×

Saiba quais as normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Saiba quais as normas pertinentes ao tratamento de efluentes
Avalie este post

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Na legislação ambiental, há normas pertinentes ao tratamento de efluentes, que são os resíduos em forma líquida. Existe um rigor sobre o manejo dos efluentes, pois eles podem por em risco o meio ambiente e a saúde humana. Sendo assim, as empresas que se responsabilizam por esses resíduos precisam ser vigilantes, conhecendo e aplicando as normais ambientais devidas.

As indústrias são uma das grandes geradoras de efluentes, já que é água é usada em várias etapas dos processos de fabricação. Utiliza-se o recurso, por exemplo, para a própria fabricação de produtos, lavagem e retenção de materiais, tratamentos químicos, biológicos, entre outros. A água residual desses processos compõe os efluentes industriais que podem estar contaminados e necessitam de tratamento.

A seguir, você entenderá em detalhes por que os efluentes precisam ser tratados com rigor. Conhecerá, também, as normas pertinentes ao tratamento de efluentes e como elas devem ser incorporadas ao seu negócio. Acompanhe!

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Saiba por que a indústria é grande geradora de efluentes

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Diferentemente dos resíduos sólidos, os efluentes são aqueles que se encontram dissolvidos em meio aquoso, podendo ser gerados em residências ou indústrias. A preocupação ambiental se dá especialmente sobre os efluentes industriais, pois as fábricas são grandes consumidoras de água em seus processos. A excessiva quantidade de água necessária em suas operações gera, consequentemente, grande volume de efluentes.

Este estudo, da Agência Nacional de Águas (ANA), revela quais os ramos industriais mais demandam recursos hídricos: alimentos, bebidas, papel, celulose e produtos de papel, metalurgia, produtos químicos e biocombustíveis são responsáveis por 85% da retirada de água. São, também, responsáveis por 90% do consumo do recurso pela indústria da transformação.

De acordo com a ANA, a água na indústria tem diferentes empregos, entre eles como:

  • matéria-prima e reagentes;
  • solventes de substâncias sólidas, líquidas e gasosas;
  • lavagem e retenção de materiais contidos em misturas;
  • veículo de suspensão;
  • operações evolvendo transmissão de calor.

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Entenda os riscos de efluentes não tratados

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

O grande volume de efluentes gerados pelo setor industrial não é o maior problema envolvendo as águas residuais. Os efluentes podem conter metais pesados, como cádmio, cromo, manganês e níquel.

Essas águas residuais contaminadas, quando despejadas no meio ambiente sem tratamento, são extremamente nocivas à natureza e à saúde do homem.  Facilmente, os efluentes contaminados atingem os solos, os lençóis freáticos, reservatórios e rios, podendo comprometer a qualidade da água que abastece as cidades.

A saúde pública, consequentemente, pode ser afetada, com o aparecimento de doenças de pele e do sistema imunológico.

Trate os efluentes seguindo as normais ambientais

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

As geradoras de efluentes industriais nem sempre se ocupam do gerenciamento das águas residuais, terceirizando o serviço para as tratadoras. Entre os motivos para a transferência do manejo está no rigor ambiental que precisa ser seguido para o tratamento de efluentes.

As tratadoras que se responsabilizam por esses resíduos precisam ser vigilantes no cumprimento das leis ambientais. Em primeiro lugar, necessitam conhecer as diretrizes sobre o manejo de efluentes. O órgão que estabelece esses procedimentos é o Conselho Nacional do Meio Ambiente, CONAMA. O conselho estabeleceu, por meio da Resolução n º 357, de 17 de março de 2005, condições e padrões de referência para os efluentes. Sendo assim, qualquer água residual que estiver fora dessas especificações não poderá ser lançada direta ou indiretamente no meio ambiente.

Além de conhecer os padrões do CONAMA para efluentes também é dever da tratadora portar o licenciamento ambiental. Essa documentação é essencial, pois é a garantia de que a tratadora atua sem gerar impactos ambientais. Para conquistar o licenciamento ambiental a tratadora deve comprovar que as características do empreendimento estão em conformidade com a legislação. Deve garantir, também, que trabalha com procedimentos corretos para tratar os efluentes.

Outro item exigido é o CTF-AIDA. Trata-se do Cadastro Técnico Federal de Atividades e Instrumentos de Defesa Ambiental. Funciona como uma espécie de licença concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Esse documento é exigido a todos os profissionais envolvidos com atividades potencialmente poluidoras.

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Descumprir a legislação é danoso para a tratadora

Existem, hoje, várias técnicas que podem ser utilizadas por tratadoras que recebem os efluentes. Uma Estação de Tratamento de Efluentes pode ser uma grande solução, eliminando os riscos dos resíduos líquidos industriais.

As tecnologias de tratamento de efluentes são fundamentais, mas o cumprimento das leis ambientais também é essencial para a credibilidade de uma empresa. As tratadoras que funcionam ilegalmente estão sujeitas a sanções, incluindo as punições da Lei de Crimes Ambientais. Criada em 1998, a lei prevê advertências, multas, embargos, paralisação temporária ou definitiva de organizações ecologicamente incorretas.

Ser enquadrado por descumprimento de leis ambientais pode prejudicar seriamente a reputação da tratadora. A credibilidade da empresa pode ficar comprometida diante da opinião pública e de sua clientela. Pode haver dano de imagem até para a geradora que também é corresponsável pelo manejo de seus resíduos, mesmo que terceirize o serviço.

Contar com a consultoria de uma empresa como a Verde Ghaia pode ser muito acertado nesse sentido. Os profissionais do grupo podem orientar a tratadora sobre todos os procedimentos ambientais que devem ser seguidos. Além disso, a empresa oferece o Mercado de Resíduos, uma plataforma digital onde a tratadora de efluentes pode potencializar seus negócios. Trata-se de um software que conecta geradores e tratadores de resíduos, aproximando clientes e prestadores de serviços.

Como se vê, há leis ambientais específicas para o tratamento de efluentes, pois são resíduos que exigem um manejo criterioso. O setor industrial, grande gerador de águas residuais, pode contar com o serviço das tratadoras para gerenciar esses resíduos. No entanto, cabe às empresas responsabilidade quanto às normas pertinentes ao tratamento de efluentes. As águas residuais podem ser manejadas com rigor pelas tratadoras, garantindo que a natureza e os indivíduos fiquem preservados de riscos.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog:  Quais leis influenciam o tratamento de resíduos e seu negócio?

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2018