Compostagem: entenda mais sobre a reciclagem do lixo orgânico

Compostagem: entenda mais sobre a reciclagem do lixo orgânico
5 (100%) 2 votos

Entenda mais sobre essa técnica sustentável de reciclagem do lixo orgânico, que tem atraído a atenção de um número cada vez maior de adeptos devido as vantagens oferecidas

O que é e como acontece a compostagem

A compostagem é um processo biológico de reciclagem da matéria orgânica, sendo de diferentes origens: urbana, doméstica, varrição, industrial, agrícola. É um processo natural onde os micro-organismos são responsáveis pela degradação da matéria orgânica.

A compostagem acontece em três fases, sendo:

1° fase: chamada de mesofílica. Aqui os micro-organismos agem em temperaturas próximas à temperatura ambiente, em torno de 40C e com duração de cerca de 15 dias.

Esses organismos vão metabolizar os nutrientes mais facilmente encontrados, com moléculas mais simples.

2ª fase: termofílica. Fase mais duradoura, se estendendo por até dois meses, de acordo com as características dos materiais que estão sendo decompostos. Aqui as bactérias são as termofílicas, e são capazes de sobreviver em temperaturas entre 65 a 70 C. Com temperaturas mais elevadas, podem eliminar agentes patógenos.

3ª fase: maturação. Essa fase também pode durar até dois meses. Nesse processo há diminuição da atividade microbiana, pois há a diminuição da temperatura e acidez.

Este é o período de estabilização que produz o composto maturado. Nesta fase quando se finaliza a decomposição realizada pelos micro-organismos, a matéria é transformada em húmus, e é livre de toxicidade, metais pesados e patógenos.

O produto gerado a partir desse processo de degradação recebe o nome de composto orgânico, que é um material estável, rico em substâncias húmicas e nutrientes minerais, que pode ser utilizado em hortas, jardins e para fins agrícolas, como adubo orgânico, devolvendo à terra os nutrientes de que necessita, e evitando o uso de fertilizantes sintéticos.

Saiba o que significa compostado

Esta decomposição envolve processos físicos e químicos. Os processos físicos são realizados por invertebrados como ácaros, centopeias, besouros, minhocas, lesmas e caracóis que transformam os resíduos em pequenas partículas.

Já os processos químicos, incluem a ação de bactérias, fungos e alguns protozoários que degradam os resíduos orgânicos em partículas menores, dióxido de carbono e água.

Entenda o que pode ser classificado como compostado:

Elementos verdes: restos e cascas de frutas, legumes e verduras, saquinhos de chá, bagaço de cana ou migalhas de pães ou biscoito, esterco de galinha ou cavalo, pó de café, inclusive coador de papel, restos de grãos ou farinhas.

Elementos castanhos: aparas de ervas, raízes ou capim seco. Restos de podas e jardinagem, cascas de árvore, arbustos e árvores, grama seca e folhas secas, serragem

O que não pode ser compostado:

– Fezes, urina de humanos e animais, produtos químicos em geral, papel colorido, remédios, pilhas e baterias, madeiras tratadas com verniz, vidro, metal, plástico e couro, tinta, sementes, gorduras, óleos (pode impermeabiliza o composto), leite e seus derivados, ossos, restos de carne vermelha ou branca.

Entenda o que influencia na degradação dos organismos

Durante o processo de compostagem, o monte deve ter maior quantidade de material rijo e fibroso, como palhas, folhas secas e pedaços de madeira, que se decompõe lentamente.

O oxigênio é importante para os micro-organismos degradantes, por isso deve-se manter a aeração do composto, podendo ser com materiais estruturantes (gravetos, sabugos de milho, cavacos de madeira), ou até mesmo fazendo o revolvimento do monte de tempos em tempos.

A umidade ajuda a dissolver os nutrientes orgânicos e inorgânicos. A quantidade de aproximadamente de 50% de água é o ideal. Mais do que 50% diminui a velocidade da decomposição, e gera meu cheiro e atrai moscas. Menos que 50%, diminui a atividade metabólica, poderão ficar dormentes ou até mesmo morrer.

O calor é indicativo de atividade microbiana, pois sua atividade gera calor. Se a temperatura variar entre 35 oC e 60 oC serão eliminadas as sementes de ervas daninhas, larvas de insetos e alguns patógenos humanos que podem estar presentes no material a ser compostado.

Temperaturas maiores limitam a atividade microbiana, sendo que acima de 70 oC são letais para muitos micro-organismos do solo.

Confira algumas dicas para o processo de compostagem

  • Escolha um lugar sombreado, de fácil acesso e preferencialmente sobre a terra, de modo a manter contato mais íntimo com a vida do solo;
  • Reduza o tamanho dos restos orgânicos. Você pode picar ou rasgar para diminuir;
  • Coloque primeiro o material graúdo (o mais adequado é o de poda de árvores e cercas vivas, devidamente picado) até uma altura de 20 cm;
  • Acrescente outros resíduos de jardim e de cozinha, evitando porém, a formação de camadas nitidamente diferenciadas de um único tipo de material;
  • Mantenha o material solto e fofo;
  • Depois de colocar o material, recubra com uma camada de grama, palha, folhas de bananeira, de palmeira ou folhagem para protegê-lo tanto do ressecamento quanto de chuvas fortes, conservando a umidade e o calor;
  • Molhe sempre que necessário para manter a umidade, mas lembre-se que não deve ficar muito úmido;
  • Avalie a temperatura usando um termômetro de haste longa, uma barra de ferro ou colocando a mão no interior do monte.

Benefícios da compostagem

  • Reduz a quantidade de resíduos orgânicos nos depósitos;
  • Enriquece a terra em nutrientes para as plantas;
  • Evita queimadas que poluem o ar e incomodam a vizinhança;
  • Auxilia na agregação do solo melhorando a sua estrutura;
  • Ajuda na aeração e na habilidade de reter água e nutrientes, e soltá-los lentamente para uso das plantas ao seu redor;
  • Melhora a drenagem nos solos argilosos e a retenção da água nos solos arenosos;
  • Reduz a necessidade de usar herbicidas e pesticidas.

Como e onde fazer compostagem dos resíduos orgânicos

Os cidadãos comuns também podem fazer suas próprias compostagem, podendo até mesmo adquirir uma composteira.

Já as empresas precisam de um local exclusivo no seu estabelecimento ou até mesmo destinar os resíduos para empresas especializadas em processos de compostagem.

A VG Resíduos a partir do software Mercado de resíduos pode te ajudar a localizar empresas licenciadas para tratar seus resíduos da melhor forma. Esta ferramenta é a solução ambientalmente correta para os resíduos.

A VG Resíduos está preparada para ligar empresas que precisam destinar seus resíduos inclusive plásticos a outras empresas que possam tratar corretamente cada material.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019