×

Quais riscos dos resíduos sem tratamento para o meio ambiente?

Quais riscos dos resíduos sem tratamento para o meio ambiente?
Avalie este post

resíduos sem tratamento

Os resíduos sem tratamento podem afetar o meio ambiente (o solo, a água e/ou o ar) e a saúde humana.

O tratamento e a destinação adequada dos resíduos são hoje um dos grandes desafios das empresas. Principalmente no Brasil que definiu leis que obriga geradores e tratadores a gestão adequada dos seus resíduos.

Quando gerenciado de forma adequada, os resíduos adquirem valor comercial. Desta forma podem ser introduzidos no mercado como matéria-prima para geração de novos produtos. O reaproveitamento dos resíduos trás resultados satisfatórios no âmbito social, ambiental e econômico. Saiba quais os riscos dos resíduos sem tratamento para o meio ambiente aqui!

Saiba como a gestão de resíduos auxilia a sua empresa a afastar passivos ambientais.

Impactos dos resíduos sem tratamento para o meio ambiente

O consumo exacerbado é incentivado pela industrialização e capitalismos. O resultado desse consumismo são toneladas de resíduos gerados por dia, e consequentemente os problemas causados por eles.

A destinação inadequada dos resíduos sem tratamento tem consequências, tais como:

  • o alagamento de algumas cidades no período de chuva, ocasionado pelo entupimento de bueiros por lixos;
  • a poluição de rios, lagos e mananciais, seja por chorume ou pelo produto da degradação dos resíduos;
  • o efeito estufa, já que a decomposição gera gás metano, que é considerado um dos gases mais agressivo à camada de ozônio.

resíduos sem tratamento

Poluição atmosférica

resíduos sem tratamento

A poluição atmosférica causada pelos resíduos sem tratamento está relacionada à contaminação por gases, partículas sólidas, líquidos em suspensão, material biológico ou energia.

As consequências da poluição atmosférica para o meio ambiente e para a população são gravíssimas. A poluição do ar, ainda, é uma das grandes responsáveis pelo aquecimento global, um dos maiores problemas ambientais a serem combatidos atualmente.

Saiba mais: qual a relação entre coleta seletiva de resíduos e a reciclagem?

Poluição hídrica

A poluição hídrica é caracterizada pela introdução de qualquer resíduo que altere as propriedades físico-químicas de um determinado corpo de água. Ou seja, os resíduos sem tratamento quando em contato com o corpo de água o contamina.

Os principais causadores da poluição hídrica são os efluentes industriais (produtos químicos, metais pesados), agrícolas (fertilizantes outros tipos de agrotóxico) e o esgoto doméstico.

As consequências deste tipo de poluição são gravíssimas e afetam a saúde da população.

resíduos sem tratamento

Poluição do solo

resíduos sem tratamento

Os resíduos sem tratamento quando em contato com o solo são capazes de causarem mudanças na natureza ou na composição da terra.

Esse tipo de poluição é perigoso porque pode tornar a solo inútil e infértil, além de gerar riscos à saúde dos humanos, dos animais e das plantas.

A principal causa dessa poluição é provocada pelo acúmulo de resíduos em áreas irregulares de descarte.

Confira: como aplicar a logística reversa da garrafa PET e gerar renda?

Poluição visual

O prejuízo ambiental mais perceptível causado pela disposição de resíduos sem tratamento é a poluição visual.

O abandono de resíduos expostos em locais inapropriados também é considerado poluição visual  e são responsáveis pela degradação das cidades.

Confira o passo a passo da reciclagem do alumínio e gere renda

Formas de tratamento e destinação de resíduos

resíduos sem tratamento

 Veja os principais tipos de tratamento dos resíduos:

Reciclagem

Esse tipo de tratamento consiste, basicamente, da reintrodução dos resíduos no processo de produção.

A reciclagem tem várias vantagens, econômicas e/ou sociais. Uma dessas vantagens é a economia da energia gasta nos processos de produção e diminuição na utilização de matéria-prima virgem.

Leia mais sobre reciclagem em outro artigo do nosso blog: Confira o passo a passo da reciclagem do alumínio e gere renda.

Compostagem

A compostagem de resíduos de jardinagem é um processo natural de decomposição que transformar as sobras em adubo. O seu objetivo principal é o reaproveitamento de matéria orgânica, originando um produto denominado “composto”. Este composto pode ser aplicado no solo e apresenta várias vantagens em relação aos fertilizantes químicos de síntese utilizados por muitos.

Para ser aplicado aos resíduos sólidos urbanos, necessita-se de um rigoroso processo de triagem de sua fração orgânica para livrá-lo de componentes tóxicos ou perigosos.

Saiba as 6 dicas para sua empresa lucrar com a compostagem de resíduos.

Aterro Sanitário

resíduos sem tratamento

 O aterro sanitário é um local no qual o resíduo sólido é destinado para decomposição final. Nesse local o resíduo orgânico é compactado por equipamentos especiais e enterrado diariamente com terra, como o intuito de evitar:

  • infiltração das águas de chuva;
  • proliferação de vetores;
  • emissões de gases.

São implantados em áreas que atendem a critérios técnicos, visando a proteção ambiental, a garantia da saúde pública e a manutenção da estética.

Incineração

Incineração é um tipo de tratamento de resíduos que consiste na redução de peso e volume do lixo pela combustão controlada.

Este tipo de processo é muito utilizado para o tratamento de resíduos hospitalares e industriais no Brasil. Porém nos países desenvolvidos é empregado para os demais tipos de resíduos.

A incineração contribui para reduzir o volume de resíduos dispostos em aterros. Também, é um tipo de tratamento mais sustentável, pois durante a queima é possível gerar energia.

Confira: como empreender ao transformar lixo ou resíduo em energia?

Diante disso, concluímos que o manejo de resíduos sem tratamento deve ser atacado e extinto. Desenvolver uma gestão de resíduos eficiente pode parecer complicado, burocrático e até cansativo, mas é o correto a ser feito. Para evitar que resíduos sem tratamento seja descartado é fundamental garantir o máximo reaproveitamento de todos os rejeitos, ainda aqueles com pouca viabilidade técnica ou econômica para a reciclagem. Para geradores e tratadores, a Política Nacional de Resíduos é essencial para evitar prejuízos financeiros, preservar a imagem da organização e principalmente minimizar os impactos ambientais, sociais e econômicos que suas atividades podem causar.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog: Cinco dicas para transformar lixo em fonte de renda para seu negócio

resíduos sem tratamento

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2018