Qual a destinação adequada para resíduos com chumbo?

Qual a destinação adequada para resíduos com chumbo?
5 (100%) 4 votos

Talvez você ainda não parou para observar, mas muitos produtos ou materiais que usamos no dia a dia contém a substância chumbo na composição, como por exemplo: tintas escolares, brinquedos, eletrodomésticos e automóveis.

Projeto de redução do chumbo

Ministério do Meio Ambiente abriu  no dia oito de dezembro uma consulta pública para o anteprojeto de lei que reduz em 85% a adição de chumbo em tintas, solventes e materiais similares.

A legislação atual, Resolução CONAMA n° 401/2008, estabelece os limites máximos de chumbo, cádmio e mercúrio para pilhas e baterias comercializadas no território nacional e os critérios e padrões para o seu gerenciamento ambientalmente adequado, e dá outras providências.

O limite do teor de chumbo da legislação 401/2008 limita a 600 ppm (partes por milhão) em tintas imobiliárias, escolares e infantis. Porém esse projeto de redução do chumbo prevê que fabricantes e importadores não poderão fabricar, importar ou comercializar produtos com teor acima de 90 ppm.

O chumbo foi largamente utilizado na pigmentação ou como secante em tintas, até que pesquisas revelaram que ele é responsável por várias doenças, como danos ao sistema nervoso, anemia e distúrbios de comportamento, além de poluir o meio ambiente.

Em alguns países da Europa, como a Inglaterra, Suécia e Polônia foi banida o uso de chumbo em tintas desde o ano de 1920. Na Espanha é banido desde 1931.

Com a mudança na lei, o Brasil se adequa às normais internacionais prevista pelas Nações Unidas.

Utilizações do chumbo

O chumbo é um metal tóxico, pesado, macio e maleável e mau condutor de eletricidade. Sua utilização se dá na construção civil, em munição, proteção contra raios-x, produção de soldas, fusíveis, revestimento de cabos elétricos, metais de tipografias.

Têm-se desenvolvido compostos organoplúmbicos para aplicações como catalisadores na fabricação de espumas de poliuretano, como tóxico para as pinturas navais com a finalidade de inibir a incrustação nos cascos, agentes biocidas contra as bactérias granpositivas, proteção da madeira contra o ataque das brocas e fungos marinhos, preservadores para o algodão contra a decomposição e do mofo, agentes molusquicidas, agentes anti-helmínticos, agentes redutores do desgaste nos lubrificantes e inibidores da corrosão do aço.

Efeitos do chumbo na saúde e meio ambiente

O chumbo é extremamente danoso quando absorvido pelo organismo através da comida, ar ou água.

O chumbo pode causar vários efeitos indesejáveis, tais como:

·         Perturbação da biossíntese da hemoglobina e anemia;

·         Aumento da pressão sanguínea;

·         Danos aos rins;

·         Abortos;

·         Alterações no sistema nervoso;

·         Danos ao cérebro;

·         Diminuição da fertilidade do homem através de danos ao esperma;

·         Diminuição da aprendizagem em crianças;

·         Modificações no comportamento das crianças, como agressão, impulsividade e hipersensibilidade.

O chumbo pode atingir o feto através da placenta da mãe, podendo causar sérios danos à saúde: como danos ao sistema nervoso e ao cérebro da criança.

Devido à elevada toxicidade do chumbo e dos seus compostos, ações para prevenir e reparar contaminações ambientais são comuns nos tempos atuais. Materiais e dispositivos que contém chumbo não podem ser descartados ao ambiente, precisam ser reciclados.

Qual a destinação adequada para o chumbo?

Estima-se que a cada tonelada de metal reaproveitado são gerados 150 a 300 kg de resíduo contaminado com chumbo.

A reciclagem por sua vez trata-se de um processo com desafios muito grandes a serem enfrentados diante dos resíduos gerados durante o processo de reciclagem. No caso da reciclagem das baterias de automóveis, por exemplo, primeiro os componentes das baterias (plástico e metal) são separados hidraulicamente. Depois, o metal é fundido.

O Ministério da Saúde, através da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fiscaliza os produtos dos segmentos de medicamentos, produtos de higiene e limpeza. Está previsto neste projeto que a fiscalização incidirá sobre a importação, a fabricação e o comércio, mas não sobre o consumidor final.

O órgão que irá fiscalizar o cumprimento das novas normas sobre o chumbo, será o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Sendo aprovada este projeto, os prazos para cumprimento serão:

– Cinco anos para tintas e materiais similares de revestimento de superfície para sinalização de trânsito e de segurança;

– Três anos para materiais de pintura de automóveis, eletrodomésticos, equipamentos, estruturas metálicas e anticorrosivos;

– Um ano para as demais tintas compreendidas pela lei.

Logística Reversa para o chumbo

Segundo o tipo do material composto por chumbo, o consumidor e fabricante deverão realizar a logística reversa.

Devido à toxicidade deste metal, o descarte não pode ser feito no lixo comum. Já existem leis que obrigam os fabricantes a receberem o produto ou material, e proporcionar a destinação correta.

O correto no caso de algum material na sua casa que contenha chumbo, como por exemplo pilhas, tintas, eletrodoméstico, brinquedos é separar do lixo comum, facilitando assim a coleta e posterior armazenamento em aterros especiais.

Lembrando que se esses resíduos contendo o chumbo forem descartados incorretamente a contaminação envolverá o solo e lençóis freáticos prejudicando a agricultura e todo o processo hidrográfico.

A Gestão Ambiental e o gerenciamento de resíduos com chumbo

A norma ABNT ISO 14001:2015 é uma norma que tem como requisitos principais a identificação, controle e monitoramento das questões ambientais na empresa.

Essa norma é uma forte aliada para ter sua empresa sempre ambientalmente organizada e já mapeada na questão nos resíduos sólidos, também contempla a questão dos resíduos comchumbo.

Com o Sistema de Gestão Ambiental, implantar o PGRS facilita o sistema da sua empresa, levando a sua empresa ser reconhecida no mercado, principalmente na questão ambiental.

Verde Ghaia pode te auxiliar na implementação e manutenção dessa e de outras normas ISO. Recentemente atualizada, nova versão da ISO 14001 além de possuir maior compatibilidade com as demais normas ISO, traz requisitos relacionados ao gerenciamento dos resíduos sólidos.

Caso sua empresa precise gerenciar os resíduos sólidos que ela produz como materiais contendo chumbo, mas você ainda não sabe a maneira correta de iniciar o processo, entre em contato com a VG Resíduos, empresa do Grupo Verde Ghaia, pelo telefone (31) 2127-9137.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019