Empresas X reciclagem

Empresas X reciclagem
5 (100%) 2 votos

O conceito de reciclagem é simples e bem conhecido por todos, principalmente pelas empresas que realizam o gerenciamento dos resíduos e possuem um Sistema de Gestão Ambiental bem estruturado.

Essas empresas perceberam que através da reciclagem, o seu negócio reduz custo e aumenta a margem de lucro.

Além dos benefícios gerados, a reciclagem também é uma obrigação das organizações para atender a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS.

A PNRS (Lei 12.305 / 2010) define a ordem de prioridade para gestão de resíduos, priorizando a não geração, redução, reutilização e a reciclagem.

Não havendo a possibilidade de aplicar nenhum desses projetos de gerenciamento, o resíduo deve ser tratado e o rejeito deve ser disposto de forma ambientalmente correta.

O processo de reciclagem contribui muito para a diminuição da quantidade de lixo e dos impactos causados pelos resíduos no meio ambiente, como a poluição do solo, água e ar.

Além disso, reduz a retirada de matérias primas da natureza que seriam usadas para a produção de novos produtos, colabora com a limpeza e saúde pública e gera empregos.

O conceito é simples, mas vale a pena relembrar!

Reciclagem é o processo de reaproveitamento do resíduo que não serve mais para o processo, com mudanças em seus estados físico, físico-químico ou biológico, de modo a atribuir características para que se torne novamente matéria-prima ou produto.

Aplicando um conjunto de técnicas esses resíduos dão origem a um novo produto ou a uma nova matéria-prima com o objetivo de diminuir a produção de rejeitos e o seu acúmulo na natureza, reduzindo o impacto ambiental.

Esses conjuntos de técnicas vão desde a separação do lixo por material (plástico, papel, metal e vidro são alguns exemplos) até a sua transformação final em outro produto.

O Ministério do Meio Ambiente classifica a reciclagem como uma das alternativas de tratamento de resíduos mais vantajosas, uma vez que reduz o consumo de recursos naturais, poupa energia e água, diminui o volume de lixo e gera emprego a milhares de pessoas.

De casa para a indústria

A reciclagem é um processo industrial que começa com a correta separação dos materiais em nossas casas ou nas organizações, posteriormente, encaminhando para os catadores ou empresas recicladoras.

O Mercado de Resíduos da VG Resíduos facilita a comunicação das empresas que desejam comprar e vender resíduos.

Através desta plataforma o empreendimento que busca reciclado para utilizar como matéria prima em seus processos, ou possuem resíduos com características que permita a reciclagem terá a chance de negociar os resíduos obtendo vantagens financeiras com a compra/venda de resíduo.

A VG Resíduos oferece uma consultoria em gestão de resíduos que auxiliará a sua empresa a identificar os resíduos gerados em seus processos e quais as formas ambientalmente de tratar.

Para reciclar resíduos, devemos:

1 – Separar o material reciclável

O primeiro passo para reciclar é separar os resíduos, como: resíduo de papelão, plástico, isopor, metal (aço, alumínio), embalagens longa-vida, vidro, etc.

2 – Lavar o material

O resíduo que será encaminhado para a reciclagem deve ser limpo, pois resíduos podem contaminar o material, inviabilizando sua reciclagem.

3 – Encaminhar o material para a coleta seletiva, cooperativas de catadores ou centrais de recebimento de recicláveis

Acesse o Mercado de Resíduos da VG Resíduos, através dele a sua empresa terá acesso a uma rede de contatos que garanta o oferecimento de soluções para compra, venda, tratamento e transporte de resíduos em escala nacional.

O que reciclar e o que não é reciclável?

Saiba que nem todo lixo não orgânico pode ser reciclado. Portanto, é importante conhecer quais resíduos podem ir para o processo de reciclagem.

Reciclagem de Papel

A reciclagem de papel é uma prática importante para reduzir os impactos da extração de madeira.

Quando reciclamos o papel reaproveitamos as fibras de celulose, que serão reutilizadas na produção de papel novo e poderão ser novamente disponibilizadas para diversas finalidades.

Outro benefício da reciclagem do papel é a redução no uso de água e de energia quando comparado às quantidades utilizadas na produção de papel virgem.

Dá para reciclar: papéis de escritório, papelão, caixas em geral, jornais, revistas, livros, listas telefônicas, cadernos, papel cartão, cartolinas, embalagens longa-vida, listas telefônicas, livros.

Não é reciclável: carbono, celofane, papel vegetal, termofax, papéis encerados ou plastificados, papel higiênico, lenços de papel, guardanapos, fotografias, fitas ou etiquetas adesivas.

Reciclagem de Plástico

O plástico é um dos produtos mais utilizados na sociedade atual e quando reciclado tem praticamente todas as características do plástico comum.

O processo de reciclagem do plástico passa pelas seguintes etapas:

1º) Os resíduos de plástico são lavadas e passam por um processo de prensagem;

2º) Os fardos são triturados, gerando os flocos;

3º) Os flocos passam por um processo de extrusão, gerando os grãos;

4º) Os grãos são transformados em fios de poliéster ou outros produtos plásticos.

Dá para reciclar: sacos, CDs, disquetes, embalagens de produtos de limpeza, PET (como garrafas de refrigerante), canos e tubos, plásticos em geral.

Não é reciclável: plásticos termofixos (usados na indústria eletroeletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos), embalagens plásticas metalizadas (como as de salgadinhos), isopor.

Reciclagem de Vidro

O vidro é um dos produtos mais utilizados nas tarefas do dia-a-dia e pode ser reciclado muitas vezes sem perder sua característica.

Uma das primeiras etapas no processo de reciclagem do vidro é sua separação por cores (âmbar, verde, translúcido e azul) e tipos (lisos, ondulados, vidros de janelas, de copos, etc.).

Esta separação é de extrema importância para a fabricação de novos objetos de vidro, pois garante suas características e qualidades.

Dá para reciclar: garrafas de bebida, frascos em geral, potes de produtos alimentícios, copos.

Não é reciclável: espelhos, cristais, vidros de janelas, vidros de automóveis, lâmpadas, ampolas de medicamentos, cerâmicas, porcelanas, tubos de TV e de computadores.

Reciclagem de Metal

O metal é encontrado em diversos produtos, como: embalagens, fios e outros produtos metálicos.

Ele pode ser reciclado muitas vezes sem perder suas características e qualidade. O alumínio, por exemplo, pode ser usado sem limites.

Na primeira fase do processo de reciclagem de metal, os mesmos são separados por tipos e características. Desta forma, alumínio, cobre, aço e ferro passam por processos de reciclagem diferentes.

Dá para reciclar: latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de congelados.

Não é reciclável: clips, grampos, esponjas de aço, tachinhas, pregos e canos.

A importância e a vantagem da reciclagem

 

Reciclar embalagens usadas, ou outros materiais, traz diversas vantagens ambientais e econômicas:

  • Economiza energia;
  • Poupa matérias-primas e preservar os recursos naturais;
  • Reduz a quantidade de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) que são depositadas nos aterros sanitários, prolongando o tempo de vida útil destas infraestruturas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019