×

Guia completo da gestão de resíduos sólidos

Guia completo da gestão de resíduos sólidos
5 (100%) 5 votos

O alto consumismo nos dias atuais têm gerado uma carga extremamente elevada de acúmulo de resíduos sólidos, que muitas vezes são despejados no meio ambiente diariamente causando consequências graves para a saúde humana e a conservação da natureza.

Adotar ações para reverter esse quadro se faz mais que necessária, principalmente pelas empresas, pois elas são as responsáveis por produzir uma quantidade expressiva de resíduos.

A Gestão de Resíduos Sólidos demonstra ser uma aliada das organizações para eliminar os impactos negativos que os resíduos causam principalmente os associados à destinação final.

A falta de gestão de resíduos sólidos dentro de um empreendimento pode conduzir aos seguintes problemas, entre vários outros:

Para a empresa:

  • Multas elevadas e sanções ambientais;
  • Escândalos por casos de poluição ao meio ambiente;
  • Imagem negativa da empresa;
  • Impedimento de novas parcerias comerciais devido à falta de responsabilidade ambiental;
  • Impedimento das operações relativa a falta de gestão de resíduos segundo as leis e normas propostas pelo Governo e pelas entidades responsáveis:

Para o meio ambiente:

  • Contaminação do solo com fungos e bactérias;
  • Contaminação das águas de chuva e do lençol freático;
  • Aumento da população de ratos, baratas e moscas, disseminadores de doenças diversas; aumento dos custos de produtos e serviços;
  • Entupimento das redes de drenagem das águas de chuva;
  • Assoreamento dos córregos e dos cursos d’água;
  • Incêndios de largas proporções e difícil combate; destruição da camada de ozônio, etc.

O que é gestão de resíduos sólidos?

A gestão de resíduos significa adotar um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final e disposição final ambientalmente aceita, objetivando a minimização da produção de resíduos, visando à preservação da saúde pública e a qualidade do meio ambiente.

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010) do Ministério do Meio Ambiente, a gestão de resíduos deve garantir o máximo de reaproveitamento e reciclagem e a minimização dos rejeitos.

A lei determina que cada gerador é responsável pelos resíduos gerados e, que devem ser segregados na fonte geradora.

As vantagens da gestão de resíduos sólidos

A gestão de resíduos é uma oportunidade das empresas ganharem dinheiro com a compra e venda de resíduos. Através de uma das ferramentas da gestão, a coleta seletiva eficiente, permite a separação dos materiais recicláveis de qualidade que podem ser comercializado.

Além disso, identifica deficiências do processo produtivo, reduzindo desperdícios e custos, aumentando a lucratividade dos negócios e contribuindo para o desenvolvimento sustentável.

Contribui para uma imagem positiva diante de seus clientes, parceiros e a comunidade local, além da garantia do cumprimento dos requisitos legais, minimizando os riscos de multas e punições.

Atualmente, existem algumas plataformas que conectam as empresas que têm o interesse de vender e comprar resíduos. Como por exemplo, a plataforma Mercado de Resíduos. Ela cria oportunidades e otimiza a gestão de resíduos sólidos das organizações para melhor aproveitamento e destinação.

A responsabilidade pela gestão de resíduos sólidos é compartilhada

A Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS – institui a responsabilidade compartilhada entre o Poder Público, o setor empresarial e toda a coletividade.

Cada gerador, o que inclui fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, o cidadão e titulares de serviços de manejo dos resíduos sólidos urbanos na logística reversa, é responsável pelos resíduos gerados, seja em casa ou na empresa.

Para cumprir as diretrizes da PNRS os geradores devem minimizar a geração de resíduos e promover o máximo reaproveitamento e reciclagem garantindo a destinação final ambientalmente adequada.

A responsabilidade do gerador de resíduos domiciliares

Os resíduos domiciliares são originários de atividades domésticas em residências urbanas e a responsabilidade pela sua gestão é do gerador.

Ele deve separar os resíduos adequadamente e dispor para a coleta pública que é o responsável pelo manejo dos resíduos sólidos.

A responsabilidade do gerador de resíduos industriais, de construção civil e de saúde

As indústrias, os setores de construção civil e de saúde possuem a responsabilidade privada de manejo de resíduos sólidos.

O que isto significa? Que estes setores devem garantir por conta própria que as etapas de coleta, transporte, tratamento, destinação e disposição final ocorram da forma adequada.

A falta de gestão de resíduos sólidos em uma empresa apresenta sérias consequências

Uma organização que não realiza a gestão dos seus resíduos sólidos perde muitas oportunidades, principalmente de realizar negócio com novos clientes.

Também, para aquelas empresas que desejam implantar um Sistema de Gestão Ambiental com a ISO 14001, norma da ABNT, não consegue a certificação por não atenderem os quesitos da norma.

Vale lembrar que é crime ambiental causar poluição ou danos à saúde humana, à fauna e a flora, com pena de reclusão de um a cinco anos além das demais penalidades civis e administrativas se forem despejados resíduos sólidos sem o adequado tratamento.

Como fazer a gestão de resíduos sólidos?

A Gestão de Resíduos a principio pode parecer ser complicada, burocrática ou cansativa, principalmente na etapa de classificação e caracterização do resíduo, porém é essencial para a sua empresa e pode minimizar impactos ambientais e passivos, evitar prejuízos financeiros e preservar a imagem da sua empresa.

Com objetivo de gerar resultados positivos para seus clientes e atender a legislação ambiental, prestando serviços de elaboração e implantação de planos de gerenciamento de resíduos, além de desenvolver treinamentos e monitoramentos para acompanhar a eficiência das ações.

São inúmeros benefícios, a conhecer:

  • Auxilia no cumprimento da Política Nacional de Resíduos
  • Facilita a gestão de informações e evita perdas e falhas no processo
  • Padroniza a comunicação com fornecedores
  • Minimiza a possibilidade de passivos ambientais e prejuízos para a empresa
  •  Permite o controle completo de documentação e licenças
  •  Otimiza a elaboração de relatórios e inventários
  • Auxilia no cumprimento de prazo, com lembretes e alertas de vencimento
  • Sistematiza as informações em gráficos para orientar a tomada de decisões estratégicas

Portanto, adotar ações positivas pelas empresas demonstra ser fundamental para eliminar os impactos ambientais negativos que são causados pelo descarte incorreto dos resíduos.  Para afastar a responsabilidade e as sanções penais, muitas empresas estão optando pela adoção de um bom plano de gestão de resíduos sólidos, muitas com o auxilio de empresas especializadas nesse gerenciamento.

Gostou desse assunto ou acha relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Crie Oportunidades com o Mercado de Resíduos e saia da crise, venda resíduos industriais. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2018