Subir

Como obter controle de despesas na Gestão de Resíduos?

Categoria(s): Gerenciamento de Resíduos /
Como obter controle de despesas na Gestão de Resíduos?
5 (100%) 1 voto

A utilização das ferramentas adequadas pode, tanto reduzir os gastos, quanto gerar receitas a partir dos resíduos da empresa

Anteriormente os resíduos eram geralmente ignorados nas empresas. Os materiais eram amontoados em algum canto e quando não havia mais espaço para armazená-los, pensava-se em alguma forma de retirar os materiais indesejados do empreendimento.

As despesas envolvendo gestão de resíduos ainda não eram muito relevantes, porque as formas de destinação ainda eram bastante arcaicas. Também não havia muita pressão legal sobre a destinação correta dos resíduos, o que acabava não gerando uma alta demanda por formas mais inteligentes de destinação.

Com a criação de normas e leis mais rigorosas de gestão de resíduos e com o aumento da competitividade entre as empresas, todas as áreas do negócio passaram a ser alvos de melhorias, na expectativa de se produzir ganhos de escala.

Com os resíduos não foi diferente, várias formas de destinação surgiram, bem como um aumento da procura por novas maneiras de se agregar valor a estes materiais.

Desse modo, as despesas com resíduos começaram a subir e como consequência, novas maneiras de gerenciar estes custos precisaram ser elaboradas. Por essa razão, elaboramos o texto a seguir para abordar o controle de despesas na gestão de resíduos

Como identificar gastos com resíduos?

A primeira ação a ser feita ao iniciar o trabalho de gestão de gastos com resíduos é a identificação destes valores. Muitas empresas geram resíduos deliberadamente e não possuem registros que as permitem identificar o quanto está sendo dispendido com cada resíduo, dessa maneira, metas de redução são simplesmente impossíveis de serem propostas.

A identificação dos gastos com resíduos deve passar pela separação dos resíduos que serão destinados a locais diferentes, pela quantificação de cada resíduo e também dos valores gastos com cada destinação. Assim a empresa ficará ciente de qual área e qual tipo de resíduo é mais gerado e mais custoso para a organização.

Grande parte das empresas ainda faz esse controle através de planilhas do Excel, mas os dados ficam atrelados à planilha e qualquer alteração em alguma célula pode acabar desconfigurando o programa de gestão de resíduos da empresa.

Para resolver este problema, foi criado o VG Resíduos, ferramenta online que automatiza a gestão de todos os resíduos da empresa, desde o lançamento das quantidades individuais até a emissão de documentos, além de fornecer toda a burocracia necessária.

O VG Resíduos faz tudo sozinho, além é claro, dos relatórios gerenciais para identificação das oportunidades de melhoria na gestão de resíduos.

Como fazer o mapeamento dos resíduos da empresa?

Para se mapear os gastos com resíduos na empresa, a primeira coisa a se fazer é identificar quais são os resíduos gerados. Se for um escritório, provavelmente será gerado muito papel, se for um restaurante haverá muito lixo orgânico e por aí vai.

Uma vez identificados os resíduos que a empresa gera, será necessário encontrar uma forma para medir o quanto de cada material é produzido a cada período.

As unidades podem ser em litros, kilos, toneladas, sacos, tambores, enfim, deve ser uma unidade que permita a destinação da maneira mais simples possível.

Após identificar os resíduos e encontrar uma forma de medi-los. A empresa precisará verificar quanto custa destinar cada um deles. Se for um pequeno escritório por exemplo, não custa nada. A própria coleta de lixo da cidade se encarrega de descarta-lo.

Porém, se o caso se tratar de uma organização que gere resíduos perigosos, será necessário encontrar tratadores que forneçam o serviço de destinação e verificar o quanto eles cobram, contanto com o frete possui um custo mais elevado.

Realizadas todas essas etapas, a empresa já tem um pequeno sistema de gestão de despesas com resíduos. Porém alimentá-lo e utilizá-lo corretamente, costuma ser mais complexo.

Pra resolver este problema, foi desenvolvido o VG Resíduos, além de o software ter em seu cadastro praticamente todos os tipos de resíduos que existem, ele também já contém as formas de acondicionamento e destinação, além de permitir que a empresa encontre os tratadores que já possuem a licença adequada para receber cada tipo de material. Com poucos cliques, tudo está pronto.

Utilizando software para gerenciar despesas com resíduos

Um bom software de gestão de resíduos, assim como o VG Resíduos, deverá ter algum módulo que permita a identificação de despesas e receitas obtidas com a destinação dos materiais.

O sistema permite que os valores de compra e venda sejam lançados no ato da emissão dos MTR’s (manifesto de transporte de resíduos) e CDF’s (certificado de destinação final), assim a empresa sabe não só o quanto entrou e quanto saiu, mas a quantidade exata de dinheiro empregado em cada operação de resíduos.

O sistema também gera muitos relatórios que auxiliam na tomada de decisão, como a quantidade, os valores, as principais destinações e as empresas que mais têm prestado serviço para a firma geradora.

Como saber se sua empresa está gastando a mais com gestão de resíduos?

A maneira mais comum é pesquisar, assim você pode ir até outras empresas e verificar o quanto elas gastam com as destinações de resíduos. Todavia, caso a organização opte por utilizar o VG Resíduos ela terá relatórios comparativos com a média do mercado e também dados de estímulo a melhorias.

Assim se a empresa está gastando por exemplo, mais com frete que a média do mercado naquela região, o software calcula qual o percentual de gasto excedente e informa ao usuário já na tela inicial.

Há diversos outros indicadores que são mostrados para evitar que a empresa gasta excessivamente com destinação de resíduos. Eles são alimentados automaticamente com os dados de geração da própria empresa e também com as informações de outras empresas que também utilizam o software.

Reduzindo despesas com resíduos

A melhor maneira de se diminuir despesas com resíduos e reduzindo a própria geração de resíduos. Entretanto quando isso não é possível, a solução é encontrar algum proveito para os materiais. Se isso não puder ser feito dentro da organização, a empresa poderá encontrar parceiros que estejam dispostos a cobrar menos ou até a pagar pelos resíduos.

Uma maneira excelente de fazer isso é utilizando o Mercado de Resíduos, que liga geradores a tratadores de todo o Brasil, dando à empresa a possibilidade de reduzir suas despesas ou até mesmo auferir receitas vendendo resíduos que até então não tinham serventia.

Compartilhe

  

0 Comentários

Deixe o seu comentário!