Como a logística reversa de pneus evita descarte irregular no meio ambiente?

Como a logística reversa de pneus evita descarte irregular no meio ambiente?
4.5 (90%) 4 votos

logística reversa de pneus

A logística reversa de pneus pode evitar o descarte irregular no meio ambiente, pois, essa rotina sustentável evita problemas causados pela disposição do pneu inservível sem reutilização. Assim, além de diminuir a poluição evita a exploração desmedida de recursos naturais.

Ao adotar a logística reversa de pneus a organização esta colaborando para que o meio ambiente seja poupado e, em níveis competitivos e econômicos, pode melhorar a imagem da organização. 

O conceito de logística reversa tem sido muito difundido e recomendado desde a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS. Além do mais, é um tema ambientalmente correto e usado como ferramenta para desenvolver uma economia sustentável dentro de uma organização. Confira!

Saiba as novas regras para sistemas de logística reversa.

Por que realizar logística reversa de pneus?

logística reversa de pneus

No Brasil, conforme dados divulgados pela SEST SENAT, são descartados anualmente aproximadamente 450 mil toneladas de pneus (ou 90 milhões de unidades de pneus para carros de passeios).

Os pneus inservíveis quando são descartados de forma irregular no meio ambiente se tornam um grande problema. Por suas propriedades químicas esses resíduos demoram, em média, 600 anos para se decomporem na natureza. Por isso, realizar o descarte correto dos pneus evita danos ao meio ambiente e à saúde pública. 

logística reversa de pneus

A logística reversa de pneus é obrigatória conforme a PNRS e da Resolução Conama nº 416/2009. A resolução estabelece que para cada pneu novo comercializado, as empresas fabricantes ou importadoras deverão dar destinação adequada a um pneu inservível.

Além disso, evitar o descarte incorreto dos pneus, destinando de forma ambientalmente correta, permite que a empresa não necessite buscar mais matéria prima para a produção. O pneu inservível pode ser comercializado para outros setores produtivos, se transformando em gramado sintético, tapetes ou ser reutilizado na fabricação de asfalto. Outra alternativa é o uso do resíduo como combustível na industria cimenteira.

Saiba quais os principais tipos de logística reversa no Brasil.

Consequências do descarte incorreto de pneus

logística reversa de pneus

Saiba as principais consequências do descarte incorreto de pneus inservíveis:

Problemas na decomposição

Os pneus, resíduos de borracha, levam muito tempo para se deteriora na natureza. Essa deterioração lenta leva a vários problemas ambientais, como a poluição e contaminação. A contaminação se dá pelos líquidos e gases formados pela exposição a luz solar.

Foco de doenças

Os pneus descartados de forma incorreta são fontes de doenças como dengue, malária e febre amarela, pois acumula água.  Esse acumulo torna o pneu propício para a procriação do inseto causador dessas enfermidades.

logística reversa de pneus

Gastos excessivos

Para retirar os pneus que poluem o meio ambiente é investido muito dinheiro pelo poder publico. Além do mais é gasto muita verba com o serviço de saúde devido as doenças causadas pelo descarte incorreto dos resíduos.

Saiba a importância da logística reversa para o meio ambiente.

Ganhos financeiros com a logística reversa dos pneus

logística reversa de pneus

A comercialização de pneus inservíveis é muito lucrativa. Em 2016, foram comercializados no mercado nacional 53.411.924 unidades de pneus.

Entre os produtos que reutilizam pneus estão solados de sapato, materiais de vedação, dutos pluviais, pisos para quadras poliesportivas, pisos industriais e tapetes para automóveis. Também, é reutilizada em asfalto para uso em pavimentação, gerando o asfalto borracha. Ou se transforma em combustível alternativo nas indústrias de cimento.

Antes de comercializado os pneus passam por um processo industrial. Neste processo é retirada toda a impureza que vem da própria coleta, como arame, nylon e outros. Assim a borracha do pneu esta pronta para a segunda etapa. Na segunda etapa o resíduo é moído e triturado.  O objetivo é deixar esse resíduo numa granulometria entre 2 mm à 3 mm.

Para lucrar com a logística reversa de pneus é importantíssimo contar com vários pontos de coleta. No Brasil estão cadastrada 1.723 pontos de coleta.  Contando com a tecnologia, o Mercado de Resíduos oferece soluções para empresas lucrarem com a venda dos pneus coletado através da logística reversa.

Para utilizar o Mercado de Resíduos e lucrar o processo é bem simples. Primeiro a empresa inseri a quantidade de resíduo que deseja vender ou comprar. Seleciona a categoria destes resíduos. E pronto, os clientes interessados entraram em contato. É um ambiente completamente seguro, que permite mais agilidade na negociação e comodidade.

Implantado a logística reversa de pneus

logística reversa de pneus

O processo de logística reversa de pneus inclui o gerenciamento das seguintes etapas: coleta, armazenagem, manuseio e movimentação ainda no gerador de resíduos. Além da coleta e transporte, movimentação e armazenagem na indústria de reciclagem.

Para implantar o sistema a empresa deve planejar minuciosamente. É preciso definir políticas de troca e devolução. Quais serão os meios de coleta, se porta-a-porta ou através de PEVs.

É possível desenvolver uma rede de distribuição de logística reversa integrada com as demais operações logísticas desenvolvidas na organização. Por exemplo, ao enviar o pneu novo para o distribuidor o velho já é recolhido. Algumas empresas permitem que a devolução seja realizada em qualquer ponto de venda dos seus produtos otimizando assim os processos logísticos.

A organização precisara de uma estrutura capaz de guardar e tratar os pneus colhidos, ou possuir uma empresa para esse tipo de serviço já definida.

Outros pontos a serem considerados que garantiram a eficiência do sistema de logística reversa são a necessidade de rastreamento e inventário de todos os pneus inserviveis recolhidos. É possível realizar o diagnóstico completo dos resíduos através do software de gestão da VG Resíduos.

Através dele a gestão se torna mais fácil e ágil. A empresa consegue identificar os tipos de resíduos gerados e quantidade, possibilitando a tomada de decisões correta sobre o quer fazer com o resíduo coletado através da logística reversa.

Diante disso concluímos que a logística reversa de pneus além de ser uma obrigação para atender a PNRS pode melhorar a imagem da empresa por ser uma ferramenta de desenvolvimento sustentável. O sistema de logística reversa é considerada como parte integrante do fluxo logístico de um negócio gerador de resíduos de pneus. Através do sistema é possível gerenciar não só os recursos materiais, mas também os financeiros. Com a logística reversa de pneus a empresa tende aumentar seus rendimentos, já que os números de clientes aumentam por ser uma empresa de marca sustentável.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Soluções de logística reversa: qual a melhor para a minha empresa?

logística reversa de pneus

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019