Software online de gestão de resíduos, eficácia aplicada ao seu negócio

Software online de gestão de resíduos, eficácia aplicada ao seu negócio
4.6 (91.43%) 7 votos

Abrir seu próprio negócio, contratar funcionários, gerenciar todo um processo produtivo, atender às legislações vigentes e em todos os âmbitos… E ainda pensar no que fazer com os coprodutos, aqueles que não são seu produto final, mas que são gerados ao longo da produção, os tais resíduos sólidos. Muita atividade para deixar em dia, não é mesmo?

 

software online gestão residuos

 

Somente um software online pode te auxiliar em uma adequada gestão de resíduos e ainda otimizar seus processos, tornando sua empresa economicamente viável, socialmente justa e ambientalmente correta.

 

RESÍDUOS SÓLIDOS NO BRASIL NOS DIAS DE HOJE

 

O Brasil este ano chegou a número histórico na dívida das prefeituras com as empresas que realizam a coleta, o transporte e a destinação final dos resíduos sólidos, somente entre 2016 e 2017, essa dívida chegou a 10,6 bilhões de reais, trazendo uma situação de quase colapso para essas empresas.

A realidade vivida hoje está longe do proposto na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e, a maioria dos municípios brasileiros o destino de seus resíduos ocorre em vazadouros a céu aberto, ou seja, os lixões. Essa é a realidade em mais de 3.300 cidades do país, onde vivem aproximadamente 80 milhões de pessoas.

Leia a PNRS na íntegra aqui.

 

Onde minha empresa se encaixa nesse cenário?

Essa situação vem se agravando por causa da crise econômica. Tais problemas acarretam em aumento da poluição, riscos de saúde pública e aumento nos gastos públicos de saneamento básico.

Devido ao não cumprimento da lei por parte dos governos municipais, está agora em tramitação no Congresso Nacional, projetos que prorrogam o prazo para os municípios finalmente cumprirem a lei. A proposta prevê o aumento escalonado do prazo, de acordo com o porte do município.

Mesmo diante deste cenário, o mercado é exigente frente às obrigações legais que precisam ser cumpridas e, o empresário que quer ser um diferencial, fornecer para grandes organizações, reduzir seus custos, criar novas oportunidades e evitar problemas como multas e perda de clientes, precisa estar em dia com a legislação ambiental vigente e buscar métodos eficazes para uma correta e adequada gestão de resíduos.

 

TIPOS DE RESÍDUOS

Segundo a ABNT, NBR 10.004:2004, resíduos sólidos são aqueles que:

 

“resultam de atividades de origem industrial, doméstica, hospitalar, comercial, agrícola, de serviços e de varrição. Ficam incluídos nesta definição os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água, aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição, bem como determinados líquidos cuja particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou corpos de água, ou exijam para isso soluções, técnica e economicamente, inviáveis em face à melhor tecnologia disponível.”

 

São complexos e diversos e, para efeitos da PNRS, os resíduos são classificados quanto:

 

QUANTO À ORIGEMQUANTO À PERICULOSIDADE
Resíduos domiciliaresPerigosos
Resíduos de limpeza urbanaNão perigosos
Resíduos sólidos urbanos
Resíduos de estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços
Resíduos dos serviços públicos de saneamento básico
Resíduos industriais
Resíduos de serviços de saúde
Resíduos da construção civil
Resíduos agrossilvopastoris
Resíduos de serviços de transportes
Resíduos de mineração

 

Resíduos Sólidos Industriais

Vulgarmente chamado de lixo industrial, os resíduos industriais são aqueles gerados nos processos produtivos e em instalações industriais, na forma sólida, líquida ou gasosa ou combinação dessas, e que por suas características físicas, químicas ou microbiológicas não se assemelham aos resíduos domésticos.

A empresa geradora do resíduo industrial deve buscar a redução por meio da adoção das melhores práticas tecnológicas e organizacionais disponíveis e, quando não for possível reduzir, destinar adequadamente para tratamento ou disposição final.

 

Resíduos Sólidos Urbanos

São aqueles originários de atividades domésticas em residências urbanas (resíduos domiciliares) e os originários da varrição, limpeza de logradouros e vias públicas e outros serviços de limpeza urbana (resíduos de limpeza urbana).

 

Resíduos Sólidos de Serviços de Saúde

São resíduos gerados por prestadores de assistência médica, odontológica, laboratorial, farmacêutica e instituições de ensino e pesquisa médica, relacionados tanto à população humana quanto à veterinária, os quais possuindo potencial de risco, em função da presença de materiais biológicos capazes de causar infecção, objetos perfuro-cortantes potencial ou efetivamente contaminados, produtos químicos perigosos, e mesmo rejeitos radioativos, requerem cuidados específicos de acondicionamento, transporte, armazenamento, coleta, tratamento e disposição final.

 

Resíduos Sólidos de Construção Civil

São os provenientes de construções, reformas, reparos e demolições de obras de construção civil, e os resultantes da preparação e da escavação de terrenos, tais como: tijolos, blocos cerâmicos, concreto em geral, solos, rochas, metais, resinas, colas, tintas, madeiras e compensados, forros, argamassa, gesso, telhas, pavimento asfáltico, vidros, plásticos, tubulações, fiação elétrica etc., comumente chamados de entulhos de obras, caliça ou metralha.

 

Para saber mais sobre cada tipo de resíduo, consulte o site do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos. Ainda, o IBAMA com vistas a atender à PNRS, publicou a LISTA BRASILEIRA DE RESÍDUOS SÓLIDOS para auxiliar a gestão dos resíduos sólidos no Brasil.

 

TRANSPORTE E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

O transporte de resíduos sólidos pode ser de resíduos perigosos ou não, e ambos exigem a adoção de uma série de medidas de segurança, já que tal atividade está relacionada a vários fatores de risco que vão além da perda de carga. Deve atender a legislação ambiental federal, estadual e municipal, bem como deve ser acompanhado de documento de controle ambiental previsto pelo órgão competente, devendo informar o tipo de acondicionamento, como: a granel, contêiner, tambores, tanque, bombonas, fardos, sacos, dentre outros.

 

Como deve ser feito?

Por meio de veículo ou equipamento adequado que obedeça às regulamentações pertinentes. O estado de conservação do equipamento de transporte deve ser tal que, durante o transporte, não permita vazamento ou derramamento do resíduo. O resíduo, durante o transporte, deve estar protegido de intempéries, assim como deve estar devidamente acondicionado para evitar o seu espalhamento na via pública ou via férrea.

Ainda é importante ressaltar que os resíduos não podem ser transportados juntamente com alimentos, medicamentos ou objetos destinados ao uso ou consumo humano ou animal, ou com embalagens destinadas a estes fins.

Para mais informações, acesse o blog e confira os 7 passos para o adequado transporte terrestre de resíduos sólidos.

 

E quanto ao tratamento de resíduos sólidos?

Com a tecnologia atual disponível, é possível tratar os mais diversos tipos de resíduos das mais diversas formas. Existe a reciclagem, a compostagem, disposição em aterro sanitário e a incineração, que é o processo de redução de peso e volume do lixo pela combustão controlada. Atualmente, no Brasil, ela é utilizada apenas para o tratamento de resíduos hospitalares e industriais, sendo bastante difundida em países desenvolvidos e com pouca extensão territorial e, normalmente, associada à produção de energia.

Para saber mais sobre tipos de tratamento de resíduos, leia o estudo sobre o setor no site da ABETRE.

 

O QUE É PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS?

É um documento técnico que te sua elaboração e execução previstas no PNRS, que identifica a quantidade e a tipologia de cada tipo de resíduo gerado na empresa. Neste documento, indica-se as formas ambientalmente corretas para coleta, transporte, transbordo, tratamento e destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.

 

software online residuos

 

Quem precisa ter um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos?

Segundo a PNRS, regulamentada pelo Decreto 7.404/2010, os geradores de resíduos sólidos são obrigados a elaborar seus devidos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos a fim de demonstrar a sua capacidade de dar uma Destinação Final Ambientalmente Adequada aos seus resíduos. As empresas que não cumprirem a determinação desta Lei, podem perder sua licença de operação, além de multas e possível reclusão de até 3 anos. São eles:

  • Geradores de resíduos de serviços públicos de saneamento básico;
  • Geradores de resíduos industriais;
  • Geradores de resíduos de serviços de saúde;
  • Geradores de resíduos de mineração;
  • Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem resíduos perigosos ou que sejam definidos como de responsabilidade privada por sua natureza, composição ou volume;
  • Empresas de construção civil;
  • Terminais ou outras instalações de serviços de transporte;
  • Atividades agrossilvopastoris conforme exigência do órgão ambiental ou de vigilância sanitária.

 

Quem exige?

Em geral, o PGRS é exigido pelo órgão ambiental municipal, conforme regulamentação específica municipal a respeito da responsabilidade pelo manejo de resíduos sólidos. Nestes casos, o PGRS pode ser uma condição para emissão de alvarás das atividades. Além disso, integra o licenciamento ambiental de atividades potencialmente poluidoras e costuma ser exigido dentre os estudos necessários para basear a decisão do órgão licenciador.

 

Mas o que deve conter nesse Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGR)?

O gerenciamento de resíduos é um conjunto de ações exercidas, direta ou indiretamente, nas etapas de coleta, transporte, transbordo, tratamento e destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos, de acordo com plano de gerenciamento de resíduos sólidos.

 

Neste plano, deve conter:

  • Caracterização do empreendedor;
  • Responsabilidade Técnica;
  • Caracterização do empreendimento;
  • Caracterização dos resíduos gerados;
  • Legislação referente à Gestão de Resíduos pertinente ao negócio;
  • Metas de redução dos resíduos gerados;
  • Definição de procedimentos, processos e ações para coleta, manuseio, armazenamento e destinação final.

Como reduzir a geração de resíduos? Saiba AQUI.

 

GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Cada tipo de resíduo, bem como suas características exige um modelo de gestão adequado, que não prime apenas pela coleta e o transporte do resíduo para fora da área do gerador, mas o tratamento ideal para cada um, com a finalidade de evitar problemas de saúde pública e contaminação ambiental, impactos sociais e econômicos.

 

software online residuos

 

Para tal, a adoção de um software que permita a gestão inteligente e completa dos resíduos, em todas as etapas do processo, da geração até a destinação/disposição final é importante para que a empresa atenda à PNRS e as demais legislações ambientais vigentes no Brasil.

Conheça mais sobre o Grupo Verde Ghaia e sobre seus serviços de Consultoria on-line.

 

VG Resíduos, sinônimo de praticidade e organização

Descartar o resíduo sólido gerado, ou simplesmente levar o lixo para fora da sua empresa ou do seu negócio não é o fim do processo, mas sim o começo dele. Pensando nesse mercado, O Grupo Verde Ghaia criou o VG RESÍDUOS, que é uma plataforma, 100% on-line, que pode ser acessada de qualquer lugar do mundo, e que facilita o monitoramento e a gestão dos processos, da documentação, dos prestadores de serviço, do atendimento às legislações aplicáveis, do planejamento de resíduos. Essa ferramenta permite que a empresa realize:

 

gestão de resíduos

 

Quais são as vantagens?

Para ser uma empresa sustentável, produzindo sem nunca comprometer o amanhã, não basta apenas contratar uma pessoa para fazer o trabalho, já que ela precisará de uma ferramenta de gestão completa, que seja seu referencial a todo o momento em que precisar realizar atividades inerentes à gestão dos resíduos de onde ela estiver.

E o VG RESÍDUOS, além de ser uma ferramenta 100% on-line e com atendimento à PNRS, ela mantém seus registros, auxilia no controle da validade e input de documentos como: Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR), Certificado de Destinação Final (CDF) e ficha de emergência, é possível também visualizar e monitorar as principais ações e pendências da empresa e permite uma visão estratégica por meio de emissão de gráficos e relatórios para tomada de decisões.

Leia o artigo: Descubra como superar as 5 maiores dificuldades de controlar a atualização dos formulários utilizados no gerenciamento de resíduos sólidos e entenda como ferramentas de gestão são importantes no dia-a-dia da sua empresa.

 

software online gestao residuos

 

Motivos para escolher o VG RESÍDUOS

  • Expertise Verde Ghaia – 17 anos no mercado prestando serviços de Gerenciamento de Resíduos, Consultoria para Certificação, Gestão Legal e desenvolvimento de softwares para sustentabilidade;
  • Confiabilidade – mais de 2 mil clientes ativos, dos mais diversos segmentos, em todo o Brasil;
  • Capacitação técnica – os melhores profissionais das áreas de Meio Ambiente, Gerenciamento de Resíduos, Direito, Tecnologia de Informação para condução de serviços de consultoria e desenvolvimento de softwares;
  • Pioneirismo – o Grupo Verde Ghaia foi pioneiro no mercado com o lançamento do software, on-line, para gerenciamento de resíduos;
  • Credibilidade – pelo quarto ano consecutivo o Grupo Verde Ghaia figura entre as 200 empresas que mais cresce no Brasil, de acordo com o ranking da Delloite e Exame, por causa de sua gestão e de seu faturamento.

E aí, curioso para saber como melhorar a gestão e reduzir a geração de resíduos e custos da sua empresa? Acesse o link do VG Resíduo, e saiba tudo sobre este assunto.

2 thoughts on “Software online de gestão de resíduos, eficácia aplicada ao seu negócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019