Conheça os melhores métodos de reaproveitamento e destinação do plástico

Conheça os melhores métodos de reaproveitamento e destinação do plástico
4.8 (95.16%) 95 votos

 

Grande parte dos produtos que consumismos atualmente são feitos de plástico: embalagens, brinquedos, móveis, tecidos e automóveis são apenas alguns exemplos. O uso do material revolucionou a indústria, mas também gerou um grande desafio para o planeta: o acúmulo de lixo.

O reaproveitamento de resíduo plástico ainda apresenta um índice baixo quando comparado com o reaproveitamento dos resíduos metálicos.  A reciclagem do plástico no Brasil gira em torno de 20%.

Esse é o grande obstáculo: como melhorar essa taxa e reduzir a quantidade deste resíduo?

Existem alguns métodos de reaproveitamento e destinação do plástico e conhecê-los se é importante para melhorar o índice e diminuir a quantidade de lixo.

Alguns projetos são relevantes, como a implementação da coleta seletiva, principalmente, dentro das empresas, e a gestão de resíduos como determinado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos.

O Plástico

Plástico significa adequado á moldagem, sendo um material flexível. São formados por moléculas orgânicas poliméricas, derivadas do petróleo.

O mais simples deles são o polietileno. Mas também existe o PVC poli (cloreto de vinila), o polipropileno, o poliestireno e o PET – poli (etileno tereftalato).
Esses plásticos podem ser divididos em três grupos, conforme determinação do Ministério do Meio Ambiente:

1º grupo: as embalagens de PVC para alimentos, que devido a suas propriedades que degradam o meio ambiente deveriam ser banidos gradualmente;

2º grupo: os plásticos PET e poliestireno que apresentam características tóxicas, porém mais brandas que os plásticos do 1º grupo. A recomendação é que o consumo seja reduzido no médio e longo prazo;

3º grupo: são os plásticos que apresentam características pouco tóxicas como o polietileno e o polipropileno.

Características que torna o plástico tão atrativo para o reaproveitamento

É possível reaproveitar o resíduo plástico devido a algumas características que o tornam atrativos para a maioria dos métodos de reaproveitamento.

As características são:

  • Força e resistência,
  • Durabilidade e longa vida,
  • Baixo peso,
  • Excelente barreira contra água e gases,
  • Resistência à maioria dos agentes químicos,
  • Excelente processabilidade
  • Baixo custo.

Métodos de reaproveitamento e destinação do plástico

Empregar métodos de reaproveitamento do plástico é questão urgente para as empresas que acreditam que um desenvolvimento sustentável é possível, buscando o equilíbrio entre o crescimento econômico e o respeito ao meio ambiente.

A ISO 14001:2015 trouxe uma nova visão para as organizações quando trata a gestão ambiental de forma estratégica, pensando na sustentabilidade da empresa e na lucratividade

A implementação dessa norma é buscada por empresas que desejam estabelecer ou aprimorar um Sistema de Gestão Ambiental. A consultoria online Verde Ghaia trás a sua organização um método simples e fácil de implementar essa norma.

As empresas devem praticar sua política ambiental ou demonstrar estar de acordo com práticas sustentáveis a clientes e a organizações externas.

Por isso que empregar métodos de reaproveitamento e destinação do plástico é uma estratégia para essas empresas.

A VG Resíduos auxilia sua empresa a encontrar as melhores formas de gerenciar seu resíduo e a empregar as técnicas de reaproveitamento.

Há diversas iniciativas utilizando o plástico, como por exemplo, a utilização em sistemas de irrigação na agricultura que economizam água e até mesmo as recentes iniciativas de pesquisa que buscam transformar os resíduos plásticos em combustíveis líquidos.

Reciclagem – principal método de reaproveitamento

A reciclagem do plástico começa quando o consumidor separa e entrega as embalagens ou produtos plásticos para a coleta seletiva ou aos Pontos de Entrega Voluntária – PEVs.

Nesses locais, o material que é recolhido pelos catadores e cooperativas e levado para os Centros de Triagem, onde cada produto é separado pelo tipo de resina (PET, PEAD, PVC, PEBD, PP, PS, outros).

Depois da triagem, cada grupo de material é levado para as Recicladoras.

A reciclagem mecânica é a mais comum. Nesse processo os resíduos passam por quatro etapas:

  1. Fragmentação (moagem)– os resíduos são levados para um moinho que reduzem o seu tamanho.
  2. Lavagem e Separação– os fragmentos (comumente chamados de flakes) são lavados com água e a separação é feita pela diferença de densidades, ou seja, os materiais mais densos afundam e os menos densos ficam na superfície da água.
  3. Secagem– os flakes separados são secos em grandes secadores com circulação de ar quente.
  4. Extrusão– os flakes secos são alimentados em uma máquina extrusora onde são fundidos por aquecimento e levados por uma rosca sem fim a uma matriz onde são formados os filamentos contínuos (comumente chamados de “espaguetes”). Esses são resfriados em uma banheira com água a temperatura ambiente e são cortados em uma granuladora, formando os grânulos de material plástico reciclado que são embalados.

Outro método de reciclagem é a química onde os resíduos plásticos são transformados em substâncias químicas ou matérias-primas, quase sempre envolvendo processos de despolimerização.

Recuperação energética e incineração

Estes são outros métodos de reaproveitamento. O objetivo destes métodos e gerar calor, vapor ou energia através da queima do resíduo.

Na incineração de resíduos plásticos o volume do material plástico é reduzido 85 a 90%.

Reaproveitamento do plástico na indústria moveleira e de calçados

Alguns empreendimentos viram uma oportunidade de reaproveitar o plástico na produção de móveis e calçados.

O reaproveitamento de garrafas PET na linha de móveis exigiu avaliação do material, do design e do processo de produção para não comprometer a forma, função e qualidade.

Para produção de móveis é necessário uma grande quantidade do resíduo plástico. Isso contribui para diminuir o seu impacto ao meio ambiente.

Na produção de calçados são utilizados 95% de plástico e 5% de poliéster e algodão.

Reaproveitamento de Plástico no Brasil

Segundo dados da Fundação Getulio Vargas o plástico é o segundo material a ser mais reaproveitado.

A indústria do plástico liderou o setor de reciclagem em termos de faturamento com uma movimentação em torno de R$ 24,3 bilhões.

Esse é um mercado com grande potencial de crescimento, além de contribuir para a preservação ambiental.

A VG Resíduos possui uma plataforma, o Mercado de Resíduos, que conecta as empresas que tem interesse em comprar e vender resíduos.

Entre em contato conosco e descubra as vantagens de fazer parte do Mercado de Resíduos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019