O que sua empresa precisa saber sobre produção ecoeficiente?

A produção ecoeficiente é uma metodologia que busca reduzir a poluição e aumentar a sustentabilidade ambiental. Através desse modelo é possível minimizar desperdícios e emissões, eliminando as causas já na criação de produtos e serviços. Não segue mais a maneira antiga, que controlava os impactos ao meio ambiente somente após a concepção do produto. Com isso, a empresa minimiza os riscos na produção.

As empresas hoje são desafiadas a saírem de um discurso de sustentabilidade para investir na preservação ambiental. Por meio de uma cadeia produtiva ecoeficiente, contribui-se para a evolução de uma sociedade sustentável. Para garantir isso é preciso desenvolver processos produtivos sustentáveis, incluindo essa filosofia na forma de gerenciar sua linha de produção.

Essa metodologia é uma das grandes atitudes que pode levar uma indústria ao desenvolvimento sustentável. Vamos saber mais sobre assunto?

Leia mais em: Reciclagem energética: uma excelente opção para reutilizar resíduos

Conceito de Produção Ecoeficiente

A produção ecoeficiente — produção limpa ou produção mais limpa — é um método de gerenciamento que busca produzir mais com menos insumo (matéria prima, água e energia elétrica) e menos poluição, menos resíduos tóxicos e não biodegradáveis.

Os princípios básicos são:

Com a aplicação da produção ecoeficiente as empresas são induzidas a inovar em tecnologias ambientais, principalmente no tratamento de resíduos e emissões gerados em um processo produtivo.

Contexto da Produção Ecoeficiente

Dentro do contexto de produção ecoeficiente está às ações que permitem as empresas oferecerem aos seus clientes produtos e serviços a preços justos, ao mesmo tempo em que reduzem o impacto ambiental que a sua produção trás.

É uma meio inteligente de utilizar recursos naturais de forma reduzida e consciente, sem comprometer os resultados da organização. Além disso, a imagem da empresa melhora perante seus clientes, fornecedores e acionistas, uma vez que a marca estará associada há uma produção que se preocupa com a preservação ambiental.

Objetivo da produção ecoeficiente

  • São os objetivos da produção ecoeficiente:
  • reduzir o consumo de recursos;
  • reduzir o impacto sobre a natureza: utilizar recursos renováveis que são geridos de forma sustentável, bem como minimizando emissões e resíduos;
  • fornecer aos clientes produtos e serviços de maior qualidade;
  • minimizar a dispersão de tóxico;
  • fomentar a reciclagem dos resíduos;
  • estender a durabilidade dos produtos;
  • promover a educação dos consumidores para um uso mais racional dos recursos naturais e energéticos.

Aplicabilidade da produção ecoeficiente

Uma empresa deve saber trabalhar e interagir com o meio ambiente. Este é um fator estratégico e fundamental para a competitividade do negócio.

Com a finalidade de diminuir o impacto no meio as empresas devem procurar meios de funcionamento ecologicamente eficientes. Abaixo listamos exemplos de aplicação do conceito de produção ecoeficiente.

Geração de energia alternativa

As empresas podem buscar alternativas de energia renováveis, como: energia eólica (gerada a partir do vento), solar (proveniente dos raios solares), geotérmica (obtida do calor das camadas profundas da terra) e biogás (gases de decomposição de resíduos orgânicos). Essas possibilidades de energia alternativas oferecem pouca agressão ao meio ambiente.

Tratamento de resíduos

Hoje possuímos diversas tecnologias que permitem tratar os resíduos provenientes da produção industrial. Uma empresa ecoeficiente deve fazer o máximo para reduzir, reciclar e reutilizar sempre que possível os seus resíduos gerados. Seguindo a ordem de prioridade da Política Nacional de Resíduos Sólidos, do Ministério do Meio Ambiente.

Saiba mais: CADRI é suficiente para afastar a responsabilidade da empresa?

Compostagem

A compostagem é uma técnica que estimula a decomposição de resíduos orgânicos. É um método de reciclagem do resíduo orgânico.

Leia: Compostagem x aterro sanitário: como destinar resíduos orgânicos?

Trocar equipamentos não sustentáveis

Para evitar desperdícios de insumos e produção de resíduos substituir os equipamentos por outros que resultam em menos agressão ambiental é uma atitude ecoeficiente.

É possível utilizar equipamentos de economizem água e energia, que evita desperdícios em cortes de peças em indústrias têxteis, que permita a reutilização das sobras de aço, entre outros.

Benefícios da aplicação da produção ecoeficiente

Principais benefícios da produção ecoeficiente nas empresas:

Redução de custos

A produção ecoeficiente tem como maior objetivo evitar o desperdício e empregar o uso mais inteligente de recursos naturais. Por isso, que este tipo de iniciativa ajuda as empresas a diminuir os custos referentes ao uso destes insumos e a aquisição desses materiais. Bem como, também reduz o custo com a disposição final dos resíduos.

Aumento de eficiência

Para aplicar a produção ecoeficiente é imprescindível realizar uma análise de todos os processos para melhorar o aproveitamento dos recursos e aumentar a produção. Mediante isso, a empresa garante uma produção mais limpa e conquista uma maior lucratividade ou desenvolve produtos com custos mais baixos para o consumidor.

Mais competitividade

Ampliar a competitividade é o que mais as empresas buscam. Conquistar mais clientes e melhorar a imagem perante seus clientes é o benefício mais procurado pelas organizações ao aplicar a produção ecoeficiente. Chamamos esse benefício de vantagem competitiva sustentável. Essa vantagem somente é conquista quando é aplicado todas as ações.

Sendo assim, concluímos que a produção ecoeficiente é uma abordagem preventiva, para tornar possível a sobrevivência humana no planeta nos próximos anos. O uso dos princípios ecológicos na criação, desenvolvimento e oferta de bens e serviços é fundamental para o sucesso da aplicação do método. É necessária uma mudança nas tecnologias, na criação e manipulação da matéria e dos materiais, no desenho das industriais e na economia. É indiscutível que a sustentabilidade reduz o risco do negócio de qualquer empresa e aumenta a sua credibilidade.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Como as empresas podem resolver o problema para gerar menos resíduos?

Padrões de produção e consumo em direção ao desenvolvimento sustentável

O termo desenvolvimento sustentável surgiu na Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento criada pelas Nações Unidas. O objetivo do encontro foi discutir e propor meios de viabilizar o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental.

Resumidamente, o desenvolvimento sustentável sugere mais qualidade ao invés da quantidade, estimulando assim a redução do uso de matérias-primas, produtos/insumos e aumentando a reutilização e reciclagem.

Com o aumento da demanda de consumo e produção em larga escala, estamos diante de uma explosão global de crescimento das cidades, indústrias, veículos, produtos eletrônicos, entre outros. Por esses motivos associados a falta de controle ambiental, gera-se inúmeros prejuízos para o ar, solo e água.

O desenvolvimento econômico é necessário, porém o ideal para todos e para o meio ambiente, é que ele ocorra com respeito e consciência ambiental.

Há muitas formas de promover o desenvolvimento sustentável

 

É possível conciliar desenvolvimento econômico, preservação do meio ambiente, responsabilidade social (acesso aos serviços públicos de qualidade), a qualidade de vida e o uso racional dos recursos da natureza (água, ar e solo).

Vejamos algumas possibilidades de promover o desenvolvimento sustentável:

  • Reciclagem de materiais: papel, alumínio, plástico, vidro, ferro, borracha, etc.;
  • Segregação do lixo;
  • Coleta seletiva;
  • Tratamento dos esgotos industriais e sanitário antes de serem ecoados nos rios e lagos;
  • Descarte correto de baterias e equipamentos eletrônicos em locias especializados;
  • Geração de energia através de fontes não poluentes como: eólica, solar e geotérmica;
  • Utilização de sacolas de papel nos mercados e farmácias;
  • Utilização racional dos recursos da natureza, principalmente água;
  • Diminuição da utilização de combustíveis fósseis (gasolina), substituindo por biocombustível;
  • Utilização de técnicas agrícolas que não prejudicam o meio ambiente;
  • Incentivo de utilização de meios de transportes coletivos;
  • Incentivo ao transporte solidário (veículo com várias pessoas);
  • Combate ao desmatamento ilegal de matas e florestas;
  • Combate às ocupações irregulares em regiões de mananciais;
  • Incentivo à educação ambiental nas empresas e escolas;
  • Criação de áreas verdes nos centros urbanos;
  • Manutenção e preservação dos ecossistemas;
  • Incentivo da implantação dos telhados verdes, nos centros urbanos;
  • Respeito e cumprimento das leis trabalhistas;
  • Valorização da produção e consumo de alimentos orgânicos;
  • Utilização de Gestão ambiental nas indústrias, empresas e órgãos públicos.

Estratégia eficiente para o desenvolvimento sustentável das empresas

É de consenso geral que a ferramenta-chave para uma empresa ser sustentável são os indicadores e parâmetros presentes na ISO 14000. Eles são úteis para refletir sobre as condições do sistema de uma empresa, através de médias aritméticas simples e porcentagens.

Os indicadores para verificação e acompanhamento do desempenho gerencial, referem-se a:

Política ambientalNúmero de objetivos e metas atingidos;

Grau de implementação de práticas de operação;

Número de iniciativas implementadas para prevenção da poluição;

Número de fornecedores e prestadores de serviço consultados sobre questões ambientais;

Número de fornecedores certificados com a norma ambiental;

Índice de percentual de clientes satisfeitos com o desempenho ambiental;

Percentual de atuação em responsabilidade ambiental;

Frequência de relacionamento com o sindicato e com a comunidade vizinha;

Percentual de resultado total investido em ações ambientais.

Requisitos legais e outrosNúmero de multas e penalidades ou os custos a elas atribuídos;

Cumprimento da legislação;

Número de queixas relatadas do meio ambiente;

Número de não conformidades legais registradas;

Total de infrações e multas ambientais;

Total do passivo ambiental da organização em sua comunidade;

Certificações ambientais obtidas;

Extensão de áreas da organização em áreas legalmente protegidas;

 

Objetivos e metasNúmero de empregados que participam de programas ambientais;

Número de empregados treinados x número de empregados que necessitam treinamento;

Número de tecnologias limpas;

Consumo de energia por empregado ou por valor adicionado;

Total de resíduos por tonelada produzida;

Recursos, funções, responsabilidades e autoridadesInvestimentos em equipamentos de controle ambiental;

Investimentos relacionados ao meio ambiente;

Gerentes com responsabilidade ambiental;

Retorno sobre o investimento para projetos de melhoria contínua;

Economia obtida através da redução do uso dos recursos, da prevenção de poluição ou da reciclagem de resíduos;

Investimento em educação e treinamento ambiental;

Investimento em reciclagem e reutilização;

Competência, treinamento e conscientizaçãoProgresso nas atividades de remediação local;

Número de iniciativas locais de reciclagem patrocinadas;

Treinamento ambiental;

Atividades e treinamento desenvolvidos no campo ambiental

ComunicaçãoNúmero de consultas ou comentários sobre questões relacionadas ao meio ambiente;

Número de locais com relatório ambientais;

Numero de reclamações da comunidade;

Percentual de reclamações relacionadas a algum fator ambiental.

Preparação e resposta a emergênciasNúmero de simulados de emergências realizados;

Percentagem de simulados de preparação e resposta às emergências.

Avaliação dos requisitos legais e outrosTempo para responder ou corrigir os incidentes ambientais;

Grau de atendimento a regulamentos;

Número de relatório impressos positivos e negativos das atividades ambientais da companhia;

Número de iniciativas do meio ambiente externo relatadas para suportar a companhia

Não conformidade, ação corretiva e ação preventivaNúmero de ações corretivas identificadas que foram encerradas ou não;

Número e tipo de incidências de não cumprimento dos padrões nacionais ou internacionais vigentes;

Número de penalidades em caso de não conformidades com questões ambientais

Aspectos ambientaisQuantidade de materiais usados por unidade de produto;

Quantidade de materiais processados ou reciclados;

Quantidade de água reutilizada;

Quantidade de cada tipo de energia utilizada;

Quantidade de resíduos para disposição;

Quantidade de resíduos contratados por licenças;

Quantidade de emissões específicas por ano;

Quantidade de efluentes por serviço;

Quantidade de materiais perigosos usados por prestadores de serviços contratados;

Consumo de materiais e embalagens;

Volume total de efluentes líquidos;

Volume de eletricidade adquirida;

Consumo total de água; consumo total de combustíveis.

Controle operacionalÁrea total de solo usada para fins de produção;

Consumo médio de combustível da frota de veículos;

Número de viagens a negócios por modo de transporte;

Consumo de água mensal por pessoa;

Consumo de energia elétrica por pessoa

Consumo específico de água e recirculação da água;

Monitoramento e mediçãoNúmero de produtos introduzidos no mercado com propriedades perigosas reduzidas;

Índice de produtos defeituosos;

Duração do uso do produto;

Quantidade de combustível consumido;

Quantidade de materiais usados durante os serviços de pós-venda dos produtos;

Investimento em gás natural

 

Na nova versão da ISO 14001 é possível verificar as alterações dos indicadores acima descritos, lembrando que foram apresentados apenas alguns, sendo que a norma tem cerca de 200 indicadores.

Com a Certificação do Sistema de Gestão Ambiental, o empreendedor consegue garantir e manter os padrões sustentáveis da sua produção e consumo, avaliando os impactos ambientais, e também sociais e econômicos ao longo de todo seu ciclo de vida, garantindo um produto de qualidade ao consumidor.

Vale lembrar de um importante padrão sustentável de produção e consumo que é a logística reversa. Trata-se de uma ferramenta de desenvolvimento econômico e social com procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e restituição dos resíduos no setor empresarial para reaproveitamento no seu ciclo de produção em outros ciclos produtivos dentro da cadeia operacional, definido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Nova versão da ISO 14001

A nova versão da ISO 14001 foi publicada no final do ano de 2015. A Verde Ghaia já está preparada para te dar todo suporte e assistência para a implantação e atualização da Certificação ISO 14001 2015 pela startup Consultoria Online

Entre em contato com os consultores da Verde Ghaia e inicie sua Certificação já! Conheça também a plataforma para Gerenciamento de resíduos.

Algumas matérias que podem te interessar

© VG Residuos Ltda, 2019