Cinco dicas para transformar lixo em fonte de renda para seu negócio

Cinco dicas para transformar lixo em fonte de renda para seu negócio
Avalie este post

lixo

Já vai longe o tempo em que tudo era lixo e podia ser descartado de qualquer maneira. Hoje em dia, separam-se lixo dos resíduos. Esses podem ser destinados corretamente. Aliás, muitas empresas estão transformando-os em fonte de renda.

Os resíduos gerados pelas empresas passaram a ter um valor agregado, podendo ser transformados e até virar matéria-prima para produtos. Para isso, é necessário conhecer a legislação, investir em tecnologias de tratamento e adotar uma política ambiental. A seguir, você se informa sobre essas dicas de como transformar o lixo em um negócio lucrativo. Acompanhe!

O CTF é obrigatório para empresas geradoras de resíduos?

Conheça o contexto em que irá atuar

Para tratar o lixo de forma eficiente é preciso, antes de mais nada, conhecer sobre essa pauta. Visto anteriormente como tudo que podia ser descartado porque era inútil, o lixo foi ganhando em volume e em conceito.  Com o crescimento das cidades e do consumo, a quantidade de lixo foi aumentando, chegando a 79,9 milhões de toneladas em 2015.

Houve a necessidade de soluções mais efetivas do que simplesmente descartar o lixo das indústrias, construção civil, comércio e outros setores. Foram criadas leis ambientais para que os resíduos não se transformassem em um grave problema, impactando a natureza e a saúde pública.  Hoje, as principais saídas passam pela diminuição dos resíduos e pela transformação do lixo por processos como os de reciclagem.  Ainda assim, o Brasil é o quinto país que mais gera lixo no mundo e anualmente deixa de reaproveitar 20 milhões de toneladas de resíduos.

Um grande impasse é que as geradoras, nem sempre, sabem como manejar o lixo de forma ecologicamente correta. Isso abre espaço para as tratadoras de resíduos que podem se ocupar desses rejeitos e se destacar por cuidar adequadamente deles.

Invista em tecnologias de tratamento

lixo

Transformar o lixo em fonte de renda implica, também, em oferecer soluções eficazes para seu tratamento. Segundo esta matéria, 40% dos resíduos gerados nos centros urbanos brasileiros têm uma destinação incorreta. Isso significa não só perda de receita como também ameaça para o meio ambiente e a saúde humana. Lixo descartado de qualquer maneira gera poluição visual, doenças e pode contaminar o ar, solos e águas.

As tratadoras que recolhem o lixo gerado pelas empresas precisam investir em soluções que deem uma nova utilidade aos resíduos. Existem, hoje, tecnologias indicadas para diferentes tipos de lixo que são gerados. A primeira medida é entender a natureza dos resíduos que estão sob a responsabilidade da tratadora e buscar a melhor tecnologia para tratá-lo.

Entre as opções de tratamento possíveis estão:

  • reciclagem: processo que recupera o lixo transformando-o em matéria-prima ou um subproduto com valor comercial;
  • compostagem: realizado através de processo biológico de decomposição do lixo orgânico, resulta em um composto orgânico que pode ser utilizado no solo sem riscos ao meio ambiente;
  • aterro sanitário: forma de disposição final do lixo em local estratégico e com técnicas de engenharia, seguindo normas operacionais para evitar danos à saúde pública e impactos ambientais;
  • incineração: processo que consiste na redução de peso e volume do lixo pela combustão controlada. É o sistema mais utilizado no Brasil para o tratamento dos resíduos hospitalares e industriais.

Cinco ações que afastam o passivo ambiental da sua empresa

Cumpra a legislação ambiental para descarte do lixo

Além de conhecer sobre a temática do lixo e buscar as melhores tecnologias de tratamento, é essencial o cumprimento da legislação ambiental.  As empresas que querem se destacar no tratamento de lixo precisam seguir à risca as diretrizes para a preservação da natureza.  Ter domínio da legislação ambiental e aplicá-la corretamente evita punições, impulsiona o negócio e traz credibilidade para as tratadoras.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) incentiva uma menor geração de lixo, o reaproveitamento e a reciclagem dele. Para as tratadoras, a PNRS recomenda uma preocupação com as tecnologias que irão recuperar o lixo. Os métodos têm que possuir sua viabilidade técnica e ambiental comprovadas, para que não comprometam a natureza e a saúde humana. Além disso, dependendo do tipo de tratamento adotado, é necessário um programa de monitoramento de emissão de gases tóxicos aprovado por órgão ambiental.

Como empreender ao transformar lixo ou resíduo em energia?

Busque o selo ISO 14001

lixo

Ser uma tratadora de lixo com certificado de gestão ambiental também é importante para lucrar no setor de resíduos. A norma ISO 14001 tem foco no gerenciamento ambiental, recomendando às tratadoras de lixo ações para minimizar os impactos ambientais de suas atividades.

A obtenção da ISO 14001, que pode ser facilitada com ajuda de uma consultoria como a da Verde Ghaia, traz um diferencial importante. Indica que a tratadora emprega métodos para o reaproveitamento do lixo, que não geram riscos à natureza ou à saúde pública. É a sinalização de que a tratadora demonstra preocupação com as causas ambientais e atua para o desenvolvimento sustentável.

Encontre geradoras e amplie os negócios

lixo

Para localizar novos clientes e potencializar os negócios, outra ferramenta importante é o Mercado de Resíduos. Trata-se de um software que coloca em contato empresas que geram resíduos e empresas que fazem o tratamento do lixo.

Por meio digital, geradores e tratadores de resíduos podem realizar parcerias. Os geradores cadastrados na plataforma informam qual resíduo produzem, já os tratadores podem fazer ofertas para manejo ou compra dessas sobras. De forma totalmente automatizada, a plataforma seleciona qual a oferta ganhadora do leilão, colocando gerador e tratador em contato.

Como se vê, há um grande potencial para as empresas que visam ter rendimentos com o tratamento do lixo.  Seguindo a legislação e implantando métodos de reciclagem adequados é possível ser ambientalmente responsável e fazer do lixo um negócio lucrativo.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog: 5 dicas para sua empresa gerar renda com a reciclagem de papelão

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019