Como implementar a produção mais limpa na minha empresa?

implementar a produção mais limpa

Ao implementar a produção mais limpa nas empresas muitos associam o assunto ao ambiente de trabalho limpo e organizado, atividade essa do Programa 5 S. No entanto, para implementar a produção mais limpa uma série de outras atividades estão envolvidas (programa de coleta seletiva, política 5 R’s, logística reversa, etc.).

O conceito de produção mais limpa consiste em evitar a geração de resíduos. Para isso é importante o máximo aproveitamento da matéria prima, insumos, água, energia, o reuso e reciclagem dos resíduos gerados.

Os benefícios em implementar a produção mais limpa vão além da minimização dos impactos negativos sobre o meio ambiente, também, engloba a diminuição do risco a saúde ocupacional e ganhos econômicos para organizações. Vamos saber de algumas dicas para implantar a metodologia em uma organização? Confira!

Saiba mais: O que sua empresa precisa saber sobre produção ecoeficiente?

Saiba como implementar a produção mais limpa

implementar a produção mais limpa

A premissa principal da produção mais limpa é eliminar a poluição durante o processo de produção e, não somente após o produto acabado.

A produção mais limpa trás para dentro das organizações a concepção que os empresários devem enxergar os resíduos como um desperdício de dinheiro, pois há o custo com matéria prima desperdiçada, com o tratamento e armazenamento, além dos danos à imagem e à reputação da empresa.

Os principais requisitos que precisam ser considerados para implementar a produção mais limpa são os seguintes:

  • mudança nas matérias-primas: consiste na identificação de matéria prima mais resistentes que podem reduzir perdas por manuseio, ou ainda, a substituição de materiais tóxicos por não tóxicos e não renováveis por renováveis;
  • mudança tecnológica: utilização de equipamentos mais eficientes que otimiza os recursos utilizados, uso de controles e de automação que permitam rastrear perdas ou reduzir o risco de acidentes de trabalho, entre outras.
  • boas práticas de operação ou boas práticas de “housekeeping” (ou arrumação da casa): esta técnica consiste em limpezas periódicas, uso cuidadoso de matérias primas e com o processo, alterações no layout físico, ou seja, disposição mais adequada de máquinas e equipamentos que permitam reduzir os desperdícios, elaboração de manuseio para materiais e recipientes, etc.
  • mudanças no produto: pode envolver o cancelamento de uma linha produtiva que apresente problemas ambientais significativos, ou ainda, a substituição de um produto com características tóxicas por outro menos tóxico;
  • reutilização e reciclagem no local da empresa.

Abaixo listamos alguma etapas para as empresas implementar a produção mais limpa dentro do seu processo.

Etapa 1: planejamento e organização

implementar a produção mais limpa

Para cumprir essa etapa ao implantar a produção mais limpa é necessário:

  • 1º Obter comprometimento e envolvimento da alta direção: para isso pode ser feito uma reunião com a alta direção mostrando os benefícios e a necessidade em implementar a produção mais limpa. A participação da liderança é fundamental para o alcance dos resultados pretendidos;
  • 2º Estabelecer a equipe do projeto (eco time): a equipe tem o objetivo de coordenar o projeto buscando um ganho ambiental e econômico;
  • 3º Estabelecer a abrangência do projeto: definir os pontos mais críticos;
  • 4º Identificar barreiras e soluções: é possível utilizar algumas ferramentas, como brainstorming, para identificar barreiras e soluções para o problema.

Etapa 2 : pré-avaliação e diagnóstico

A segunda etapa da implementação da produção mais limpa é subdividida em 3 passos:

  • Passo 1: desenvolver o fluxograma do processo;
  • Passo 2: avaliar as entradas e saídas;
  • Passo 3: selecionar o foco da produção mais limpa, ou seja, qual fase do processo gera um maior impacto econômico para empresa e, consequentemente, maior quantidade de resíduos.

Etapa 3: avaliação de produção mais limpa

implementar a produção mais limpa

Nesta etapa ao implementar a produção mais limpa a organização precisa:

  • determinar um balanço material e de energia;
  • identificar e selecionar opções de produção mais limpa. Ou seja, através do balanço identificar em cada fase do processo produtivo aplicações de produção mais limpa.

Leia também: como implantar um projeto de coleta seletiva eficiente nas empresas.

Etapa 4: estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental

Esta quarta etapa de implementação do projeto se resume em avaliações técnicas, ambientais e econômicas da opção de produção mais limpa levantadas, sempre visando o aproveitamento eficiente das matérias e a não geração ou redução dos resíduos.

É importante considerar:

  • o impacto da medida tomada sobre o processo, produtividade, segurança;
  • todos os funcionários e departamentos atingidos pela implementação das opções;
  • experiência de outras empresas com a opção que esta sendo adotada;
  • a redução de resíduos;
  • o período do retorno do investimento e o benefício econômico gerado através da aplicação da produção mais limpa.

Para calcular o benefício econômico gerado é preciso calcular a diferença entre o custo da situação atual e o custo da situação esperado.

Etapa 5: implementação de opções e plano de continuidade

implementar a produção mais limpa

A quinta etapa do projeto é subdividida em:

  • preparar plano de implementação da produção mais limpa;
  • implementar as opções de produção mais limpa;
  • monitorar e avaliar;
  • sustentar atividades de produção mais limpa.

Algumas medidas podem ser tomadas para implementar a produção mais limpa, podemos citar:

  • elaboração de planilha para monitoramento diário do peso das perdas de processo relativo ao número de produtos acabados;
  • divulgação dos resultados anteriores;
  • estabelecimento de um plano de monitoramento;
  • definição dos indicadores do processo produtivo;
  • entre outros.

Sendo assim, concluímos que ao implantar a produção mais limpa a organização reduzirá os impactos negativos do ciclo de vida, desde a extração da matéria-prima até a disposição final. O primeiro passo para implementar a produção mais limpa é a mudança de atitudes. Um dos aspectos mais importante do projeto é a melhoria tecnológica é aplicação de conhecimento do produto e processos.  Esses fatores reunidos é que fazem o diferencial em relação às outras técnicas ligadas a processos de produção.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Porque aplicar a política dos 5R´s para reduzir a geração de resíduos?

 

O que sua empresa precisa saber sobre produção ecoeficiente?

A produção ecoeficiente é uma metodologia que busca reduzir a poluição e aumentar a sustentabilidade ambiental. Através desse modelo é possível minimizar desperdícios e emissões, eliminando as causas já na criação de produtos e serviços. Não segue mais a maneira antiga, que controlava os impactos ao meio ambiente somente após a concepção do produto. Com isso, a empresa minimiza os riscos na produção.

As empresas hoje são desafiadas a saírem de um discurso de sustentabilidade para investir na preservação ambiental. Por meio de uma cadeia produtiva ecoeficiente, contribui-se para a evolução de uma sociedade sustentável. Para garantir isso é preciso desenvolver processos produtivos sustentáveis, incluindo essa filosofia na forma de gerenciar sua linha de produção.

Essa metodologia é uma das grandes atitudes que pode levar uma indústria ao desenvolvimento sustentável. Vamos saber mais sobre assunto?

Leia mais em: Reciclagem energética: uma excelente opção para reutilizar resíduos

Conceito de Produção Ecoeficiente

A produção ecoeficiente — produção limpa ou produção mais limpa — é um método de gerenciamento que busca produzir mais com menos insumo (matéria prima, água e energia elétrica) e menos poluição, menos resíduos tóxicos e não biodegradáveis.

Os princípios básicos são:

Com a aplicação da produção ecoeficiente as empresas são induzidas a inovar em tecnologias ambientais, principalmente no tratamento de resíduos e emissões gerados em um processo produtivo.

Contexto da Produção Ecoeficiente

Dentro do contexto de produção ecoeficiente está às ações que permitem as empresas oferecerem aos seus clientes produtos e serviços a preços justos, ao mesmo tempo em que reduzem o impacto ambiental que a sua produção trás.

É uma meio inteligente de utilizar recursos naturais de forma reduzida e consciente, sem comprometer os resultados da organização. Além disso, a imagem da empresa melhora perante seus clientes, fornecedores e acionistas, uma vez que a marca estará associada há uma produção que se preocupa com a preservação ambiental.

Objetivo da produção ecoeficiente

  • São os objetivos da produção ecoeficiente:
  • reduzir o consumo de recursos;
  • reduzir o impacto sobre a natureza: utilizar recursos renováveis que são geridos de forma sustentável, bem como minimizando emissões e resíduos;
  • fornecer aos clientes produtos e serviços de maior qualidade;
  • minimizar a dispersão de tóxico;
  • fomentar a reciclagem dos resíduos;
  • estender a durabilidade dos produtos;
  • promover a educação dos consumidores para um uso mais racional dos recursos naturais e energéticos.

Aplicabilidade da produção ecoeficiente

Uma empresa deve saber trabalhar e interagir com o meio ambiente. Este é um fator estratégico e fundamental para a competitividade do negócio.

Com a finalidade de diminuir o impacto no meio as empresas devem procurar meios de funcionamento ecologicamente eficientes. Abaixo listamos exemplos de aplicação do conceito de produção ecoeficiente.

Geração de energia alternativa

As empresas podem buscar alternativas de energia renováveis, como: energia eólica (gerada a partir do vento), solar (proveniente dos raios solares), geotérmica (obtida do calor das camadas profundas da terra) e biogás (gases de decomposição de resíduos orgânicos). Essas possibilidades de energia alternativas oferecem pouca agressão ao meio ambiente.

Tratamento de resíduos

Hoje possuímos diversas tecnologias que permitem tratar os resíduos provenientes da produção industrial. Uma empresa ecoeficiente deve fazer o máximo para reduzir, reciclar e reutilizar sempre que possível os seus resíduos gerados. Seguindo a ordem de prioridade da Política Nacional de Resíduos Sólidos, do Ministério do Meio Ambiente.

Saiba mais: CADRI é suficiente para afastar a responsabilidade da empresa?

Compostagem

A compostagem é uma técnica que estimula a decomposição de resíduos orgânicos. É um método de reciclagem do resíduo orgânico.

Leia: Compostagem x aterro sanitário: como destinar resíduos orgânicos?

Trocar equipamentos não sustentáveis

Para evitar desperdícios de insumos e produção de resíduos substituir os equipamentos por outros que resultam em menos agressão ambiental é uma atitude ecoeficiente.

É possível utilizar equipamentos de economizem água e energia, que evita desperdícios em cortes de peças em indústrias têxteis, que permita a reutilização das sobras de aço, entre outros.

Benefícios da aplicação da produção ecoeficiente

Principais benefícios da produção ecoeficiente nas empresas:

Redução de custos

A produção ecoeficiente tem como maior objetivo evitar o desperdício e empregar o uso mais inteligente de recursos naturais. Por isso, que este tipo de iniciativa ajuda as empresas a diminuir os custos referentes ao uso destes insumos e a aquisição desses materiais. Bem como, também reduz o custo com a disposição final dos resíduos.

Aumento de eficiência

Para aplicar a produção ecoeficiente é imprescindível realizar uma análise de todos os processos para melhorar o aproveitamento dos recursos e aumentar a produção. Mediante isso, a empresa garante uma produção mais limpa e conquista uma maior lucratividade ou desenvolve produtos com custos mais baixos para o consumidor.

Mais competitividade

Ampliar a competitividade é o que mais as empresas buscam. Conquistar mais clientes e melhorar a imagem perante seus clientes é o benefício mais procurado pelas organizações ao aplicar a produção ecoeficiente. Chamamos esse benefício de vantagem competitiva sustentável. Essa vantagem somente é conquista quando é aplicado todas as ações.

Sendo assim, concluímos que a produção ecoeficiente é uma abordagem preventiva, para tornar possível a sobrevivência humana no planeta nos próximos anos. O uso dos princípios ecológicos na criação, desenvolvimento e oferta de bens e serviços é fundamental para o sucesso da aplicação do método. É necessária uma mudança nas tecnologias, na criação e manipulação da matéria e dos materiais, no desenho das industriais e na economia. É indiscutível que a sustentabilidade reduz o risco do negócio de qualquer empresa e aumenta a sua credibilidade.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Como as empresas podem resolver o problema para gerar menos resíduos?

Algumas matérias que podem te interessar

© VG Residuos Ltda, 2019