Como destinar corretamente as capsulas de café?

Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5

20/11/2017

destinar corretamente as capsulas de café

Uma das características do brasileiro é apreciar uma boa xícara de café. Com o surgimento das máquinas de café expresso, as pessoas passaram a adquirir as próprias máquinas para produzir em casa a bebida que antes elas compravam nas lanchonetes ou cafeterias especializadas, mas o que fazer com as capsulas geradas após o uso do produto? Qual é a destinação ambientalmente correta para as cápsulas?

O café sempre teve sua importância na economia do país, e também social. Somos o segundo maior produtor e também o segundo maior consumidor mundial da bebida.

A verdade é que o ciclo produtivo de uma cápsula de café traz mais problemas ambientais de um simples saco de café. Aquela cafeteira de modelo antigo é mais ecológica.

Para produzir uma cápsula individual de café, gera-se mais embalagens, e com isso mais resíduos, produzindo portanto mais lixo.

Entenda a composição das cápsulas

destinar corretamente as capsulas de café

As cápsulas são formadas por plástico e alumínio, portanto não facilmente recicláveis. No Brasil já foram vendidas mais de 7000 toneladas desde que foram lançadas no país em 2008.

Algumas marcas tem modelos com versões recicláveis ou biodegradáveis. Mas no Brasil, as cápsulas fabricadas são feitas de plástico e com a tampa de alumínio. Essa é diferença entre as fabricantes nacionais e internacionais.

Algumas fabricantes possuem pontos de coleta e algumas separam o plástico do alumínio da borra de café e reciclam os materiais. Aquelas marcas que não tem essa opção, o próprio consumidor poderá separar os componentes da capsulas (laminado, plástico e resíduos orgânicos), e destiná-los para coletores e cooperativas.

Realidade ambiental dessas cápsulas

O consumo do café moderno, fabricado dentro de cápsulas, é bem alto, para tanto o seu resíduo também tem uma quantidade significativa que vão para os aterros sanitários, não tendo assim, uma reciclagem dos seus componentes.

O material orgânico pode ser reciclado por compostagem. Na compostagem os lixos orgânicos (com algumas restrições) são transformados em fertilizante.  Esse processo é acessível a todos, um cidadão comum poderá montar uma composteira no seu quintal.

​O plástico e o alumínio, uma vez separados, podem ser descartados devidamente. Outro destino para esses materiais é o artesanato. Muitos artesãos já estão utilizando esses materiais (tanto os componentes como a própria cápsula) para transformam em um outro produto para ser reutilizado, como objetos de decoração, bijuterias, dentre outros.

Quem utiliza as cápsulas de café opte pelo descarte consciente, respeitando o meio ambiente. E antes de comprar, veja se elas são recicláveis de alumínio e totalmente recicláveis ou biodegradáveis.

Funcionamento da reciclagem das cápsulas

destinar corretamente as capsulas de café

O maior desafio é criar um programa padrão para reciclagem dessas cápsulas. Algumas marcas estão promovendo um produção de alumínio mais sustentáveis, e com isso, gerou iniciativas de sistemas de coleta para pequenas embalagens, como as cápsulas de café.

O processamento dessas pequenas embalagens funciona assim: o alumínio das embalagens é reciclado e usado na fabricação de outros produtos, enquanto os restos de café depositados no fundo das embalagens é usado como adubo agrícola.

Algumas marcas têm pontos de coleta de cápsulas usadas espalhados pelo Brasil. Atendendo assim a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, Lei 12.305/10.

Destinação correta das embalagens modernas de café

A Lei 12305/2010 define como resíduos sólidos os materiais, substâncias, objetos ou bens descartados resultantes de atividades humanas em sociedade, cuja destinação final se procede, se propõe a proceder ou se está obrigada a proceder nos estados sólidos ou semissólidos.

Os gases contidos em recipientes e líquidos cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou em corpos d’água, ou exijam para isso soluções técnica ou economicamente inviáveis em face da melhor tecnologia disponível.

A destinação final ambientalmente adequada é definida como a destinação de resíduos que inclui a reutilização, a reciclagem, a compostagem, a recuperação e o aproveitamento energético ou outras destinações admitidas pelos órgãos competentes do Sisnama (Sistema Nacional do Meio Ambiente), do SNVS (Sistema Nacional de Vigilância Sanitária) e do Suasa (Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária).

Entre elas a disposição final, observando normas operacionais específicas de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança e a minimizar os impactos ambientais adversos.

Confira abaixo informações da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC):

_“_Hoje esse segmento corresponde a 0,6% do volume total consumido no Brasil, o que representa em torno de 980 mil toneladas. Até 2019, as cápsulas deverão chegar a 1,1% do consumo, ou seja, um crescimento médio anual de 15,3% de 2014 a 2019, podendo crescer mais de 100% nesse período. Dessa forma, espera-se que o mercado de cápsulas movimente R$ 2,2 bilhões com 12 mil toneladas de café até 2019. A pesquisa atribui esse crescimento a maior disponibilidade de cápsulas e também a preços acessíveis do produto, fatores conjugados que serão grandes impulsionadores desse consumo.”

Para se ter uma destinação correta em massa é necessária uma articulação do poder público e da iniciativa privada. Com isso o meio ambiente se beneficiará com a diminuição da poluição, o incentivo a educação ambiental, além da geração de renda para artesões.

A logística reversa também poderá ser implantada para ter uma destinação ambientalmente correta. Fazer acordos com cooperativas de catadores de materiais recicláveis e realizar parcerias com comércios para instalar pontos de coleta.

destinar corretamente as capsulas de café

É importante destacar que a implantação da ISO 14001, Sistema de Gestão Ambiental irá ajudar muito na questão dos estudos da viabilidade dos projetos ambientais da sua empresa, no acompanhamento e melhorias nos projetos de tratamento dos resíduos sólidos e na empresa de modo geral.

A nova versão da ISO 14001 saiu no final de 2015 e pode auxiliar na questão da melhor destinação final para as cápsulas de café e seus componentes. A Verde Ghaia já está preparada para te dar todo suporte e assistência para a implantação e atualização da Certificação ISO 14001 2015.

Entre em contato com os consultores da Verde Ghaia e inicie sua Certificação já! Conheça também a plataforma para Gerenciamento de resíduos.

A ISO 14001, focada na gestão ambiental, traz soluções para manter empresa dentro das legislações referentes ao campo de atuação da empresa, oferecendo um eficiente Sistema de Gestão Ambiental, e consequentemente a Gestão dos Resíduos Sólidos.

Caso sua empresa precise gerenciar os resíduos sólidos que ela produz, mas você ainda não sabe a maneira correta de iniciar o processo, entre em contato com a VG Resíduos, empresa do Grupo Verde Ghaia, pelo telefone (31) 3656-5538.

Gerenciamento de resíduos

Compartilhe!


Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5