Poluição marinha: como a gestão de resíduos afasta tais impactos? - VG Resíduos

Poluição marinha: como a gestão de resíduos afasta tais impactos?

Poluição marinha: como a gestão de resíduos afasta tais impactos?
Avalie este post

poluição marinha

Um dos grandes impasses ambientais da atualidade é conter a poluição marinha, formada principalmente por embalagens plásticas. A poluição afeta o ecossistema marinho e espécies como tartarugas e peixes, podendo gerar doenças prejudiciais também ao homem.

A poluição que chega aos mares está diretamente ligada à gestão de resíduos sólidos urbanos. Quanto menos estruturado for o gerenciamento dos resíduos produzidos, maior o risco de impactos ao ecossistema marinho. Um exemplo extremo do que os resíduos dos mares podem causar está no Oceano Pacífico. Entre a Califórnia e o Havaí, um grande depósito de lixo reúne 87 mil toneladas de plástico. Chamada de a Grande Ilha de Lixo do Pacífico, um dos problemas é que os plásticos se desintegram em partículas minúsculas, muitas delas sendo ingeridas por peixes.

A seguir, você entende por que é essencial conter essa poluição marinha e como a gestão de resíduos pode preservar a qualidade das águas. Informa-se sobre a necessidade de poupar o ecossistema marinho, o maior e mais importante da terra. Acompanhe!

poluição marinha

Entenda por que conter a poluição marinha é essencial

poluição marinha

A poluição dos mares e oceanos tem gerado debates, nos quais especialistas discutem alternativas para atenuar o problema. O mar é o maior e mais importante ecossistema do planeta.

Segundo o Instituto Oceonográfico da USP, o ecossistema marinho é fundamental para o equilíbrio da vida na terra. Conter sua poluição é essencial, já que os oceanos:

  • regulam a circulação atmosférica;
  • distribuem umidade;
  • controlam as temperaturas;
  • são maiores produtores de oxigênio da Terra;
  • amenizam o efeito estufa, retirando carbono e metano da atmosfera;
  • reúnem um imenso patrimônio de biodiversidade.

Saiba quais resíduos formam a poluição marinha

poluição marinha

De acordo com este vídeo do Ministério do Meio Ambiente (MMA), o lixo marinho é todo resíduo sólido processado, utilizado e descartado pelo homem no mar. Na parte emersa, 90% dos resíduos são os plásticos. Já para o fundo do mar vão os resíduos compostos principalmente por metais, vidros e materiais mais densos.

Estima-se que 80% do lixo marinho seja de origem terrestre, vindo de indústrias, comércios, residências e hospitais, entre outros estabelecimentos. O restante pode ser formado no próprio ambiente marinho, originário de embarcações, plataformas de extração de óleo e gás, entre outros.

O que agrava a poluição marinha é o excesso de resíduos gerados em função do elevado consumo nos centros urbanos. Em todo o mundo, 1 milhão de garrafas de plástico são compradas a cada minuto. Todos os anos são usadas até 500 bilhões de sacolas plásticas descartáveis.

incineração de resíduos

Conheça os problemas decorrentes da poluição marinha

poluição marinha

Quando não há um gerenciamento correto dos resíduos eles podem chegar até o mar, causando graves consequências. Entre os problemas estão:

  • desequilíbrio no ecossistema;
  • morte de animais por envenenamento;
  • morte de animais por asfixia ou ingestão de material sólido;
  • contaminação de animais que serão consumidos pelo homem;
  • inutilização das águas para banho;
  • degradação de corais e mangues;
  • alteração de habitats naturais;
  • surgimento de espécies marinhas exóticas.

poluição marinha

Veja soluções para conter a poluição marinha

poluição marinha

Um ponto crucial para conter a poluição marinha é evitar que os resíduos gerados sejam despejados no ambiente sem tratamento e acabem alcançando o mar. A Política Nacional de Resíduos Sólidos determina que os grandes geradores de resíduos, como as indústrias, gerenciem corretamente suas sobras. Uma das diretrizes é a adoção de soluções como a logística reversa, o que evita que as sobras cheguem aos mares.

No processo de logística reversa, os materiais, pós-venda ou pós-consumo, voltam para o ciclo de negócios ou ciclo produtivo. Isso acontece quando a mercadoria, pós-uso, vem do consumidor de volta ao fabricante. Com a instalação de pontos de coleta, os consumidores depositam os resíduos, depois de utilizarem os produtos.

Uma dos grandes benefícios da logística reversa é que os materiais coletados podem passar por processos de reciclagem. É um método que diminui custos com a compra de nova matéria-prima. Além disso, reduz o acúmulo de resíduos, que são reinseridos no ciclo produtivo, e a degradação do ambiente marinho que fica imune aos dejetos.

Em junho deste ano, o Ministério do Meio Ambiente lançou uma portaria criando uma comissão de elaboração do 1º Plano de Ação para Combate ao Lixo no Mar. Por meio da Portaria Nº 188, de 4 e junho de 2018,  o Plano será desenvolvido por gestores do MMA e da ONU Meio Ambiente. Participarão, também, representantes de outros órgãos federais, Ministério Público, universidades, organizações não governamentais e associações da sociedade civil.

Ao comentar sobre o Plano, o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, ressaltou a importância do reaproveitamento dos resíduos: “É preciso incentivar a reciclagem e o reuso como forma de minimizar o volume de lixo descartado erradamente, boa parte composta por embalagens não recicláveis que acabam indo parar nos nossos rios e mares”.

poluição marinha

Mercado de Resíduos orienta geradores e tratadores

poluição marinha

Como se vê, a poluição dos mares não é problema de fácil solução, por isso a ajuda de uma consultoria pode ser eficaz tanto para geradores quanto tratadores de resíduos. Os profissionais do Grupo Verde Ghaia podem auxiliar como fazer o gerenciamento correto das sobras, adotando a logística reversa ou a reciclagem. Para as tratadoras, a consultoria pode orientar sobre os tratamentos capazes de evitar a poluição marinha.

Além disso, com a plataforma Mercado de Resíduos, tanto geradoras quanto tratadoras podem ficar imunes aos impactos ambientais causados aos mares. Trata-se de um software onde se pode comercializar todo tipo de resíduo. As geradoras podem disponibilizar os resíduos que produzem e as tratadoras comprar as sobras ou oferecerem tecnologias para recuperá-las. De forma totalmente automatizada, a plataforma seleciona as melhores ofertas, colocando gerador e tratador em contato.

Diminuir a poluição marinha é um dos grandes impasses ambientais de hoje. Porém, há soluções capazes de amenizar esse problema, principalmente quando os geradores manejam corretamente os resíduos. Isso evita que os dejetos cheguem ao mar e impactem negativamente o mais importante ecossistema do planeta

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Quais os riscos dos resíduos sem tratamento para o meio ambiente?

poluição marinha

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019