. Informa-se, também, que tipo de empresa precisa fornecer cada um dos documentos e como produzir esses relatórios, evitando sanções. Acompanhe!

Entenda a diferença entre Relatório Conama ou Ibama

Por meio de uma resolução criada em 2002, O Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) instituiu o Conama 313. Trata-se da exigência de elaboração de um inventário que presta contas do gerenciamento de resíduos sólidos. O documento deve ser entregue anualmente, apontando:

  • quantidade de resíduos gerados pelas áreas das empresas;
  • detalhes sobre o tipo de resíduo gerado;
  • origem do resíduo;
  • destinação do resíduo;
  • tipos de tratamento do resíduo.

O inventário é exigido tanto para empresas privadas quanto públicas. O objetivo é a compilação de todos os dados recebidos para formulação de políticas voltadas à redução de resíduos e melhor disposição final destes materiais. Com as informações é possível pensar em alternativas para afastar os problemas decorrentes do excesso de sobras geradas nos processos de produção. É um instrumento também para formular soluções sustentáveis, que tragam ganhos para as empresas, sem destruir o meio ambiente ou afetar a saúde das pessoas.

Já o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) exige o RAPP. Trata-se do Relatório Anual de Atividades Potencialmente Poluidoras e Utilizadoras de Recursos Naturais. O documento passou a ser exigido a partir da instituição da Política Nacional de Meio Ambiente, por meio da Lei 6.938/81.

No RAPP, as empresas listam para o governo as atividades potencialmente poluidoras executadas no ano de referência. Os relatórios colaboram para que o IBAMA elabore estratégias de fiscalização e estabeleça controles sobre atividades que possam ser danosas ao meio ambiente.

A entrega do RAPP é feita anualmente através do meio indicado pelo sistema do IBAMA. O período determinado para o envio do relatório é de 1º de fevereiro a 31 de março de cada ano.

Veja que relatórios são exigidos de cada empresa

O inventário CONAMA 313 é obrigatório para organizações de alguns setores da economia. As organizações obrigadas a emitir o inventário anual são:

  • indústrias de preparação de couros e fabricação de artefatos de couro;
  • fabricação de coque;
  • refino de petróleo;
  • elaboração de combustíveis nucleares e produção de álcool;
  • fabricação de produtos químicos;
  • metalurgia básica;
  • fabricação de produtos de metal;
  • fabricação de máquinas e equipamentos;
  • máquinas para escritório e equipamentos de informática;
  • fabricação e montagem de veículos automotores;
  • reboques e carrocerias e fabricação de outros equipamentos de transporte.

Já o RAPP não é obrigatório a todas as empresas que praticam atividades potencialmente poluidoras. A exigência se dá apenas às empresas que realizam o recolhimento da Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental (TCFA).

Há uma listagem de empresas das quais é exigida o RAPP. O rol de organizações que são obrigadas a enviar o relatório pode ser consultado neste link.

Saiba como produzir os relatórios evitando sanções

O inventário Conama 313 deve, se possível, ser entregue antecipadamente, com informações completas e checadas. As empresas que forem negligentes e não providenciarem ou preencherem de forma inadequada o inventário poderão sofrer sanções. As organizações podem ser notificadas, multadas e até terem suspensão da licença ambiental de operação.

As sanções também podem ser pesadas para empresas que se descuidarem do RAPP. Organizações que são obrigadas e não entregarem o relatório até o dia 31 de março de cada ano pagam multa. O valor da penalidade é equivale a 20% da Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental (TCFA). Isso pode variar de R$1.000,00 a R$100.000,00, dependendo do tamanho da empresa e de sua complexidade ambiental.

Ser negligente com a entrega do RAPP também pode impedir que a empresa renove seu licenciamento ambiental de operação (LAO). Perdendo esse documento, a organização poderá ter suas atividades paralisadas, amargando um prejuízo econômico.

Informações desatualizadas também não são aceitas pelo IBAMA, que poderá aplicar as penalidades previstas para as infrações de omissão falsa ou omitida. Tais sanções estão previstas no art. 69-A da Lei 9.605/98 e no art. 82 do Decreto 6.514/08. Organizações que entregam RAPP omisso ou enganoso podem ser penalizadas com multas de até R$1.000.000 (um milhão de reais).

Busque auxílio para a emissão do relatório Conama ou Ibama

Para não errar na elaboração dos relatórios uma boa medida é contar com uma consultoria especializada. Os profissionais da Verde Ghaia podem auxiliar as organizações a atuar de forma responsável e de acordo com a legislação ambiental. A empresa também pode facilitar o processo de reunião dos documentos exigidos pelos órgãos porque trabalha com o software da VG Resíduos. Por meio da plataforma, é possível gerar todos os dados exigidos tanto pelo Conama quanto pelo Ibama.

Como se percebe, empresas potencialmente poluidoras e geradoras de resíduos precisam prestar contas de sua atuação aos órgãos ambientais. Produzir e entregar o Relatório Conama ou Ibama é fundamental para as empresas demonstrarem que estão em dia com  a legislação ambiental.

Ocupar-se desses relatórios é demonstrar responsabilidade com o meio ambiente e a saúde pública. É, também, sinalizar que trabalha visando o lucro, mas sem descuidar do planeta e das pessoas.

Gostou desse assunto ou acha relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Cinco ações que afastam o passivo ambiental da sua empresa

Inventário Conama 313: como elaborar facilmente para afastar sanções?

inventário Conama 313

Um dos instrumentos de controle ambiental é o inventário Conama 313, ele serve como base para o banco de dados dos órgãos de regulação de meio ambiente.

A geração de resíduos nas empresas brasileiras não é livre. Existem normas a serem cumpridas em relação à controles internos, externos e informações que devem ser disponibilizadas aos órgãos de fiscalização ambiental.

Em geral, os resíduos sólidos são geridos por agências estaduais, exceto nos casos de resíduos com relevância ambiental, estes são regulados por agências federais, como o IBAMA.

Neste artigo, explicaremos como elaborar o inventário de resíduos exigido pela norma Conama 313, de forma a afastar as possíveis sanções contra a empresa.

Saiba mais: Como descartar lixo eletrônico para evitar impactos ambientais?

O que é o inventário de resíduos Conama 313?

inventário Conama 313

O inventário de resíduos é um instrumento de gestão dos descartes gerados na operação da empresa. Este inventário tem como objetivo, a quantificação e o diagnóstico da geração de resíduos da empresa. O inventário é uma espécie de lista com especificações de tudo o que é produzido em matéria de resíduos.

As principais informações que são retirados do inventário são dados sobre a geração, características, armazenamento, transporte, tratamento, reutilização, reciclagem, recuperação e disposição final dos resíduos produzidos.

A Resolução CONAMA nº313/2002, implementou no Brasil o inventário nacional de resíduos sólidos. Seu objetivo era o de coletar, através dos órgãos ambientais estaduais, as informações de geração de resíduos das empresas, de forma que uma base nacional de produção de resíduos pudesse ser formada.

A resolução trabalha em conjunto com as normas regulamentadoras NBR 10.004, NBR 10.005, NBR 10.006 e NBR 10.007. Elas distinguem os tratamentos e cuidados especiais a serem aplicados a cada tipo de resíduo. Este é o conjunto de legislação aplicável à geração de resíduos sólidos no Brasil.

Quais empresas estão obrigadas a emitir o inventário Conama 313?

inventário Conama 313

A entrega do inventário da CONAMA 313 é obrigatória apenas para as empresas de alguns segmentos da economia. O 4º artigo da Resolução CONAMA nº 313/2002, define que as empresas obrigadas a emitir o inventário anual são as dos respectivos setores:

  • Indústrias de preparação de couros e fabricação de artefatos de couro.
  • Fabricação de coque.
  • Refino de petróleo.
  • Elaboração de combustíveis nucleares e produção de álcool.
  • Fabricação de produtos químicos.
  • Metalurgia básica.
  • Fabricação de produtos de metal.
  • Fabricação de máquinas e equipamentos.
  • Máquinas para escritório e equipamentos de informática.
  • Fabricação e montagem de veículos automotores.
  • Reboques e carrocerias e fabricação de outros equipamentos de transporte.

Se a sua empresa se encaixa em algum destes setores, ela está obrigada a emitir e entregar anualmente o inventário CONAMA 313 aos órgãos estaduais de controle ambiental.

Sucata: saiba como destinar sem ter problemas com a lei

Quais sanções são aplicadas às empresas?

As empresas que não entregarem o inventário Conama 313 ou que o fizerem de maneira inadequada, poderão ser punidas com notificações, multas e até suspensão da licença ambiental de operação.

O ideal é que a empresa se antecipe ao prazo de entrega de sua categoria e envie o relatório correto e corrigido. Se houver dificuldades, um profissional da área de meio ambiente pode ser solicitado para que o relatório fique pronto, já no modelo aceito pelo órgão estadual ao qual a empresa presta contas.

Como deve ser o inventário Conama 313?

inventário Conama 313

As informações que devem estar contidas no inventário são basicamente:

As informações solicitadas na resolução do CONAMA são:

  • Informações gerais da indústria;
  • Razão social;
  • Endereço da unidade industrial;
  • Endereço para correspondência;
  • Característica da atividade industrial;
  • Responsável pela empresa;
  • Informações sobre o processo de produção desenvolvido pela indústria;
  • Lista de matérias primas e insumos utilizados;
  • Identificar a produção anual da indústria;
  • Apresentar a relação das etapas do processo industrial;
  • Relacionar todas as etapas do processo de produção;
  • Informações sobre resíduos sólidos gerados nos últimos doze meses;
  • Formas de armazenamento;
  • Formas de tratamento na indústria.

Saiba mais: Como localizar bons clientes para tratamento de resíduos perigosos?

Formas de tratamento fora da indústria / destino

– Na própria empresa

  • Armazenamento
  • Tratamento
  • Reutilização
  • Reciclagem
  • Disposição Final

– Fora da empresa

  • Armazenamento
  • Tratamento
  • Reutilização
  • Reciclagem
  • Disposição Final
  • Informações sobre resíduos sólidos gerados nos anos anteriores
  • Resíduos gerados nos anos anteriores que estão sob o controle da indústria

As fábricas devem estar preparadas para inserir no formulário:

  • Informações gerais da fábrica
  • Listagem das matérias primas e insumos utilizados no ano
  • Listagem de produtos fabricados ao longo do ano
  • Processo de produção
  • Informações sobre os resíduos gerados
  • Processo de produção
  • Listagem de todos os resíduos gerados
  • Codificar todos os resíduos gerados (tabela de resíduos CONAMA)
  • Registrar a quantidade de todos os tipos de resíduos gerados (toneladas/ano)
  • Verificar se os resíduos gerados são tratados on-site ou off-site

Como elaborar o inventário corretamente para afastar sanções?

inventário Conama 313

Existe um modelo adequado e também uma forma correta de se preencher. Em geral, o relatório possui todos os registros de saída de resíduos, a forma como cada lote foi tratada, qual empresa fez o tratamento, bem como os números de registro e licença ambiental do tratador.

A confecção do inventário requer a compilação de um grande número de dados. Mas há algumas ferramentas que podem ajudar na montagem. O VG Resíduos é um software que permite a geração do inventário Conama 313 já nos moldes exigidos pela legislação e com toda a informação atualizada.

O gerador de relatórios do sistema é sincronizado ao banco de dados que possui todos os dados de geração de resíduos ao longo do ano, quem tratou, para onde foi, quanto custou e etc. O sistema possui capacidade para gerar relatórios até mais completos do que os que são exigidos pela legislação.

Obviamente que o VG Resíduos não é uma ferramenta que serve unicamente para a geração de inventários, mas para todo o controle e gerenciamento da geração e destinação de resíduos nas empresas. Por isso, sua base integrada permite gerar, além do Inventário Conama, uma série de outros relatório e dados de gerenciamento muito úteis para a elevação da produtividade ambiental.

O inventário Conama 313 é a principal ferramenta de controle e fiscalização utilizada pelos órgãos estaduais de meio ambiente. É também a fonte de alimentação da base de dados sobre resíduos do IBAMA.

As empresas precisam se atentar para a forma correte de realizar o preenchimento e envio da documentação, pois estes órgãos possuem hábitos de aplicação de sanções.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Saiba como sua empresa pode lucrar ao reciclar resíduos cosméticos

Algumas matérias que podem te interessar

© VG Residuos Ltda, 2018