O que é ESG e como o desenvolvimento sustentável pode ser rentável?

Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5

31/08/2020

ESG

Você sabe o que é ESG e como essas três siglas estão mudando o cenário do mercado financeiro? ESG é uma sigla em inglês (Environment, Social and Governance) que tem sido utilizada para avaliar empresas de acordo com seus impactos e desempenho em três áreas: meio ambiente, social e governança corporativa.

O índice ESG é um critério que guia investimentos com foco em sustentabilidade. Neste artigo vamos entender melhor sobre esse conceito e como o desenvolvimento sustentável pode ser rentável para a organização! Confira tudo sobre ESG!

ebook guia para otimizar a gestao de residuos minimizar custos e lucrar

O que significa a sigla ESG?

ESG

ESG é um termo em inglês que está sendo muito utilizado por consultores financeiros, bancos e fundos de investimento para avaliar empresas de acordo com seus impactos e desempenho em três áreas: meio ambiente, social e governança.

A sigla em inglês significa: Environmental, Social and Governance.

O ESG foi criado como uma métrica para avaliar o desempenho das empresas em relação às práticas ambientais, sociais e de governança.

O ESG quando adotados criam as melhores práticas que devem ser implementadas para demonstrar a preocupação da empresa, e principalmente, a sua atuação, contra riscos à sustentabilidade.

Ganhou ênfase nos últimos tempos devido à preocupação com um futuro mais sustentável, com a consolidação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e, também, com a tendência de consumidores cada vez mais interessados em produtos e serviços que tenham impacto positivo no meio ambiente e na sociedade.

Como o ESG tem sido incorporado nas empresas?

ESG

Incorporar ESG na empresa significa enxergá-la de forma holística. A organização passa a analisar tanto seus aspectos econômicos e financeiros, como também os sociais, éticos e de sustentabilidade de forma unificada.

A incorporação do conceito confirma que ao aderir aos padrões de sustentabilidade a empresa reduz riscos, custo de capital e aumenta o valor econômico da organização.

No mercado financeiro, investidores têm optado por empresas socialmente responsáveis, sustentáveis e rentáveis para investir seus recursos. Eles consideram que empresas sustentáveis geram valor para o acionista em longo prazo, pois se apresentam mais preparadas para enfrentar riscos econômicos, sociais e ambientais.

Ao incorporar o ESG as empresas analisam, por exemplo, o consumo de matéria-prima, as mudanças climáticas e o desenvolvimento socioeconômico. Também, como suas atividades afetam a renda, a riqueza e o crescimento global no futuro.

Gerenciamento de resíduos

No que consiste sua implementação?

ESG

A empresas que levam em consideração fatores ESG se preocupam principalmente com os seguintes pontos na sua implementação:

Ambientais

  • Mudança climática e emissão de carbono;
  • uso de recursos naturais;
  • poluição ambiental;
  • gestão de resíduos.

Sociais

  • saúde, segurança, diversidade e treinamento de colaboradores;
  • responsabilidade com o consumidor;
  • relação com a comunidade;
  • atividades beneficentes.

Governança

  • direitos dos acionistas;
  • composição do Conselho de Administração (independência e diversidade);
  • política de remuneração da diretoria;
  • fraudes.

Investimentos sustentáveis: por que devemos pensar nisso?

ESG

Um investimento sustentável consiste em uma aplicação realizada em uma empresa que apresenta bons resultados nos índices de sustentabilidade. Um desses índices é o ISE.

A sustentabilidade de uma empresa é medida pelo impacto ambiental que suas atividades geram, e também pelo cumprimento de suas responsabilidades sociais e sua governança.

As empresas que buscam investimentos sustentáveis olham os seguintes fatores:

  • o risco regulatório: empresas com práticas sustentáveis cumprem com a leis e regulamentos ambientais;

  • risco físico: empresas sustentáveis diminuem a poluição ambiental e a degradação dos recursos naturais, asseguram o desenvolvimento social e a proteção da saúde;

  • demanda: os consumidores são o termômetro. Eles se preocupam mais com produtos sustentáveis, logo, investir em empresas que produzem produtos sustentáveis é o melhor;

  • acesso ao capital: práticas sustentáveis minimizam riscos e atraem mais investidores, consequentemente, aumenta o capital da empresa.

Você ainda pode ter dúvidas se é vantajosos investir em sustentabilidade. Pois bem, as boas ações de governança, responsabilidade social e ambiental ajudam organizações a obterem o sucesso longo prazo.

Para facilitar sua decisão, a MSCI acredita que os índices ESG serão mais importantes que os tradicionais.

Como a gestão ambiental interfere o ESG?

ESG

Está claro que o ESG é um assunto em pauta no mercado de investimento e que, as empresas que desejam ampliar seu negócio terão que tomar algumas medidas. Para isso, integrar ações de sustentabilidade na estratégia da organização pode definitivamente ter impacto sobre sua receita.

Para integrar essas ações a implantação da gestão ambiental demonstra ser promissora. A gestão ambiental vem se tornando um grande aliado das empresas que buscam manter seus processos, aspectos e impacto ambiental sobre controle, para assim serem caracterizadas como uma empresa sustentável.

A gestão ambiental é uma importante estratégia para as empresas realizarem a gestão dos impactos dos seus produtos e serviços sobre o meio ambiente.

Por meio dela a organização obtém melhores oportunidades de negócios, melhora a sua imagem e a administração de recursos energéticos e materiais, reduz riscos, acidentes ambientais e gastos desnecessários. Além disso, cumpre com a legislação ambiental.

A gestão ambiental tem uma participação fundamental para o alcance dos objetivos do desenvolvimento sustentável. Com a gestão são elaborados projetos com o objetivo de alcançar resultados positivos em relação ao meio ambiente, bem como a redução dos impactos ambientais provocados pelas ações da empresa.

Como a gestão de resíduos interfere o ESG?

ESG

A preocupação com a sustentabilidade gerou reflexões sobre a função da empresa na solução de desafios globais como a fome, a pobreza e as agressões ao meio-ambiente.

O número de empresas que têm se empenhado na busca de melhores práticas ambientais, sociais e de governança é cada vez maior.

A empresa que deseja se manter competitiva no cenário atual, no qual o consumidor e investidores procurem empresas sustentáveis, precisa adotar práticas ecologicamente corretas. Entre as práticas mais comuns adotadas tem a de gestão de resíduos.

Realizar a gestão de resíduos é adotar um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final e disposição final ambientalmente adequada. Tais atividades envolvem uma relação entre aspectos administrativos, financeiros, legais e de planejamento.

O objetivo do gerenciamento é minimizar a produção de resíduos, preservar a saúde pública e a qualidade do meio ambiente.

A legislação que rege a gestão adequada de resíduos é a Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da Lei nº 12.305/2010. Conforme estabelecido na PNRS a gestão de resíduos deve garantir o máximo de reaproveitamento e reciclagem e a minimização dos rejeitos.

E o mais importante, a gestão aumenta os ganhos econômicos, pois são reduzidos custos com matéria prima ao reaproveitar os resíduos e custo com o seu descarte final.

Como um software de gestão ambiental contribui?

ESG

O uso de um Software de Gestão Ambiental pode ser o ideal para reduzir impacto ambiental que as empresas geram, e controlar o cumprimento de suas responsabilidades sociais e sua governança. Com o software é possível o controle total de todos os processos de gestão ambiental, eliminando as antigas planilhas de Excel, licenças em PDF e documentos em Word.

Pensando nisso a VG Resíduos desenvolveu um software em que todos os envolvidos na gestão ambiental podem trabalhar de forma sistematizada e organizada, aumentando a eficácia da gestão. Os acompanhamentos podem ser feitos em um ambiente totalmente virtual. Possibilitando assim, a agilidade dos processos e a segurança das informações.

Os benefícios em ter um software da VG Resíduos na gestão ambiental são inúmeros, entre eles:

  • auxilia no cumprimento das leis ambientais: com o software a empresa consegue implantar as diretrizes das leis ambientais, evitando assim, sofrer sanções, como multas e embargos;
  • facilita a gestão de informações e evita perdas e falhas no processo: o software permite manter um histórico sobre os processos produtivos. Com essas informações a empresa identifica os gargalos do processo, ou seja, onde é possível reduzir desperdícios. Isso permite reduzir os custos, por exemplo, com a aquisição de matéria prima e com a destinação dos resíduos;
  • padroniza a comunicação com fornecedores: a VG Resíduos conta com uma plataforma em que você encontra fornecedores aptos. Com a plataforma é possível encontrar um fornecedor mais próximo ao seu negócio, isso reduz o custo com transporte. Além disso, com o software de gestão é possível monitorar todos os documentos que os fornecedores devem emitir e possuir, incluindo licenças ambientais;
  • minimiza a possibilidade de passivos ambientais e prejuízos para a empresa: já que através do software é feito o controle completo da documentação e licenças evitando que a organização pague multas por não ter um documento exigido pelo órgão ambiental; otimiza a elaboração de relatórios ambientais: reduz o tempo para elaboração dos relatórios, já que todas as informações necessárias estão arquivadas em um ambiente único.

O ESG é uma sigla em inglês que significa Environment, Social and Governance. O mercado financeiro utiliza o ESG para avaliar empresas de acordo com seus impactos e desempenho em três áreas: meio ambiente, social e governança corporativa.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Gestão ambiental

Compartilhe!


Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5