Economia verde: qual relação e influência na gestão de resíduos?

A economia verde é uma alternativa de modelo econômico mais sustentável que reorienta os padrões de consumo e produção atuais. Esse modelo busca processo de desenvolvimento e instrumento econômico que faça uso sustentável dos recursos naturais e a gestão correta de resíduos.

A economia verde possibilita o desenvolvimento econômico compatibilizando-o com a proteção ambiental, a igualdade social, a erradicação da pobreza e a melhoria do bem-estar dos seres humanos. Através dela são reduzidos os impactos ambientais de uma má gestão de resíduo. Confira!

Economia verde: no que consiste?

Segundo o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), a economia verde é definida como sendo  “Uma economia que resulta em melhoria do bem-estar da humanidade e igualdade social, ao mesmo tempo em que reduz, significativamente, riscos ambientais e escassez ecológica”.

A economia verde emprega tecnologia sustentável no sistema de produção. Desta forma, as etapas produtivas seguem processos justos, economicamente viáveis e ambientalmente adequados.

O objetivo da economia verde nas empresas é o combate à perda da biodiversidade, através de modelos que buscam ampliar a eficiência energética, a geração de empregos e o máximo aproveitamento e reaproveitamento dos bens naturais e matérias-primas, comumente reduzindo a geração de resíduos.

A economia verde busca aliar desenvolvimento socioeconômico com sustentabilidade. Desta forma, o conceito demonstra que o desenvolvimento sustentável e o desenvolvimento econômico não são perspectivas distintas, mas que podem tornar-se complementares.

O conceito surgiu no contexto da RIO-92, foi elaborado e divulgado mundo afora em um relatório do PNUMA (2011). A economia verde deve estimular a geração de empregos e a produção de renda para toda a população. Contudo, ao mesmo tempo devem ser tomadas medidas para a redução dos gases-estufa, a ampliação da eficiência energética (com o uso de fontes de energia alternativas e limpas) e o uso sustentável dos recursos naturais.

A economia verde é também chamada de ecodesenvolvimento.

Economia verde na gestão de resíduos

Existem bons exemplos de modelos de economia verde que influencia a gestão de resíduos, como:

Logística Reversa

A logística reversa, desde a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS se destaca como um dos instrumentos mais determinantes para garantir o descarte correto e a reciclagem de resíduos.

A logística reversa é um processo que planeja, opera e controla o fluxo e as informações logísticas referentes ao retorno dos materiais após o consumo para as empresas fabricantes de tal produto.

Instituir a logística reversa colabora para que o meio ambiente seja poupado, diminuindo a poluição e os problemas causados pelo descarte incorreto dos resíduos. Além de ser uma obrigação legal, conforme a lei 12.305/2010, demonstra ser um importante diferencial competitivo para a empresa.

É um instrumento que auxilia a aplicação da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos. Empresas que possuem práticas sustentáveis em seus processos a considera como um instrumento de caráter econômico e social que permite a coleta de determinados resíduos para o setor empresarial.

Reciclagem

A possibilidade de utilização de resíduo como matéria prima tem sido umas das principais fontes economicamente viáveis e ecologicamente corretas para algumas empresas que adotam a reciclagem ou a utilização de material reciclado no seu processo produtivo.

Há inúmeros negócios de sucesso atualmente que tem como principal fonte de matéria prima o resíduo industrial que outras empresas dispõem.

O mercado de resíduo tem se tornado uma oportunidade lucrativa para várias empresas, que encontram no seu resíduo uma fonte extra de lucro.

Os benefícios da reciclagem são muitos, tanto para o meio ambiente, quanto para a área socioeconômica.

Para o meio ambiente: redução da acumulação dos resíduos, evitando a produção de novos materiais, como: papel, que exige o corte de árvores, com emissão de gases como metano e gás carbônico, consumo de energia, agressões ao solo, ar e água.

Na questão socioeconômica, a reciclagem contribui para o uso racional dos recursos naturais e da reposição dos recursos que podem ser reaproveitados.

A reciclagem também proporciona uma melhora na qualidade de vida das pessoas, com a preservação das condições ambientais, e também gera renda para aquelas pessoas que encontra nessa atividade uma oportunidade de negócio.

Como a VG Resíduos pode ajudar sua empresa?

A VG Resíduos auxilia a empresa implantar a economia verde, uma vez que a plataforma incentiva destinações limpas e melhora a eficiência das empresas na gestão dos seus resíduos.

A gestão de resíduos a principio pode parecer ser complicada, burocrática ou cansativa, principalmente na etapa de classificação e caracterização do resíduo. No entanto, é essencial para minimizar impactos ambientais e passivos, evitar prejuízos financeiros e preservar a imagem da empresa.

A VG Resíduos é a solução para o negócio e permite realizar a gestão completa do processo, monitorar históricos e tomar decisões estratégicas baseadas em gráficos e relatórios.

Com muitos anos de atuação, a VG Resíduos conta com profissionais  habilitados e experientes em fornecer orientações para o adequado gerenciamento de resíduos, com o melhor custo benefício.

Com objetivo de gerar resultados positivos para seus clientes e atender a legislação ambiental, prestando serviços de elaboração e implantação de planos de gerenciamento de resíduos, além de desenvolver treinamentos e monitoramentos para acompanhar a eficiência das ações.

Sendo assim, conclui-se que a economia verde é um conceito que busca aliar o crescimento econômico com justiça social e preservação do meio ambiente. Ela busca o crescimento econômico da empresa, desde que a mesma proteja os recursos naturais. É possível alcançar o conceito com aplicação de práticas sustentáveis, tais como a reciclagem e logística reversa.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Guilherme Arruda

Posts recentes

Como controlar os tipos de resíduos gerados pela empresa de maneira eficaz?

Uma das ações aconselhadas para controlar os tipos de resíduos gerados pela empresa de maneira eficaz é que haja o…

% dias atrás

COVID-19: quais cuidados com armazenamento e descarte dos resíduos

Com a pandemia causada pelo COVI-19 é necessário que as empresas tomem algumas precauções com o armazenamento e descarte dos…

% dias atrás

Crise do coronavírus e resíduos: como reduzir impactos ambientais

Qual a relação entre a crise do coronavírus e resíduos? Essa é uma análise que se deve fazer a fim…

% dias atrás

Sete dicas para aumentar a consciência ambiental na sua empresa

Você sabe como aumentar a consciência ambiental na sua empresa? Para aumentar a consciência ambiental, primeiramente, é necessário ter uma…

% dias atrás

Por que é importante ter controle da documentação de fornecedores?

Ter controle da documentação de fornecedores evita uma série de problemas, principalmente com os órgãos ambientais que fiscalizam o cumprimento…

% dias atrás

CNORP IBAMA: o que e como realizar esse cadastro obrigatório?

O CNORP IBAMA é o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos. As empresas que exerçam atividades em qualquer fase…

% dias atrás