Como minimizar riscos ambientais com a gestão de resíduos adequada?

A gestão de resíduos adequada visa minimizar riscos ambientais, uma vez que estabelece meios de reduzir, reutilizar e reciclar os resíduos. Além disso, o tratamento adequado ou disposição em locais legalizados reduzem os impactos imediatos no meio ambiente e na saúde.

Fazer gestão de resíduos significa que a empresa adota um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação e disposição final ambientalmente adequada. Minimizando, assim, a geração de resíduos e preservando a saúde pública e a qualidade do meio ambiente. Confira como minimizar riscos ambientais com a gestão de resíduos adequada!

minimizar riscos ambientais

Como minimizar riscos ambientais com a gestão de resíduos?

minimizar riscos ambientais

Fazer gestão de resíduos significa que a empresa adota um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação e disposição final ambientalmente adequada.

O principal objetivo da gestão é a minimização da geração de resíduos, visando à preservação da saúde pública e a qualidade do meio ambiente.

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010), a gestão deve garantir o máximo de reaproveitamento, reciclagem e a minimização dos rejeitos.

A gestão de resíduos é uma forma estruturada de garantir que seus resíduos sejam identificados, quantificados e monitorados. Desta forma será mais fácil e assertivo propor uma solução na destinação final.

A incineração, uma das opções de tratamento no gerenciamento de resíduos, vem crescendo em muitos países. Essa é uma alternativa para minimizar riscos ambientais, além disso, se ganha muito através da recuperação energética para produção de eletricidade.

A redução e a reutilização, principalmente através da compostagem e reciclagem, também diminui os riscos ambientais. Associada a logística reversa, os resíduos retornam a produção, impedindo que sofram a destinação inadequada.

Conheça o passo a passo para prevenir riscos ambientais.

Como ter uma gestão de resíduos adequada?

Alguns fatores que confirmam que sua gestão de resíduos é adequada são:

  • Ter diagnóstico do resíduo gerado
  • Ter equipe envolvida na gestão de resíduos
  • Ter fornecedor qualificado para destinar resíduos
  • Ter um sistema de logística reversa
  • Ter boas práticas sustentáveis
  • Ter monitoramento da gestão de resíduos

Note que esses fatores são importantes para uma gestão eficiente, porém é necessário que a empresa realize várias ações para alcançar esses fatores.

Para ter uma gestão adequada, antes de tudo é preciso ter um diagnóstico do resíduo gerado. E para isso é preciso realizar o controle e mapeamento na fonte geradora. Esse controle pode ser realizado através de um sistema automatizado, como o software da VG Resíduos.

Com o software da VG Resíduos você tem um histórico da geração de resíduos por fonte geradora.

Além disso, o sistema controla a destinação dos resíduos e o transporte. Bem como toda a documentação exigida pelas leis ambientais e pelos órgãos.

minimizar riscos ambientais

Riscos ambientais devido a uma má gestão de resíduos

minimizar riscos ambientais

Os riscos ambientais causados pela gestão de resíduos inadequada na maioria dos casos são agressões ambientais ou uma questão sanitária que coloca em risco à saúde pública. O gerenciamento irregular pode comprometer a qualidade do solo, água e ar, expor a população a substâncias tóxicas e patogênicas.

A gestão adequada dos resíduos é uma importante estratégia de preservação do meio ambiente, assim como de promoção e proteção da saúde.

Os principais riscos ambientais são?

Poluição hídrica

A poluição hídrica é caracterizada pela introdução de qualquer resíduo que altere as propriedades físico-químicas de um determinado corpo de água.

Os principais causadores desse tipo de poluição são os efluentes industriais (produtos químicos, metais pesados), agrícolas (fertilizantes outros tipos de agrotóxico), o esgoto doméstico e o chorume oriundo da decomposição de resíduos.

Poluição visual

Os resíduos descartados em locais inadequados, como lixões a céu aberto, vias publicas, matagais ou em encostas formam um cenário desagradável. Esses resíduos são responsáveis pela degradação das cidades.

Contaminação do solo

Consiste em qualquer mudança na natureza ou na composição da terra decorrente do seu contato com produtos químicos e resíduos. Esse tipo de contaminação é perigoso porque pode tornar a solo inútil e infértil, além de gerar riscos à saúde dos humanos, dos animais e das plantas.

A contaminação se dá principalmente pelo acúmulo de resíduos em áreas irregulares de descarte.

Alagamentos e inundações em períodos de chuva

Enfrentamos nos últimos tempos várias inundações com as chuvas, principalmente as provados por obstruções das bocas de lobo e das galerias de escoamento das águas pluviais.

O resíduo destinado irregular pode ser descartado incorretamente e provoca o entupimento das galerias de águas pluviais, que servem para escoar a água da chuva até córregos e riachos. Uma vez obstruídas por acúmulo do resíduo descartado nas ruas, elas impedem a passagem da água que retorna e provoca alagamentos e inundações.

Diminuição da vida útil do aterro sanitário

Quando resíduos que poderiam ser reciclados ou reutilizados em outros processos são destinados a aterros sanitários, esses encurtam a sua vida útil, já que muito resíduo é enviado para lá.

Proliferação de endemias

O acúmulo de resíduo descartado de forma irregular podem gerar a proliferação de pragas e vetores de endemias e colocar em risco a saúde pública.

Multas, embargos e paralisação das atividades

A gestão de resíduos pode levar a organização a pagar multas ou sofrer embargos e paralisação das atividades.

A empresa que não destinar os resíduos gerados em seus processos pode sofrer varias sanções ambientais. A legislação brasileira determina penalidades para quem descumprir a lei.

Os geradores que não realizarem a destinação poderão pagar multas e até penas de reclusão de até 3 anos. Além disso, mancha a imagem da empresa afastando os clientes. Uma vez, que o mercado exige das empresas uma produção limpa e sustentável.

Sendo assim, os riscos ambientais de uma gestão de resíduos inadequada não são os únicos problemas. Há também as perdas econômicas, já que uma destinação incorreta pode levar a empresa a perder dinheiro em situações que ela poderia estar lucrando. Portanto, desenvolver uma gestão de resíduos eficiente pode parecer complicado, burocrático e até cansativo. Mas é fundamental para garantir o máximo reaproveitamento de todos os rejeitos e minimizar riscos ambientais. Para as organizações, a gestão é essencial para evitar prejuízos financeiros, preservar a imagem e principalmente minimizar os impactos ambientais, sociais e econômicos que suas atividades podem causar.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

envio das declarações ambientais

 

Quais vantagens do marketing verde e saiba como usá-lo na sua empresa?

 vantagens do marketing verde

Uma das principais vantagens do marketing verde é o aumento da credibilidade sobre a marca da empresa. A estratégia do marketing verde vincula os produtos ou serviços da organização a uma visão ecológica e socialmente consciente. Para usa-la é necessário conscientizar seus clientes das vantagens de se adquirir seus produtos e serviços, dando-lhes certeza de que são praticados dentro da empresa atitudes de proteção ambiental, como a gestão de resíduos correta e eficiente.

Confira as vantagens de usar o marketing verde na sua empresa!

 vantagens do marketing verde

O que é marketing verde?

Há boas razões hoje para se falar tanto em sustentabilidade e marketing verde. As leis de proteção ambiental, as mudanças climáticas, o aumento do consumo, a deterioração ambiental, o aumento da geração de lixo, entre outros são fatores mais que convincentes para que as empresas mudem o seu negócio. Buscando sempre meios sustentáveis de produção e consumo.

Uma estratégia de negócio usado por empresas que desejam conscientizar seus clientes sobre as vantagens de seus produtos e serviços em relação à proteção ambiental é o marketing verde.

O marketing verde, ou marketing ambiental, é uma estratégia de marketing que busca diferenciar uma empresa ou marca focando nos benefícios dos produtos, do modo de produção, ou da postura em geral da empresa em relação ao meio ambiente.

O marketing verde vende a imagem que a organização tem consciência ambiental.

Mas é importante que realmente as empresas tenham uma atitude real de transformação e responsabilidade ambiental, social, cultural e econômica. E não só uma imagem que praticam tais ações.

 vantagens do marketing verde

Cuidado com o Greenwashing!

Você já ouviu falar em greenwashing? Esse é um termo em inglês, que na tradução para o português significa lavagem verde.

O greenwashing corresponde a uma propaganda enganosa feita por organizações que divulga informações sobre defesa do meio ambiente. Mas na realidade essas empresas não praticam nenhuma ação que colabora com a minimização dos impactos ambientais. Na verdade muitas vezes essas organizações fazem o contrário do que divulgam.

O greenwashing pode ser praticado por empresas públicas ou privadas, organizações não governamentais (ONGs), governos ou políticos. E deve ser evitado para não manchar a reputação da empresa.

Essas organizações, através de rótulos, certificados ou marketing verde utilizam termos que o levam o consumidor a acreditar que ao comprar um produto está contribuindo para a sustentabilidade ambiental. Mas na verdade essa empresa não adota nenhuma prática sustentável em seus processos. Ou aquele determinado produto não trás nenhuma proteção ambiental, pelo contrário, gera sérios impactos negativos ao meio ambiente.

Essa má pratica de marketing verde surgiu juntamente com o aumento de consumidores preocupados com o meio ambiente, que só compram de empresas sustentáveis.

Para conquistar esse mercado consumidor e de grande expressão na economia diversas organizações passaram a utilizar uma comunicação com apelo ecológico em seus rótulos.

Para ser considerado um greenwashing a empresa deve:

  • utilizar informações falsas que dão a entender que praticam ações sustentáveis;
  • ocultar características nocivas de seus produtos e/ou serviços;
  • expor referências de quantidades que não são verdadeiras;
  • utilizar dados incorretos, ambíguos, contraditórios e que não possuam referência ou prova de sua veracidade;
  • usar selos ou certificados ambientais

Para saber como identificar um greenswashing leia mais em: Greenwashing: o que é e por que sua empresa deve evitar?

Como usar marketing verde na sua empresa?

Para usar o marketing verde a sua empresa deve ter responsabilidade ambiental, econômica, social e cultura. Para usar o marketing verde é necessário incorporar práticas que buscam o desenvolvimento sustentável.

Para começar, é necessário estruturar práticas que reduzam ou eliminem os impactos ambientais.

Para usar o marketing verde na sua empresa invista em reciclagem e reaproveitamento de materiais. Essas práticas geram economia e admiração dos consumidores.

Economize recursos naturais na sua produção ou prestação de serviço. Elimine também os produtos poluentes por outros que não sejam.

Separe e destine os resíduos de forma adequada. A gestão de resíduos tem demonstrado ser uma aliada para empresas sustentáveis, pois além de eliminar os impactos negativos que os resíduos causam principalmente os associados à destinação final, contribui no desenvolvimento de processos ecoeficientes. Haja vista, que através da gestão serão adotadas práticas que contribuem para a preservação ambiental.

Por isso a VG Resíduos desenvolveu uma plataforma de gestão de resíduos que auxilia no gerenciamento, destinação, logística reversa e na coleta e transporte de resíduos de forma sustentável.

Vantagens do marketing verde

O marketing verde cria um diferencial competitivo em relação aos seus concorrentes, pois você demonstra consciência ecológica. Valor que atrai mais consumidores, principalmente os que estão alinhados a esse valor.

Mesmo aqueles consumidores que não tem interesse pela proteção ambiental são provocados a consumirem seus produtos ou serviços, por perceberem que sua marca é bem vista no mercado.

Esse diferencial expande o seu mercado, aumenta seus lucros. Além de, que para usar o marketing verde práticas sustentáveis devem ser adotadas. E muitas delas reduzem os custos produtivos.

Outra vantagem é o ganho de credibilidade, já que você demonstra que tem uma postura séria e comprometida com o futuro. Essa credibilidade facilita na busca por investimentos. Ou seja, o seu negócio tende a crescer cada vez mais.

Sendo assim, as vantagens do marketing verde são ganho de credibilidade, diferencial competitivo, aumento dos lucros e redução dos custos, além disso, a possibilidade de crescimento do negócio. O marketing verde é uma estratégia que vincula os produtos ou serviços da organização a uma visão ecológica e socialmente consciente. Demonstra que a marca busca sempre a proteção ambiental, o desenvolvimento econômico, social e cultural através de práticas sustentáveis de consumo e produção.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

 

Por que a Gestão de resíduos é vital no combate ao coronavírus?

A gestão de resíduos é vital no combate ao coronavírus, pois, em razão dela, é possível realizar disposição e descarte adequados dos resíduos, eliminando assim o seu potencial risco de contaminação.

Com a pandemia muitos tipos de resíduos perigosos e hospitalares estão sendo gerados. Esses resíduos podem causar efeitos nocivos na saúde humana e no meio ambiente.  Medidas simples como o armazenamento correto de resíduos, tratamento, e destinação ambientalmente correta contribuem para evitar riscos de contaminação e proliferação da doença. Saiba mais!

Crise do coronavírus e resíduos: como reduzir impactos ambientais.

A gestão de resíduos é vital no combate ao coronavírus

A gestão de resíduos é vital no combate ao coronavírus! Essa afirmativa é defendida, também, pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Com a pandemia do novo coronavírus a geração de resíduos aumentou consideravelmente. Percebemos uma crescente na geração de resíduos como luvas, máscaras e outros tipos de resíduos infectados. Esses resíduos se não separados misturam com os resíduos domésticos aumentando a disseminação do vírus.

O manejo e o descarte final correto desses resíduos são essenciais para diminuir essa disseminação.

A gestão de resíduos é um processo obrigatório que as empresas devem realizar mesmo em momentos de crise, como essa provocada pelo COVID-19. Mas como realiza-la de forma eficiente?

Ao realizar a gestão de resíduos você esta adotando um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final e disposição final ambientalmente adequada. Tais atividades envolvem uma relação entre aspectos administrativos, financeiros, legais e de planejamento.

O objetivo do gerenciamento no combate ao coronavírus é destinar os resíduos adequadamente preservando a saúde pública e a qualidade do meio ambiente.

Sete potenciais riscos pela destinação irregular de resíduos

Classificação dos resíduos na pandemia do coronavírus

Os resíduos contaminados com coronavírus devem ser classificados segundo a RDC 222/2018 e Resolução CONAMA 358 como resíduos de serviços de saúde do Grupo A (sub grupo A1), IN 13 Ibama no 180102, ABNT 12808, risco biológico, resíduos com presença de agentes biológicos que, por suas características, podem apresentar risco de infecção.

Os resíduos devem ser acondicionados, em sacos lacrados para garantir o isolamento do material dentro do saco. Esse saco deve ser identificado com o símbolo de substância infectante.

Esses resíduos devem ser submetidos a processos de tratamento que promova redução de carga microbiana. Posteriormente devem ser encaminhados para aterro sanitário licenciado ou local devidamente licenciado para disposição final de resíduos de serviços de saúde.

A outras formas de tratamento como por autoclave e incineração. Tecnologias limpas e eficientes para tratar o resíduo contaminado.

A PNUMA, nas Diretrizes Técnicas da Convenção da Basileia sobre o Gerenciamento Correto de Resíduos Biomédicos e de Serviços de Saúde, disponibiliza informações para a gestão dos resíduos gerados durante a pandemia.

No site do Centro Regional para a Ásia e o Pacífico da Convenção da Basileia é listados documentos com orientações e boas práticas para a gestão dos resíduos.

O resíduo reciclável deve ficar em quarentena em um local separado por um bom período de tempo. Importante que esses resíduos estejam protegidos para evitar a contaminação. Na Cartilha sobre Resíduos Biomédicos e de Serviços de Saúde encontramos as diretrizes para a reciclagem desses materiais.

Já os resíduos domiciliares devem ser tratados como resíduos perigosos e descartados separadamente.

Mercado de Resíduos faz reduzir custos em momento de crise

Os riscos de uma gestão de resíduos inadequada

Para fazer a gestão resíduos adequada no combate ao coronavírus é preciso, antes de qualquer coisa, entender os riscos desses resíduos ao meio ambiente e a saúde pública.

Esses materiais podem conter material biológico, objetos perfurantes, cortantes ou contaminados altamente infectocontagiosos.

O gerenciamento inadequado desses resíduos pode aumentar a disseminação do vírus, provocar mais mortes, saturar os hospitais, etc..

Para evitar esses riscos a gestão de resíduos é vital no combate ao coronavírus. Os aspectos que demonstram se sua gestão é eficiente no combate ao coronavírus são:

  • você tem diagnóstico do resíduo gerado: conhecer os tipos de resíduos gerados é fundamental em uma gestão de resíduos eficiente. Para ter o diagnóstico é preciso ter controle dos resíduos gerados. É somente através do software o controle da geração é feito de forma confiável;
  • você tem uma equipe envolvida na gestão de resíduos: através do software de gestão é possível sincronizar os setores que desenvolvem trabalhos de forma conjunta. Quando a equipe compartilha dados referentes à gestão de resíduos tendem a se integrar melhor, e consequentemente, a sua gestão é eficiente. Portanto, a sua empresa precisa garantir que todos tenham o mesmo acesso a informações e arquivos da gestão de resíduos;
  • você tem um fornecedor qualificado para destinar resíduos: O Mercado de Resíduos, uma plataforma da VG Resíduos, é um local onde geradores encontram fornecedores qualificados. Tudo isso através de um portal unificado de fornecedores e geradores;
  • você tem monitoramento da gestão de resíduos: o monitoramento e a análise dos dados do gerenciamento faz com que a empresa enxergue o resíduo não como um problema, mas como uma solução estratégica para seu negócio.

A VG Resíduos no combate ao coronavírus

 

Para facilitar a sua gestão e descobrir meios de enfrentar essa crise do coronavírus e resíduos a VG Resíduos possui uma plataforma eficiente de gestão de resíduos.

Essa plataforma auxilia na gestão de resíduos, gerenciamento, destinação, logística reversa e na coleta e transporte de resíduos de forma sustentável. Você consegue ter total controle sobre a quantidade de resíduos gerados e qual a destinação dada eles.

Outra vantagem da VG Resíduos é que você pode fazer toda a gestão de casa, não precisando ir à empresa, assim evita a exposição ao vírus.

A gestão de resíduos é vital no combate ao coronavírus, uma vez que através do gerenciamento eficiente são adotados medidas simples como o armazenamento correto de resíduos, tratamento, e destinação ambientalmente correta. Essas medidas contribuem para evitar riscos de contaminação e proliferação da doença.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

 

 

Quais são as recomendações oficiais para a gestão de resíduos durante COVID-19?

Você esta por dentro das recomendações oficiais para a gestão de resíduos durante COVID-19? Para assegurar uma gestão eficiente, garantir a proteção da saúde pública, dos trabalhadores e prevenir a disseminação da doença, decorrente dos resíduos sólidos nos diversos ambientes a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) lançou um informe técnico para tal.

E a VG Resíduos, como uma empresa que pode auxiliar na gestão de resíduos, gerenciamento, destinação, logística reversa e na coleta e transporte de resíduos de forma sustentável, trás a você todas essas recomendações. Confira!

Saiba como garantir a gestão de resíduos eficiente em momentos de crise.

A Pandemia

O novo Coronavírus, ou COVID-19, é um agente biológico da família dos coronavírus capaz de causar infecção respiratória.

O COVID-19 foi descoberto em dezembro de 2019 na China, após o vírus infectar moradores de Wuhan. Acreditam que a contaminação pelo vírus tenha vindo de animais vendidos no mercado central dessa província.

O COVID– 19 é leve em 80% dos casos. A maior taxa de mortalidade está entre as pessoas com mais de 80 anos (14,8% dos infectados) e pacientes com outras doenças, principalmente as cardiovasculares.

A transmissão do coronavírus ocorre pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão.

Também ocorre pelo contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos. Por isso a importância em se realizar a gestão de resíduos adequadamente para evitar a transmissão pelo contato com resíduos contaminados.

Nesta pandemia os resíduos devem ser acondicionados adequadamente e enviado a uma destinação limpa e segura.

tempo de permanência do coronavírus em resíduos, conforme divulgação da ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, é:

Resíduos plásticos 5 dias
Resíduos de papel 4 a 5 dias
Resíduos de vidro 4 dias
Alumínio 2 a 8 horas
Aço 48 horas
Madeira 4 dias
Luvas cirúrgicas 8 horas

O manejo dos resíduos durante a pandemia

Durante a pandemia do coronavírus alguns serviços de manejo de resíduos são fundamentais para minimizar os efeitos nocivos desse vírus sobre o meio ambiente.

Os serviços de coleta dos resíduos é um que deve funcionar, se possível até aumentar a frequência. Para isso o gerador deve avaliar custos, riscos e quantidade a ser coletada.

Já a coleta seletiva, transporte e de manejo desses resíduos as instalações de recuperação dos resíduos (neste caso incluímos as cooperativas) não devem ser realizados sob o risco de contaminação que os trabalhadores dessas instalações podem sofrer.

Para limpeza dos locais de armazenamento é necessário tomar cuidados específicos para evitar o espalhamento da doença. A ABES sugere que durante a limpeza deem preferência na mecanizado.

Além disso, todos os responsáveis pelo manejo de resíduos sejam os funcionários do gerador ou do fornecedor, devem seguir rigorosos protocolos de higiene e participar dos treinamentos.

Saiba quais possíveis efeitos do coronavírus sobre o meio ambiente.

Cuidado com a gestão de resíduos durante COVID-19

É importante que os resíduos sejam acondicionados e destinados de maneira segura e ambientalmente correta para evitar os impactos ambientais. Para isso, deve haver uma gestão de resíduos adequada.

Todo resíduo deve ser acondicionado em sacos impermeáveis, de material resistente à ruptura e vazamento contidos no seu interior. O limite de peso dos sacos também deve ser respeitado, ou seja, devem ser substituídos quando atingirem 2/3 de sua capacidade ou pelo menos 1 vez a cada 48 horas.

Esses sacos devem ser identificados.

Durante toda etapa de gerenciamento os sacos devem permanecer dentro de recipientes de acondicionamento tampados. Os materiais desses contentores devem ser do tipo lavável, resistente à ruptura, vazamento e tombamento.

Além disso, a empresa deve estabelecer um local para armazenamento temporária dos resíduos até o seu recolhimento, conforme especificado na RDC/ANVISA nº 222/2018.

Antes do descarte esses resíduos deverão receber tratamento prévio que assegure a eliminação das características de periculosidade do resíduo, a preservação dos recursos naturais e, o atendimento aos padrões de qualidade ambiental e de saúde pública.

Leia também: COVID-19: quais cuidados com armazenamento e descarte dos resíduos

A gestão de resíduos facilitada pela VG Resíduos

Para facilitar à gestão de resíduos a VG desenvolveu uma plataforma eficiente.

Essa plataforma auxilia na gestão de resíduos, gerenciamento, destinação, logística reversa e na coleta e transporte de resíduos de forma sustentável. Você consegue ter total controle sobre a quantidade de resíduos gerados e qual a destinação dada eles. Essas informações são muito importante para seguir as recomendações oficiais para a gestão de resíduos durante COVID-19.

Pelo software da VG Resíduos o gerador tem um histórico de geração, facilitando assim a definição do armazenamento, coleta e qual a destinação cabivel.

Outra plataforma desenvolvida que ajuda as empresas geradoras a encontrarem os tratadores adequados é chamada de Mercado de Resíduos.

Através do mercado de resíduos, os geradores podem cadastrar seus materiais e os tratadores darão seus lances, de forma que o software pode eleger a melhor condição na menor distância possível.

O sistema possui milhares de tratadores cadastrados em todo o território brasileiro, fornecendo soluções de tratamento e destinação de resíduos para empresas de todos os portes e segmentos.

Dessa forma, consideramos a importância para seguir as recomendações oficiais para a gestão de resíduos durante COVID-19. Essas recomendações asseguram uma gestão eficiente, garante a proteção da saúde pública, dos trabalhadores e previne a disseminação da doença.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

 

 

Sete vantagens do armazenamento correto e eficiente dos resíduos

Você sabe a importância do armazenamento correto e eficiente dos resíduos? E quais as vantagens em observar sempre as normas de armazenamento? A adoção de boas práticas no armazenamento é o primeiro passo para se evitar sanções e os impactos ambientais.

Confira sete vantagens do armazenamento correto e eficiente dos resíduos, e como pode ser favorável para a empresa e ter um impacto positivo nas operações.

Armazenamento correto e eficiente dos resíduos

O armazenamento de resíduos consiste na guarda dos recipientes contendo os resíduos já acondicionados em abrigos. Esse armazenamento pode ser interno ou externo, até a realização da coleta.

O armazenamento correto e eficiente de resíduos deve ser realizado conforme suas características. O intuito é proteger o meio ambiente e evitar danos à saúde.

Para realizar o armazenamento dos resíduos é necessário seguir os critérios definidos nas normas de armazenamento. O objetivo é garantir que os resíduos não sofram alteração da qualidade, quantidade, ou de sua classificação, minimizando os riscos de danos ao ser humano e ao meio ambiente.

Os resíduos classificados como perigosos ou pertencentes à Classe I, não devem ser armazenados juntamente com os demais resíduos classificados como não perigosos, conforme determina a ABNT NBR 10.004.

Como armazenar resíduos?

armazenamento correto e eficiente dos resíduos

O local de armazenamento de resíduos deverá seguir algumas exigências para garantir que não haverá risco de contaminação, principalmente com os perigosos. Portanto, é necessário que o local de armazenamento tenha uma área de contenção, além de um inventário e um plano de amostragem.

O armazenamento deve cumprir as seguintes exigências:

  • ser coberto, ventilado, com acesso adequado e controlado para a entrada e saída dos resíduos e acesso restrito para pessoas não autorizadas;
  • ter uma base impermeável que impeça a lixiviação e percolação de substâncias para o solo e águas subterrâneas;
  • ter uma área de drenagem e captação de líquidos contaminados para posterior tratamento;
  • os resíduos devem estar devidamente identificados, controlados e segregados segundo suas características de inflamabilidade, reatividade e corrosividade, evitando-se a incompatibilidade entre eles;
  • deverá estar distante de nascentes, poços, cursos d’água e demais locais sensíveis.

Vantagens do armazenamento correto e eficiente dos resíduos

armazenamento correto e eficiente dos resíduos

As vantagens do armazenamento correto e eficiente dos resíduos abrange a proteção ambiental até ganhos econômicos das empresas. Confira alguns benefícios:

Segurança durante a manipulação

O armazenamento correto de resíduos evita o risco de contaminação, danos ambientais, entre outros durante o manejo dos mesmos.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da lei nº 12.305, classifica os tipos de resíduos da seguinte forma:

I – quanto à origem:

  • resíduos domiciliares;
  • resíduos de limpeza urbana;
  • resíduos sólidos urbanos;
  • resíduos de estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços;
  • resíduos dos serviços públicos de saneamento básico;
  • resíduos industrias;
  • resíduos de serviços de saúde;
  • resíduos da construção civil;
  • resíduos agrossilvopastoris;
  • resíduos de serviços de transporte;
  • resíduos de mineração.

II – quanto à periculosidade:

  • resíduos perigosos ou seja, aqueles que apresentam características de inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade, patogenicidade, carcinogenicidade, teratogenicidade e mutagenicidade. Além dos que apresentam significativo risco à saúde pública ou à qualidade ambiental;
  • resíduos não perigosos.

O armazenamento correto e eficiente dos resíduos deve seguir a classificação para segurança de quem irá manipular os resíduos.

Atende à legislação ambiental

A ABNT publicou duas normas para o armazenamento de resíduos de forma correta.

A NBR 11.174 define os procedimentos necessários para o armazenamento de resíduos classes IIA – não inertes e IIB – inertes. A NBR 12.235 define os procedimentos necessários para o armazenamento de resíduos sólidos perigosos.

Estas duas normas têm como premissa a proteção ao meio ambiente e da saúde do homem quando seguidas de modo apropriado.

Diminui chances de autuações e/ou multas

armazenamento correto e eficiente dos resíduos

O não cumprimento das normas de armazenamento caracteriza em falta grave e a empresa poderá sofre punições legais por isso.

As multas para pessoas físicas podem variar de R$ 50,00 a R$ 500,00 para quem não realizar a separação do lixo. Quanto às indústrias e empresas, que estão como pessoas jurídicas, as autuações podem variar de R$ 500,00 a R$ 2 milhões e mais pena de reclusão de 1 a 4 anos se o crime for com intenção e de detenção de 6 meses a 1 ano se o crime for sem intenção.

Agiliza o processo de coleta dentro do estabelecimento

Os resíduos armazenados corretamente agiliza a coleta dos mesmos. Resíduos armazenados em locais inadequados pode dificultar a coleta. Além disso, através do armazenamento correto é possível ter melhor controle na quantidade de resíduos gerados. Isso permite um melhor controle da quantidade de coleta que deverá ser realizada.

Reduz de custos com o transporte

O armazenamento correto e eficiente dos resíduos permite a redução de custos com o transporte. Com o armazenamento correto é possível controlar a quantidade de resíduo gerada definindo, assim, as quantidades de coleta e o tamanho do veiculo.

O armazenamento correto dos resíduos define os coletores de armazenamento ideal para a quantidade gerada, otimizando o transporte.

Reduz custos no tratamento de resíduos

Quando armazenados os resíduos corretamente de acordo com sua classificação e características o tratamento e a definição do local de destinação será mais eficiente.

Esses resíduos são destinados corretamente, não precisando de triagem. Por exemplo, se você armazena resíduo de papel e plástico junto e envia para a reciclagem, antes do processo o tratador terá que separar esses resíduos. Isto gera mais trabalho e maior custo, sem considerar a perda de material que terá.

Reduz o desperdício

Armazenar resíduos de acordo com sua classificação e característica permite um reaproveitamento mais eficiente.

Sendo assim, o armazenamento correto e eficiente dos resíduos reduz o custo com transporte, tratamento, diminui a perda de material reaproveitável, a proliferação de doenças, evita a contaminação do solo, água, etc.. Com uma gestão de resíduos eficiente o processo de armazenamento é otimizado evitando que erros sejam cometidos. Com a VG Resíduos é possível realizar todo esse processo de forma automatizada e eficiente, já que pelo software você tem a quantidade de resíduos gerados, sua classificação e característica.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Quais possíveis efeitos do coronavírus sobre o meio ambiente?

Com a pandemia, os efeitos do coronavírus sobre o meio ambiente tem se mostrado positivo em relação à redução dos impactos ambientais provocados pelas indústrias. Um desses efeitos é a redução das emissões de gases que contribuem para as mudanças climáticas e a redução na geração de resíduos, já que muitas empresas pararam temporariamente suas atividades para evitar a disseminação do vírus. Contudo, pode haver uma maior geração de resíduos domiciliares que não receberão um destino adequado, além do aumento na geração de resíduo de saúde contaminado com o vírus.

O fechamento de fábricas e do comércio, além das restrições de viagem para lidar com a disseminação do vírus resultou em redução nas emissões de CO2, no uso de combustíveis fósseis, na geração de resíduos e uso de matéria prima. Confira!

O novo coronavírus

O novo coronavírus é um agente biológico da família dos coronavírus capaz de causar infecção respiratória. Foi descoberto em dezembro de 2019 na China, após o vírus infectar moradores de Wuhan. Acreditam que a contaminação pelo vírus tenha vindo de animais vendidos no mercado central dessa província.

A contaminação pelo novo coronavírus causa a doença COVID-19. O COVID– 19 são leves em 80% dos casos. A maior taxa de mortalidade está entre as pessoas com mais de 80 anos (14,8% dos infectados) e pacientes com outras doenças, principalmente as cardiovasculares.

Segundo alguns cientistas, o novo coronavírus se disseminou pelo mundo em virtude a ação destrutiva e invasora do ser humano contra a natureza.

A família de coronavírus já é conhecida desde meados dos anos 1960. Geralmente, as infecções destes já conhecidos causam doenças respiratórias leves à moderada, semelhantes a um resfriado comum. Esse já causa uma doença respiratória mais grave para alguns acometidos.

Com o aumento da urbanização, o coronavírus quebrou seu ciclo natural, deixou seu hospedeiro natural e alcançou o homem, cujo organismo ainda não está preparado para combatê-lo.

A disseminação do vírus é resultado do consumo desenfreado, da destruição do planeta e das mudanças climáticas. Por isso a importância em buscar meios de consumo e produção mais limpa, protegendo o meio ambiente e seus recursos.

Efeitos do coronavírus sobre o meio ambiente

Um dos efeitos do coronavírus sobre o meio ambiente é o ar mais limpo e a redução das emissões de gases que contribuem para as mudanças climáticas. O que ocasionou essa melhora foi o fechamento temporário de várias empresas, além da restrição no comércio e de viagens.

Menos indústrias e menos circulação de veículos que utilizam combustível fóssil resulta em menos emissão dióxido de carbono (CO₂) e dióxido de nitrogênio (NO2) na atmosfera.

Em uma reportagem da revista EXAME é citado à redução na concentração de dióxido de nitrogênio (NO2) em fevereiro na cidade chinesa de Wuhan, epicentro da pandemia de COVID-19. Em março o mesmo fenômeno foi confirmado no norte da Itália.

Conforme a revista o mesmo estaria acontecendo em Madri e Barcelona, onde também estão sendo tomadas medidas drásticas de confinamento.

Outro efeito do coronavírus sobre o meio ambiente é o aumento na geração de resíduos de saúde e domiciliares. A população por estar em casa em isolamento consumirá mais, consequentemente, gerará mais resíduo. Boa parte dos municípios não possui coleta seletiva de resíduos recicláveis e nem aterros sanitários para receber os resíduos. A coleta, principalmente em cidades menores, é precária. Muitas vezes o resíduo acaba sendo descartado em lixões a céu aberto ou em outros locais ilegais.

Além disso, como muitos infectados estão realizando o tratamento em casa, os resíduos gerados por eles podem esta infectado pelo coronavírus e devem receber tratamento adequado antes do descarte.

Os resíduos gerados em áreas hospitalares que realizam o tratamento contra a COVID-19 também deve receber a destinação final correta. Com o aumento de casos da contaminação a quantidade de resíduos aumentará consideravelmente.

Cuidado com resíduos contaminados com COVID-19

coronavírus sobre o meio ambiente

É importante que os resíduos sejam acondicionados e destinados de maneira segura e ambientalmente correta para evitar os impactos ambientais. Para isso, deve haver uma gestão de resíduos adequada.

Todo resíduo deve ser acondicionado em sacos de cor branco leitosa, impermeáveis, de material resistente à ruptura e vazamento contidos no seu interior. O limite de peso dos sacos também deve ser respeitado, ou seja, devem ser substituídos quando atingirem 2/3 de sua capacidade ou pelo menos 1 vez a cada 48 horas.

Esses sacos devem ser identificados pelo símbolo de substância infectante, com rótulos de fundo branco, desenho e contornos pretos.

Durante toda etapa de gerenciamento os sacos devem permanecer dentro de recipientes de acondicionamento tampados. Os materiais desses contentores devem ser do tipo lavável, resistente à ruptura, vazamento e tombamento.

Além disso, a empresa deve estabelecer um local para armazenamento temporária dos resíduos até o seu recolhimento, conforme especificado na RDC/ANVISA nº 222/2018.

Antes do descarte esses resíduos deverão receber tratamento prévio que assegure a eliminação das características de periculosidade do resíduo, a preservação dos recursos naturais e, o atendimento aos padrões de qualidade ambiental e de saúde pública.

Como a VG Resíduos auxilia a enfrentar a crise do coronavírus?

coronavírus sobre o meio ambiente

Esses efeitos do coronavírus sobre o meio ambiente são momentâneos, pois com o fim da pandemia a produção irá voltar ao normal. Para contribuir com a preservação ambiental as empresas devem realizar uma gestão de resíduos eficiente.

A gestão de resíduos da VG Resíduos controla a geração, a destinação, os documentos comprobatórios e emite os relatórios exigidos pelos órgãos ambientais. O software automatiza todo o processo de gestão de resíduos em uma empresa, assim ela terá mais eficiência, menos custos, melhor aproveitamento do tempo, maior segurança nos dados e menores risco de descumprir leis ambientais.

A automatização na gestão de resíduos surge como grande aliada para as empresas, principalmente com essa crise do coronavírus. Uma vez que o monitoramento dos resíduos pode ser realizado de forma sistematizada e organizada. Com a automatização a empresa consegue aumentar a agilidade dos processos e a segurança das informações.

Como software da VG Resíduos você pode consultar às pastas/documentos digitais referente a geração, transporte e destinação de resíduos no computador ou internet de forma mais rápida.

A VG Resíduos auxilia na gestão de resíduos, gerenciamento, destinação, logística reversa, redução de custos e na coleta e transporte de resíduos de forma sustentável.

Os efeitos do coronavírus sobre o meio ambiente são positivos quando consideramos a redução das emissões de gases que contribuem para as mudanças climáticas e a redução na geração de resíduos, já que muitas empresas pararam temporariamente suas atividades para evitar a disseminação do vírus. Porém são negativos porque pode haver uma maior geração de resíduos domiciliares que não receberão um destino adequado, além do aumento na geração de resíduo de saúde contaminado com o vírus. A VG Resíduos auxilia a sua empresa a implantarem práticas sustentáveis para a preservação ambiental.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

penalidades para não entrega da Declaração Anual de Resíduos

Crise do coronavírus e resíduos: como reduzir impactos ambientais

Qual a relação entre a crise do coronavírus e resíduos? Essa é uma análise que se deve fazer a fim de se evitar os impactos ambientais durante a pandemia. Medidas simples como o armazenamento correto de resíduos, higienização, e destinação ambientalmente correta contribuem para evitar riscos de contaminação e proliferação da doença.

Com o isolamento para reduzir o avanço da coronavírus muitos podem deixar de fazer a gestão de resíduos. E essa atitude pode gerar impactos ambientais significativos, além dos impactos na saúde humana. Saiba como reduzir esses impactos!

Coronavírus

O novo Coronavírus, ou COVID-19, é um agente biológico da família dos coronavírus capaz de causar infecção respiratória.

O COVID-19 foi descoberto em dezembro de 2019 na China, após o vírus infectar moradores de Wuhan. Acreditam que a contaminação pelo vírus tenha vindo de animais vendidos no mercado central dessa província.

A família de coronavírus já é conhecida desde meados dos anos 1960. Geralmente, as infecções destes já conhecidos causam doenças respiratórias leves à moderada, semelhantes a um resfriado comum.

Em 2002 surgiu outro coronavírus capaz de causar síndromes respiratórias graves, como a síndrome respiratória aguda grave que ficou conhecida pela sigla SARS da síndrome em inglês “Severe Acute Respiratory Syndrome”.

Em 2012, foi isolado outro novo coronavírus, distinto daquele que causou a SARS, o MERS – síndrome respiratória do Oriente Médio. Essa designação foi dada devido à localização que se deu a contaminação, inicialmente na Arábia Saudita e, posteriormente, em outros países do Oriente Médio.

O COVI– 19 é leve em 80% dos casos. A maior taxa de mortalidade está entre as pessoas com mais de 80 anos (14,8% dos infectados) e pacientes com outras doenças, principalmente as cardiovasculares.

Transmissão do coronavírus

A transmissão do coronavírus ocorre pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão.

Também ocorre pelo contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos. Por isso a importância em se realizar a gestão de resíduos adequadamente para evitar a transmissão pelo contato com resíduos contaminados.

Para combater a proliferação da doença a Organização Mundial de Saúde sugere medidas como higienização das mãos com sabão e álcool gel, o uso de lenço de papel para limpar secreções, além de evitar o contato com as pessoas. Com isso, haverá um aumento significativo de descarte de papel toalha e embalagens, além do consumo exacerbado de água.

Esses resíduos devem ser acondicionados adequadamente e enviado a uma destinação limpa e segura.

O tempo de permanência do coronavírus em resíduos, conforme divulgação da ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, é:

Resíduos plásticos 5 dias
Resíduos de papel 4 a 5 dias
Resíduos de vidro 4 dias
Alumínio 2 a 8 horas
Aço 48 horas
Madeira 4 dias
Luvas cirúrgicas 8 horas

Gestão adequada de resíduos contra a crise do coronavírus

É importante que os resíduos sejam acondicionados e destinados de maneira segura e ambientalmente correta para evitar os impactos ambientais. Para isso, deve haver uma gestão de resíduos adequada.

A coleta dos resíduos é fundamental neste momento de crise do coronavírus. Isso evitará que esses resíduos fiquem muito tempo exposto, eliminando o risco de contaminação.

Os resíduos contaminados com coronavírus devem ser classificados segundo a RDC 222/2018 e Resolução CONAMA 358 como resíduos de serviços de saúde do Grupo A (sub grupo A1), IN 13 Ibama no 180102, ABNT 12808, risco biológico, resíduos com presença de agentes biológicos que, por suas características, podem apresentar risco de infecção.

Os resíduos devem ser acondicionados, em sacos lacrados para garantir o isolamento do material dentro do saco. Esse saco deve ser identificado com o símbolo de substância infectante.

Esses resíduos devem ser submetidos a processos de tratamento que promova redução de carga microbiana. Posteriormente devem ser encaminhados para aterro sanitário licenciado ou local devidamente licenciado para disposição final de resíduos de serviços de saúde.

A outras formas de tratamento como por autoclave e incineração. Tecnologias limpas e eficientes para tratar o resíduo contaminado.

Já o resíduo reciclável deve ficar em quarentena em um local separado por um bom período de tempo. Importante que esses resíduos estejam protegidos para evitar a contaminação.

O auxilio da VG Resíduos contra a crise do coronavírus e resíduos

O caso de contaminados com o coronavírus aumenta a cada dia no Brasil. Até o dia 22 de março de 2020 o último balanço oficial do Ministério da Saúde aponta 1.546.

As medidas adotadas para combater a contaminação pelo vírus é o isolamento social, além da higienização.

Com o coronavírus muitas empresas tiveram que fechar por tempo indeterminado. Outras operam enfrentando várias dificuldades, principalmente em que fazer com os resíduos gerados em seus processos, já que muitos serviços de coleta e destinação pararam.

Para facilitar a sua gestão e descobrir meios de enfrentar essa crise do coronavírus e resíduos a VG Resíduos desenvolveu uma plataforma eficiente de gestão de resíduos.

Essa plataforma auxilia na gestão de resíduos, gerenciamento, destinação, logística reversa e na coleta e transporte de resíduos de forma sustentável. Você consegue ter total controle sobre a quantidade de resíduos gerados e qual a destinação dada eles.

Outra vantagem da VG Resíduos é que você pode fazer toda a gestão de casa, não precisando ir à empresa, assim evita a exposição ao vírus.

Concluímos que para evitar a crise do coronavírus e resíduos, reduzindo os impactos ambientais que os resíduos sem tratamento adequado podem causar, a gestão de resíduos é a maneira mais eficiente e eficaz. Os resíduos durante essa pandemia devem ser coletados, acondicionados, armazenados, transportado e destinado de forma que evite a proliferação da doença. E, somente, com VG Resíduos a sua empresa é capaz de fazer a gestão eficiente desses resíduos.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

ecologia industrial contribui para gestão de resíduos

Sustentabilidade corporativa: o que é e quais suas vantagens?

Sustentabilidade corporativa é um tema estratégico dentro das empresas, pois é uma oportunidade para inovarem, agregarem valor e diferencial aos seus produtos, procedimentos e serviços, tornando-se mais competitivas. Este termo se refere à adoção de práticas ambientais, sociais e econômico-financeiro.

A sustentabilidade corporativa trás vantagens de longo prazo para clientes, funcionários e a sociedade. Através da sustentabilidade a organização reduz impactos ambientais, contribui para o social, atua com ética e transparência. Saiba mais sobre esse termo!

O que é sustentabilidade corporativa?

A conscientização dos países em descobrir formas de promover o crescimento econômico das empresas ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente para as gerações futuras foi primordial para dá origem ao termo sustentabilidade. Esse conceito surgiu durante a década de 1980 e desde então transformou em cenário para causas sociais e ambientais, principalmente no mundo dos negócios.

A partir deste princípio, a sustentabilidade corporativa passou a ser um fator determinante para o sucesso das empresas. A sustentabilidade corporativa reúne, simultaneamente, o econômico-financeiro, o social e o ambiental.

Na prática, significa que as organizações devem priorizar os resultados econômicos ao mesmo tempo em que desenvolve ações para eliminar os impactos socioambientais, mantendo a longevidade do negócio. A sustentabilidade corporativa contribui para uma sociedade cada vez mais justa e igualitária, e atua de forma ética e transparente.

Deve ser pensada como criadora de valor. Haja vista, que o termo é uma ferramenta de redução de riscos, de diminuição de custos, de atração de investimentos, de geração de valor para a marca e de motivação e retenção de pessoal.

Como inserir o conceito de sustentabilidade corporativa?

A sustentabilidade corporativa é uma forma de assegurar o crescimento e desenvolvimento no longo prazo do negócio. Contudo, ao mesmo tempo em que contribui para o desenvolvimento econômico, social e ambiental da organização e todas as partes envolvidas.

Para inserir o conceito é necessário desenvolver a responsabilidade socioambiental e estabelecer a sustentabilidade como valor estratégico da empresa

Veja algumas dicas nos quais é possível colocar em prática ações sustentáveis na empresa, contribuindo para que todos se beneficiem:

Benefícios sociais

As ações sociais desenvolvem entre os colaboradores, acionistas e comunidade uma consciência voltada para o desenvolvimento sustentável.

Abaixo listamos algumas ações que contribuem para a sustentabilidade corporativa:

  • programas educacionais, de formação de funcionários e qualificação de jovens: trata-se de programas que a empresa pode desenvolver para contribuir com o desenvolvimento educacional dos funcionários e da sociedade em torno. Os programas investem na qualificação de jovens, da sociedade, bem como de seus colaboradores. Através destes programas as partes envolvidas ganham à oportunidade de aprimorarem seus conhecimentos e, consequentemente, contribuem para o desenvolvimento sustentável;
  • inclusão de pessoas: através de ações de inclusão a empresa abre vagas para receber pessoas com deficiência, permitindo a eles terem os mesmos direitos que os demais. Além disso, oportuniza o crescimento de corporativas de reciclagem gerando mais oportunidades para os catadores de resíduos;
  • investimento social na comunidade de entorno: a empresa investe em ações sociais que beneficiem a comunidade localizada no entorno como: mutirões de combate a dengue, estabelecimento de bibliotecas comunitárias, pontos de recolhimento de recicláveis, entre outros.

Benefícios Ambientais

As ações ambientais buscam a proteção ambiental, através do consumo consciente dos recursos naturais e da redução dos impactos negativos que suas atividades podem causar.

Abaixo listamos algumas ações que contribuem para a sustentabilidade corporativa:

  • ecoeficiência: a empresa encontrará maneiras de otimizar a sua produção, diminuindo a quantidade de recursos que utiliza e de resíduos que despeja no meio ambiente;
  • reciclagem e destino correto de resíduos: a organização através da consciência para busca do desenvolvimento sustentável busca meios para reduzir a geração de resíduos enviados para aterros através da reciclagem e logística reversa;
  • uso de combustível de fontes renováveis;
  • compensação de emissões de CO2 e crédito de reciclagem.

Benefícios Econômicos

As ações econômicas buscam o crescimento econômico da empresa ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e a sociedade.

Abaixo listamos algumas ações que contribuem para a sustentabilidade corporativa:

  • participação de clientes e comunidade no desenvolvimento de novos produtos: através dessa participação a organização mostra transparência em suas ações e valoriza a todos com parte integrante para o sucesso do negócio. Essa ação gera lucro para a organização;
  • cumprir corretamente com suas obrigações legais: entre as ações econômicas está o pagamento correto de seus tributos, bem como cumprir com seus deveres perante clientes, colaboradores e fornecedores. O cumprimento de leis e obrigações ambientais, tais como: a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a emissão de CDF, MTR, CADRI, o transporte seguro de resíduos etc.;
  • postura ética: a empresa deve agir de forma ética, respeitando a todos, principalmente, a concorrência;
  • atendimento às reclamações e sugestões de consumidores.

As vantagens da sustentabilidade corporativa

O desenvolvimento da sustentabilidade corporativa trás algumas vantagens para a empresa. Entre elas a publicidade positiva, o engajamento dos colaboradores e o crescimento econômico.

Os consumidores estão cada vez mais críticos e atentos aos processos produtivos. Buscando sempre aquelas preocupadas empresas com a proteção ambiental e o respeito à sociedade.

Investir em sustentabilidade corporativa reforça a imagem do negócio, traz publicidade positiva e aumenta a sua competitividade no mercado, ou seja, sua marca se destaca de forma positiva entre os seus concorrentes.

Para implantar ações sustentáveis para busca da sustentabilidade corporativa empresas, que se destacam no mercado como uma marca sustentável, incorporam uma gestão de resíduos eficiente.

Através da gestão é possível pontuar melhorias no processo que contribuirá para a proteção ambiental, o desenvolvimento econômico e social.

A VG Resíduos pode auxiliar, uma vez que a plataforma incentiva destinações limpas e melhora a eficiência das empresas na gestão dos seus resíduos.

A plataforma traz funcionalidades específicas para o controle das áreas geradoras, dos processos, dos prestadores de serviços e dos documentos, tudo com metodologia baseada na Política Nacional de Resíduos e demais legislações pertinentes ao assunto.

Sendo assim, uma à sustentabilidade corporativa  influenciar a otimização de recursos, a retenção de colaboradores, a conquista de investimentos, a imagem perante a sociedade e, como consequência, os resultados econômicos da empresa.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

 

Como usar a inovação para ampliar práticas sustentáveis na sua empresa?

A inovação para ampliar práticas sustentáveis nas empresas tem o intuito de alcançar um modelo que alie sustentabilidade e desenvolvimento econômico. Na gestão de resíduos a inovação é usada para reduzir a geração de resíduos, ter maior eficiência no processo para reduzir desperdícios, investir em pesquisa e desenvolvimento para aumentar o ciclo de vida dos produtos e ter controle de poluentes.

A adoção da inovação na gestão de resíduos é convertida em ganhos de competitividade, aumento do lucro e redução dos impactos causados ao meio ambiente. Saiba como usar a inovação para alcançar o desenvolvimento sustentável!

A importância das práticas sustentáveis para a empresa

A adoção de praticas sustentáveis na gestão de resíduos é uma necessidade real das empresas. As práticas são um meio para a redução dos custos de produção, geração de resíduos e do valor final dos produtos. Além disso, fortalecem a marca, pois essa demonstra ser uma empresa que se preocupa com a proteção ambiental e desenvolvimento social.

As práticas sustentáveis prover o equilíbrio no resultado da empresa, buscando o fortalecimento nas dimensões econômica, ambiental e social. Na dimensão social a empresa promove a qualidade de vida, dentro e além dos muros da organização.

Na ambiental as ações adotadas eliminam ou amenizam o impacto negativo causado por suas atividades. Na dimensão econômica a empresa pensa em lucrar ao mesmo tempo em que sustenta os recursos naturais e promove qualidade de vida.

Quando a inovação é usada para ampliar práticas sustentáveis os empreendimentos se reposicionam como uma marca ambientalmente correta, melhorando sua relação com consumidores, clientes, fornecedores, colaboradores e com a sociedade. O negócio é visto como uma marca de confiança e credibilidade.

O estimulo das práticas sustentáveis para a gestão de resíduos

inovação para ampliar práticas sustentáveis

O uso da inovação afeta consideravelmente a gestão de resíduos, pois essa deve buscar meios de reduzir a geração e alternativas de destinação ambientalmente correta. Além de cumprir com diversas obrigações legais, como envio de documentos e relatórios aos órgãos públicos.

A adoção de práticas sustentáveis é estimulada pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, haja vista que seus objetivos (capítulo II artigo 7º) buscam:

  • a proteção da saúde pública e da qualidade ambiental – é necessário investir em métodos de proteção que impeçam que os resíduos contaminem o meio ambiente causando sérios danos ambientais e a saúde publica;
  • a não geração, redução, reutilização, reciclagem e tratamento dos resíduos sólidos, bem como disposição final;
  • o estímulo à adoção de padrões sustentáveis de produção e consumo de bens e serviços;
  • a adoção, desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias limpas como forma de minimizar impactos ambientais – por exemplos, equipamentos que eliminam ou reduzem o desperdício;
  • a redução do volume e da periculosidade dos resíduos perigosos;
  • o estímulo à implementação da avaliação do ciclo de vida do produto;
  • o incentivo ao desenvolvimento de sistemas de gestão ambiental e empresarial voltados para a melhoria dos processos produtivos e ao reaproveitamento dos resíduos sólidos, incluídos a recuperação e o aproveitamento energético.

Instituindo a inovação para ampliar práticas sustentáveis

inovação para ampliar práticas sustentáveis

Para alcançar o desenvolvimento sustentável no meio organizacional é necessário a adoção de um gerenciamento de resíduos ecoeficiente, práticas sustentáveis com a eficiência ecológica e sistemas produtivos voltados para a inovação. Para isso, o uso da inovação estimula as organizações a adotarem métodos mais sustentáveis.

Para obter sucesso na gestão de resíduos é preciso inovar. A inovação reduz os impactos ambientais através da introdução de processos, matéria prima e métodos melhorados que trazem significados resultados econômicos, sociais e ambientais para a empresa.

Adotar práticas sustentáveis consiste no estabelecimento de ações que proteja o meio ambiente e que promova o lucro. Além disso, essas práticas devem proporcionar, de forma ética, o desenvolvimento de toda a comunidade.

Logo, as práticas apresentam resultados positivos tanto para a empresa quanto para a sociedade. E o mais importante, essas ações positivas cooperam para melhorar a imagem da sua empresa.

Uma das ações inovadoras mais importantes para se tornar uma empresa sustentável é estabelecer um gerenciamento de resíduos eficiente e efetivo. Para isso a VG Resíduos pode auxiliar, uma vez que a plataforma incentiva destinações limpas e melhora a eficiência das empresas na gestão dos seus resíduos, o que também contribui para melhorar a imagem de uma empresa.

Através da gestão de resíduos o uso de recursos naturais é reduzido. Além disso, identifica deficiências do processo produtivo, reduzindo desperdícios e custos, aumentando a lucratividade dos negócios e contribuindo para o desenvolvimento sustentável.

Uma organização que não realiza a gestão dos seus resíduos perde muitas oportunidades, principalmente de realizar negócio com novos clientes.

Plataforma inovadora

inovação para ampliar práticas sustentáveis

A plataforma inovadora de gestão de resíduos da VG Resíduos abrange desde a geração até a destinação. Controlando qual o resíduo e quantidade que foi gerada, os períodos e as formas como foi destinado. Além disso, gera automaticamente alguns documentos que são necessários no processo e exigidos pela legislação ambiental.

Com a plataforma a empresa possuirá um sistema online com módulos diferenciados conforme a necessidade do seu segmento: gerador, gerenciador, transportador ou tratador.

Além de ser uma ferramenta 100% on-line e com atendimento à PNRS, ela mantém seus registros, auxilia no controle da validade e input de documentos como: Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR), Certificado de Destinação Final (CDF) e ficha de emergência, é possível também visualizar e monitorar as principais ações e pendências da empresa e permite uma visão estratégica por meio de emissão de gráficos e relatórios para tomada de decisões.

Assim sendo, usar a inovação para ampliar práticas sustentáveis nas empresas permite o alcance de um modelo que alia sustentabilidade e desenvolvimento econômico. A inovação é aplicada para reduzir a geração de resíduos, ter maior eficiência no processo para reduzir desperdícios, investir em pesquisa e desenvolvimento para aumentar o ciclo de vida dos produtos e ter controle de poluentes. A VG Resíduos é uma plataforma inovadora que auxilia na gestão de resíduos, gerenciamento, destinação, logística reversa e na coleta e transporte de resíduos de forma sustentável.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

 

Sete potenciais riscos pela destinação irregular de resíduos

Os potencias riscos pela destinação irregular de resíduos na maioria dos casos são agressões ambientais ou uma questão sanitária que coloca em risco à saúde pública. A destinação irregular pode comprometer a qualidade do solo, água e ar, expor a população a substâncias tóxicas e patogênicas.

A destinação adequada dos resíduos é uma importante estratégia de preservação do meio ambiente, assim como de promoção e proteção da saúde. Saiba os sete potencias riscos pela destinação irregular de resíduos!

Risco de uma destinação irregular de resíduos

O resíduo destinado de maneira irregular tem a capacidade de degradar o meio ambiente e prejudicar a saúde humana. Entendemos destinação irregular de resíduos como todo aquele resíduo que não é dado um tratamento adequado ou disposição em locais legalizados e que tenha controle sobre eles.

Abaixo listamos sete potencias riscos pela destinação irregular de resíduos. Confira!

Poluição hídrica

A poluição ambiental é um das principais consequências da destinação irregular de resíduos.  Um potencial risco pela destinação irregular de resíduos é a poluição hídrica.

A poluição hídrica, por sua vez, é caracterizada pela introdução de qualquer resíduo que altere as propriedades físico-químicas de um determinado corpo de água.

Os principais causadores desse tipo de poluição são os efluentes industriais (produtos químicos, metais pesados), agrícolas (fertilizantes outros tipos de agrotóxico), o esgoto doméstico e o chorume oriundo da decomposição de resíduos.

O contato ou ingestão de uma água contaminada pode provar sérios danos à saúde tanto humana como da fauna próxima a esses corpos d’água. Sem contar que o odor torna o ambiente bem desagradável e a proliferação de microorganismo na água reduz ou até impede qualquer ser a sobreviver nesse ambiente.

Poluição visual

Outro potencial risco é a poluição visual. Os resíduos descartados em locais inadequados, como lixões a céu aberto, vias publicas, matagais ou em encostas formam um cenário desagradável. Esses resíduos são responsáveis pela degradação das cidades.

Contaminação do solo

A poluição do solo é outro potencial risco quando o resíduo é destinado de forma irregular. Consiste em qualquer mudança na natureza ou na composição da terra decorrente do seu contato com produtos químicos e resíduos. Esse tipo de contaminação é perigoso porque pode tornar a solo inútil e infértil, além de gerar riscos à saúde dos humanos, dos animais e das plantas.

A contaminação se dá principalmente pelo acúmulo de resíduos em áreas irregulares de descarte.

Alagamentos e inundações em períodos de chuva

Nos últimos dias enfrentamos várias inundações com as chuvas, principalmente as provados por obstruções das bocas de lobo e das galerias de escoamento das águas pluviais.

O resíduo destinado irregular pode ser descartado incorretamente e provoca o entupimento das galerias de águas pluviais, que servem para escoar a água da chuva até córregos e riachos. Uma vez obstruídas por acúmulo do resíduo descartado nas ruas, elas impedem a passagem da água que retorna e provoca alagamentos e inundações.

Diminuição da vida útil do aterro sanitário

Quando resíduos que poderiam ser reciclados ou reutilizados em outros processos são destinados a aterros sanitários, esses encurtam a sua vida útil, já que muito resíduo é enviado para lá.

Proliferação de endemias

O acúmulo de resíduo descartado de forma irregular podem gerar a proliferação de pragas e vetores de endemias e colocar em risco a saúde pública.

Multas, embargos e paralisação das atividades

Outro risco que a destinação irregular de resíduos pode causar são as multas, embargos e paralisação das atividades de uma empresa.

A empresa que não destinar os resíduos gerados em seus processos pode sofrer varias sanções ambientais. A legislação brasileira determina penalidades para quem descumprir a lei.

Os geradores que não realizarem a destinação poderão pagar multas e até penas de reclusão de até 3 anos. Além disso, mancha a imagem da empresa afastando os clientes. Uma vez, que o mercado exige das empresas uma produção limpa e sustentável.

Destinação regular de resíduos

A instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da lei nº 12.305/2010, foi o marco para a legislação brasileira referente ao gerenciamento dos resíduos. A lei institui a responsabilidade das empresas pela destinação dos seus resíduos.

Para uma destinação de resíduos adequada são necessárias algumas etapas, como: avaliação do inventário dos resíduos, informações sobre as principais fontes geradoras, classificação dos resíduos, definição do acondicionamento, da coleta, do transporte e do tratamento final.

Na PNRS, em seu artigo 3°, a definição de destinação é a descrita abaixo:

“a destinação de resíduos que inclui a reutilização, a reciclagem, a compostagem, a recuperação e o aproveitamento energético ou outras destinações admitidas pelos órgãos competentes do Sisnama, do SNVS e do Suasa, entre elas a disposição final, observando normas operacionais específicas de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança e a minimizar os impactos ambientais adversos.”

Ou seja, após a classificação dos resíduos os mesmos são enviados para reutilização, reciclagem, compostagem, recuperação ou reaproveitamento energético. E por ultimo, e quando não houver tecnologia para o seu reaproveitamento, a disposição em aterros.

A empresa pode aproveitar vários instrumentos para essa destinação ambientalmente correta. Entre elas a implantação de um sistema de logística reversa.

Gestão de resíduos elimina os riscos

Os potenciais riscos pela destinação irregular de resíduos citados acima não são os únicos problemas. Há também as perdas econômicas, já que uma destinação incorreta pode levar a empresa a perder dinheiro em situações que ela poderia estar lucrando.

A gestão inadequada de resíduos deve ser atacada e extinta. Não só porque traz sérias consequências à saúde pública e ao meio ambiente, mas também por estar associado aos custos elevados com a destinação de resíduos.

Portanto, desenvolver uma gestão de resíduos eficiente pode parecer complicado, burocrático e até cansativo. Mas é fundamental para garantir o máximo reaproveitamento de todos os rejeitos, ainda aqueles com pouca viabilidade técnica ou econômica para a reciclagem (como o resíduos hospitalar, por exemplo).

Para as organizações, a gestão é essencial para evitar prejuízos financeiros, preservar a imagem e principalmente minimizar os impactos ambientais, sociais e econômicos que suas atividades podem causar.

As empresas têm aderido ao VG RESÍDUOS como uma ferramenta capaz de fazer a gestão eficiente de resíduos. O software centraliza as informações e possibilita uma gestão mais estratégica do processo.

A plataforma propicia o controle total da gestão de resíduos, com todas as informações em um ambiente único e confiável. Além disso, gera documentos automaticamente (MTR, FDSR, Ficha de Emergência etc.), ajuda a promover destinações limpas e melhora a eficiência das empresas na gestão dos seus resíduos.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

ecologia industrial contribui para gestão de resíduos

 

Algumas matérias que podem te interessar

© VG Residuos Ltda, 2019