×

Como separar corretamente os resíduos de saúde para evitar riscos?

Como separar corretamente os resíduos de saúde para evitar riscos?
Avalie este post

separar corretamente os resíduos de saúde

É necessário separar corretamente os resíduos de saúde para evitar riscos à saúde do homem e a contaminação do solo e das águas. Um adequado gerenciamento de resíduos de saúde não significa simplesmente dar uma destinação correta para o lixo. Na verdade, vai muito, além disso. 

Os resíduos de saúde podem representar risco á saúde humana e ao meio ambiente se não for manejado de acordo com suas diferenças, ou seja, de acordo com sua classificação. Por isso a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) definiu algumas regras para o correto acondicionamento e tratamento destes resíduos.

As regras de como separar corretamente os resíduos de saúde devem ser seguidas por hospitais, clínicas, consultórios, laboratórios, necrotérios e outros estabelecimentos de saúde. Essas regras, também, garantem a segurança dos trabalhadores que realizam o manejo dos resíduos Confira neste texto como realizar essa separação!

Leia também: Resíduos de Saúde: Saiba tudo sobre o PGRSS e como elaborá-lo.

Os tipos de resíduos de saúde

separar corretamente os resíduos de saúde

Para separar corretamente os resíduos de saúde é preciso conhecer a sua classificação.

O resíduo de saúde deve ser rigorosamente separado e cada classe deve ter um tipo de coleta e destinação.

De acordo com a RDC ANVISA no 306/04 e Resolução CONAMA no 358/05, os resíduos de saúde são classificados em cinco grupos. São eles:

Grupo A – engloba os componentes com possível presença de agentes biológicos que podem apresentar risco de infecção. Exemplos: placas e lâminas de laboratório, carcaças, peças anatômicas (membros), tecidos, bolsas transfusionais contendo sangue, dentre outras.

Grupo B – contém substâncias químicas que podem apresentar risco à saúde pública ou ao meio ambiente, dependendo de suas características de inflamabilidade, corrosividade, reatividade e toxicidade. Exemplos: medicamentos, reagentes de laboratório, resíduos contendo metais pesados, dentre outros.

Grupo C – quaisquer materiais que contenham radionuclídeos em quantidades superiores aos limites de eliminação especificados nas normas da Comissão Nacional de Energia Nuclear – CNEN, como, por exemplo, serviços de medicina nuclear e radioterapia etc.

Grupo D – não apresentam risco biológico, químico ou radiológico à saúde ou ao meio ambiente, podendo ser equiparados aos resíduos domiciliares. Exemplos: sobras de alimentos e do preparo de alimentos, resíduos das áreas administrativas etc.

Grupo E – materiais perfurocortante ou escarificantes, tais como lâminas de barbear, agulhas, ampolas de vidro, pontas diamantadas, lâminas de bisturi, lancetas, espátulas e outros similares.

separar corretamente os resíduos de saúde

Saiba como separar corretamente os resíduos de saúde

separar corretamente os resíduos de saúde

O descarte inadequado de resíduos de saúde além de ser um risco à saúde humana e ao meio ambiente é um crime ambiental passivo de punições legais.

Cada resíduo precisa ser separado, recolhido e tratado corretamente.

Os resíduos de saúde do Grupo A devem ser separados em saco branco leitoso ou em saco vermelho. Os sacos brancos são designados para os resíduos que serão autoclavados. Já os sacos vermelhos são destinados para os resíduos de saúde que serão incinerados. Importante que os sacos sejam devidamente identificados com a inscrição de substância infectante.

Os resíduos do Grupo B devem ser separados e armazenados conforme normas técnicas NBR 7500 e FISPQ do produto.

Os resíduos do Grupo E devem ser separados e armazenados em coletor específico para perfurocortantes devidamente identificado.

Conheça a disposição correta de resíduos de saúde.

Gerenciamento dos resíduos de saúde

separar corretamente os resíduos de saúde

O gerenciamento de resíduos de saúde engloba um conjunto de ações que vão desde a segregação até a disposição final.

Para realizar esse gerenciamento correto contar com um serviço especializado em gestão de resíduos da saúde é fundamental para evitar erros.

A VG Resíduos auxilia o gerador de resíduos de saúde a seguir os principais passos para realizar corretamente a gestão.

separar corretamente os resíduos de saúde

O seu software de gerenciamento permite à empresa realizar a gestão completa do processo, monitorar históricos e tomar decisões estratégicas baseadas em gráficos e relatórios.

O PGRSS, o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde, pode ser elaborado através deste software, pois nele encontramos todas as ferramentas necessárias para isso.

Como a VG Resíduos pode auxiliar na gestão de Resíduos da Saúde?

Como realizar a gestão de resíduos de saúde?

separar corretamente os resíduos de saúde

Para realizar o correto gerenciamento de resíduos o gerador deve realizar um conjunto de ações.

Entre essas ações temos a segregação, que consiste na separação dos resíduos no momento e local de sua geração, de acordo com as características físicas, químicas, biológicas, o seu estado físico e os riscos envolvidos.

Após separados os resíduos serão acondicionados, ou seja, embalados em sacos ou recipientes devidamente identificados. Importante que a capacidade dos recipientes de acondicionamento seja compatível com a geração diária de cada tipo de resíduo. Pelo software da VG Resíduos o gerador tem um histórico de geração, facilitando assim a definição da capacidade do recipiente.

Os resíduos acondicionados devem ser encaminhados até o local de armazenamento temporário para a devida coleta. E posteriormente encaminhado para tratamento que tem o objetivo de modificar as características químicas, físicas ou biológicas dos resíduos e promover a redução, a eliminação ou a neutralização dos agentes nocivos à saúde humana e ao ambiente.

Diante disso concluímos que separar corretamente os resíduos de saúde é fundamental para evitar riscos à saúde humana e ao meio ambiente. Os resíduos de saúde devem ser segredados conforme suas características físicas, biológicas e pelo seu risco.  Para cada grupo há uma maneira correta de acondicionar os resíduos de saúde.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Por que é importante o gerenciamento de resíduos de saúde?

separar corretamente os resíduos de saúde

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2018