Reciclagem energética: uma excelente opção para reutilizar resíduos

Reciclagem energética: uma excelente opção para reutilizar resíduos
5 (100%) 1 voto

VG resíduos: reciclagem energética

Ao reutilizar resíduos na reciclagem energética contribuímos para dá solução ao problema lixo, colaboramos na gestão de resíduos, e evitamos a exploração de recursos naturais.

A preocupação com a destinação dos resíduos e quais as melhores maneiras de descartá-los tem sido muito debatida nos últimos anos, principalmente após a promulgação da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS em 2010. A reciclagem energética surge como uma excelente opção para reutilizar resíduos e dá a destinação ambientalmente correta. Além disso, alivia os aterros sanitários que a cada ano ficam mais lotados, poluindo o ar e o solo com o chorume proveniente do lixo depositado.

O estudo A Organização Coletiva de Catadores de Material Reciclável no Brasil: dilemas e potencialidades sob a ótica da economia solidária, do IPEA, apresenta estimativas que 30% a 40% de todo resíduo gerado no Brasil são considerados passíveis de reaproveitamento e reciclagem. No entanto, apenas 13% são encaminhados para algum tipo de reciclagem.

Vamos saber um pouco mais sobre a reciclagem energética.

O que é reciclagem energética?

A reciclagem energética é uma excelente opção para reutilizar os resíduos transformando-os em energia térmica e/ou elétrica. É muito utilizada nos países desenvolvidos como Japão, Estados Unidos, Alemanha, dentre outros. A Alemanha, por exemplo, eliminou os aterros sanitários em função da reciclagem energética. Os Estados Unidos fornece energia elétrica a 2,3 milhões de residências, ao reutilizar resíduos em suas 98 usinas. A União Europeia conta com 420 usinas, no Japão são 249 e na Suíça são 27 usinas de reciclagem energética.

O processo de reciclagem energética consiste em aproveitar o alto poder calorífico contido nos resíduos transformando-os em algum tipo de energia.

Dentre os resíduos que podem ser utilizados na reciclagem energética, estão os restos de alimentos, materiais higiênicos descartáveis, plásticos, entre outros. Entretanto, o resíduo mais reutilizado na reciclagem energética é o plástico. A quantidade de energia que 1 kg de plástico transforma, por exemplo, é equivalente à contida em 1 kg de óleo combustível.

Saiba mais: Como as empresas podem resolver o problema para gerar menos resíduos?

Como funciona esse tipo de reutilização?

VG resíduos: reciclagem energética

A energia elétrica e/ou térmica é obtida a partir da utilização do vapor resultante da queima dos resíduos.

Ao incinerar os resíduos é gerado vapor. Este vapor movimenta as pás ligadas a uma turbina. Os movimentos giratórios das turbinas altera o fluxo do campo magnético dentro do gerador e, com a alternância no fluxo do campo magnético, é produzida a energia elétrica que podem ser utilizadas pelas indústrias, residências e etc..

No caso dos plásticos, são produzidos cerca de 650 quilowatts-hora (kWh) de energia por tonelada de resíduo. Um pneu contem energia equivalente a 9,4 litros de petróleo.

Essa maneira de reutilizar resíduos é uma pratica sustentável, uma vez que ocorre ainda uma redução de 70 a 90% da massa do material, restando apenas um resíduo inerte. As cinzas que são produzidas no processo são utilizadas na construção civil. Não há geração de efluentes líquidos, pois as águas de lavagem são neutralizadas e novamente utilizadas. Os gases poluentes gerados são tratados no sistema de lavagem e de purificação de gases.

Leia também: saiba quais são os melhores resíduos para reciclar

As vantagens de reutilizar resíduos

A reciclagem energética:

  • minimiza significativamente o problema dos lixões e aterro: O espaço exigido para a instalação de uma usina para a geração da reciclagem energética é bem menor do que os espaços ocupados pelos aterros;
  • as usinas podem ser instaladas próximas aos centros urbanos: A tecnologia usada no processo de reciclagem permite isso, pois elimina a emissão de gases nocivos no ar, ao contrário dos aterros;
  • economiza em transporte: Pode ser construída próximos dos centros urbanos e industrias (geradores do resíduo) não sendo necessário despesas com transporte a aterros que geralmente são bem distantes;
  • é a alternativa recomendada pela ONU para a destinação do resíduo urbano: Reutilizar resíduos através da reciclagem energética contribui para o cumprimento dos objetivos do desenvolvimento sustentável;
  • reduz a emissão de gases dos aterros sanitários;
  • possibilita a recuperação energética dos materiais plásticos, resíduo hospitalar, industrial e urbano;
  • a área exigida para a implantação de uma usina é inferior à de um aterro;
  • não é necessário tratamento prévio dos resíduos;
  • é um método de higienização: Elimina agentes biológicos nocivos à saúde.

Desvantagens de reutilizar resíduos

VG resíduos: reciclagem energética

E quais seriam as desvantagens

  • o custo do processo de reciclagem energética é muito mais alto do que dos demais métodos de reutilizar resíduos;
  • não há incentivos para as indústrias destinar os resíduos gerados para usinas de reciclagem;
  • é necessário uma estrutura de logística que agilize a coleta e o transporte dos resíduos desde os pontos de sua geração até essas usinas.
  • o custo da energia gerada é mais cara que de outras fontes o que torna menos competitiva no mercado: As empresas optam por contratar fontes de energia mais comum (como as fornecidas pelas hidrelétricas) por ser mais barato que a energia gerada nas usinas de reciclagem;
  • o custo para instalar uma usina é muito alto;
  • o Brasil ainda não conta com usinas em operação de reciclagem energética em escala comercial.

Reciclagem energética no Brasil

VG resíduos: reciclagem energética

A implementação de usinas de reciclagem energética é bastante cara, se tornando inviáveis. A única usina brasileira desse tipo é a Usina Verde, que fica no campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e tem caráter experimental.

No entanto, os obstáculos para a implementação das usinas de reciclagem energética poderão ser solucionados com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Com a PNRS foi fixada a ordem de prioridade para destinação de resíduos, priorizando a reutilização e reciclagem e deixando por último a disposição em aterro sanitário.

Curiosidade: resíduos que podem gerar energia

Quanto um quilo de resíduo pode gerar em energia:

  • secador de cabelos por 24 minutos;
  • máquina de lavar por 20 minutos;
  • geladeira por 2 horas e 52 minutos;
  • TV por 5 horas e 45 minutos;
  • forno elétrico por cerca de 22 minutos;
  • ferro elétrico por 43 minutos;
  • computador por 5 horas.

Concluímos que a reciclagem energética é uma alternativa complementar para reduzir a quantidade de resíduos disposta em aterros sanitários. Reutilizar resíduos na reciclagem energética deve ser entendido como uma atividade de destinação, e não como uma atividade de geração de energia. As organizações além de pensar nos ganhos financeiros ao destinar seus resíduos devem, também, pensar na proteção ambiental. Essas são premissas de um sistema de gestão ambiental.

Gostou desse assunto ou acha relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019