Conheça os tipos de resíduos plásticos mais comercializados

13/11/2017

Os plásticos revolucionaram as nossas vidas, uma vez que eles estão presentes em praticamente tudo que utilizamos, incluindo roupas, artigos esportivos, edificações, automóveis, aviões, aplicações médicas, entre muitos outros.

Além das inúmeras vantagens que a produção mundial de plásticos nos proporcionou, também, trouxe uma consequência que resulta em vários problemas ambientais, a geração de resíduos pós-consumo dos plásticos e a falta de programas de gestão adequada destes resíduos.

Os principais consumidores do resíduo plástico são as recicladoras, que encontraram no plástico uma boa alternativa de aumentar a lucratividade a partir da venda, reprocessando o material, fazendo-o voltar como matéria-prima para a fabricação de artefatos plásticos, como conduítes, sacos de lixo, baldes, cabides, garrafas de água sanitária, e acessórios para automóveis, por exemplos.

Resíduo plástico no Brasil

Segundo o Ministério do Meio Ambiente os resíduos plásticos, junto com o papel, vidro e metal são responsáveis por aproximadamente 40% dos resíduos gerados em domicílios, sendo na sua maioria resíduos de embalagens.

Apesar desta quantidade gerada, os índices brasileiros de reciclagem de plásticos ainda são baixos devido à falta de programas de coleta seletiva, falta de incentivos às recicladoras e aos catadores, além do descaso dos governos e da população.

A utilização de plástico reciclado na fabricação economiza 70% de energia, isso se consideramos desde o processo de exploração da matéria-prima até a formação do produto final.

No Brasil a maior parte da venda de resíduo plástico é destinada para fabricação de:

  • Garrafas e frascos, exceto aqueles que terão contato direto com alimentos e fármacos;

  • Baldes, cabides, pentes e outros artefatos produzidos pelo processo de injeção;

  • Cerdas, vassouras, escovas e outros produtos que sejam produzidos com fibras;

  • Sacolas e outros tipos de filmes;

  • Painéis para a construção civil.

Conheça os tipos de plásticos mais fáceis de comercializar

A maioria dos plásticos vendidos, especialmente as embalagens, torna-se resíduo em menos de um ano ou após um único uso. A venda de resíduos plásticos é mais comum entre as empresas recicladoras.

Os tipos de plásticos mais fáceis de negociar venda são os termoplásticos, pois podem ser processados várias vezes pelo mesmo ou por outro processo de transformação.

Abaixo listamos os plásticos mais comuns vendidos.

PET: poli (tereftalato de etileno)

Polietileno tereftalato, ou PET, é um plástico formado pela reação entre o ácido tereftálico e o etileno glicol. É feito a partir do petróleo, uma de suas desvantagens, porém pode ser reciclado.

Esse tipo de plástico compõem frascos e garrafas para uso alimentício e farmacêutico, cosméticos, bandejas para micro-ondas, filmes para áudio e vídeo e fibras têxteis.

PEAD: polietileno de alta densidade

Este tipo de plástico está presente em embalagens de detergente e óleos automotivos, sacolas de supermercados, garrafeiras, tampas, tambores para tintas, potes, utilidades domésticas, entre outros.

É um material resistente à baixa temperatura, leve, impermeável, rígido e com resistência química.

PVC: policloreto de polivinila

Esse plástico é muito encontrado em embalagens para água mineral, óleos comestíveis, maioneses, sucos, perfis para janelas, tubulações de água e esgoto, mangueiras, embalagens para remédios, brinquedos, bolsas de sangue, material hospitalar, entre outros. Ele é muito utilizado por ser rígido, transparente, impermeável, resistente à temperatura e inquebrável.

PEBD ou PELBD: polietileno de baixa densidade

Esse plástico é utilizado na fabricação de sacolas para supermercado e boutiques, filmes para embalar leite e outros alimentos, filmes para fraldas descartáveis, bolsa para soro medicinal, sacos de lixo, entre outros.

É um material plástico muito utilizado por ser flexível, leve, transparente e impermeável.

PP: polipropileno

É um plástico inquebrável, transparente, brilhante, rígido e resistente a mudanças de temperatura. São muito utilizados em filmes para embalagens e alimentos, embalagens industriais, cordas, tubos para água quente, fios e cabos, frascos, caixas de bebidas, autopeças, fibras para tapetes e utilidades domésticas, potes, fraldas e seringas descartáveis, etc.

Esse plástico possui uma variação chamada de BOPP que é um material metalizado, porém de difícil reciclagem. É mais usado em embalagens de salgadinhos e biscoitos.

PS: poliestireno

Esse plástico é utilizado em potes para iogurtes, sorvetes, doces, frascos, bandejas de supermercados, geladeiras (parte interna da porta), pratos, tampas, copos descartáveis, aparelhos de barbear descartáveis e brinquedos.

As características principais deste plástico são leveza, capacidade de isolamento térmico e a flexibilidade.

PLA: poli (ácido lático)

Esse plástico é obtido a partir da fermentação do amido contido na beterraba, mandioca, entre outros vegetais.

É um material biodegradável. É mais utilizado em copos, recipientes, embalagens de alimentos, sacolas, pratos descartáveis, garrafas, canetas, bandejas, filamentos de impressora 3D e outros.

Reciclagem de PET no Brasil

O PET é um dos plásticos mais fáceis de negociar venda no Brasil e em todo mundo devido a sua extensa aplicabilidade: fibras têxteis, tapetes, carpetes, não-tecidos, embalagens, filmes, fitas, cordas, compostos, etc.

A vantagem em reciclar as embalagens PET é porque diminuiu o consumo de energia, água, e o impacto ambiental. A reciclagem desse plástico também traz benefícios sociais principalmente aos catadores.

O Brasil deixa de economizar bilhões de reais/ano por não reciclar todo o resíduo plástico presente no lixo.

No entanto com a promulgação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei 12.305/2010, foram estabelecidos algumas diretrizes a serem implantadas nos municípios que geraram ações que contribui para a viabilização da reciclagem desses resíduos plásticos, fortalecendo a indústria de reciclagem.

Gest****ão de Resíduos

 

A disposição final adequada dos resíduos plástico é sem dúvida desafios que enfrentamos atualmente em decorrência das inúmeras aplicações do plástico nas indústrias. Onde dispor esse resíduo de forma que o meio ambiente e a saúde humana não sejam agredidas? É o questionamento de muitas empresas, principalmente as que almejam a certificação ISO 14001.

Essas empresas veem a comercialização do resíduo plástico como uma boa alternativa para atender a PNRS.

A  Verde Ghaia por meio de uma consultoria online oferece um serviço de qualidade com soluções para sua empresa no gerenciamento de resíduo. Também, possui uma plataforma para venda de plástico, o Mercado de Resíduos.

Entre em contato e veja quais as soluções temos para esse controle e descubra as formas ambientalmente correta para dispor o seu resíduo plástico.

Compartilhe!