Tudo que você precisa saber sobre reciclagem de plásticos

23/01/2018

Apesar do avanço das tecnologias de tratamento destes resíduos, a reciclagem de plástico ainda é um desafio para a indústria do século XXI

Os vários tipos de plásticos que utilizamos no dia a dia facilitam muito as nossas vidas. Eles servem como embalagens para nossos produtos e alimentos, compõem boa parte de nossos eletrônicos, brinquedos, tornam nossos automóveis mais leves e econômicos e possuem infinitas outras aplicações que podemos citar.

O plástico transformou a indústria desde de sua expansão na 2ª metade do século XX, o que acabou resultando em produtos mais baratos e acessíveis à população em geral.

Neste artigo vamos tratar dos efeitos negativos que o descarte inadequado de plástico provoca ao meio ambiente, vamos falar também do processo de reciclagem e como destinar corretamente os plásticos nas empresas.

O problema ambiental causado pelo plástico

Originário do petróleo, o plástico é um composto orgânico de cadeias carbônicas longas, o que os torna resistentes e apropriados à diversas aplicações uma vez que é um material de difícil decomposição e que pode ser conformado a diversos formatos para adaptarem-se às necessidades dos usuários.

A dificuldade de decomposição também é a causa geradora dos problemas ambientais trazidos pelo descarte inadequado do plástico. Enquanto a matéria orgânica comum, como restos de alimentos por exemplo, leva apenas alguns dias para se decompor na natureza, o plástico ficará estático por muito tempo, podendo levar mais de 100 anos para decompor-se completamente.

O problema é agravado pela pulverização do consumo de plástico, isto é, o material não é descartado apenas por empresas, pelo contrário, a maior parte do plástico é descartada diretamente pelo consumidor final, muitas vezes diretamente nas ruas, terrenos baldios ou em locais sem pontos de coleta seletiva, o que faz com que boa parte desse material fique disperso na natureza após seu descarte.

Outro problema do plástico é que o material é muito leve, flutua em rios e córregos e muitas vezes é arrastado para o mar. Uma vez no oceano, os fragmentos de plástico os sofrem efeitos do sal e da luz solar, podendo ser confundidos com alimento pelos seres marinhos, que acabam comendo este resíduo e consequentemente morrendo.

Como é feita a reciclagem do plástico?

 

O plástico pode ser reutilizado de diversas formas após sua separação dos demais resíduos. O processo de reciclagem do plástico pode seguir três caminhos, são eles os processos mecânico, químico e energético.

Processo Mecânico

No método mecânico, o plástico separado é triturado e granulado, então é direcionado à processos de conformação à calor. Neste processo o plástico se transformará em peças, mangueiras, embalagens não-alimentícias e diversas outros materiais possíveis.

Processo Químico

No método químico, o plástico separado é direcionado a usinas especiais de tratamento e então processos complexos alterarão a estrutura da cadeia carbônica do material, podendo gerar outros materiais completamente diferentes.

O composto pode ser convertido em derivado de petróleo bruto, dando a ele a possibilidade de gerar quase qualquer material polímero. Existem diversas tecnologias de reciclagem química, inclusive uma que pode transformar resíduos plásticos em gasolina.

Processo Energético

Na reciclagem pelo método energético, o plástico será direcionado à usinas de incineração, nas quais passará por um processo de queima controlada. A energia gerada poderá ser usada na forma térmica ou então pode ser convertida em energia elétrica (que é a aplicação mais comum).

Os resíduos do processo de queima são carbonizados e de decomposição bem mais fácil. Estima-se que mais de 30 países adotem o processo de reciclagem energética, queimando anualmente mais de 150 milhões de toneladas de plástico e gerando 10.000MW de energia com a incineração.

O Brasil ainda não está na listagem dos países que incineram plástico.

Quais tipos de produtos podem ser gerados a partir do plástico?

O processo de reciclagem do plástico gerará diversos compostos, vamos listar alguns deles abaixo:

  • Composto PET – Fibras de tecidos, vassouras, embalagens, garrafas, acessórios, componentes eletrônicos e peças mecânicas em geral
  • Composto PEAD – Frascos, Óleos lubrificantes, tubos de produtos químicos e etc.
  • Composto PVC – Mangueiras, tubos de água e esgoto, cones, eletrônicos, cabos e etc.
  • Composto PEBD/PELBD – Envelopes, filmes, sacolas, sacos de lixo, tubos e etc.
  • Composto PP – Caixas e cabos para baterias automotivas, bandejas e etc.
  • Composto PS – Placas de isolamento térmico e acústico em geral

Os materiais citados acima são apenas uma fração das muitas aplicações do plástico oriundo do processo de reciclagem.

Como encontrar empresas que reciclam plástico?

Pessoas físicas, que geram apenas resíduos plásticos oriundos de seu consumo podem utilizar os pontos de coleta seletiva para destinar seu plástico. Já empresas que produzem grandes quantidade de resíduos precisarão destinar estes materiais a locais adequados para seu tratamento e aí reside um problema.

Muitas vezes alguma organização precisa destinar plástico para reciclagem, mas possui dificuldade em encontrar empresas com processos e licenças para tratamento deste tipo de resíduo.

Para solucionar este problema, a equipe da VG Resíduos criou um módulo para o software chamado de Mercado de Resíduos. Através dele é possível localizar empresas que possuem as licenças para tratamento de cada tipo de resíduo. Inclusive empresas que fazem o processo de reciclagem de plástico.

Como funciona o Mercado de Resíduos?

O Mercado de Resíduos funciona como uma ponte entre geradores e tratadores de resíduos. Ele é a solução para a destinação correta dos resíduos da empresas, em especial os das indústrias.

Uma empresa geradora pode criar uma oferta de destinação, informando o tipo de resíduo e a quantidade. O sistema então promoverá uma espécie de leilão apenas entre as empresas tratadoras da região que possuem as licenças para tratar o resíduo informado na oferta.

A empresa que oferecer a melhor oferta de compra ou o menor preço para o tratamento será eleita automaticamente o seus dados serão enviados ao ofertante.

A VG Resíduos permite também que tratadores criem ofertas de compra, fazendo com que as empresas geradoras da região recebam solicitações de venda de seus resíduos.

Conclusão

O processo de reciclagem de plástico ainda é um grande desafio para a indústria do século XXI. Contudo as tecnologias estão avançando rapidamente e várias empresas estão conseguindo explorar as vantagens da reciclagem destes materiais.

A VG Resíduos está preparada para ligar empresas que precisam destinar seus resíduos inclusive plásticos a outras empresas que possam tratar corretamente cada material.

Gerenciamento de resíduos

Compartilhe!