Como demonstrar seus diferenciais como tratador de resíduos perigosos? - VG Resíduos

Como demonstrar seus diferenciais como tratador de resíduos perigosos?

Como demonstrar seus diferenciais como tratador de resíduos perigosos?
Avalie este post

Diferenciais como tratador de resíduos perigosos

Se você é uma empresa tratadora certamente se interessa em ter diferenciais como tratador de resíduos perigosos para se destacar no mercado.

Os resíduos perigosos são provenientes de lâmpadas fluorescentes, baterias, pilhas, remédios vencidos, pneus e outros. e os tratadores lidam com materiais que exigem extremo cuidado.

Assim, ao apostar no tratamento de resíduos perigosos, além de ser ecologicamente viável e correto, poupa a saúde humana e o meio ambiente. Vamos conhecer mais esse assunto?

Leia também: 6 dicas para o tratador de resíduos mostrar seus diferenciais no mercado

Saiba os diferenciais como tratador de resíduos perigosos

Diferenciais como tratador de resíduos perigosos

As tratadoras de resíduos perigosos, quando conhecem e praticam as melhores técnicas de manejo desse tipo de material, podem ser decisivas para a saúde humana e o meio ambiente.  A empresa tratadora lida com um tipo de material com grande potencial de risco e que é gerado principalmente pelas indústrias.

É considerado um resíduo perigoso aquele que, em função de suas propriedades físicas, químicas ou infectocontagiosas, pode gerar:

  • risco à saúde pública, provocando mortalidade, incidência de doenças ou acentuação de seus índices;
  • riscos ao meio ambiente, quando o resíduo for gerenciado de forma inadequada, podendo contaminar cursos d´água, solos e atmosfera.

A tratadora se destaca no mercado ao fazer o manejo correto desses resíduos perigosos que podem conter metais pesados. Substâncias como mercúrio, chumbo, cádmio e níquel podem se acumular nos tecidos vivos, colocando em risco a saúde.

Mais do que isso, a empresa tratadora pode ser vista como diferenciada no mercado ao reaproveitar os resíduos perigosos, evitando que esses materiais sejam descartados e ameacem a saúde do homem e o meio ambiente.

Como tratar corretamente os resíduos perigosos

Diferenciais como tratador de resíduos perigosos

As tratadoras precisam conhecer a fundo a composição dos resíduos perigosos, o quanto eles podem ser nocivos ao homem e à natureza e as formas corretas de trata-los. As cinco propriedades a seguir indicam que um resíduo é perigoso e necessita de gerenciamento adequado:

  •  Inflamabilidade: os resíduos que possuem essa característica podem entrar em combustão facilmente ou até de forma espontânea;
  • Corrosividade: devido a sua característica ácida atacam materiais e organismos vivos;
  • Reatividade: reagem com outras substâncias de forma violenta e imediata, podendo liberar calor e energia;
  • Toxicidade: agem sobre organismos vivos, provocando danos a suas estruturas biomoleculares, podem incluir aspectos carcinogênicos, teratogênicos, mutagênicos, entre outros.
  • Patogenicidade: apresentam características biológicas infecciosas, contendo microorganismos ou suas toxinas, capazes de produzir doenças em homem e animais.

Além de conhecer as propriedades, as tratadoras devem pesquisar as soluções possíveis para o manejo desse tipo de material, o que pode ser feito com mais assertividade com a consultoria de uma empresa especializada no assunto.

Essas alternativas devem ser capazes de processar os resíduos para reduzir ou eliminar sua periculosidade ou imobilizar seus componentes perigosos, fixando-os em materiais insolúveis.

Este estudo apresenta algumas opções corretas para o tratamento dos resíduos perigosos, entre elas:

  • Incineração: é a destruição dos resíduos, transformando-os em cinzas. No caso de incineração de resíduos combustíveis há a geração de energia. Uma vantagem é que a área requerida para a instalação de um incinerador é bastante reduzida, se comparada com aterros. Os investimentos, entretanto, são caros, pois é necessária a depuração de gases e a destinação das cinzas;
  • Coprocessamento: é o uso de fornos de cimento que substituem, em parte, o uso de incineradores. Os resíduos perigosos, após passarem pela queima, podem ser reutilizados, substituindo parcialmente o combustível que alimenta a chama do forno que transforma calcário e argila em clínquer, matéria-prima do cimento. Outro diferencial é que os fornos de cimento destroem grandes volumes de resíduos de forma segura, poupando o uso de combustível.

Saiba mais: Como demonstrar que sua empresa trata corretamente resíduos hospitalares?

Reciclagem faz tratadora se destacar da concorrência

Diferenciais como tratador de resíduos perigosos

O ato de reciclar significa refazer um ciclo e isso, em relação aos resíduos, permite que as sobras, após serem reprocessados, voltem à a origem sob a forma de matéria-prima, mantendo suas características básicas.

Ao apostar em soluções de reciclagem para os resíduos perigosos, a tratadora sai em vantagem em relação às concorrentes. Isso porque ela se posiciona como organização ecoficiente e alinhada à política de gestão de resíduos sólidos.

O conjunto de leis brasileiras sobre o gerenciamento dos resíduos defende que as sobras sejam reduzidas, pois há um excesso de geração, fruto do aumento do consumo e do uso predatório dos recursos naturais para a fabricação de produtos. Na impossibilidade de diminuir os resíduos, eles devem ser reciclados ou reutilizados.

Um bom exemplo é a reciclagem de lâmpadas, consideradas um resíduo perigoso. Há diferentes tipos de tecnologias para a reciclagem delas: processo de separação centrífuga, separação Kapp, de lavagem de vidros quebrados, o processo Shredder e de extração do mercúrio.

No processo de reciclagem é feita a separação dos componentes e substâncias para que esses possam ser utilizados como matéria-prima na fabricação de outros produtos como, por exemplo, outras lâmpadas.

Confira: Quais leis influenciam o tratamento de resíduos e o seu negócio?

Elimine riscos e custos do tratamento de resíduos perigosos

diferenciais como tratador de resíduos perigosos

Quando o tratamento de resíduos perigosos não é feito de maneira criteriosa, desrespeitando as leis ambientais, a empresa cuidadora pode colocar sua reputação em risco e até sofrer prejuízos com multas ou punições.

Por isso, uma estratégia acertada é buscar empresas como a Verde Ghaia, grupo especializado em consultoria em gerenciamento de resíduos. Essa é uma opção que garante que a tratadora cumprirá todas as leis ambientais e saberá manejar corretamente os resíduos perigosos.

O empreendedor que cuida dos materiais nocivos pode se tornar referência, ao demonstrar seus diferenciais como tratador de resíduos perigosos. As tratadoras criteriosas podem se destacar no mercado, sendo reconhecidas como empresas de credibilidade e condutas ecologicamente responsáveis.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog: Qual a influência da ISO 14001 no tratamento de resíduos?

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019