Cidades inteligentes: lugares pelo mundo que conseguem ter uma coleta seletiva eficiente

Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5

05/03/2018

coleta seletiva eficiente

Um dos problemas das grandes cidades, é a elevada quantidade de lixo produzida frente a dificuldade em destiná-los de modo ambientalmente aceitável.  É por isso que nesse artigo iremos citar alguns casos de metrópoles que têm se sobressaído e encontrado formas inteligentes de reverter o quadro, tornando os processos referência mundial, principalmente no que diz respeito a coleta seletiva.

Parte das soluções encontradas se deve ao desenvolvimento de novas tecnologias que ajudam a suportar os problemas das grandes cidades, e ainda minimizam os impactos sobre o planeta. Ações como essas têm chamado a atenção de todos.

Cidades inteligentes

Cidades inteligentes são metrópoles que tem práticas que melhoram o estilo de vida sustentável de seus moradores, com aplicação de uso de energia renovável e métodos eficientes para tratar a questão dos resíduos sólidos urbanos.

Para uma cidade ser considerada inteligente, esta deverá ter os seguintes itens:

- Oferecer recursos e serviços acessíveis para os habitantes;

- Estimular práticas de uso de bicicletas ou transporte público, como como uma alternativa frente aos carros;

- Proporcionar segurança para quem utiliza meios de locomoção alternativos;

- Garantir segurança nos lugares de uso comum, como parques e praças;

- Gerar eficiência na coletiva seletiva;

- Assegurar o funcionamento do sistema de reciclagem com eficácia;

- Promover a construção de novas casas com utilização de uso de energia, água e material de cunho sustentável;

- Promover acessibilidade de moradias para os seus moradores;

- Governo e comunidade sempre alinhados na questão dos problemas da cidade;

- Gerar acessibilidade para os moradores nos movimentos e espaços culturais e sociais.

Benefícios da cidade inteligente com a implantação da coletiva seletiva

coleta seletiva benefícios

A cidade que tem implantada o sistema de coleta seletiva e reciclagem, tem como os benefícios sociais e ambientais descritos abaixo:

- aumento da conscientização ambiental dos seus habitantes;

- geração de emprego e renda para famílias carentes;

- uma cidade mais limpa;

- aumento da qualidade de vida da sua população;

- diminuição do uso dos recursos naturais;

- diminuição de proliferação de vetores e doenças;

- diminuição da contaminação de alimentos;

- diminuição dos gastos com limpeza urbana.

Exemplos de cidades inteligentes no Brasil

Para ser um exemplo de cidade, na questão de sustentabilidade e coleta seletiva, a cidade deve ter investimentos e caminhar com o objetivo de manter um equilíbrio entre o ecossistema e seus habitantes. Veremos abaixo exemplos de cidade brasileiras e do mundo que podem ser considerados cidades modelos na questão da coleta seletiva.

Belo Horizonte

A capital mineira implantou sistemas de coleta seletiva em alguns bairros da capital, que tem duas modalidades: ponto a ponto e a porta a porta. Entenda melhor como funciona:

- Ponto a ponto: são instalados containers em alguns pontos nos bairros. Esses containers são coloridos de acordo com os materiais recicláveis (azul, vermelho, amarelo e verde). Cada ponto é chamado de Local de Entrega Voluntária (LEV). Cada pessoa separa devidamente seus recicláveis na sua residência ou trabalho e deposita nesses containers. A coleta da Prefeitura recolhe frequentemente os materiais depositados.

- Porta a porta: esse sistema de coleta está presente em alguns bairros da capital. Os moradores separam os materiais recicláveis e colocam na calçada para serem recolhidos pela Prefeitura uma vez por semana.

Em Belo Horizonte existe o Fórum Municipal de Lixo e cidadania, o projeto é composto por cooperativas de catadores, que recebem os materiais recicláveis recolhidos pela Prefeitura.

Para obter sucesso na implantação dessa coleta seletiva, a Prefeitura realiza campanhas educativas com instruções a respeito da reciclagem.

Curitiba

A cidade de Curitiba é uma das grandes referências nacionais. Ela foi considerada como cidade inteligente e está na lista da Connected Smart Cities, com a posição de 2° no ranking de meio ambiente. A coleta seletiva dos resíduos passa por todas as residências da metrópole. O projeto feito casa por casa existe desde 1989.

Além disso, Curitiba conta com um Programa chamado Lixo que não é Lixo, que é realizado em toda a cidade e cerca de 20% dos resíduos produzidos nas residências ou locais de trabalho são separados para serem reciclados.

Esse programa também abrange:

- Recebimento de óleo de cozinho usado – este é vendido para empresas que fabricam material de limpeza ou lubrificantes;

- Recebimento de lixo tóxico, como: pilhas, baterias e remédios. A Prefeitura também recebe esse tipo de resíduo das cidades vizinhas.

A Prefeitura de Curitiba realiza um trabalho permanente de conscientização, nas escolas, condomínios, incentivando seus habitantes na separação do lixo e redução da geração de lixo.

Exemplos de cidades inteligentes no exterior

coleta seletiva

Fora do Brasil também há grandes exemplos de cidades inteligentes, que merecem destaque, vejamos.

A cidade de Santander, localizada na Espanha, é considerada como um modelo de cidade inteligente no mundo. O principal destaque está no fato de ela oferecer informações de interesse geral em uma plataforma pública, onde o cidadão tem acesso livre às informações sobre a poluição do ar, serviço de coleta seletiva, dados do trânsito e iluminação pública.

Na cidade de Songdo, na Coréia do Sul, é adotado o sistema de coleta de lixo de forma pneumática, onde seus habitantes depositam os resíduos recicláveis em um recipiente e esses resíduos são encaminhados para aterros a partir de um complexo de dutos montados no subsolo. Esse sistema exclusivo ajuda a diminuir o uso e tráfego de caminhões.

Outro sistema que merece destaque é o projeto utilizado no Quênia, onde as fezes humanas são reaproveitadas. Essa nova tecnologia transforma esse tipo de matéria orgânica em carvão, e pode inclusive ser usado como energia no cozimento de alimentos.

Como se tornar uma cidade inteligente?

cidade inteligente na coleta seletiva

Para se tornar uma cidade inteligente, vale a pena se inspirar nos exemplos citados acima, além disso existem algumas dicas interessantes de serem observadas:

- controlar as zonas de poluição do ar e sonora por meio de sistemas de controle;

- melhorar a interação entre governantes e cidadãos;

- melhorar  a mobilidade no trânsito;

- melhorar a iluminação pública;

- economia de energia;

- diminuição de utilização dos recursos naturais;

- dentre outros.

A lista é grande para se tornar uma cidade de modelo sustentável, todavia a VG Resíduos conta com vasta experiência em sustentabilidade para auxiliar você. Seja um negócio ou uma prefeitura, contamos com medidas eficazes em coleta seletiva ou outro quesito em sistema de gestão ambiental.

A Verde Ghaia pode ajudar a transformar o lugar onde vive em uma cidade inteligente

Referência nacional em gerenciamento de resíduos sólidos, a VG Resíduos conta com um moderno sistema de gestão, capaz de munir seja a Prefeitura ou sua empresa com a documentação e orientação necessária para adequação ao padrão ambiental em sustentabilidade.

Gerenciamento de resíduos

Compartilhe!


Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5