Consumidor consciente: qual conceito e impactos para as indústrias?

Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5

23/07/2021

consumidor consciente

O conceito de consumidor consciente vem chamando a atenção das indústrias, uma vez que alguns consumidores começaram a mudar consciente (ou inconscientemente) seu comportamento de compra, decidindo onde comprar e de quem comprar com base no impacto social e ambiental da marca.

Eles também estão começando a prestar atenção ao impacto que as empresas têm nas comunidades locais. Eles estão contribuindo para as comunidades em que operam? Eles são “locais” em um sentido significativo?

Entenda um pouco mais sobre o que é consumidor consciente. Continue conosco!

Agende uma demonstração Online

Consumidor consciente: o que é?

consumidor consciente

Um consumidor consciente, em poucas palavras, é alguém que olha além do rótulo. São pessoas que querem saber mais sobre a empresa da qual estão comprando. Afinal, sempre há um motivo para a empresa pensar. Quando você compra algo de uma empresa, você está, essencialmente, financiando uma empresa para continuar fazendo o que ela está fazendo. Então, você gosta do que eles estão fazendo? Você precisa fazer sua pesquisa e descobrir.

Quando você opta por ser um consumidor consciente, está se colocando no assento do motorista ao tomar uma decisão sobre qual (is) marca (s) você opta por apoiar. Trata-se de manter sua mente ocupada e certificar-se de que você entende exatamente o que está escolhendo apoiar ou não.

Embora pareça bastante simples, fazer esse “dever de casa” antes de comprar de uma determinada empresa ou marca nem sempre é tão fácil quanto deveria ser e exige esforço para fazê-lo da maneira certa.

Qual relação deste conceito com a sustentabilidade e a atualidade?

consumidor consciente

Como sempre, entender seus clientes - especialmente clientes locais - é fundamental. É por isso que é necessário conduzir pesquisas aprofundadas sobre o comportamento do consumidor para entender as respostas emocionais e comportamentais e as atividades associadas à compra de produtos e serviços. Isso permite a obtenção de insights estratégicos que, por sua vez, são usados ​​para construir personas bem arredondadas e definir a base para uma segmentação eficaz (em outras palavras, alcançar os consumidores no momento certo com a mensagem certa).

O movimento crescente em direção ao consumismo consciente teve um impacto nas indústrias em geral.

Ok, vamos passar para a pergunta de um milhão de dólares: a sustentabilidade tem impacto no valor da marca? A fórmula é na verdade bastante simples: uma empresa pode e irá atrair e reter clientes respondendo à crescente demanda por produtos e serviços sustentáveis, que por sua vez está ligada ao valor financeiro e ao crescimento.

Além disso, ao falar sobre o valor da marca, também precisamos falar sobre a reputação da marca. À medida que uma marca começa a investir em iniciativas de responsabilidade social corporativa e a se envolver ativamente na comunidade local, a consciência e o reconhecimento da marca aumentam. Isso tem um impacto positivo em sua reputação, o que ajuda a atrair novos clientes e reter os existentes. Isso, novamente, se traduz em valor financeiro e, por sua vez, em valor de marca. É um ótimo exemplo de círculo virtuoso.

Qual é o impacto no mundo empresarial do consumo consciente?

consumidor consciente

Todos nós nos beneficiamos com essa tendência - o planeta, você, eu, nossos filhos. Do ponto de vista dos negócios, as empresas que puderem demonstrar com credibilidade que agem de maneira responsável e sustentável terão sucesso. Os pioneiros a atender às novas necessidades dos consumidores também serão beneficiados.

Muitas empresas estão reagindo ao consumidor consciente adaptando suas cadeias de suprimentos, processos de produção ou produtos existentes. Vemos isso em toda a linha: a indústria automotiva, por exemplo, está mudando dos motores a diesel e de combustão para a tecnologia elétrica / híbrida; Restaurantes de fast food como McDonald’s e Beyond Meat experimentam alternativas aos produtos à base de carne; e a varejista de roupas sueca H&M decidiu usar apenas algodão sustentável.

Geralmente, a demanda do consumidor desencadeia muitas inovações. Em 2019, por exemplo, o Burger King anunciou que removeria os brinquedos de plástico das caixas de comida das crianças no Reino Unido, a pedido de duas irmãs britânicas de 9 e 7 anos que coletaram meio milhão de assinaturas solicitando que os restaurantes de fast food parassem de incluir esses brinquedos nas caixas de refeição.

Muitas empresas começaram a responder à tendência do consumidor consciente, mas nem todos os novos modelos de negócios terão sucesso.

Portanto, é necessário buscar caminhos diversificados e ativamente gerenciados, seja com foco no consumidor Millennial ou na captura de empresas que mostram um desenvolvimento positivo em seu comportamento ambiental, social e de governança.

Como as indústrias podem promover o consumo consciente no Brasil?

A pandemia da Covid-19 vem catalisando transformações nos hábitos e comportamentos humanos de uma maneira sem precedentes. Naturalmente, o consumo e a consciência atrelada a ele também sofreram — e continuam sofrendo — atualizações drásticas. A pandemia acelerou tendências que já se expressavam antes do isolamento social e das crises na saúde e na economia globais, como o conceito de minimalismo, do faça você mesmo (DIY) e da sustentabilidade, mas os comportamentos de mudança nos hábitos de consumo são duais e, muitas vezes, múltiplos.

De acordo com uma pesquisa da Getty Images, que entrevistou 10.000 pessoas em todo o mundo, 81% das pessoas se consideravam ecologicamente corretas, mas apenas 50% disseram que só compram produtos de marcas que tentam ser ecologicamente corretas. A pesquisa também constatou que, embora 92% dos entrevistados acreditem que a forma como tratamos nosso planeta agora terá um grande impacto no futuro, 48% também afirmam que, embora saibam que devem se preocupar mais com o meio ambiente por meio de seus hábitos de compra, a conveniência tem prioridade.

Isso definiu demandas mais altas para os departamentos de desenvolvimento de produtos nas empresas de hoje. Precisamos tornar mais fácil ser ecologicamente correto. Um bom exemplo é o sistema de depósito de retorno implementado na Dinamarca. Os dinamarqueses pagam uma quantia adicional quando compram sua lata de Coca-Cola ou garrafa de plástico e o supermercado devolve o dinheiro quando a garrafa vazia é devolvida. Se não fosse por esse benefício econômico, quantas pessoas reciclariam suas garrafas usadas? Duvido que muitos o fariam. É inconveniente separar o lixo, mas motivar as pessoas dessa forma torna-o mais conveniente.

A acessibilidade desempenha um papel crucial no que consumimos. Enquanto for mais barato comprar alimentos, roupas e brinquedos de baixa qualidade, sempre haverá negócios para plataformas como Alibaba e Wish, que estão cheias de produtos feitos de plástico barato a preços incrivelmente baixos e, como resultado, produzidos sob péssimas condições de trabalho para atender a esses preços. Afinal, tudo tem um custo.

A produção de produtos ecológicos e de qualidade costuma ser mais cara. Por isso, buscar mecanismos que estimulem a produção desses produtos, ou mesmo reduzam impostos para empresas que cumpram certos padrões sustentáveis, podem tornar a sustentabilidade acessível para todos os grupos de renda.

Quais benefícios e vantagens para as indústrias brasileiras?

Sabemos que os consumidores são mais conscientes e informados quando se trata de como gastam seu dinheiro. O consumo é amplamente orientado por onde um produto é feito, como é feito e os materiais de que é feito.

Ser uma empresa consciente significa repensar os métodos de produção, fornecimento e entrega. Significa garantir que cada produto atenda às expectativas crescentes de bens éticos, ambientais e de origem natural.

Acima de tudo, os consumidores conscientes precisam de uma conexão mais significativa com marcas que se importam e demonstram isso. As condições de hábitos de consumo conscientes podem gerar diversos benefícios, incluídos:

  • Imagem: Os consumidores estão mais propensos a fazer uma compra quando podem causar um impacto positivo durante o processo de compra. Em muitos casos, isso pode ser tão simples quanto apoiar um negócio ético. Um dos principais motivadores por trás do comportamento consciente do consumidor é a capacidade dos consumidores de usar suas ações individuais para contribuir com o impacto global. Se uma empresa tem, como um de seus objetivos, promover mudanças em uma área que ressoe com o consumidor, sua compra é, então, uma contribuição direta para a causa compartilhada.

  • Sustentabilidade ambiental: Nos últimos anos, houve um aumento no discurso do público e do consumidor sobre questões de sustentabilidade ambiental. Um estudo YouGov do Carbon Trust descobriu que 55% dos consumidores do Reino Unido disseram que se sentem muito mais do que positivos em relação a uma empresa que reduziu a pegada de carbono de seus produtos. E nem tudo é ruim para os lucros da empresa. De acordo com o relatório da Pesquisa Global de Responsabilidade Social Corporativa da Nielsen; três em cada quatro pessoas da Geração Z estavam dispostos a pagar mais por produtos sustentáveis. O mesmo relatório descobriu que 51% desses indivíduos também estavam mais inclinados a pagar mais por produtos sustentáveis. Diretamente, isso implica em redução de custos e aumento do lucro da organização.

  • Fontes naturais: os recursos naturais, embora contribuam para um mundo mais verde e sustentável, também têm um impacto positivo no comportamento do consumidor. No mundo digital acelerado em que vivemos, há um desejo crescente de desligar tudo e se reconectar com o que a natureza tem a oferecer. Esse desejo estimulou os consumidores a adotar um estilo de vida mais orgânico. Esse grupo de consumidores constitui a geração do milênio consciente que busca produtos que beneficiem seu bem-estar e o bem-estar do meio ambiente. Marcas de varejo como Body Shop e Whole Foods comprovaram a demanda por produtos naturais e orgânicos. Novos negócios estão surgindo o tempo todo à medida que nos movemos para um movimento de consumo mais responsável. De desodorantes sem alumínio e cosméticos com ingredientes 100% naturais, a implementação de recursos naturais está apenas começando.

Qual sua importância e como interfere na Gestão Ambiental e Gestão dos Resíduos?

A preocupação com a sustentabilidade gerou reflexões sobre a função da empresa na solução de desafios globais como a fome, a pobreza e as agressões ao meio-ambiente e o consumo consciente.

O número de empresas que têm se empenhado na busca de melhores práticas ambientais, sociais e de governança é cada vez maior.

A empresa que deseja se manter competitiva no cenário atual, no qual o consumidor e investidores procuram empresas sustentáveis, precisa adotar práticas ecologicamente corretas. Entre as práticas mais comuns adotadas temos a de gestão de resíduos.

Realizar a gestão de resíduos é adotar um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final e disposição final ambientalmente adequada. Tais atividades envolvem uma relação entre aspectos administrativos, financeiros, legais e de planejamento.

O uso de um Software de Gestão Ambiental pode ser o ideal para reduzir o impacto ambiental que as empresas geram, e controlar o cumprimento de suas responsabilidades sociais e sua governança. Com o software é possível o controle total de todos os processos de gestão ambiental, eliminando as antigas planilhas de Excel, licenças em PDF e documentos em Word.

Como VGR, como um software de gestão ambiental, pode auxiliar?

consumidor consciente

Para cumprir com esse compromisso, dispor de ferramentas de gestão ambiental se faz extremamente importante. Nesse sentido, o software VGR Resíduos se apresenta como um sistema integrado de gestão de resíduos que pode auxiliar a sua empresa, uma vez que mantém todas as informações e documentos gerados automaticamente em um ambiente único e confiável.

Com isso, elimina-se a possibilidade de multas e perda de licença ambiental, já que a legislação ambiental será cumprida. Ademais, a empresa terá a oportunidade de melhorar diversos processos que envolvem resíduos e rejeitos, o que pode ser convertido em economias com a coleta e ganho de eficiência em etapas específicas da cadeia produtiva.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

software online de emissão de mtr online

Compartilhe!


Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5