Gestão de Resíduos Archives - VG Resíduos

Como controlar a validade de licenças e CADRI`s por um software online?

Controlar a validade de licenças e CADRI`s

Controlar a validade de licenças e CADRI`s por um software online é possível por meio de algumas funcionalidades de algumas plataformas online. Nelas, além de auxiliar a empresa para realizar uma adequada gestão de resíduo, pode-se otimizar os processos, tornando a organização economicamente viável e ambientalmente correta.

Gerenciar todo um processo produtivo, atender às legislações vigentes, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos, entre outras. Pensar em como destinar corretamente os resíduos gerados ao longo da produção. São muitas atividades para o dia a dia de uma empresa. Por isso, possuir um software para auxiliar na gestão de resíduos é uma excelente estratégia. Confira!

Controle da validade de licenças e CADRI`s 

Controlar a validade de licenças e CADRI`s

Para facilitar o controle da validade de licenças e CADRI`s a Verde Ghaia Consultoria, criou o software VG RESÍDUOS. Esse software vislumbra as necessidades dos clientes que demandam de controle total de todos os processos de gerenciamento de resíduos. A principal funcionalidade do software é promover a gestão, eliminando as antigas planilhas de Excel, licenças em PDF, documentos em Word.

Com o software a organização realiza a gestão completa em uma única plataforma, totalmente online. Assim, ela consegue melhorar seu controle da validade de licenças e CADRI`s.

O software da VG Resíduos coleta automaticamente todas as informações e registros de destinação do resíduo, bem como os dados dos transportadores e tratadores dos resíduos.

Após coletar as informações é gerado um documento em arquivo PDF que pode ser enviado ao órgão fiscalizador. O documento também fica disponível para impressão. O gerador de relatórios do sistema é sincronizado ao banco de dados. Esse banco de dados possui todas as informações referentes à geração de resíduos ao longo do ano. Bem como as informações pertinentes de quem tratou, qual a destinação dada ao resíduos, quanto custou e etc.

A melhor maneira de se comprovar a destinação adequada dos resíduos e obter a total isenção de responsabilidade é através da documentação de repasse a terceiros devidamente habilitados e a coleta do certificado de destinação final (CDF). Essas documentações devem conter a assinatura do responsável pelo recebimento do resíduo para o tratamento. Dessa forma a empresa saberá para onde o resíduo foi.

A VG Resíduos, além de emitir todos os certificados de maneira automática, monitora todas as destinações da empresa e acusa a falta de documentação em cada remessa enviada. Assim não há o risco de faltar documentação do envio de algum resíduo.

Entenda o que é CADRI

Controlar a validade de licenças e CADRI`s

CADRI é um certificado de movimentação de resíduos de interesse ambiental. É uma ferramenta que demonstra que o resíduo está sendo transportado para um local de reprocessamento, armazenamento, tratamento ou disposição final.

Este é um documento emitido pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB). Trata-se de um instrumento de fiscalização exclusivo do estado de São Paulo.

Os tipos de resíduos que exigem o CADRI encontram-se divididos em duas classes:

Resíduos Classe I – Perigosos

Resíduos Classe II A – Não Inertes

Abaixo seguem exemplos de Resíduos de Interesse Ambiental:

  • resíduos industriais perigosos;
  • resíduo sólido domiciliar;
  • lodo de sistema de tratamento de efluentes líquidos industriais ou de sanitários;
  • EPI contaminado e embalagens contendo PCB;
  • resíduos de curtume não caracterizados como Classe I;
  • resíduos de indústria de fundição não caracterizados como Classe I;
  • resíduos de portos e aeroportos;
  • resíduos de serviços de saúde, dos Grupos A, B e E;
  • resíduos de agrotóxicos e suas embalagens.

Entenda tudo sobre o CADRI.

Controle dos documentos da gestão de resíduos

Controlar a validade de licenças e CADRI`s

Não há dúvidas no quanto uma solução tecnológica pode ajudar a empresa a melhorar seu controle da validade de licenças e CADRI`s. No entanto, ao escolher por um sistema especializado em gestão de resíduos, é preciso estar atento a alguns fatores importantes, como o controle de documentos.

O controle da informação documentada é um ponto crucial para manter a gestão ativa e funcionando corretamente. É por meio desse controle que informações sobre a geração de resíduos das empresas são registradas e mantidas seguras.

Para qualquer empresa, ter arquivos organizados é fundamental para garantir a segurança das operações e conseguir bons resultados nos negócios.

Na gestão de resíduos, o controle de documentos é muito importante por causa da imensa gama de obrigações ambientais e das normas estabelecidas pela legislação ambiental.

Dessa forma, o software da VG RESÍDUOS, além de ajudar a melhorar seu controle da geração de resíduos possibilita que as organizações minimizem riscos, seja com acidentes ambientais, multas, prejuízos financeiros, problemas com a comunidade e colaboradores. Assim, as suas funcionalidades e a sua otimização no processo de gestão, fazem com que cada vez mais organizações utilizem a plataforma.

Controle de fornecedores adequados

Controlar a validade de licenças e CADRI`s

Para evitar sanções ambientais é importante que a empresa esteja sempre em dia com a documentação referente a licenças e autorizações de transporte e descarte adequado de resíduos.

Mas antes desse controle a geradora deve contratar empresas de transporte e tratamento de resíduos licenciadas.

As empresas que realizam tais serviços precisam seguir uma série de normas e regras para que o resíduo chegue ao destino final de forma adequada e segura, uma vez que muitos são perigosos, com altas concentrações de poluentes, que representam riscos à saúde das pessoas e ao meio ambiente.

Cumprir as leis ambientais além de ser fator determinante para o sucesso do negócio trás aos clientes a confiança que ao contratar uma empresa especializada em transporte e tratamento de resíduos também estará cumprindo a legislação e será isenta de penalidade por negligenciar o cumprimento da lei.

A VG Resíduos, através da plataforma Mercado de Resíduos, permite que geradores tenham contato e acesso com as transportadoras e tratadoras que garantem um serviço de confiança.

Sendo assim, percebe-se que somente um software online da VG Resíduos pode auxiliar a empresa no controle da validade de licenças e CADRI`s. Além disso, o software auxilia na gestão de resíduos, atendendo às legislações vigentes, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos, entre outras.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Conheça as normas aplicáveis ao armazenamento de resíduos por terceiros

resíduos químicos laboratoriais

 

Como empreender e lucrar com a reciclagem de resíduos de madeira?

reciclagem de resíduos de madeira

É possível empreender e lucrar com reciclagem de resíduos de madeira se transformados em pallets, briquetes, adubos orgânicos, lenha. E, ainda, podem ser utilizados na indústria moveleira. Empreender na reciclagem se torna uma fonte de lucro.

A reciclagem de resíduos de madeira apresenta soluções viáveis e interessantes no âmbito econômico e sustentável. A reciclagem permite a captação de renda e o aumento do lucro da empresa. Além disso, diminui a necessidade do corte de árvores e descarte de madeira no meio ambiente. Confira!

Saiba quais as principais perguntas e respostas sobre reciclagem.

Reciclagem de resíduos de madeira

reciclagem de resíduos de madeira

A reciclagem de resíduos de madeira começa com a coleta do material nos locais que são gerados.  Após recolhidos o resíduo segue para a empresa responsável por aplicar o processo de reciclagem no sentido de transformar os resíduos em outros produtos. Esses produtos podem ser comercializados gerando lucro a tratadora.

O processo de reciclagem pode gerar diversos subprodutos. Logo o processo começa na etapa de separação de impurezas, tais como pregos ou fitas metálicas. Essa separação ocorre através da trituração da madeira.

Um dos subprodutos do processo de reciclagem são as placas aglomeradas. O triturado passa por um processo de aglomeração, transformando a madeira em placas.

As placas aglomeradas podem ser comercializadas a diversas outras empresas, mas o principal consumidor do reciclado são as indústrias de imóveis e fabricantes das caixas e embalagens. Ou indústrias que utilizam o resíduo reciclado no aquecimento dos fornos e caldeiras. Além disso, a madeira pode ser comercializada as empresas fabricantes de papel e celulose.

Outra forma de comercializa o resíduo de madeira é através de lascas e serragem. E há mercado para esse material. As indústrias de fabricação de fertilizantes orgânicos utilizam lascas e serragens na produção do adubo.

O maior consumidor do reciclado de resíduos de madeira é principalmente o setor de construção. O resíduo é reutilizado para acabamentos de arquitetura, pisos, entre outras composições capazes de gerar maior valor ao imóvel.

Saiba o que o tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem.

Mercado consumidor dos resíduos de madeira

reciclagem de resíduos de madeira

Os resíduos de madeiras podem ser comercializados para:

Compostagem: fertilizante orgânico preparado a partir de restos vegetais e animais. Nesse processo é acrescentadas lascas e serragem de madeira.

Resíduo Estruturante: é eficiente para biodegrabilidade do lodo de esgoto proveniente das estações de tratamento de esgotos antes do processo de compostagem.

Produção de energia: utilizado como biomassa para produção de energia;

Uso como lenha: principalmente em fornos de padarias, cerâmicas e olarias.

Carvão vegetal: utilizado em fornos de alvenaria conhecidos como “medas” ou “caieiras” na produção de carvão.

Produção de painéis: o resíduo é utilizado nas fábricas de madeira aglomerada.

Produção de briquetes: o briquete é feito a base de fragmentos de madeira prensada e ressecada.

Produção de Papel: restos de madeira podem ser usados na fabricação de pasta de papel.

Farinha de madeira: a farinha é obtida pelo processo de moagem das diversas aparas de madeira. É uma matéria prima que gera diversos produtos acabados ou semiacabados, para indústrias de plásticos, de fundição, de compensados, de explosivos ou de calçados.

Como a tratadora empreende?

reciclagem de resíduos de madeira

Como dito anteriormente, a reciclagem de resíduos de madeira começa na coleta do material nas geradoras. A adoção de boas práticas na coleta evita penalidades legais, uma vez que a própria Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê a responsabilidade do gerador na gestão correta de seus resíduos. Conforme a lei o gerador deve garantir a destinação ambientalmente correta dos resíduos de madeira.

Depois de coletados a empresa transporta o resíduo para os centros de reciclagem para a destinação final ambientalmente correta.

O acondicionamento do resíduo deve ser feito em caçambas ou containers. Já o transporte pode ser realizado através de caminhões poliguindastes ou basculantes.

Principais tipos de resíduos de madeira

Os principais tipos de resíduos de madeira são gerados na indústria madeireira e construção civil.

Na indústria madeireira surgem cascas, cepilhos e serragem.  Já na construção civil, os resíduos de madeira surgem como entulho nos canteiros de obra e podem aparecer em forma de chapas, de ripas e também de assoalhos.

Como empreender?

Para empreender na reciclagem de resíduos de madeira a tratadora deve observar a existência de diversas variáveis. Essas irão influenciar diretamente na viabilidade técnica e econômica de uma central de reciclagem de resíduos de madeira.

A tratadora deve observar:

  • a quantidade e o tipo de resíduos existentes no mercado local;
  • os preços dos produtos reciclados no mercado para lucrar com a sua venda;
  • a eficiência tecnológica do processo de reciclagem.

A melhor forma de gerar renda com a reciclagem de resíduos é optando pela comercialização do material no mercado de resíduos. Através do mercado a empresa também encontra fornecedores de resíduos ideais e mais próximos da recicladora.

Hoje é possível localizar geradores de resíduos a partir de paginas da internet que reúnem não apenas uma ou duas, mas várias empresas que precisam de alguma forma destinar seus resíduos de forma ambientalmente correta.

Mercado de Resíduos é um desses ambientes onde empresas compradoras encontram geradores de resíduos. Tudo isso através de um portal unificado de fornecedores e compradores.

A plataforma de compra e venda aumenta a chances de qualquer empresa especializada no tratamento de resíduos aumentar seu lucro.

Utilizar o Mercado de Resíduos da VG Resíduos é fácil e rápido:

– 1º o gerador cria uma oferta do resíduo que deseja vender, sem custo;

– 2º a plataforma dispara a oferta para os tratadores cadastrados e regulares;

– 3º os tratadores de resíduos dão lances nas ofertas;

– 4º é selecionado o melhor comprador para o resíduo com base em alguns critérios: como preço, localização, rating do comprador etc.

O sistema é 100% online, com acesso 24 horas por dia. A plataforma é bem simples e didática.

Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

Assim sendo, em um cenário cada vez mais competitivo, é ideal que a empresa especializada em tratamento de resíduos saiba se posicionar. A reciclagem de resíduos de madeira gera diversos subprodutos que aumenta a chance da empresa lucrar mais com o tratamento dos resíduos. É importante que elas busquem alternativas para localizar geradores de resíduos mais próximos. Além disso, devem se preocupar em encontrar um gerador que forneça uma quantidade mínima necessária para manter o negócio.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Qual a melhor solução para sobras de madeira da construção civil?

reciclagem de resíduos de madeira

 

Resíduos químicos laboratoriais: como separar e destinar adequadamente?

resíduos químicos laboratoriais

A gestão dos resíduos químicos é de fundamental importância para os laboratórios. Os resíduos químicos laboratoriais devem ser separados, armazenados e destinados de acordo com suas características físico-químicas e de periculosidade.

É mais que importante que os laboratórios tenham procedimentos adequados para segregação, identificação, armazenamento, transporte e coleta de resíduos químicos laboratoriais. Confira!

Saiba como a VG Resíduos pode ajudar na gestão de resíduos da sua empresa.

Gestão de resíduos químicos laboratoriais

resíduos químicos laboratoriais

Os resíduos químicos laboratoriais são substâncias, ou mistura de substâncias, com potencial de causar danos a organismos vivos ou ao meio ambiente. Muitos resíduos ainda podem tornar-se perigosos quando interagem com outros materiais.

Devido a essas características os laboratórios devem realizar o correto gerenciamento dos resíduos gerados em suas atividades.

O gerenciamento de resíduos químicos laboratoriais envolve uma série de etapas, que englobam: a segregação; o acondicionamento; o tratamento; o armazenamento; o transporte; e a disposição final.

Cada uma das etapas deve estar registrada para que se o laboratório possa comprovar que o descarte dos resíduos químicos gerados foi efetuado de maneira correta. Como determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS.

Exemplos de documentos que devem ser guardados incluem as licenças ambientais de empresas contratadas e certificados no tratamento dos resíduos. Bem como as Ficha com Dados de Segurança de Resíduos Químicos – FDSR.

Para facilitar o gerenciamento dentro das organizações, a Verde Ghaia Consultoria, criou o software VG RESÍDUOS. Esse software vislumbra as necessidades dos clientes que demandam de controle total de todos os processos de gerenciamento de resíduos. A principal funcionalidade do software é promover a gestão, eliminando as antigas planilhas de Excel, licenças em PDF, documentos em Word.

A plataforma VG Resíduos realiza toda a gestão de resíduos de uma organização. O seu objetivo é gerar resultados positivos para seus clientes e atender a legislação ambiental. Além do mais, presta serviços de elaboração e implantação de planos de gerenciamento de resíduos e monitora a eficiência das ações.

Saiba como um software pode melhorar seu controle da gestão de resíduos.

Segregação dos resíduos químicos laboratoriais

resíduos químicos laboratoriais

A separação de resíduos químicos laboratoriais consiste na segregação dos mesmos. Essa separação deve ser feita de acordo com suas propriedades químicas, físicas e biológicas. Além disso, devem ser observados o seu estado físico e seus possíveis tratamentos ou utilizações.

A segregação dos resíduos deve ser sempre efetuada no local de sua geração. Essa tratativa permitirá o reuso, a reciclagem ou o tratamento. Além de reduzir custos com a destinação final.

O primeiro critério a ser obervado na segregação de resíduos químicos laboratoriais é a sua periculosidade.  Para isso, é necessário utilizar a norma NBR 10.004 para fazer essa classificação.

O segundo critério é verificar o estado físico do resíduo. Assim, resíduos sólidos devem ser separados de resíduos líquidos.

O terceiro critério envolve a incompatibilidade química dos resíduos químicos laboratoriais. Resíduos contendo substâncias incompatíveis devem ser segregados. Assim evitará a ocorrência de reações que podem causar acidentes.

Você sabe a diferença entre classificação e caracterização dos resíduos? Saiba mais sobre essa diferença no nosso blog!

Acondicionamento de resíduos químicos laboratoriais

Os resíduos químicos laboratoriais segregados deverão ser acondicionados em recipientes resistentes e quimicamente compatíveis com os resíduos.

Todos os recipientes deverão ser rotulados e tampados. Os rótulos devem conter a inscrição “RESÍDUO PERIGOSO” ou “RESÍDUO QUÍMICO”, o nome do resíduo químico. Bem como sua composição qualitativa, frases e símbolos de risco, o nome do responsável pela geração do resíduo, o volume armazenado e a data de armazenamento. Além disso, deverão ser armazenados sobre bandejas de contenção para prevenir possíveis acidentes.

Leia mais: Manual completo sobre Rótulos de Resíduos Perigosos

O armazenamento de resíduos químicos laboratoriais

resíduos químicos laboratoriais

Os resíduos químicos laboratoriais devem ser armazenados temporariamente em abrigos específicos até que sejam retirados para tratamento. O tratamento deve ser realizado por uma empresa especializada.

No armazenar devem ser tomadas medidas nas quais as características e as quantidades dos resíduos não se alterem. Os recipientes devem estar fechados e apropriadamente rotulados.

Para evitar acidentes os recipientes devem colocados sobre coletores secundários. Além disso, devem ser protegidos de fontes de luz, calor e de água.

Para encontrar o tratador ideal dos resíduos químicos laboratoriais a organização pode se associar a plataforma de Mercado de Resíduos.

A plataforma de negociação online de resíduos da VG Resíduos permite que organizações de todo o Brasil se cadastrem para encontrar empresas especializadas no tratamento ou que desejam comprar seus resíduos.

Entenda a diferença entre acondicionamento e armazenamento de resíduos.

Como funciona o Mercado de Resíduos?

Utilizar o Mercado de Resíduos da VG Resíduos é fácil e rápido:

– 1º o gerador cria uma oferta do resíduo que deseja tratar, sem custo;

– 2º a plataforma dispara a oferta para os tratadores cadastrados e regulares;

– 3º os tratadores de resíduos dão lances nas ofertas;

– 4º é selecionado o melhor tratador para o seu resíduo com base em alguns critérios: como preço, localização, rating do comprador etc.

O sistema é 100% online, com acesso 24 horas por dia. A plataforma é bem simples e didática.

resíduos químicos laboratoriais

Destinação final de resíduos químicos laboratoriais

resíduos químicos laboratoriais

Alguns resíduos químicos podem ser tratados e recuperados para outros usos. Contudo alguns não. Quando não houver tratamento disponível para um resíduo químico, o mesmo deverá ser enviado para um aterro licenciado para o recebimento de resíduos perigoso.

Muitos tratamentos permitem a reutilização de substâncias químicas em outros processos.

Assim sendo, a gestão de gestão dos resíduos químicos laboratoriais é de fundamental importância para proteger o meio ambiente e a saúde do homem sob os efeitos nocivos do resíduo. Os resíduos químicos laboratoriais devem ser separados, armazenados e destinados de acordo com suas características físico-químicas e de periculosidade. O laboratório deve seguir procedimentos adequados para segregação, identificação, armazenamento, transporte e coleta de resíduos químicos laboratoriais.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Conheça as normas aplicáveis ao armazenamento de resíduos por terceiros

resíduos químicos laboratoriais

 

Como acondicionar corretamente resíduos para armazenar ou destinar?

Acondicionar corretamente resíduos

Acondicionar corretamente resíduos se trata do ato de depositá-los em recipientes apropriados e designados para cada tipo de resíduos. Para o acondicionamento adequado devem ser observadas as características e possibilidade de reaproveitamento, tratamento ou destinação para reciclagem.

O acondicionamento deve ser feito de forma cuidadosa. Observando sempre a classificação do resíduo atribuída pela NBR ABNT 10.004. A adoção de boas práticas tanto na coleta, quanto no acondicionamento e no transporte é o primeiro passo para evitar sanções.

Acondicionar corretamente resíduos para armazenar ou destinar otimiza a gestão de resíduos, previne acidentes, minimize o impacto ambiental, além de facilitar a realização da coleta. Confira!

Acondicionamento de resíduos: o que é?

Acondicionar corretamente resíduos

O acondicionamento de resíduos basicamente é a colocação dos resíduos sólidos no interior de recipientes apropriados. Estes recipientes devem proteger os resíduos, garantindo assim que na coleta e no armazenamento não ocorram acidentes e risco de contaminação. Para isso os recipientes precisam ser herméticos de maneira que evite o derramamento de líquidos ou exposição dos mesmos.

O acondicionamento dos resíduos é muito importante no manejo dos resíduos. A qualidade na operação da coleta depende do acondicionamento adequado dos resíduos. Logo, todos os equipamentos para acondicionar corretamente resíduos devem contar com dispositivos que facilitem o seu deslocamento.

É necessário que antes de acondicionar um resíduo seja observado a sua classificação, quantidade e volume. Somente após isso deve ser feito a escolha do recipiente apropriado para o acondicionamento.

O acondicionamento de resíduos perigosos deve ser temporário e até espera para reciclagem, recuperação, tratamento e/ou disposição final. Pode ser realizados em contêineres, tambores, tanques e/ou a granel. Os resíduos inertes e não inertes não devem ser acondicionados juntamente com os resíduos perigosos. Contudo o tipo de recipiente também podem ser em contêineres, tambores, tanques e/ou a granel.

A adoção de boas práticas no acondicionamento evita penalidades legais, uma vez que a própria Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê a responsabilidade do gerador na gestão correta de seus resíduos. Conforme a lei o gerador deve garantir o acondicionamento correto do resíduo.

Leia também: Responsabilidade ambiental no transporte de produtos perigosos

Formas de acondicionar corretamente resíduos

Acondicionar corretamente resíduos

Há diversas maneiras para acondicionar corretamente resíduos de forma que facilite sua coleta, transporte e armazenagem.

Além disso, o acondicionamento correto facilita a venda dos resíduos e a separação de resíduo recicláveis e não recicláveis.

A forma mais tradicional de acondicionamento é em sacos de lixo. Mas será que esse recipiente é ideal para todos os tipos de resíduos?

Vamos conhecer algumas formas de armazenamento:

Caçambas Rollon

As caçambas Rollon são muitos utilizados para acondicionar resíduo: de construção civil, metal, varrição, orgânicos, lodos sólidos, entre outros.

Essa forma de acondicionamento depende basicamente do volume do resíduo gerado.

As caçambas possuem capacidade de 5 m³ ou uma média de 5 toneladas. A empresa deve observar se o volume de resíduo gerado é o suficiente para caçambas, ou seja, é necessário observar o custo beneficio desse tipo de acondicionamento. Não é economicamente viável utilizar esse tipo de acondicionamento se o volume gerado é muito pouco e, no caso, o recolhimento levaria muito tempo, justamente por ocuparem um grande espaço dentro da organização.

Para economizar no transporte é necessário que a coleta seja feita por um caminhão poliguindaste, que permite a coleta de duas a três caçambas por viagem.

Compactadores estacionários ou compactainer

Esses equipamentos são comumente utilizados para acondicionar resíduos orgânicos. No compactador o resíduo é prensado reduzindo assim o seu volume.

Containers

Acondicionar corretamente resíduos

São recipientes utilizados para acondicionar resíduos orgânicos e alguns tipos de recicláveis (papel, papelão e plásticos).

A sua capacidade é de 16 a 18 sacos de 100 l. O volume total de alguns é de 1,20 m³.

A coleta e o transporte dos containers geralmente são feitos por um caminhão compactador que báscula o resíduo internamente.

Contentor de plástico

É utilizado para acondicionar resíduo orgânico e comum.

A capacidade de acondicionamento desses recipientes é de 3 a 4 sacos de lixo de 100 l.

A coleta e o transporte são feitas com caminhão compactador ou adaptada como em um caminhão carroceria.

Tambores e bombonas

Os tambores e as bombonas são utilizados especialmente para o acondicionamento de resíduos industriais.

A indústria deve optar sempre por embalagens para acondicionar seus resíduos que sejam homologadas pelo INMETRO.

Acondicionamento de resíduos de saúde

O acondicionamento de resíduos de saúde necessita de um cuidado especial na gestão de resíduos. O intuito é evitar a contaminação e o risco de acidentes com os resíduos gerados dentro de áreas hospitalares.

Os resíduos infectantes e perfuro cortantes devem ser separados dos resíduos comuns para o acondicionamento correto. Os perfuro cortantes devem ser acondicionados em caixas de material rígido. E os infectantes em sacos plásticos brancos leitosos.

Todas as formas de acondicionamento devem estar devidamente identificadas para que a coleta, o transporte e a destinação final sejam realizados de forma correta.

Acondicionar corretamente resíduos

O sucesso é o gerenciamento correto do resíduo

Acondicionar corretamente resíduos

A gestão de resíduos é uma questão estratégica e de obrigação legal que as empresas devem realizar. Com a gestão é possível criar metas para prevenção, redução, reciclagem, reutilização e destinação adequada. Além de melhorar seu controle da geração de resíduos e identificar quais os tipos de resíduos e volume gerado. Sendo assim, a escolha de qual forma o resíduos deve ser acondicionado é facilitada.

Para facilitar o gerenciamento dentro das organizações, a Verde Ghaia Consultoria, criou o software VG RESÍDUOS. Esse software vislumbra as necessidades dos clientes que demandam de controle total de todos os processos de gerenciamento de resíduos. A principal funcionalidade do software é promover a gestão, eliminando as antigas planilhas de Excel, licenças em PDF, documentos em Word.

A plataforma VG Resíduos realiza toda a gestão de resíduos de uma organização. O seu objetivo é gerar resultados positivos para seus clientes e atender a legislação ambiental. Além do mais, presta serviços de elaboração e implantação de planos de gerenciamento de resíduos e monitora a eficiência das ações.

A empresa possui um sistema online com módulos diferenciados conforme a necessidade do seu segmento: gerador, gerenciador, transportador ou tratador.

Através da gestão eficiente dos resíduos a empresa identifica quais resíduos podem ser comercializados para outros que tenha. Essa negociação pode ser feita através da plataforma Mercado de resíduos. Além do modulo de venda, pela plataforma é possível encontrar empresas especializadas no tratamento de resíduos.

Conclui-se, que acondicionar corretamente resíduos é uma obrigação das empresas para evitar danos ao meio ambiente e a saúde publica. Há várias vantagens para a empresa que realiza a correta gestão de resíduos. Para o acondicionamento correto devem ser observados a classificação do resíduo.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Entenda a diferença entre acondicionamento e armazenamento de resíduos

 

 

 

 

Qual diferença e como elaborar o PGRS para supermercados?

PGRS para supermercados

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS para supermercados é um documento que comprova essa capacidade da empresa em gerenciar os resíduos gerados. Os principais tipos de resíduos gerados nos supermercados são os orgânicos, papelão, madeira e plástico. E dar um destino correto a eles é essencial para manutenção e preservação ambiental.

O PGRS para supermercado demonstra a sua capacidade de dar uma destinação final ambientalmente adequada aos resíduos gerados em sua cadeia produtiva, que se inicia na chegada do produto no centro de distribuição e vai até o descarte final feito pelo consumidor.

Devido à importância socioeconômica dos supermercados no mercado brasileiro, que em 2018 registrou faturamento de R$ 355,7 bilhões, conforme dados divulgados pela ABRAS  e a quantidade de resíduos sólidos gerados, cabe a eles a responsabilidade de gerenciar os seus resíduos gerados. Portanto, confira como elaborar um PGRS!

Leia mais em: Como elaborar um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS

PGRS para supermercados

PGRS para supermercados

O PGRS para supermercados é um documento que comprova a capacidade do supermercado em gerenciar os resíduos gerados em todas as suas atividades. Esse documento deve ser disponibilizado anualmente ao órgão municipal competente, ao órgão licenciador do SISNAMA e às demais autoridades competentes.

Os supermercados que elaboram o PGRS, além de cumprirem com a lei 12.305/2010, também, demonstram que seus processos são controlados para evitar grandes poluições ambientais e consequências para a saúde humana. Logo, é comprovado que todo resíduo gerado (caixa de papelão, embalagens plásticas, pallets e etc.) são destinados de forma correta.

PGRS para supermercados

No PGRS é identificada a tipologia e a quantidade de geração de cada tipo de resíduo. Além disso, indica as formas ambientalmente correta para o manejo, desde a etapa de geração, acondicionamento, transporte, tratamento, reciclagem, destinação final e descarte.

Os resíduos gerados em um supermercado podem ser divididos em:

  • orgânicos passíveis de reaproveitamento e não aproveitáveis – ou seja, que podem ir para compostagem e não podem;
  • papel branco e papelão;
  • embalagens tetrapak;
  • plástico (branco, colorido e PET);
  • vidro;
  • latas de aço e de alumínio;
  • madeiras de embalagens (pallets e caixas);
  • sacos de embalagens;
  • resíduos especiais: pilhas, lâmpadas fluorescentes, entre outros.

É obrigação do supermercado elaborar o PGRS?

PGRS para supermercados

A elaboração do PGRS é obrigatória desde agosto de 2010 para um determinado segmento de empresas. São elas:

  • geradores de resíduos dos serviços públicos de saneamento básico, exceto os resíduos sólidos urbanos domiciliares e de limpeza urbana, originários da varrição, limpeza de logradouros e vias públicas e outros serviços de limpeza urbana. Nessa categoria são consideradas as empresas de tratamento de água e esgoto, drenagem de água pluvial, as prefeituras que prestam os serviços públicos de saneamento básico por conta própria, entre outros.
  • geradores de resíduos industriais: se aplica a toda e qualquer indústria no país. Desde a indústria alimentícia, automobilística, de equipamentos eletrônicos, as serrarias, entre outras.
  • geradores de resíduos de serviços de saúde: os resíduos desta categoria de geradores são gerados principalmente em hospitais, clínicas, consultórios, mas também na indústria farmacêutica.
  • geradores de resíduos da construção civil: as empresas de construção, de reformas, reparos e demolições de obras de construção civil, incluídos os resultantes da preparação e escavação de terrenos para obras civis.
  • geradores de resíduos perigosos, ou caracterizados como não perigosos, por sua natureza, composição ou volume: os geradores dessa categoria devem se cadastrar em órgãos específicos e detalhar o gerenciamento de resíduos perigosos periodicamente aos órgãos controladores, mesmo se gerarem um volume pequeno de resíduo.
  • geradores de resíduos de serviços de transporte: neste grupo entram as empresas de transporte originários de portos, aeroportos, terminais alfandegários, rodoviários e ferroviários e passagens de fronteira.
  • geradores de resíduos das atividades agropecuárias e silviculturas, incluídos os relacionados a insumos utilizados nessas atividades: as empresas pertencentes a essa categoria são: frigoríficos, matadouros, abatedouros, açougues, indústria de processamento de produtos agrícolas como arroz, mandioca, milho, soja, feijão, etc.

PGRS para supermercados

Veja que os supermercados não estão diretamente obrigados a elaborarem o PGRS, contudo eles devem estar a tentos a algumas observações importantes. Uma dessas observações é se o gerador está incluso na categoria de grande gerador.

Os supermercados que geram mais de 200L, ou seja, mais de dois sacos de 100L/dia terá a responsabilidade pelo gerenciamento correto dos seus resíduos. Exceções são para os supermercados localizados em municípios onde a prefeitura reconhece o resíduo como domiciliar. Outra observação, é que à medida que as prefeituras forem exigindo os supermercados terão a responsabilidade em elaborar o PGRS.

Saiba quais empresas são obrigadas a elaborar o PGRS.

Roteiro para elaboração do PGRS para supermercado

PGRS para supermercados

O PGRS para supermercados deve seguir as leis e normas federais, estaduais e municipais. O que isso quer dizer? Que sempre antes de elaborar o PGRS o supermercado deve verificar quais leis e normas são pertinente ao correto gerenciamento de resíduo gerado pela sua atividade.

Obrigatoriamente deve constar no PGRS:

– Descrição do empreendimento ou atividade: Razão Social; CNPJ; Nome Fantasia; Endereço; Município/UF; CEP; Telefone; Fax; e-mail; Área total; Número total de funcionários (próprios e terceirizados); Responsável legal; Responsável técnico pelo PGRS; Tipo de atividade.

– Diagnóstico de resíduos sólidos gerados (origem, volume e caracterização dos resíduos) – consiste na classificação dos resíduos baseado nos laudos de análise química, segundo a NBR- 10.004 da ABNT. Nesta etapa os supermercados devem classificar, quantificar, indicar formas para a correta identificação e segregação na origem, dos resíduos gerados por área/unidade/setor da empresa.

– Dados detalhados dos responsáveis de cada etapa do gerenciamento de resíduos sólidos: O PGRS deverá ser realizado por um responsável técnico, devidamente registrado no Conselho Profissional.

– Definição dos procedimentos operacionais relativos ao gerenciamento de resíduos sólidos;

– Plano de contingência: O PGRS deve especificar quais as ações preventivas e corretivas para o controle e minimização de danos causados ao meio ambiente e ao patrimônio quando da ocorrência de situações anormais envolvendo quaisquer das etapas do gerenciamento do resíduo. Neste plano deverão constar a forma de acionamento (telefone, e-mail, etc.), os recursos humanos e materiais envolvidos para o controle dos riscos, a definição das competências, responsabilidades e obrigações das equipes de trabalho, e as providências a serem adotadas em caso de acidente ou emergência.

– Metas e procedimentos de minimização da geração de resíduos, como os programas de redução na fonte;

– Ações relativas à responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida de produtos;

– Revisão periódica com prazo de vigência da licença de operação.

Conte com a VG Resíduos para elaborar um PGRS!

PGRS para supermercados

A Verde Ghaia conta com a plataforma VG Resíduos que simplifica, automatiza e agiliza o gerenciamento de resíduos, bem como a elaboraçõ do PGRS para supermercados.

Através do sistema, o supermercado consegue definir e qualificar os fornecedores para tratamento e transporte, controlar os estoques em armazéns, emitir relatórios, a realizar a destinação/disposição final ambientalmente correta, a controlar a documentação, monitorar as licenças dos fornecedores, entre outras funcionalidades.

Assim sendo, o PGRS para supermercados comprova que esse supermercado possui a capacidade de gerenciar os resíduos gerados. Os principais tipos de resíduos gerados nos supermercados são os orgânicos, papelão, madeira e plástico. E dar um destino correto a eles é essencial para manutenção e preservação ambiental. Confira como elaborar um PGRS!

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: 15 perguntas e respostas sobre PGRS

PGRS para supermercados

 

 

 

Como a gestão de resíduos da indústria automotiva aumenta sua produtividade?

 resíduos da indústria automotiva

A gestão eficaz de resíduos da indústria automotiva, além de transformar resíduos em algo lucrativo, pode aumentar a produtividade da empresa. Por meio da gestão eficaz é possível manter internamente os recursos da empresa pelo maior tempo possível, extraindo o valor máximo deles durante o uso.

A produção de automóveis no país teve um aumento no ano de 2018 de 6,7% quando comparado ao ano anterior. Embora recompensador essa alta tem um preço para a comunidade no que diz respeito ao alto consumo de energia e recurso, e ao aumento de resíduos da indústria automotiva.

A redução dos impactos ambientais que os resíduos da indústria automotiva causam ao meio ambiente é prioritária para o setor automobilístico. Para tanto, essas empresas tem adotado práticas sustentáveis em seus processos, como a redução, reutilização de veículos em fim de vida e a reciclagem. Confira!

Confira: como um software pode melhorar seu controle da gestão de resíduos?

A gestão de resíduos da indústria automotiva

 resíduos da indústria automotiva

A indústria automotiva é muito importante no desenvolvimento econômico e tecnológico. Só no ano de 2018 foram feitos 2.880.724 carros, caminhões e ônibus. Uma alta de 6,7% em relação a 2017. Junto a esse crescimento na produção são gerados muitos resíduos. E surge uma questão muito importante a ser resolvida: o descarte de resíduos da indústria automotiva. Uma gestão eficaz desses resíduos contribui para a preservação ambiental, aumentos do lucro e produtividade da empresa.

Com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS ficou estabelecido que as empresas geradoras de resíduos  são responsáveis pela destinação final ambientalmente correta. A indústria deve praticar hábitos de consumo sustentável e propor um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos.

A gestão de resíduos da indústria automotiva nada mais é que a coleta, o transporte, o tratamento e a destinação adequada dos resíduos. A decisão de como implantar a gestão de resíduos é determinado pela própria empresa, desde que a mesma siga as instruções normativas impostas pela lei 12.305/2010.

A organização pode criar um setor interno responsável pelo gerenciamento dos resíduos ou contratar uma empresa terceirizada para realizar esse serviço. A contratação não exime a geradora da responsabilidade pela destinação correta dos seus resíduos.

 resíduos da indústria automotiva

Para uma gestão eficaz que contribua para o aumento da produtividade dentro da indústria é de extrema importância à educação ambiental dentro da empresa, junto de seus colaboradores. Isso garantirá que todo esse processo seja mais efetivo.

Saiba quais as melhores práticas para sua gestão de resíduos industriais.

A mudança de atitude em relação à gestão de resíduos

 resíduos da indústria automotiva

A gestão de resíduos na indústria automotiva aumenta a produtividade da empresa, pois mantém internamente os recursos da empresa pelo maior tempo possível, extraindo o valor máximo deles durante o uso.  Com a gestão eficaz é possível recuperar uma grande quantidade de matérias que podem ser reutilizados. Além disso, reduz a necessidade de processo prejudicial ao meio ambiente, como refinar minério de ferro usando carvão para criar aço.

Resumindo, a gestão de resíduos da indústria automotiva eficaz aumenta a produtividade da empresa, pois aperfeiçoar processos e identifica na fonte geradora quais materiais podem ser reaproveitados.

A etapa do aperfeiçoamento dos processos para reduzir a geração de resíduos identifica processos falhos. Corrigindo esses processos a empresa consegue aumentar sua lucratividade. Uma vez que haverá menos desperdício de matéria-prima.

 resíduos da indústria automotiva

Na indústria automotiva vários itens podem ser reciclados. O reaproveitamento dos resíduos traz inúmeros benefícios, principalmente os que englobam a área ambiental e a econômica. Na área ambiental a reutilização dos resíduos da indústria automotiva evita o acúmulo dos mesmos nos locais de descarte. Já na área econômica a empresa reduz gastos com a aquisição de novos materiais, além do lucro com a venda do resíduo para outras organizações.

Conheça sete dicas para montar um plano de gestão de resíduos industriais.

Práticas sustentáveis que aumenta a produtividade

 resíduos da indústria automotiva

Hoje, as empresas automotivas adotam práticas sustentáveis para manter sua qualidade durante todo o processo de fabricação e gerar menos resíduos. Uma das práticas de maior impacto que essas empresas usam é a reciclagem, que permite que um resíduo seja auto-reciclado em seu próprio processo.

Essas práticas sustentáveis englobada na gestão de resíduos aumenta a produtividade da empresa além de trazer grande economia de custos no processo de fabricação.

É importante que a produção na indústria automotiva seja ecoeficiente, colocando no mercado produtos fabricados com menos recursos naturais, como água, energia e matéria-prima. Com a produção ecoeficiente serão gerados menos resíduos.

Uma empresa ecoeficiente consegue reduzir a quantidade de materiais oriundos de fontes naturais por unidade produzida. Além disso, elimina substâncias tóxicas e aumenta a vida útil dos produtos.

As práticas sustentáveis permite que indústria adote modificações no seu ciclo de fabricação. Podem, também, substituir matérias-primas ou utilizar máquinas, equipamentos e acessórios mais eficientes.

Como a VG Resíduos auxilia?

 resíduos da indústria automotiva

O uso da tecnologia digital pelas empresas para melhorar seu controle da geração de resíduos surge como sua grande aliada na gestão de resíduos.

Todos os envolvidos no gerenciamento podem trabalhar de forma sistematizada e organizada, aumentando eficácia da gestão. Os acompanhamentos podem ser feitos em um ambiente totalmente virtual. Possibilitando assim, a agilidade dos processos e a segurança das informações.

O software VG Resíduos realiza toda a gestão de resíduos de uma indústria automotiva. O seu objetivo é gerar resultados positivos para seus clientes e atender a legislação ambiental. Além do mais, presta serviços de elaboração e implantação de planos de gerenciamento de resíduos e monitora a eficiência das ações.

Com a tecnologia a empresa possuirá um sistema online com módulos diferenciados conforme a necessidade do seu segmento.

Aderir a VG RESÍDUOS como uma ferramenta capaz de centralizar as informações possibilita uma gestão mais estratégica do processo.

Os benefícios em ter o software da VG Resíduos são inúmeros, entre eles:

  • auxilia no cumprimento da Política Nacional de Resíduos;
  • facilita a gestão de informações e evita perdas e falhas no processo aumentando a produtividade;
  • padroniza a comunicação com fornecedores;
  • minimiza a possibilidade de passivos ambientais e prejuízos para a empresa;
  • permite o controle completo de documentação e licenças;
  • otimiza a elaboração de relatórios e inventários;
  • auxilia no cumprimento de prazo, com lembretes e alertas de vencimento;
  • sistematiza as informações em gráficos para orientar a tomada de decisões estratégicas.

Sendo assim, a gestão de resíduos da indústria automotiva eficaz aumenta a produtividade, uma vez que identifica processos falhos os corrigindo. Além disso, aproveita melhor os seus recursos.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Qual importância da logística reversa para a indústria automotiva?

 resíduos da indústria automotiva

Quais são as vantagens e as desvantagens da incineração do lixo?

incineração do lixo

A incineração do lixo possui vantagens e desvantagens. Considerada uma prática sustentável, a incineração pode ser bastante vantajosa para organizações. Contudo essa técnica pode não ser adequada para solucionar todos os problemas relacionados à geração de resíduos, pois não é adequada a todos os tipo de lixo.

A incineração do lixo consiste na sua queima a altas temperaturas. Para o processo são utilizadas instalações chamadas incineradores. Essa técnica de tratamento dos resíduos visa reduzir o grande volume de lixo gerado, com mais rapidez. Além do mais pode gerar energia. Confira!

incineração do lixo

Incineração do lixo

incineração do lixo

A incineração consiste na queima do lixo em fornos desenvolvidos especificamente para essa finalidade. É um tipo de tratamento do lixo que através da combustão gera energia térmica, que posteriormente pode ser transformada em energia elétrica.

Ao incinerar o lixo é gerado vapor. Este vapor movimenta as pás ligadas a uma turbina. Os movimentos giratórios das turbinas altera o fluxo do campo magnético dentro do gerador e, com a alternância no fluxo do campo magnético, é produzida a energia elétrica que podem ser utilizadas pelas indústrias, residências e etc..

No caso da incineração de plásticos, são produzidos cerca de 650 quilowatts-hora (kWh) de energia por tonelada de resíduo. Já um pneu contém energia equivalente a 9,4 litros de petróleo.

Essa maneira de tratamento do lixo é uma prática sustentável, uma vez que ocorre ainda uma redução de 70 a 90% da massa do material, restando apenas um resíduo inerte.

Não há geração de efluentes líquidos, pois as águas de lavagem são neutralizadas e novamente utilizadas. Os gases poluentes gerados são tratados no sistema de lavagem e de purificação de gases.

Os materiais resultantes da queima ainda podem ser comercializados para produção de artesanato, cerâmica e até borracha.

A incineração é um método seguro e reduz significativamente o volume de lixo, mas a sua grande desvantagem é o seu alto custo. No entanto, a venda de energia e do subproduto da queima é uma grande fonte de lucro para o negócio. Em longo prazo o investimento para aquisição dos fornos é pago.

Descubra como empreender ao transformar lixo ou resíduo em energia.

Vantagens da incineração do lixo

incineração do lixo

A incineração do lixo possui várias vantagens para geradora. São elas:

Redução do volume do resíduo

A incineração do lixo tem como principal vantagem à redução do volume de resíduos destinados a aterros. Contribuindo assim para um ganham econômico com o descarte de resíduos. Além disso, contribuiu para que a vida útil do aterro se prolongue, ou seja, o aterro ganha mais área.

Preservação ambiental

A incineração evita que os resíduos sejam descartados em áreas inadequadas, como áreas verdes (transformando em lixões a céu aberto), galerias pluviais e em mananciais.

Destinação de resíduos perigosos

A incineração pode ser uma boa opção para a geradora que produz resíduos de alta periculosidade ou que necessitam da destruição completa e segura desses resíduos.

Saiba quais os riscos dos resíduos sem tratamento para o meio ambiente.

Destinação de resíduos orgânicos

Esse método de tratamento dos resíduos destrói também a matéria orgânica do lixo e o esteriliza. Evitando assim a formação de chorume e a contaminação do meio ambiente.

Geração de lucro

Outra vantagem da incineração do lixo é o lucro que a geradora pode ter com a energia gerada. A energia liberada no processo de queima pode ser transformada em energia térmica e, posteriormente, elétrica.

Essa energia pode ser utilizada em seu próprio processo. Contribuindo assim para redução dos gastos com energia contratada nas companhias elétricas.

A geradora também pode obter mais lucro com os subprodutos gerados na queima dos resíduos. As cinzas geradas na incineração podem ser reaproveitadas na produção de cimento, artesanato, cerâmica, entre outros.

Desvantagens da incineração do lixo

incineração do lixo

A incineração do lixo possui várias desvantagens para geradora. São elas:

Custo com equipe especializada

Para que a incineração do lixo ocorra adequadamente é preciso controlar a temperatura e o tempo corretamente. Para que o método seja feito com segurança e eficiência, é preciso investir tempo e recursos no treinamento de profissionais.

Geração de gases tóxicos

Durante a queima do lixo são gerados gases tóxicos que podem causar poluição atmosférica e gerar graves impactos ambientais.

Para que esses gases não sejam liberados é preciso investir em um sistema de lavagem e de purificação de gases. Esses sistemas têm um alto valor e custo de manutenção.

Desgaste dos equipamentos

As queimas dos resíduos liberam e consomem algumas substâncias químicas que desgastam muito os equipamentos utilizados na incineração do lixo. Para evitar o desgaste a empresa deve realizar manutenções preventivas e corretivas periodicamente.

Essas manutenções demandam um investimento considerado, tanto para substituição de peças quanto para contratação de profissionais especializados neste tipo de serviço.

incineração do lixo

Como a VG Resíduos auxilia na gestão de resíduos?

incineração do lixo

Para escolher qual o melhor método de tratamento dos resíduos ter um sistema de gestão de resíduos implantado é a melhor estratégia. A gestão de resíduos é uma questão estratégica e de obrigação legal que as empresas devem realizar. Com a gestão é possível criar metas para prevenção, redução, reciclagem, reutilização e destinação adequada. Além de melhorar seu controle da geração de resíduos.

Para facilitar o gerenciamento dentro das organizações, a Verde Ghaia Consultoria, criou o software VG RESÍDUOS. Esse software vislumbra as necessidades dos clientes que demandam de controle total de todos os processos de gerenciamento de resíduos. A principal funcionalidade do software é promover a gestão, eliminando as antigas planilhas de Excel, licenças em PDF, documentos em Word.

Com o software a organização realiza a gestão completa em uma única plataforma, totalmente online. Além disso, a organização tem a oportunidade de ganhar dinheiro com a compra e venda de resíduos.

Com o auxilio do software a empresa identifica deficiências do processo produtivo, reduzindo desperdícios e custos, aumentando a lucratividade dos negócios e contribuindo para o desenvolvimento sustentável. Identifica quais os tipos de resíduos gerados e assim determina qual o melhor modelo de tratamento.

Sendo assim, a incineração do lixo é um método de tratamento que possui vantagens é desvantagens. As desvantagens esta diretamente ligada ao alto custo de investimento e manutenção dos equipamentos. A escolha de adotar a incineração do lixo é uma decisão estratégia.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Como um software pode melhorar seu controle da gestão de resíduos?

incineração do lixo

 

Como um software pode melhorar seu controle da gestão de resíduos?

melhorar seu controle da geração de resíduos

Para melhorar seu controle da gestão de resíduos dentro das organizações, o uso de softwares pode ser o ideal. Com eles é possível o controle total de todos os processos de gerenciamento de resíduos, eliminando as antigas planilhas de Excel, licenças em PDF, documentos em Word. Com o software a organização realiza a gestão completa em uma única plataforma, totalmente online. 

A gestão de resíduos é uma questão estratégica e de obrigação legal que as empresas devem realizar. Com a gestão é possível criar metas para prevenção, redução, reciclagem, reutilização e destinação adequada. Além de melhorar seu controle da geração de resíduos. Saiba mais como isso é possível!

COPAM 232 institui o MTR-MG: o que muda na sua Gestão de Resíduos?

Porque ter controle de gestão de resíduos?

melhorar seu controle da gestão de resíduos

A gestão de resíduos significa adotar um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação e disposição final ambientalmente adequada. Seu principal objetivo é a minimização da produção de resíduos, visando à preservação da saúde pública e a qualidade do meio ambiente.

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010), a gestão deve garantir o máximo de reaproveitamento, reciclagem e a minimização dos rejeitos.melhorar seu controle da gestão de resíduos

Com o controle de gestão de resíduos as empresas também tem a oportunidade de ganharem dinheiro com a compra e venda de resíduos. Além disso, identifica deficiências do processo produtivo, reduzindo desperdícios e custos, aumentando a lucratividade dos negócios e contribuindo para o desenvolvimento sustentável.

Contribui, também, para melhorar a imagem da organização diante de seus clientes, parceiros e a comunidade local. Garante o cumprimento dos requisitos legais, minimizando os riscos de multas e sanções ambientais.

Saiba como a gestão de resíduos auxilia sua empresa a afastar passivos Ambientais.

Como melhorar seu controle da gestão de resíduos?melhorar seu controle da gestão de resíduos

O uso da tecnologia digital pelas empresas para melhorar seu controle da geração de resíduos surge como sua grande aliada.

Todos os envolvidos no gerenciamento podem trabalhar de forma sistematizada e organizada, aumentando eficácia da gestão. Os acompanhamentos podem ser feitos em um ambiente totalmente virtual. Possibilitando assim, a agilidade dos processos e a segurança das informações.

melhorar seu controle da gestão de resíduos

O software VG Resíduos realiza toda a gestão de resíduos de uma organização. O seu objetivo é gerar resultados positivos para seus clientes e atender a legislação ambiental. Além do mais, presta serviços de elaboração e implantação de planos de gerenciamento de resíduos e monitora a eficiência das ações.

Com a tecnologia a empresa possuirá um sistema online com módulos diferenciados conforme a necessidade do seu segmento: gerador, gerenciador, transportador ou tratador.

Conheça sete dicas para montar um plano de gestão de resíduos industriais.

Vantagens dos softwares de gestão de resíduos

melhorar seu controle da gestão de resíduos

As empresas têm aderido ao VG RESÍDUOS como uma ferramenta capaz de centralizar as informações e possibilitar uma gestão mais estratégica do processo.

Os benefícios em ter o software da VG Resíduos são inúmeros, entre eles:

  • auxilia no cumprimento da Política Nacional de Resíduos;
  • facilita a gestão de informações e evita perdas e falhas no processo;
  • padroniza a comunicação com fornecedores;
  • minimiza a possibilidade de passivos ambientais e prejuízos para a empresa;
  • permite o controle completo de documentação e licenças;
  • otimiza a elaboração de relatórios e inventários;
  • auxilia no cumprimento de prazo, com lembretes e alertas de vencimento;
  • sistematiza as informações em gráficos para orientar a tomada de decisões estratégicas.

Leia mais: Guia completo da gestão de resíduos sólidos

Com o software a organização consegue:

  • realizar a gestão de resíduos;
  • monitorar a quantidade de resíduos armazenados;
  • controlar licenças e demais documentos necessários dos fornecedores, gerando automaticamente documentos como: manifesto de transporte do resíduo; ficha de emergência; ficha de segurança do resíduo químico de acordo com a legislação vigente; relatórios com gráficos; inventários; e indicadores gerenciais.

Controle dos documentos da gestão de resíduos

melhorar seu controle da gestão de resíduos

Não há dúvidas no quanto uma solução tecnológica pode ajudar a empresa a melhorar seu controle da geração de resíduos. No entanto, ao escolher por um sistema especializado em gestão de resíduos, é preciso estar atento a alguns fatores importantes, como o controle de documentos.

Para evitar sanções ambientais é importante que a empresa esteja sempre em dia com a documentação referente a licenças e autorizações de transporte e descarte adequado de resíduos.

O controle da informação documentada é um ponto crucial para manter a gestão ativa e funcionando corretamente. É por meio desse controle que informações sobre a geração de resíduos das empresas são registradas e mantidas seguras.

Para qualquer empresa, ter arquivos organizados é fundamental para garantir a segurança das operações e conseguir bons resultados nos negócios.

Na gestão de resíduos, o controle de documentos é muito importante por causa da imensa gama de obrigações ambientais e das normas estabelecidas pela legislação ambiental.

Manter tudo atualizado e acessível é importante uma vez que a organização deve comprovar o transporte e destinação final dos resíduos.

Dessa forma, o software da VG RESÍDUOS, além de ajudar a melhorar seu controle da geração de resíduos possibilita que as organizações minimizem riscos, seja com acidentes ambientais, multas, prejuízos financeiros, problemas com a comunidade e colaboradores. Assim, as suas funcionalidades e a sua otimização no processo de gestão, fazem com que cada vez mais organizações utilizem a plataforma.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Gestão de Resíduos: como controlar toda documentação da sua empresa?

melhorar seu controle da gestão de resíduos

 

 

 

Como evitar sanções ambientais com a destinação correta de resíduos?

evitar sanções ambientais

Evitar sanções ambientais é uma grande preocupação das empresas no gerenciamento de resíduos.  A destinação final ambientalmente adequada é um dos passos necessários para se evitar sérios impactos ambientais e se alcançar o comprometimento sustentável, inclusive por determinação da legislação ambiental brasileira.

A geração de resíduos é intrínseca as atividades realizadas pelas empresas. Devido a um maior consumo, que consequentemente aumenta a produção, a geração de resíduos tem aumentado cada vez mais dentro delas.  Confira como proceder adequadamente para evitar as temidas sanções ambientais!

evitar sanções ambientais

O que é destinação final ambientalmente adequada?

evitar sanções ambientais

A instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da lei nº 12.305/2010, foi o marco para a legislação brasileira referente ao gerenciamento dos resíduos. A lei institui a responsabilidade das empresas pela destinação dos seus resíduos.

Para uma destinação de resíduos adequada são necessárias algumas etapas, como: avaliação do inventário dos resíduos, informações sobre as principais fontes geradoras, classificação dos resíduos, definição do acondicionamento, da coleta, do transporte e do tratamento final.

Na PNRS, em seu artigo 3°, a definição de destinação é a descrita abaixo:

“a destinação de resíduos que inclui a reutilização, a reciclagem, a compostagem, a recuperação e o aproveitamento energético ou outras destinações admitidas pelos órgãos competentes do Sisnama, do SNVS e do Suasa, entre elas a disposição final, observando normas operacionais específicas de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança e a minimizar os impactos ambientais adversos.”

Ou seja, após a classificação dos resíduos os mesmos são enviados para reutilização, reciclagem, compostagem, recuperação ou reaproveitamento energético. E por ultimo, e quando não houver tecnologia para o seu reaproveitamento, a disposição em aterros.

A empresa pode aproveitar vários instrumentos para essa destinação ambientalmente correta. Entre elas a implantação de um sistema de logística reversa.

Saiba como melhorar o gerenciamento dos resíduos de sua empresa.

Como evitar sanções ambientais?

evitar sanções ambientais

A empresa que não destinar os resíduos gerados em seus processos pode sofrer varias sanções ambientais. A legislação brasileira determina penalidades para quem descumprir a lei.

Os geradores que não realizarem a destinação poderão pagar multas e até penas de reclusão de até 3 anos. Além disso, mancha a imagem da empresa afastando os clientes. Uma vez, que o mercado exige das empresas uma produção limpa e sustentável.

Para evitar sanções ambientais com a destinação correta dos resíduos o gerador dever classificar primeiramente o resíduo em dois principais grupos: resíduos recicláveis e não recicláveis.

Classificando o tipo de resíduo fica mais fácil para definir o tipo de destinação correta deve ser dado. A destinação de resíduos recicláveis é feita até uma usina de reciclagem. Nessa usina o resíduo é beneficiado para voltar ao processo produtivo, transformando-se em outros produtos.

A destinação de resíduos não recicláveis pode ser, por exemplo, em aterros, coprocessamento e incineração.

Benefícios da destinação final correta

evitar sanções ambientais

A destinação correta dos resíduos trás diversos benefícios. Tais como:

  • redução da poluição ambiental: dispondo corretamente os resíduos, evita-se danos à natureza, como a contaminação do solo, poluição dos lagos e rios;
  • diminuição dos gastos com a limpeza urbana: mantendo a cidade limpa e separando e dispondo corretamente, exigindo menos investimento com a limpeza, sobrando mais recursos para investimentos em outros setores do município;
  • aumento da vida útil do aterro: com a destinação correta dos resíduos recicláveis, o aterro receberá menos lixo, ampliando assim sua vida útil;
  • minimização dos riscos de endemias: a disposição correta minimiza as chances de proliferação de vetores e doenças;
  • melhoria da qualidade de vida: todos os itens citados acima contribui para a melhora na qualidade de vida no município;
  • melhora a imagem da empresa: o ato de destinar corretamente os resíduos evita sanções ambientais a empresa mostrando que essas cumprem a lei e tem responsabilidade ambiental.

evitar sanções ambientais

Empresas que gerenciam a destinação de resíduos

evitar sanções ambientais

Com a aprovação da PNRS, o mercado passou a ter uma necessidade maior de empresas que gerenciam a destinação de resíduos. Uma vez que o conhecimento técnico para a destinação correta de resíduos é fundamental para evitar sanções ambientais

As empresas de gerenciamento de resíduos têm como objetivo avaliar os principais resíduos produzidos pela empresa. Além de auxiliar a montar a logística de coleta e separação desse material e, se possível, realizar a reciclagem. Os conhecimentos técnicos dessas empresas também ajudam a geradora a pesquisar formas de tratamento de resíduos que não podem ser reaproveitados.

É importante que a geradora de resíduos escolha uma empresa respeitada no mercado para o gerenciamento dos seus resíduos. A VG Resíduos é uma empresa que atua há anos no mercado ambiental.

As vantagens da VG Resíduos são: auxilia a empresa a cumprir a Política Nacional de Resíduos; facilita a gestão passivos de informações e evita perdas e falhas no processo; padroniza a comunicação com fornecedores e clientes; minimiza a possibilidade de prejuízos para a empresa; permite o controle completo de documentação e licenças; otimiza a elaboração de relatórios e inventários; auxilia no cumprimento de prazo, com lembretes e alertas de vencimento; sistematiza as informações em gráficos e dashboards para orientar a tomada de decisões estratégicas.

Além disso, a  VG Resíduos possui uma plataforma online de compra e venda de resíduos. Essa plataforma possibilita que a geradora negocie os seus resíduos recicláveis para outras empresas que tem interesse. Assim sendo, a organização ainda consegue obter lucro com o “lixo”.

Saiba como a VG Resíduos pode ajudar na gestão de resíduos da sua empresa.

Sendo assim, conclui-se que para a empresa evitar sanções ambientais com a destinação correta de resíduos é necessário o cumprimento da lei ambiental sobre gerenciamento de resíduos. A geradora deve classificar o seu resíduo e envia-los par a destinação mais ambientalmente correta.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Como a Gestão de Resíduos Auxilia Sua Empresa a Afastar Passivos Ambientais?

evitar sanções ambientais

COPAM 232 institui o MTR-MG: o que muda na sua Gestão de Resíduos?

COPAM 232 institui o MTR-MG

O COPAM 232 institui o MTR-MG e com isso houve algumas alterações na Gestão de Resíduos. Entre elas, os  geradores deverão elaborar e enviar, por meio do Sistema MTR-MG, o MTR, e elaborar e enviar semestralmente a Declaração de Movimentação de Resíduos.

O Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR) é um documento que serve para controlar a destinação dos resíduos gerados e tratados. Além disso, controla a forma adequada do transporte entre gerador e receptor e o encaminhamento para locais licenciados. Confira mais sobre a COPAM 232!

Leia: Deliberação para procedimentos de controle e movimentação e destinação de resíduos sólidos e rejeitos
COPAM 232 institui o MTR-MG

O que o COPAM 232 institui?

COPAM 232 institui o MTR-MG

A Deliberação Normativa COPAM 232 institui o MTR-MG em 27 de fevereiro de 2019. Esta deliberação normativa estabelece procedimentos para o controle de movimentação e destinação de resíduos no estado de Minas Gerais. A norma foi publica no Diário do Executivo em 09 de março de 2013.

A COPAM 232 não se aplica para todos os resíduos. Contudo, para os tipos de resíduos que devem ser emitido o MTR fica determinado que as obrigações da norma serão exigíveis após 9 de outubro de 2019. Já para resíduos da construção civil as obrigações serão exigidas somente a partir de 09 de abril de 2020.

A COPAM nº 232 institui e disciplina o Sistema Estadual de Manifesto de Transporte de Resíduos – Sistema MTR-. O sistema tem o objetivo de controlar o fluxo de resíduos no Estado de Minas Gerais, desde a sua geração até a destinação final ambientalmente correta. Todas as informações contidas no MTR servirão de instrumento de gestão e de fiscalização para os órgãos e entidades integrantes do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Sisema.

A emissão do MTR será feito exclusivamente pela internet, através da Plataforma Digital para Manifesto de Transporte de Resíduos. A plataforma esta disponível na página eletrônica da Feam.

A emissão do MTR não se aplica a alguns tipos de resíduos. São eles:

  • resíduos urbanos coletados pela administração pública municipal;
  • resíduos agrossilvipastoris (resíduos gerados na propriedade rural);
  • resíduos em transito no Estado, que não foram gerados por nenhum gerador situado em Minas ou que será destinado no Estado;
  • resíduos constituídos por solo proveniente de obras;
  • resíduos provenientes de manutenção de estruturas e equipamentos de sistemas públicos de saneamento ou de rede de distribuição de energia elétrica;
  • resíduos provenientes do sistema de logística reversa, porém somente os da  primeira etapa do transporte. Que consistem a partir do local de geração até o ponto ou local de entrega oficial, ou até a central de recebimento desses resíduos.

Para os demais resíduos devem ser emitidos o MTR.

Saiba para quem é obrigatória a emissão do MTR e como proceder.

Regras e exigências da nova lei

COPAM 232 institui o MTR-MG

As obrigações da COPAM 232 aplicam-se ao gerador, transportador, armazenador temporário e o destinador final de resíduos gerados no Estado ou que serão destinados no território mineiro.

Para fins da COPMA 232 é considerado gerador de resíduos qualquer pessoa física ou jurídica que gera resíduos em decorrência de suas atividades. A deliberação considera, também, gerador aqueles que enviam resíduos a terceiros para destinação final. Bem como, os geradores que exportam ou importam resíduos de outros países.

Os geradores deverão elaborar e enviar, por meio do Sistema MTR-MG, o MTR. O MTR poderá abranger mais de um tipo de resíduo, exceto os encaminhados ao armazenamento temporário. Neste caso, o MTR deverá conter apenas um tipo de resíduo.

O receptor do resíduo terá um prazo de 60 dias após a data de geração do MTR para atestar o recebimento da carga. Caso isso não seja feito no prazo o MTR pode ser cancelado no sistema. Além de atestar o recebimento, é necessário emitir o Certificado de Destinação Final – CDF.

Além disso, os geradores deverão elaborar e enviar semestralmente a Declaração de Movimentação de Resíduos – DMR. O prazo para informar as operações realizadas com os resíduos será:

  • até o dia 28 de fevereiro de cada ano deverá ser enviada a DMR abrangendo o período de 1º de julho a 31 de dezembro do ano anterior;
  • até o dia 31 de agosto de cada ano deverá ser enviada a DMR abrangendo o período de 1º de janeiro a 30 de junho do ano em curso.

O gerador deve informar também se no período não houve geração de resíduos.

COPAM 232 institui o MTR-MG

Como emitir o MTR-MG?

COPAM 232 institui o MTR-MG

A emissão do MTR –MG será realizado por meio digital, através da Plataforma Digital para Manifesto de Transporte de Resíduos disponível na página eletrônica da Feam. O Sistema MTR-MG estará disponível para testes em até 30 dias contados da publicação da norma, ou seja, até 08/04/2019.

Para emitir o MTR o gerador, o transportador, o armazenador temporário e o destinador final de resíduos devem se cadastrar. E preciso que eles observem as seguintes hipóteses:

  • se estão sediados no estado de Minas Gerais;
  • se estão sediados em outro Estado e receberem ou destinarem resíduos sólidos para Minas Gerais;
  • ou se realizaram o transporte de resíduos utilizando via pública do Estado de Minas Gerais.

Durante o cadastro é necessário que o usuário indique o seu perfil, de acordo com as atividades que realiza (se gerador, transportador, armazenador temporário ou destinador). Há também a opção de cadastrar o perfil composto caso a empresa realize mais de uma atividade.

As empresas que possuem mais de uma unidade, mesmo que possuam Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – CNPJ – único deverá cadastrar cada uma delas no Sistema MTR-MG.

A empresa deverá preencher e assinar duas vias do formulário de MTR. Esse formulário é provisório e deverá ser aguardado para posterior regularização no Sistema. Se não regularizado o destinatário não conseguirá atestar o recebimento o MTR. A outra via deve ser enviada junto com a carga a ser transportada, para ser entregue ao receptor.

Utilize um software online para a gestão de resíduos

COPAM 232 institui o MTR-MG

A melhor maneira de gerir todos os documentos necessários é com o uso de ferramentas que auxiliem no arquivamento de documentos. Com plataforma VG Resíduos é possível emitir todos os documentos de gestão de resíduos, auxiliando na emissão automática do MTR e do MTR-MG, a fim de afastar sanções e prejuízos. Ele coleta automaticamente todas as informações e registros de destinação do resíduo, bem como os dados dos transportadores e tratadores dos resíduos.

Com o software da VG Resíduos é possível realizar a gestão completa do processo, monitorar históricos e tomar decisões estratégicas baseadas em gráficos e relatórios.

O gerador de relatórios do sistema é sincronizado ao banco de dados. Esse banco de dados possui todos as informações referente à geração de resíduos ao longo do ano. Bem como as informações pertinentes de quem tratou, qual a destinação dada ao resíduos, quanto custou e etc.

A plataforma VG Resíduos realiza toda a gestão de resíduos de uma organização. O seu objetivo é gerar resultados positivos para seus clientes e atender a legislação ambiental. Além do mais, presta serviços de elaboração e implantação de planos de gerenciamento de resíduos e monitora a eficiência das ações.

A empresa possui um sistema online com módulos diferenciados conforme a necessidade do seu segmento: gerador, gerenciador, transportador ou tratador.

Assim, sendo, a COPAM 232 institui o MTR-MG estabelecendo procedimentos para o controle de movimentação e destinação de resíduos gerados e destinados no Estado de Minas Gerais. O prazo para que as empresas se adequem as obrigações instituídas na deliberação normativa é até 9 de outubro de 2019. E para resíduos da construção civil até 9 de abril de 2020. A emissão do MTR será realizada totalmente através da plataforma digital, disponível no portal da Feam.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Tudo o que você precisa saber sobre o sistema online para emissão do MTR

COPAM 232 institui o MTR-MG

 

Algumas matérias que podem te interessar

© VG Residuos Ltda, 2019