×

Como lucrar ao montar uma empresa de reciclagem de pet?

montar uma empresa de reciclagem de petÉ possível lucrar ao montar uma empresa de reciclagem de pet, uma vez que, além de ser cada vez maior o número de empresas que buscam produtos reciclados, a tecnologia e a qualidade dos reciclados têm evoluído ao longo dos anos.  O Brasil perde mais de R$ 3 bilhões por ano por não reciclar resíduos sólidos.  Apesar do desperdício o setor de reciclagem ainda consegue movimentar R$ 12 bilhões por ano. Ou seja, é um negócio muito rentável e promissor e que ainda auxilia a prevenir danos à natureza.

Há leis que incentivam as empresas a usar resíduos em seus processos produtivos, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Além disso, a PNRS determina a responsabilidade das organizações em buscarem alternativas sustentáveis para diminuir o descarte de resíduos. Esses fatores são preponderantes para montar uma empresa de reciclagem de pet. Confira!

montar uma empresa de reciclagem de pet

Como montar uma empresa de reciclagem de pet?

montar uma empresa de reciclagem de pet

O sucesso de um negócio é o planejamento para evitar riscos que impeçam obter o lucro desejado.

Para montar uma empresa de reciclagem de pet o empreendedor deve ter um plano de negócio que serve como base para gerenciar a organização. Nesse plano será possível encontrar informações detalhadas do negócio, do produto que irá oferecer, futuros clientes, fornecedores, concorrentes. Além disso, devem ser definidos os objetivos que devem ser alcançados e como será alcançado o sucesso.

Confira dicas para montar uma empresa de reciclagem de pet:

1. Buscar por matéria prima e ótima localização

Antes de montar uma empresa de reciclagem de pet o empreendedor tem que verificar se há matéria prima suficiente para manter três fatores importantes: giro de estoque, cobertura dos estoques e nível de serviço ao cliente. E se o local que será montando essa empresa de reciclagem esta situada em um local onde a oferta de matéria prima é abundante.

A melhor escolha é sempre a mais próxima da matéria prima escolhida. É importantíssimo, o empreendedor avaliar se a oferta de matéria prima vai oferecer a possibilidade de manter um estoque mínimo para atender os seus clientes.em contrapartida a matéria prima não pode ficar por muito tempo no estoque. Portanto, o estoque de matéria prima deve ser mínimo, com intuito de gerar o menor impacto no capital de giro.

Para conseguir matéria prima para manter o seu negócio, a empresa pode buscar parcerias com outras organizações geradoras de pet ou associações de catadores. Existe a possibilidade também de implantarem pontos de entrega voluntária, aonde a população voluntariamente entregarão as pet para a reciclagem.

Vale ressaltar que, antes de decidir onde montar uma empresa de reciclagem de pet o empresário deve verificar as regulamentações do município para abrir um negócio e observar os seguintes detalhes: verifique se o imóvel que será montado à empresa atende as suas necessidades operacionais quanto à localização, capacidade de instalação e característica da região.

Como realizar a reciclagem de plástico passo a passo

2. Verificar exigências legais

montar uma empresa de reciclagem de pet

Para montar uma empresa de reciclagem de pet o empresário deve realizar uma consulta comercial junto à prefeitura onde será aberta a empresa. A consulta serve para verificar se é permitido no local escolhido montar uma empresa de reciclagem de reciclagem de pet.

Além disso, antes de registrar o nome e marca da empresa o empresário deve verificar junto a Junta Comercial ou Cartório e Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) se o nome pretendido já é utilizado.

Para montar a empresa também são necessários:

  • solicitação do CNPJ;
  • solicitação da inscrição estadual;
  • alvará de licença;
  • matricula no INSS;

Além do mais, é preciso consultar a legislação para verificar quais leis e normas devem ser seguidas para a atividade exercida.

Saiba quais prejuízos pode ter o tratador sem licença ambiental.

3. A estrutura de uma empresa de reciclagem de pet

montar uma empresa de reciclagem de pet

A estrutura de uma empresa de reciclagem depende da matéria prima, quantidade e oferta, como também, do giro de estoque.

A decisão do tamanho do galpão é única e exclusiva do empresário. Para melhor tomada de decisão a SEBRAE sugere uma área mínima de 1.500m² para reciclagem de plástico filme e pet.

Além da estrutura física, a recicladora precisará de pessoal para trabalhar na empresa. Montar uma empresa de reciclagem exige a contratação de diversos profissionais.

Será necessário: administrador, encarregado de produção, operador de máquina, auxiliar de produção, motorista, vigia, ajudante de carga e descarga e representante comercial.

Os equipamentos são essenciais para realizar o processo de reciclagem. Para reciclar plásticos é necessário a aquisição de prensa, moinho, extrusora, triturador, aglutinador, centrifuga e batedor.

O investimento ao montar uma empresa de reciclagem de pet depende de decisões do empreendedor, como: se o local será próprio ou alugado; se os equipamentos serão novos ou usados; a quantidade de funcionários; etc..

montar uma empresa de reciclagem de pet

Como a VG Resíduos auxilia?

montar uma empresa de reciclagem de pet

VG Resíduos por meio de uma plataforma online de compra e venda de resíduos oferece um serviço de qualidade. O Mercado de Resíduos trás soluções para empresas que lucram com a reciclagem de pet.

Com o sistema que conta com módulos ideais para o seu segmento, todo o processo de venda e compra passa a ser automatizado e on-line, viabilizando uma gestão completa, dinâmica e eficiente.

As vantagens do software da VG Resíduos são: auxilia a empresa a cumprir a Política Nacional de Resíduos; facilita a gestão passivos de informações e evita perdas e falhas no processo; padroniza a comunicação com fornecedores e clientes; minimiza a possibilidade de prejuízos para a empresa; permite o controle completo de documentação e licenças; otimiza a elaboração de relatórios e inventários; auxilia no cumprimento de prazo, com lembretes e alertas de vencimento; sistematiza as informações em gráficos e dashboards para orientar a tomada de decisões estratégicas.

Assim sendo, concluímos que montar uma empresa de reciclagem de pet é muito lucrativo já que o tema sustentabilidade é o maior incentivador, juntamente com leis especificas sobre a destinação ambientalmente correta de resíduos. A conscientização e a preocupação com o destino de resíduos aumentam e, consequentemente, crescem as oportunidades para trabalhar nesse ramo. O investimento depende da amplitude do negócio e do objetivo traçado, porém o lucro é considerável.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: 7 Dicas Para Você Montar Uma Empresa de Reciclagem de Sucatas

montar uma empresa de reciclagem de pet

Como ampliar clientes ao tratar resíduos sem impactar o ambiente?

tratar resíduos sem impactar o ambiente

Ampliar clientes ao tratar resíduos sem impactar o ambiente é uma exigência moderna, reflexo da mudança nos hábitos de consumo da população. Assim, muitas empresas estão adotando práticas ambientais mais sustentáveis inclusive para ampliar e conquistar mais clientes. E fornecedores ambientalmente responsáveis passam a ser cada dia mais requisitados. 

Desta forma, tratadores que conseguirem destinar resíduos sem impactar o ambiente ou que, no mínimo, consigam reduzir os impactos do descarte, tenderão a ocupar melhores posições de mercado. Confira!

tratar resíduos sem impactar o ambiente

É possível tratar resíduos sem impactar o meio ambiente?

tratar resíduos sem impactar o ambiente

Esta é uma pergunta extremamente difícil de ser respondida, já que é primeiro necessário definirmos o conceito de impacto.

Vamos tratar aqui a palavra impacto como sendo algum efeito positivo ou negativo gerado no meio ambiente em função do tratamento do resíduo em questão.

Não é possível tratar resíduos sem impactar o ambiente, contudo é possível fazer o processo de forma que o impacto seja mínimo, neutro ou até mesmo benéfico à natureza.

Quando a reciclagem é completa, o impacto do tratamento do resíduo é praticamente neutro, já quanto há resíduos descartados.

Este impacto vai crescendo de acordo como nível de integração final do resíduo no ambiente.

Existem também os resíduos que acabam sendo benéficos para a natureza quando o descarte é feito corretamente. É o caso do material orgânico reutilizado na forma de adubo.

A utilização deste material acaba reduzindo a necessidade de adubos químicos, tornando o processo mais sustentável como um todo.

Saiba mais: 7 Dicas Para Você Montar Uma Empresa de Reciclagem de Sucatas

Como tratar resíduos sem impactar o meio ambiente?

tratar resíduos sem impactar o ambiente

Empresas tratadoras de resíduos precisam adequar seus processos para trabalhar os materiais recebidos gerando o menor impacto possível no ambiente.

Contudo, é igualmente necessária a elevação do valor percebido por seus clientes, pois é somente este valor que poderá fazer com que eles prefiram os processos mais sustentáveis em detrimentos dos convencionais.

Empresas que tratam resíduos sem impactar o meio ambiente precisam explicitar a sustentabilidade de seus processos.

Um bom exemplo é gerar relatórios finais que permitam que seus clientes comprovem que os resíduos produzidos foram descartados de forma sustentáveis.

A documentação adequada e a possibilidade de se comprovar o descarte correto ao longo da cadeia produtiva, eleva o valor percebido pelos clientes, favorecendo o crescimento da empresa.

Por isso, o ideal é que se use sistemas que façam a documentação do tratamento em tempo real, permitindo que os clientes que geraram os resíduos possam consultar sua base de dados a qualquer momento.

tratar resíduos sem impactar o ambiente

Como se estabelecer no mercado de resíduos de nicho?

É muito difícil que os tratadores de resíduos se especializem no tratamento ambientalmente neutro de todos os tipos de materiais.

Por isso, o ideal é que eles se especializem em nichos específicos, nos quais pode-se aplicar alguma tecnologia que os diferencie dos concorrentes.

Assim, há empresas especializadas em destinar óleos e gorduras, material orgânico, metais, plásticos, borrachas, cabos, sucata eletrônica, etc.

Obviamente que nenhum tratador é obrigado a trabalhar apenas com um tipo de produto. Todavia, desenvolver habilidades específicas para um nicho pode ser um diferencial para quem quer se destacar no mercado de resíduos tratados sem impacto ao meio ambiente.

Confira: Como realizar a reciclagem de plástico passo a passo

As características básicas de uma operação que trata resíduos

tratar resíduos sem impactar o ambiente

A primeira coisa que se espera de uma empresa que trata resíduos sem impactar o meio ambiente é a regularidade em relação à legislação ambiental a ela pertinente.

Este é o primeiro passo, não só para tratar os resíduos adequadamente, mas também para fornecer todos os documentos exigidos pelos clientes que precisam comprovar a destinação limpa.

Para se garantir em relação à legislação, a empresa pode contratar uma consultoria especializada ou então utilizar algum software que a auxilie no acompanhamento ambiental legal, como é o caso do VG Resíduos.

É necessário também que haja um domínio explícito da tecnologia utilizada para o descarte de resíduos sem impactar o meio ambiente.

Quando dizemos que o domínio deve ser explícito, isso significa que os profissionais devem ser formalmente treinados na tecnologia praticada e que os equipamentos utilizados estejam em situação regular, tanto técnica quanto juridicamente.

Leia também: Como sua empresa pode lucrar mais adotando práticas sustentáveis?

Ferramentas que auxiliam no processo de captação de clientes 

tratar resíduos sem impactar o ambiente

Existem ferramentas que podem ajudar as empresas que tratam resíduos de forma limpa a conseguir mais clientes.

Neste caso, o tratador pode se destacar em sua região justamente pelo diferencial do tratamento sustentável.

Uma destas ferramentas é o Mercado de Resíduos. O software que trabalha em conjunto ou de forma independente do VG Resíduos faz a ligação entre as empresas geradoras e as tratadoras, de forma que um através de um sistema de leilão de preços, as melhores ofertas possam ser selecionadas.

O Mercado de Resíduos também pode dar relevância a alguns tratadores, os quais desejarem ser mais cotados para receber resíduos de empresas que queiram trabalhar com alguma característica específica, como por exemplo, a de descartes sustentáveis.

Leia mais: Sete dicas para vender resíduos e lucrar no Mercado de Resíduos

Como um processo limpo pode aumentar a base de clientes?

Cada dia mais, as empresas geradoras de resíduos são pressionadas a adotarem processos mais limpos. Como também a comprovarem que seu produto não agride o meio ambiente, ou pelo menos que seus resíduos são descartados de maneira adequada.

Neste sentido, as empresas que tem se especializado no descarte limpo, de forma que não haja agressões expressivas ao meio ambiente, tendem a se destacar e a aumentar sua base de geradores cadastrados.

É necessário, no entanto, que tais empresas se façam mais visíveis e utilizem ferramentas que elevem a percepção de valor nos possíveis clientes.

Com as tecnologias atuais, é possível que as empresas ampliem sua base de clientes ao tratar resíduos sem impactar o ambiente.

Contudo, sem uma metodologia adequada e sem a utilização de ferramentas que possibilitem a percepção de valor por parte destes, o investimento em tecnologia será vão, já que do ponto de vista comercial, o que importa é a elevação das receitas.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

tratar resíduos sem impactar o ambiente

 

O que o tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem?

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

O tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem, pois, em razão da pressão regulatória, o mercado tem valorizado muito as companhias que se mostram mais eficientes do ponto de vista ambiental. E, sendo assim, as empresas estão ambicionando para si, metas cada vez mais agressivas quando o assunto é reciclagem. 

Muitos resíduos que ficam de fora da meta, podem ser inclusos caso sejam tratados previamente para, posteriormente serem enviados até a destinação final. Conheça. 

Saiba mais: como montar uma empresa de reciclagem em 7 passos.

Como a meta de reciclagem de uma empresa é definida?

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagemToda empresa ativa gera resíduos. Desde o empresário individual que trabalha no escritório de sua casa até a grande indústria de alta complexidade, todos geram algum tipo de resíduo em maior ou menor grau.

Antes de ser uma decisão de mercado, a opção pela reciclagem é um posicionamento humano de cada gestor, uma vez que sua atividade gera, de uma forma ou de outra, algum impacto ambiental.

A meta de reciclagem nas empresas maiores geralmente é definida por setor, já que há itens com tratamento obrigatório e outros que apresentam bastante valor agregado.

Já nos empreendimentos menores, a meta de reciclagem é feita de forma mais arbitrária, de acordo com a capacidade dos gestores em encontrar soluções efetivas para os resíduos produzidos.

Uma forma interessante de se definir a meta de reciclagem da empresa é através dos benchmarks, assim, é possível utilizar resultados e números já obtidos por outras empresas como padrões.

A partir daí é só subir a meta cada vez mais, tendo como alvo a eficiência total. Para obter um benchmark, procure os números de reciclagem de empresas que atuem no mesmo setor que a sua.

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

Por que é importante que a empresa tenha uma meta de reciclagem?

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

A maior parte das empresas pode ter seu programa de sustentabilidade ambiental reduzido a três fatores: eficiência energética, baixa emissão de poluentes e reciclagem dos resíduos produzidos.

Quem controla estes três fatores está no caminho certo para um programa de sustentabilidade de alto nível.

A meta de reciclagem é portanto, o fator de gestão que permite à empresa a mensuração de sua eficiência em relação à produção e destinação adequada dos resíduos (um dos três fatores chave).

Sem uma meta de reciclagem, o desempenho da empresa neste quesito ficará à mercê da percepção individual dos gestores, o que certamente resultará em ingerência.

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

Qual atribuição legal para as metas de reciclagem das empresas?

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

De acordo com a legislação brasileira, alguns produtos não podem ser descartados ou enviados a aterros, sendo assim (ainda que de forma indireta), sua meta de reciclagem acaba sendo de 100% para as empresas.

Um exemplo é o caso dos pneus, as indústrias deste tipo de produto precisam praticar a logística reversa, reinserindo o material na cadeia produtiva. Também é o caso das baterias, que não podem ser descartadas ou enviadas a aterros sanitários.

Não existe uma meta de reciclagem legal para as empresas, mas como dissemos, alguns produtos acabam exigindo a meta de 100%. Há também o caso dos materiais que, por terem elevado valor de mercado exigem altas metas de reciclagem, como é o caso dos metais, que são enviados a indústrias para reinserção na cadeia produtiva.

Quais resíduos de alimentos podem ser colocados na composteira?

Em que o tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem?

As metas de reciclagem são mais facilmente alcançadas quando há o tratamento de resíduos na empresa. Neste sentido, o tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem quando ele permite que menos materiais sejam descartados dentro do mesmo processo.

Um tipo de tratamento que agrega bastante valor à meta de reciclagem é a separação e identificação dos resíduos.

Quando a empresa separa corretamente, identifica e trata de forma superficial seus resíduos, ela viabiliza seu acúmulo e venda para organizações recicladoras.

Já as organizações que não separam os materiais, depreciam seu valor de mercado e em muitos dos casos, inviabilizam a reciclagem, já que o contato com gorduras e matéria orgânica acaba levando ao descarte no lixo comum.

Como as ferramentas modernas podem auxiliar na meta de reciclagem?

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

Hoje existem ferramentas modernas que podem auxiliar as empresas no alcance de suas metas de reciclagem. Uma delas é o VG Resíduos, software desenhado especificamente para empresas que precisam realizar o gerenciamento dos resíduos produzidos por sua operação.

O software administra a geração por áreas, por processos e por operações. Ele permite a instauração de dezenas de indicadores e fornece relatórios de gestão para o acompanhamento das metas, além de certificados de destinação final que serão apresentados aos órgãos de fiscalização ambiental.

De forma geral, o software automatiza o processo de gestão de resíduos da empresa, dando ao gestor as informações necessárias para suas intervenções.

Qual a diferença entre coleta seletiva e logística reversa?

Como encontrar parceiros que auxiliem a bater metas de reciclagem?

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

Outro ponto que precisa ser tratado é a obtenção de parceiros para a reciclagem dos resíduos produzidos pela empresa. Afinal de contas, não adianta tratar os resíduos internamente, se não há ninguém para recicla-los com eficiência.

Uma ferramenta que se propõe a resolver o problema da localização de parceiros é o Mercado de Resíduos. O software que funciona em nuvem integra geradores a tratadores de resíduos.

Na plataforma é possível cadastrar os resíduos que se planeja vender, daí pra frente basta aguardar os lances dos tratadores e realizar a venda àquele que tiver a melhor oferta.

Uma vantagem da plataforma é que ela avalia antes as licenças de cada tratador, de forma que só podem dar lances, as empresas habilitadas a tratar o resíduo ofertado.

O tratamento de resíduos certamente agrega valor à meta de reciclagem, já que ele permite que ela seja mais facilmente alcançada e que os resultados financeiros da venda de resíduos sejam aumentados pela empresa.

É importante no entanto, que seja feita uma gestão acurada e responsável desta atividade, já que a destinação executada de forma inadequada pode trazer riscos à empresa, pois se o material for enviado à centros de reciclagem não habilitados e houver algum tipo de problema, a firma poderá ser responsabilizada solidariamente.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Sete bons motivos para incluir a logística reversa de resíduos

tratamento de resíduos agrega à meta de reciclagem

Sete aspectos sobre o tratamento de resíduos que sua empresa deve saber

aspectos sobre o tratamento de resíduos

Uma fase importantíssima da gestão de resíduos é a do tratamento e sua empresa deve saber alguns aspectos sobre o tratamento de resíduos. As empresas especializadas nesse serviço são as responsáveis por receber e manejar adequadamente as sobras geradas nos diferentes setores. É um trabalho que exige o cumprimento de uma série de protocolos, pois muitos resíduos são danosos, com altas concentrações de poluentes, que representam riscos à saúde das pessoas e ao meio ambiente.

Cumprir as leis ambientais, além de ser fator determinante para o sucesso do negócio, traz credibilidade à tratadora e um bom posicionamento de mercado. No entanto, para alcançar uma boa reputação, deve-se atentar para outros aspectos, que incluem, por exemplo, investimento nas técnicas de reciclagem.

A seguir, você conhece como deve ser a atuação responsável de uma tratadora. Informa-se de sete aspectos sobre o tratamento de resíduos que não podem ser desconsiderados. Acompanhe!

Obtenha licença para atuar

aspectos sobre o tratamento de resíduos

A tratadora de resíduos só pode trabalhar se tiver o licenciamento ambiental. Trata-se de um documento que informa à empresa quais procedimentos ela deve seguir para diminuir os impactos ambientais.

Obter o licenciamento sinaliza que a organização é ecologicamente responsável e sabe das obrigações para o adequado controle de suas atividades. Mas não só. O licenciamento é um requisito legal. Tornou-se obrigatório em todo o território nacional em 1981, com a criação da Política Nacional de Meio Ambiente. Por meio da Lei Federal 6.938/81, as atividades efetiva ou potencialmente poluidoras não podem funcionar sem o devido licenciamento.

aspectos sobre o tratamento de resíduos

Saiba as propriedades dos resíduos perigosos

aspectos sobre o tratamento de resíduos

As tratadoras precisam conhecer a fundo o material com o qual estão lidando, especialmente aqueles que podem oferecer perigos.  Para isso, necessitam identificar a composição dos resíduos perigosos, o quanto eles podem ser nocivos ao homem e à natureza e como tratá-los. Existem cinco propriedades que indicam que um resíduo é danoso:

  •  inflamabilidade: são os resíduos que podem entrar em combustão facilmente ou até de forma espontânea;
  • corrosividade: são os resíduos que têm característica ácida e podem atacar materiais e organismos vivos;
  • reatividade: são resíduos que reagem com outras substâncias de forma violenta e imediata, podendo liberar calor e energia;
  • toxicidade: são resíduos que agem sobre organismos vivos, provocando danos a suas estruturas biomoleculares, podem trazer problemas carcinogênicos, teratogênicos, mutagênicos, entre outros;
  • patogenicidade: são resíduos com características biológicas infecciosas, contendo microorganismos ou suas toxinas, capazes de produzir doenças em homem e animais.

Cinco bons exemplos de logística reversa do setor de cosméticos

Invista em técnicas de reciclagem

Buscar inovação no tratamento dos resíduos é outro aspecto que deve ser considerado. Hoje em dia há tecnologias que permitem neutralizar as características negativas dos resíduos. As técnicas podem, também, transformar os resíduos por meio da reciclagem.

Com os métodos de reciclagem, a tratadora dá vida nova aos resíduos. Aplicando diferentes técnicas, há mudança do estado físico, físico-químico ou biológico do resíduo, de modo que ele ganhe características que o tornem novamente matéria-prima ou produto.

Uma das grandes vantagens é que se evita a exploração predatória dos recursos naturais, poupando a natureza.

aspectos sobre o tratamento de resíduos

Conquiste a credibilidade da clientela

aspectos sobre o tratamento de resíduos

Tratar os resíduos respeitando as leis ambientais gera excelente reputação para uma empresa. A tratadora que é ambientalmente responsável ganha confiabilidade e um bom posicionamento no mercado.  

Antes de contratar uma empresa para manejar suas sobras a geradora vai avaliar a credibilidade das prestadoras de serviço. Aquela que tem uma atuação ecologicamente correta sairá na frente em relação à concorrência.

Sete bons motivos para incluir a logística reversa de resíduos

Comprove a viabilidade técnica do seu negócio

A empresa que trata os resíduos deve seguir à risca as normas ambientais. Isso é condição essencial para o sucesso do negócio e a credibilidade da empresa. Um aspecto que não pode ser negligenciado é a viabilidade técnica da tratadora.

Em seu artigo 9º, a Lei 12.305/2010, do Programa Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), afirma que as empresas tratadoras precisam comprovar sua viabilidade técnica e ambiental. Devem, também, implantar programa de monitoramento de emissão de gases tóxicos aprovado pelo órgão ambiental.

Evite sanções, obedecendo requisitos legais

Se houver descumprimento das exigências legais, a tratadora pode ser punida, sendo enquadrada, por exemplo, na Lei de Crimes Ambientais. As autuações podem variar de R$ 500,00 a R$ 2 milhões e mais pena de reclusão de 1 a 4 anos se o crime for com intenção e de detenção de 6 meses a 1 ano se o crime for sem intenção.

São considerados crimes ambientais o armazenamento ou abandono de substâncias tóxicas, perigosas ou nocivas à saúde humana ou em desacordo com as leis. Também há punição para condutas que gerem a disseminação de doenças, pragas e que possam causar danos à agricultura, pecuária, fauna e flora e ao ecossistema.

Como lucrar com a comercialização de resíduos de borracha?

Contrate uma consultoria especializada

aspectos sobre o tratamento de resíduos

Para não errar no tratamento de resíduos um aspecto que pode colaborar é se orientar com quem tem expertise no assunto. A VG é especialista no assunto e pode prestar consultoria para que os tratamentos cumpram todos os requisitos legais. Também pode auxiliar indicando implantação de tratamentos inovadores e não prejudiciais ao meio ambiente.

As tratadoras também podem se valer do Mercado de Resíduos. Trata-se de uma plataforma on-line de oferta e busca de resíduos e serviços. Por meio digital, geradores e tratadores de resíduos podem realizar parcerias. Os geradores cadastrados na plataforma informam qual resíduo produzem, já os tratadores podem fazer ofertas para manejo ou compra dessas sobras. De forma totalmente automatizada, a plataforma seleciona qual a oferta ganhadora do leilão, colocando gerador e tratador em contato.

Como se vê, devem ser observados diversos aspectos no tratamento de resíduos. A empresa que se responsabiliza pelo manejo das sobras deve estar atenta à legislação, evitando impactos ambientais. Ao receber os resíduos das geradoras,  é fundamental atuar de forma idônea e ecologicamente responsável. Isso gera ótima reputação para a empresa, confiabilidade da clientela e poupa o meio ambiente e as pessoas.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog: Como montar uma empresa de reciclagem em 7 passos

aspectos sobre o tratamento de resíduos

Resíduos de Sucatas: quais os mais comprados e vendidos?

resíduos de sucatas

Os resíduos de sucatas movimentam mercados de compra e venda, proporcionando diversos benefícios para as empresas. O seu valor é imenso, seja em qualquer das perspectivas, econômica, política, ambiental ou social.

São denominados como resíduos de sucatas todo tipo de material descartado que seja passível de reutilização ou reciclagem. Esse material pode ser metálico, como: ferro, aço, cobre, alumínio, zinco, magnésio, etc.. Ou não metálico, como: papel, vidro, plástico, borracha, etc..

Esse tipo de resíduo é utilizado como insumo no processo produtivo de algumas empresas ou é objeto de revenda direta por outras. Apesar do lucro que a compra e venda de resíduos de sucatas proporcionam muitos mantém dúvidas acerca do mercado. Investir nesta área possibilita várias oportunidades de lucro para a empresa. Confira quais os resíduos de sucatas mais vendidos e comprados no mercado!

Leia também: sucata: 7 dicas para empreender e lucrar reciclando esse resíduo

Mercado de resíduos de sucatas

resíduos de sucatas

O mercado de compra e venda de resíduos de sucatas movimenta milhões por ano. Só o segmento de sucatas metálicas movimenta R$ 6,38 bilhões e é responsável pela geração de emprego e renda para mais de 1,5 milhão de pessoas no país. Atualmente no Brasil são reutilizados ou reciclados 90% de alumínio, seguido do aço (49%), papel (47%) e vidro (45%).

Para serem reutilizados como matéria prima os resíduos de sucatas devem ser transformados. Existem tecnologias amplamente difundidas para o tratamento destes resíduos e, consequente, agregação de valor aos mesmos. O mais utilizado é a reciclagem.

Para encontrar bons fornecedores e compradores destes resíduos o empreendedor pode contar com a equipe do VG Resíduos.

A VG Resíduos criou uma plataforma específica para o comércio de resíduos de sucatas, o Mercado de Resíduos.

Mercado de Resíduos é uma plataforma online que funciona como um Marketplace (mercado virtual) para vendedores e compradores dos resíduos. Nessa plataforma os participantes cadastram suas ofertas de compra e venda e, posteriormente vão acompanhando o leilão online dos seus materiais cadastrados.

Além disso, a plataforma auxilia as empresas que desejam entrar no mercado de compra e venda de resíduos a estruturar a negociação e descobrir como vender os seus resíduos de sucatas.

cuidados para tratar pilhas e baterias

Tipos de resíduos de sucatas

resíduos de sucatas

Os resíduos de sucatas mais conhecidos e comercializados são:

  • metais ferrosos: estamparia, cavaco (aço, guza, ferro fundido), sucata mista, sucata pesada, chaparia, etc.;
  • metais não ferrosos: alumínio, cobre, metal, chumbo, zamac, inoxidáveis, ligas especiais, ferro-liga, etc.;
  • sucata de plástico: PEBD (Polietileno de baixa densidade), PEAD (Polietileno de alta densidade), PVC, PET, Vinil, PP, PS, ABS / SAN, etc.;
  • sucata de papel e papelão: ondulados, branco, Kraft, sucatas mistas, jornais, revistas, etc.;
  • sucata de eletrônicos: computadores, baterias, celulares, pilhas, televisores, monitores, etc..

Os resíduos de sucatas que mais se destaca no mercado hoje são os de metais ferrosos e não ferrosos. Exemplos de sucata dessas categorias são peças de automóveis (aço) e latas de bebidas (alumínio).

Saiba como sua empresa pode lucrar com a reciclagem de sucata de joias.

Sucatas metálicas mais comercializadas

resíduos de sucatas

Sucata de Ferro

Os resíduos de sucatas de ferro consistem em todo tipo de sucata de ferro e aço carbono. Podem está solta ou em fardos como sólidos fundidos e laminados, limalhas e cavacos, reutilizáveis como tubos, barras, bobinas e chapas, automóveis sucateados, navios, trens, vagões, rodas e trilhos ferroviários.

É um tipo de sucata amplamente empregado na construção mecânica podendo substituir o aço em diversas aplicações, muitas vezes com grande vantagem.

cuidados para tratar pilhas e baterias

Sucata de Cobre

O cobre é um metal de transição que apresenta alta condutibilidade elétrica e térmica. Emprega-se cobre principalmente na transmissão elétrica e na telefonia.

Sucata de Alumínio

É o resíduo mais reciclado justamente por suas propriedades físico-químicas. O alumínio é manufaturado em um grande número de ligas. Os elementos usados nas ligas são o cobre, o zinco, o magnésio, o silício, e o manganês.

Sucata de Aço Inox

Sucatas de aço inox contêm em sua composição 10,5% de cromo como principal elemento de liga.

Sucata de Metal (latão)

O latão é constituído por cobre e zinco, com uma menor proporção de zinco. Sua resistência e ductilidade o tornam fácil de ser trabalhado, tendo aplicação na fabricação de alfinetes, arames e parafusos.

cuidados para tratar pilhas e baterias

Sucata de Ferro Cavaco

É um tipo de sucata de alto carbono, gerada na usinagem de peças de ferro fundido, principalmente na indústria automobilística, com baixo teor de óleo e isento de impurezas.

Saiba como a reciclagem de embalagens de vidro pode ampliar seu negócio.

Compra e venda de sucatas

resíduos de sucatas

Em uma busca rápida pela internet é possível comprar preços para compra e venda de resíduos de sucatas. E identificar quais os mais comprados e vendidos.

Abaixo uma tabela com essas informações.

Material Preço
Cobre Mel R$ 20,00 / kg
Cobre Misto R$ 18,00 / kg
Alumínio Latinha R$ 4,70 / kg
Alumínio Panela R$ 4,70 / kg
Alumínio Perfil (Limpo) R$ 5,00 / kg
Alumínio Bloco (Limpo) R$ 2,50 / kg
Antimônio (Zamak) R$ 3,00 / kg
Aço Inox R$ 2,50 / kg
Alumínio Chaparia R$ 4,00 / kg
Metal R$ 12,00 / kg
Bronze R$ 12,00 / kg
Ferro R$ 0,35 / kg
Chumbo R$ 3,50 / kg
Motor de Geladeira (Grande) R$ 10,50 / unidade
Motor de Geladeira (Pequeno) R$ 8,00 / unidade
Radiador de Alumínio e Cobre s/ Ferro R$ 5,50 / kg
Bateria (Moto) R$ 1,50 / kg
Bateria (Caminhão) R$ 70,00 / unidade
Bateria (Carro) R$ 25,00 / unidade
Papel Branco R$ 0,20
Jornal R$ 0,30
Papelão R$ 0,15
Garrafa PET vazia R$ 1,00

Diante disso, percebemos o grande potencial para quem vislumbra o mercado de compra e venda de resíduos de sucatas. Investir nesse segmento, transformando esse resíduo por meio da reciclagem em matéria prima para outras empresas, pode ser lucrativo. Além do ganho financeiro é um negócio que pode se tornar sustentável, poupando o planeta e a extração desmedida de recursos naturais.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Como ganhar dinheiro com compra e venda de sucata?

cuidados para tratar pilhas e baterias

 

 

 

 

Como implementar práticas sustentáveis no tratamento do lixo?

práticas sustentáveis no tratamento do lixo

As práticas sustentáveis no tratamento do lixo estão associadas á diminuição da poluição, reciclagem, compostagem, incineração e eliminação do desperdício.

Nos últimos anos muito se tem falado sobre práticas sustentáveis no tratamento do lixo. Para isso é preciso que a tratadora de resíduos adote atitudes e estratégias sustentáveis. Essas práticas sustentáveis é que consegue garantir a adequada destinação do resíduo e a manutenção da natureza.

Existem diferentes maneiras de uma empresa implementar essas práticas sustentáveis no tratamento do lixo. Confira aqui quais as práticas sustentáveis no tratamento do lixo!

Conheça sete dicas importantes para tornar sua empresa sustentável.

cuidados para tratar pilhas e baterias

Sustentabilidade

práticas sustentáveis no tratamento do lixo

Práticas Sustentáveis é o termo que define o conjunto de ações adotadas pelas empresas no tratamento do lixo visando o respeito ao ambiente e à sociedade em que está inserida.

Além de ter grande importância social e ambiental, adotar práticas sustentáveis no tratamento do lixo auxilia a empresa a se posicionar positivamente perante seus clientes. Haja vista que eles ficaram mais conscientes da importância da preservação ambiental e, buscam serviços de empresas sustentáveis.

Existem diferentes maneiras de uma empresa implementar processos sustentáveis no tratamento de resíduos como a reciclagem, incineração, compostagem, etc..

Para controlar essas práticas e implanta-las da melhor forma a organização pode optar pela implantação da ISO 14001, que define os padrões para o sistema de gestão ambiental das organizações. A ISO 14001 ajuda a empresa redesenhar seus processos com base nos principais padrões de sustentabilidade, tornando assim mais fácil a adoção dessas práticas.

cuidados para tratar pilhas e baterias

A VG Resíduos, também, ajuda muito a empresa na implantação de práticas sustentáveis no tratamento do lixo. Com a VG Resíduos e a plataforma Mercado de Resíduos a empresa mapeia 100% dos resíduos, realiza gestão, aplica metas, monitora e destina adequadamente os resíduos e encontra geradores de resíduos que precisam de uma empresa especializada em tratamento do lixo.

Como se tornar uma empresa sustentável?

Conheça práticas sustentáveis no tratamento do lixo

Incineração

práticas sustentáveis no tratamento do lixo

A incineração consiste na queima do lixo em fornos desenvolvidos especificamente para essa finalidade. É um tipo de tratamento do lixo que através da combustão gera energia térmica, que posteriormente pode ser transformada em energia elétrica.

Ao incinerar o lixo é gerado vapor. Este vapor movimenta as pás ligadas a uma turbina. Os movimentos giratórios das turbinas altera o fluxo do campo magnético dentro do gerador e, com a alternância no fluxo do campo magnético, é produzida a energia elétrica que podem ser utilizadas pelas indústrias, residências e etc..

No caso da incineração de plásticos, são produzidos cerca de 650 quilowatts-hora (kWh) de energia por tonelada de resíduo. Já um pneu contem energia equivalente a 9,4 litros de petróleo.

Essa maneira de tratamento do lixo é uma pratica sustentável, uma vez que ocorre ainda uma redução de 70 a 90% da massa do material, restando apenas um resíduo inerte.

Não há geração de efluentes líquidos, pois as águas de lavagem são neutralizadas e novamente utilizadas. Os gases poluentes gerados são tratados no sistema de lavagem e de purificação de gases.

Os materiais resultantes da queima ainda podem ser comercializados para produção de artesanato, cerâmica e até borracha.

cuidados para tratar pilhas e baterias

A incineração é um método seguro e reduz significativamente o volume de lixo, mas a sua grande desvantagem é o seu alto custo. No entanto, a venda de energia e do subproduto da queima é uma grande fonte de lucro para o negócio. Em longo prazo o investimento para aquisição dos fornos é pago.

Descubra como empreender ao transformar lixo ou resíduo em energia.

Compostagem

práticas sustentáveis no tratamento do lixo

Existem várias possibilidades de tratamento mais sustentável do lixo orgânico, e a mais comum é através da compostagem.

Compostagem é descrito como um processo de decomposição biológica da matéria orgânica contida em resíduos orgânicos. Os microorganismos e animais invertebrados que em presença de umidade e oxigênio, se alimentam dessa matéria e propiciam que seus elementos químicos e nutrientes voltem a terra.

A decomposição do resíduo envolve processos físicos e químicos. Os processos físicos são realizados por invertebrados como ácaros, centopéias, besouros, minhocas, lesmas e caracóis.  Esses animais transformam os resíduos em pequenas partículas. O processo químico é realizado por bactérias, fungos e alguns protozoários que degradam os resíduos orgânicos em partículas menores, dióxido de carbono e água.

A compostagem é um método de tratamento do lixo de baixo custo e com o subproduto gerado gera renda para as tratadoras que podem vender o composto para outras empresas.

Reciclagem

práticas sustentáveis no tratamento do lixo

Reciclagem é um tipo de tratamento do lixo onde o que não serve mais é reaproveitado, com mudanças em seus estados físico, físico-químico ou biológico, de modo a atribuir características para que se torne novamente matéria-prima ou produto.

Aplicando um conjunto de técnicas esses resíduos dão origem a um novo produto ou a uma nova matéria-prima com o objetivo de diminuir a produção de rejeitos e o seu acúmulo na natureza, reduzindo o impacto ambiental.

O Ministério do Meio Ambiente classifica a reciclagem como uma das alternativas de tratamento de resíduos mais vantajosos, uma vez que reduz o consumo de recursos naturais, poupa energia e água, diminui o volume de lixo e gera emprego a milhares de pessoas.

Saiba como a reciclagem de embalagens de vidro pode ampliar seu negócio?

Para adotar práticas sustentáveis no tratamento de lixo a empresa deve analisar e pesquisar o melhor método de acordo com cada tipo de lixo. O objetivo maior das práticas sustentáveis no tratamento do lixo é diminuir o impacto negativo no meio ambiente e para a saúde humana, além de, em alguns casos, gerar retorno financeiro. Ao adotar práticas sustentáveis, os benéficos para a organização, para o meio ambiente e para a sociedade são imensuráveis.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Quais as melhores práticas para sua gestão de resíduos industriais?

cuidados para tratar pilhas e baterias

 

 

 

 

Incineração de resíduos: quando ela deve ser uma boa opção?

incineração de resíduos

Você sabia que a incineração de resíduos é um tratamento que diminui a geração das sobras, e ainda por cima pode gerar energia? Considerada uma prática sustentável, a incineração pode ser bastante vantajosa para organizações. Desde que respeitadas as leis ambientais, a queima de resíduos pode ser opção ecologicamente correta e rentável para as geradoras. Porém, nem todos os resíduos são indicados para a incineração, somente os de alta periculosidade como os resíduos hospitalares.

Um dos grandes benefícios da incineração é que ela ajuda a combater o problema do excesso de resíduos gerados no Brasil. Anualmente são produzidos 78,4 milhões de toneladas de resíduos no país. Com a queima, reduz-se entre 70 e 90% o volume das sobras, restando apenas um material inerte. No entanto, a geradora que optar pelo método deve estar autorizada pelos órgãos ambientais a realizar a incineração. Ainda assim, todo o processo deve ser feito de maneira criteriosa, evitando danos ambientais.

A seguir, você entenderá como funciona a incineração de resíduos, quais tipos podem ser queimados e quando esse tratamento torna-se uma boa opção.  Acompanhe!

Como empresas podem lucrar com a venda de retalhos da sua produção?

Veja como funciona a incineração de resíduos

incineração de resíduos

A incineração é um método de tratamento de resíduos que consiste na queima das sobras, usando fornos ou usinas próprias. É um processo que se dá com altas temperaturas, associadas a oxigênio em excesso. Essa junção promove a formação de cinzas inertes, reduzindo em muito o volume de resíduos.

De acordo com este estudo, existem duas técnicas de incineração, o Mass Burning e o Refuse-derived Fuel. Na primeira, os resíduos são incinerados em estado bruto, sem qualquer pré-tratamento, com exceção da retirada de partes de grandes dimensões. Já com a técnica Refuse-derived Fuel, os resíduos são primeiramente processados. Esse cuidado visa remover materiais recicláveis e minimizar a heterogeneidade do material que será queimado.

A técnica Mass Burning é a mais frequentemente utilizada porque não requer uma etapa anterior à queima.

incineração de resíduos

Saiba quais resíduos devem ser incinerados

incineração de resíduos

Há dois tipos de sobras que são especialmente indicados para a incineração, os resíduos hospitalares e os resíduos industriais de grande periculosidade, como os defensivos agrícolas.

Entre os resíduos hospitalares – aqueles gerados em hospitais, clínicas, necrotérios -, pelo menos dois tipos, os do grupo A e do grupo B, podem ser incinerados:

  • grupo A: resíduos potencialmente infectantes, com agentes biológicos que apresentem risco de infecção. Ex: bolsa de sangue contaminada;
  • grupo B: resíduos químicos, aqueles que contêm substâncias químicas capazes de causar doenças ou contaminação ao meio ambiente, independente de suas características inflamáveis, de corrosividade, reatividade e toxicidade. Ex: medicamentos para tratamento de câncer, reagentes para laboratório e substâncias para revelação de filmes de raio-x.

Os resíduos gerados em diferentes setores industriais também podem ser incinerados. O tratamento é indicado especialmente para as fábricas que produzem resíduos de alta periculosidade.

Quais técnicas de tratamento do lixo mais lucrativas no Brasil?

Entenda quando a incineração é eficiente

incineração de resíduos

Além da redução do volume de resíduos, a incineração pode ser uma boa opção para a geradora que produz sobras danosas.  O método é capaz dar uma destinação final e segura a resíduos que podem causar danos à natureza ou à saúde pública.

A geradora também pode lucrar com a incineração porque esse é um tratamento capaz de gerar energia. Parte da energia liberada no processo de queima pode ser transformada em energia térmica e, posteriormente, elétrica.

Isso ocorre porque incineração de resíduos gera vapor, movimentando pás ligadas a uma turbina. Os movimentos giratórios das turbinas alteram o fluxo do campo magnético dentro do gerador. Essa alternância é capaz de produzir a energia elétrica que pode abastecer, por exemplo, indústrias e residências.

Sucata: 7 dicas para empreender e lucrar reciclando esse resíduo

O lucro pode vir, ainda, de subprodutos. As cinzas geradas na incineração podem ser reaproveitadas. Ao serem processadas, geram materiais principalmente ferrosos. Como destino final, podem ser usadas como material agregado em formulações de cimento.

incineração de resíduos

Respeite as leis ambientais ao adotar a incineração

incineração de resíduos

A combustão dos resíduos pode ser muito vantajosa para a geradora, mas exige manejo cuidadoso. Um dos principais riscos são os gases emitidos ao se realizar a incineração dos resíduos. A queima pode causar emissão de dioxina e de outros poluentes comprovadamente perigosos para a saúde pública. Essas descargas são potencialmente cancerígenas e de alto nível de toxicidade.

Por isso, é imprescindível que a geradora cumpra todas as obrigações ambientais. Antes de implantar a incineração, o método de tratamento precisa ter sua viabilidade técnica e ambiental aprovadas por órgãos especializados. Além disso, a queima só pode ser realizada se houver um programa que monitore os riscos de emissão dos gases tóxicos.

Para não errar na operação de queima de resíduos é viável contar com uma consultoria. O Grupo Verde Ghaia possui uma equipe especializada em gerenciamento de resíduos. Seus profissionais podem assessorar a geradora tanto em relação à legislação quanto à operação de queima de resíduos.

incineração de resíduos

Mercado de Resíduos aproxima interessados

incineração de resíduos

Outra dica importante é saber onde divulgar os resíduos gerados ou tratados. Nesse sentido é possível contar com a plataforma Mercado de Resíduos. Desenvolvido pela VG Resíduos, é um software onde se pode comercializar os resíduos, de maneira rápida e prática.

A plataforma reúne interessados em resíduos de todo o Brasil e, sobretudo, aproxima quem quer fornecer ou tratar as sobras. As empresas cadastradas podem acessar a plataforma continuamente, 24 horas por dia, de qualquer lugar do mundo.  Outra vantagem é que todas as empresas cadastradas na plataforma estão em conformidade com a legislação ambiental.

Como comprar e ampliar seu negócio ao negociar resíduos online?

Cumprindo as diretrizes ambientais, a incineração de resíduos pode ser uma solução para as geradoras que produzem resíduos perigosos. É um método que se mostra sustentável porque, além de dar uma destinação segura a resíduos poluentes, pode gerar energia e subprodutos. Além de lucrativa, a queima de resíduos pode ser ambientalmente correta, dando uma destinação segura e diminuindo o excesso de resíduos gerados.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog: Como a gestão de resíduos auxilia sua empresa a afastar passivos ambientais.

incineração de resíduos

Quais técnicas de tratamento do lixo mais lucrativas no Brasil?

tratamento do lixo

Muitos empreendedores encontram no tratamento do lixo chances de melhorar seu negócio e aumentar seus lucros. A partir de ideias inovadoras e simples, esses empresários ganham mais mercado apostando na transformação de resíduos em lucro.

O inadequado tratamento do lixo representa uma severa agressão para o planeta e ameaça a disponibilidade de recursos para a manutenção da vida. Os resíduos precisam passar por algum tipo de tratamento para que não impactem negativamente o meio ambiente.

O Brasil gera aproximadamente 78,4 milhões de toneladas de resíduos por ano. E uma parcela bem pouca desse montante passa por algum tratamento antes de seu descarte. Confira quais técnicas de tratamento do lixo mais lucrativas no Brasil!

tratamento do lixo

Tratamento do lixo mais comum e lucrativo

Um dos problemas que o Brasil enfrenta hoje para cumprir a Política Nacional de Resíduos Sólidos esta relacionada com a coleta e tratamento do lixo produzido.

Existem vários tipos de tratamento, contudo todos dependem do tipo de resíduo, quantidade, etc..

Conheça os principais tipos de tratamento do lixo mais lucrativos no Brasil.

Aterros Sanitários

tratamento do lixo

Para alguns o aterro sanitário não é considerado uma forma de tratamento do lixo, mas de disposição final ambientalmente correta. Contudo, para alguns resíduos essa é a única forma de tratamento segura e a mais utilizada em todo o mundo, principalmente no Brasil.

Os aterros sanitários são instalações apropriadas para receberem os resíduos sólidos. Antes de serem enterrados no solo ou somente depositados acima do mesmo, os resíduos devem ser compactados para diminuir seu volume. Assim aumentam a vida útil do aterro.

Existem várias normas e leis que se referem a sua construção e manutenção, como a norma da ABNT NBR 8419/1992. Nesta norma são definidos os métodos de construção que utiliza princípios da engenharia para confinar os resíduos sólidos em uma menor área possível e reduzir o seu volume o máximo possível, cobrindo com uma camada de terra na conclusão de cada trabalho.

tratamento do lixo

Já a norma da ABNT NBR 13896/1997 recomenda que a construção dos aterros tenha vida útil mínima de 10 anos. E que seu monitoramento deve prolongar-se por pelo menor mais 10 anos após o seu encerramento.

A Lei 11.107/2005 e a Resolução 404/2008 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) estabelecem critérios e diretrizes para o licenciamento ambiental de aterro sanitário.

Os aterros sanitários impedem que as substâncias químicas que se agregam pela decomposição do lixo não penetrem na terra e cause danos a fontes de água.

Os aterros sanitários têm baixo custo e grande capacidade no tratamento do lixo.

Saiba no nosso blog por que os aterros sanitários devem ser evitados.

Incineração

tratamento do lixo

A incineração consiste na queima do lixo ou resíduo em fornos desenvolvidos especificamente para essa finalidade. É um tipo de tratamento do lixo que através da combustão gera energia térmica, que posteriormente pode ser transformada em energia elétrica.

Ao incinerar os resíduos é gerado vapor. Este vapor movimenta as pás ligadas a uma turbina. Os movimentos giratórios das turbinas altera o fluxo do campo magnético dentro do gerador e, com a alternância no fluxo do campo magnético, é produzida a energia elétrica que podem ser utilizadas pelas indústrias, residências e etc..

No caso dos plásticos, são produzidos cerca de 650 quilowatts-hora (kWh) de energia por tonelada de resíduo. Um pneu contem energia equivalente a 9,4 litros de petróleo.

tratamento do lixo

Essa maneira de tratamento do lixo é uma pratica sustentável, uma vez que ocorre ainda uma redução de 70 a 90% da massa do material, restando apenas um resíduo inerte.

Não há geração de efluentes líquidos, pois as águas de lavagem são neutralizadas e novamente utilizadas. Os gases poluentes gerados são tratados no sistema de lavagem e de purificação de gases.

Os materiais resultantes da queima ainda podem ser reutilizados na produção de artesanato, cerâmica e até borracha.

A incineração é um método seguro e reduz significativamente o volume de lixo, mas a sua grande desvantagem é o seu alto custo. No entanto, o lucro com a venda de energia e do subproduto da queima é uma grande fonte de lucro para o negócio. Em longo prazo o investimento para aquisição dos fornos é pago.

Descubra como empreender ao transformar lixo ou resíduo em energia.

Compostagem

tratamento do lixo

Existem várias possibilidades de tratamento do lixo orgânico, e a mais comum é através da compostagem.

Compostagem é descrito como um processo de decomposição biológica da matéria orgânica contida em resíduos orgânicos. Os microorganismos e animais invertebrados que em presença de umidade e oxigênio, se alimentam dessa matéria e propiciam que seus elementos químicos e nutrientes voltem a terra.

A decomposição do resíduo envolve processos físicos e químicos. Os processos físicos são realizados por invertebrados como ácaros, centopéias, besouros, minhocas, lesmas e caracóis.  Esses animais transformam os resíduos em pequenas partículas. O processo químico é realizado por bactérias, fungos e alguns protozoários que degradam os resíduos orgânicos em partículas menores, dióxido de carbono e água.

A compostagem é um método de tratamento do lixo de baixo custo e com o subproduto gerado gera renda para as tratadoras que podem vender o composto para outras empresas.

Conheça as seis dicas para sua empresa lucrar com a compostagem de resíduos.

Reciclagem

tratamento do lixo

Reciclagem é um tipo de tratamento do lixo onde o que não serve mais é reaproveitado, com mudanças em seus estados físico, físico-químico ou biológico, de modo a atribuir características para que se torne novamente matéria-prima ou produto.

Aplicando um conjunto de técnicas esses resíduos dão origem a um novo produto ou a uma nova matéria-prima com o objetivo de diminuir a produção de rejeitos e o seu acúmulo na natureza, reduzindo o impacto ambiental.

Esses conjuntos de técnicas vão desde a separação do lixo por material (plástico, papel, metal e vidro são alguns exemplos) até a sua transformação final em outro produto.

O Ministério do Meio Ambiente classifica a reciclagem como uma das alternativas de tratamento de resíduos mais vantajosos, uma vez que reduz o consumo de recursos naturais, poupa energia e água, diminui o volume de lixo e gera emprego a milhares de pessoas.

Saiba como ganhar dinheiro com a reciclagem de resíduos.

Para cumprir com as leis vigentes e aplicáveis aos resíduos sólidos, deve-se analisar e pesquisar o melhor método para tratar os resíduos. O objetivo maior das tecnologias de tratamento do lixo é diminuir o impacto negativo no meio ambiente e para a saúde humana, além de, em alguns casos, gerar retorno financeiro. A VG Resíduos, através da plataforma Mercado de Resíduos conecta os geradores com os tratadores. Através da plataforma a sua empresa encontrar outras que precisam de um serviço de qualidade e que cumpre com a legislação.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog:  Cinco dicas para transformar lixo em fonte de renda para seu negócio

tratamento do lixo

 

Como realizar e lucrar com a reciclagem de pneu velho?

reciclagem de pneu

Você sabia que a reciclagem de pneu pode ser uma excelente fonte de renda? Existem métodos que transformam pneus velhos, por exemplo, em combustível alternativo para fornos da indústria cimenteira. Há, também, técnicas de reciclagem que fazem dos pneus gastos insumos para pisos de quadras esportivas, tapetes de automóveis, solas de sapato e até asfalto.

Segundo a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip), a cada 100 pneus trocados no Brasil, 45 vão para postos de coleta por estarem sem condições de uso. Desses, 67% viram combustível da indústria de cimento e o restante é reciclado, transformando-se em novos produtos.

A reciclagem de pneus após o fim de sua vida útil é essencial porque eles são classificados como resíduos perigosos. Por serem constituídos por metais pesados, quando não gerenciados corretamente, podem ser nocivos para a saúde do homem e o meio ambiente.

A seguir, você se informa como reaproveitar pneus velhos.

Negociar resíduos online

Entenda o volume de pneus velhos no Brasil

reciclagem de pneu

É muito importante medidas que deem uma destinação correta aos pneus, quando se encerra seu tempo de vida útil. Os pneus usados, também chamados de inservíveis, são aqueles que não podem se recauchutados. Precisam, portanto, de uma destinação adequada, com pena de agravarem os problemas ambientais do país.

O Brasil tem um volume grande de pneus usados. Um dos fatores que causam a proliferação de pneus inservíveis é a alta demanda pelo acessório novo. Nosso país, em números de 2013, tem a maior concentração rodoviária de transporte de cargas e passageiros entre as principais economias mundiais. Segundo dados do Banco Mundial, 58% do transporte no país é feito por rodovias. A porcentagem é maior do que a da Austrália (53%), da China (50%), da Rússia (43%) e do Canadá (8%).

Por ser tão dependente do transporte rodoviário, é grande a demanda de consumidores por pneus e o número de resíduos gerados após sua vida útil.

Saiba mais: sete dicas para vender resíduos e lucrar no Mercado de Resíduos.

Saiba por que fazer o gerenciamento dos pneus velhos

reciclagem de pneu

Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) fazer o gerenciamento das sobras é fundamental. A Lei nº 12.305/10 determina que tanto as geradoras como as terceirizadas que tratam os resíduos tenham postura ambientalmente responsável.

Isso significa atuar para reduzir a geração de resíduos, investir em técnicas de reciclagem ou destinar adequadamente os rejeitos que não podem ser transformados ou reutilizados.  Segundo a Resolução n° 416/09, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), em relação aos pneus vale a logística reversa. Fabricantes, importadores, revendedores e poder público devem criar pontos de coleta, estimulando que consumidores depositem os pneus usados.  Em seguida, devem se responsabilizar para que os pneus coletados tenham destinação correta.

Negociar resíduos online

Veja os perigos do descarte inadequado de pneus

A negligência em relação ao gerenciamento pode ser danosa. Os pneus são constituídos por metais perigosos, como o chumbo e o cádmio. Ao serem descartados sem tratamento se tornam resíduos perigosos, segundo a classificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A periculosidade desses tipos de resíduos  vem de quatro fatores: inflamabilidade, corrosividade, toxicidade, reatividade e patogenicidade.

Este estudo descreve os danos causados pela inflamabilidade de pneus velhos. A queima de pneus libera:

  • monóxido de carbono;
  • óxidos de enxofre;
  • óxidos de nitrogênio;
  • hidrocarbonetos aromáticos policíclicos;
  • metais pesados como chumbo e cádmio;
  • dioxinas e furanos.

As dioxinas liberadas durante a combustão dos pneus são altamente tóxicas. No homem podem causar câncer, infertilidade e enfraquecer o sistema imunológico.

Outro risco é quando pneus velhos inteiros são jogados em vias públicas, rios e córregos, podendo contaminar águas e agravar as inundações. Empilhar pneus inservíveis em quintais ou terrenos baldios também é perigoso para a saúde humana. Eles podem acumular água, sendo criadouro do mosquito que transmite a dengue.

Os problemas não param por aí. O processo de decomposição de pneus no meio ambiente é lento e não se sabe precisar quantos anos eles levam para desaparecer.

Leia mais: Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

Aposte na reciclagem dos pneus

reciclagem de pneu

Os pneus sem condições de reforma podem ter aplicabilidade, ganhando novos usos. A indústria cimenteira tem grande demanda por pneus velhos, empregando-os com a técnica do coprocessamento. A borracha dos pneus é queimada em fornos, substituindo parcialmente o combustível que alimenta a chama que transforma calcário e argila em clínquer, matéria-prima do cimento.

As tratadoras que recolhem os pneus também podem reciclá-los, fazendo a moagem da borracha. Esse processo é matéria-prima de tapetes de automóveis, solas de sapato, pisos industriais, quadras esportivas, materiais de vedação e dutos pluviais.

Uma das soluções mais promissoras de reciclagem de pneus velhos, atualmente, tem sido para asfaltamento de ruas e estradas. O asfalto borracha é obtido com a trituração da borracha e sua incorporação à massa asfáltica. Entre as vantagens estão melhor desempenho do pavimento, redução do aparecimento de trincas e de custos operacionais.

Em qualquer tratamento empregado para reciclagem dos pneus velhos, porém, deve haver o cumprimento da legislação ambiental. Por isso, uma estratégia acertada é buscar empresas como a Verde Ghaia, grupo especializado em consultoria em gerenciamento de resíduos. Isso garante que a tratadora trabalhe de maneira criteriosa, evitando arranhar sua reputação e sofrer prejuízos com multas ou punições.

Saiba como ganhar dinheiro com a reciclagem de resíduos.

Plataforma online indica fornecedores resíduos

Mas onde localizar os geradores de pneus inservíveis? A plataforma Mercado de Resíduos soluciona esse impasse. Trata-se de um software que possui um cadastro de geradoras e compradoras de resíduos. Isso amplia as possibilidades de negócios das tratadoras porque as coloca em contato com fornecedores. Toda a negociação é feita em ambiente online de forma rápida, prática e segura.

As leis ambientais são taxativas quanto aos perigos dos pneus descartados de qualquer maneira. Como se viu, é grande a periculosidade dos pneus velhos depositados no meio ambiente. Porém, quando coletados e reciclados, esses resíduos têm potencial financeiro. As tratadoras que investem na reciclagem de pneu podem lucrar, transformando esse resíduo em insumos para diferentes produtos.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Cinco dicas para transformar lixo em fonte de renda para seu negócio

Negociar resíduos online

 

Saiba quais as normas pertinentes ao tratamento de efluentes

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Na legislação ambiental, há normas pertinentes ao tratamento de efluentes, que são os resíduos em forma líquida. Existe um rigor sobre o manejo dos efluentes, pois eles podem por em risco o meio ambiente e a saúde humana. Sendo assim, as empresas que se responsabilizam por esses resíduos precisam ser vigilantes, conhecendo e aplicando as normais ambientais devidas.

As indústrias são uma das grandes geradoras de efluentes, já que é água é usada em várias etapas dos processos de fabricação. Utiliza-se o recurso, por exemplo, para a própria fabricação de produtos, lavagem e retenção de materiais, tratamentos químicos, biológicos, entre outros. A água residual desses processos compõe os efluentes industriais que podem estar contaminados e necessitam de tratamento.

A seguir, você entenderá em detalhes por que os efluentes precisam ser tratados com rigor. Conhecerá, também, as normas pertinentes ao tratamento de efluentes e como elas devem ser incorporadas ao seu negócio. Acompanhe!

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Saiba por que a indústria é grande geradora de efluentes

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Diferentemente dos resíduos sólidos, os efluentes são aqueles que se encontram dissolvidos em meio aquoso, podendo ser gerados em residências ou indústrias. A preocupação ambiental se dá especialmente sobre os efluentes industriais, pois as fábricas são grandes consumidoras de água em seus processos. A excessiva quantidade de água necessária em suas operações gera, consequentemente, grande volume de efluentes.

Este estudo, da Agência Nacional de Águas (ANA), revela quais os ramos industriais mais demandam recursos hídricos: alimentos, bebidas, papel, celulose e produtos de papel, metalurgia, produtos químicos e biocombustíveis são responsáveis por 85% da retirada de água. São, também, responsáveis por 90% do consumo do recurso pela indústria da transformação.

De acordo com a ANA, a água na indústria tem diferentes empregos, entre eles como:

  • matéria-prima e reagentes;
  • solventes de substâncias sólidas, líquidas e gasosas;
  • lavagem e retenção de materiais contidos em misturas;
  • veículo de suspensão;
  • operações evolvendo transmissão de calor.

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Entenda os riscos de efluentes não tratados

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

O grande volume de efluentes gerados pelo setor industrial não é o maior problema envolvendo as águas residuais. Os efluentes podem conter metais pesados, como cádmio, cromo, manganês e níquel.

Essas águas residuais contaminadas, quando despejadas no meio ambiente sem tratamento, são extremamente nocivas à natureza e à saúde do homem.  Facilmente, os efluentes contaminados atingem os solos, os lençóis freáticos, reservatórios e rios, podendo comprometer a qualidade da água que abastece as cidades.

A saúde pública, consequentemente, pode ser afetada, com o aparecimento de doenças de pele e do sistema imunológico.

Trate os efluentes seguindo as normais ambientais

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

As geradoras de efluentes industriais nem sempre se ocupam do gerenciamento das águas residuais, terceirizando o serviço para as tratadoras. Entre os motivos para a transferência do manejo está no rigor ambiental que precisa ser seguido para o tratamento de efluentes.

As tratadoras que se responsabilizam por esses resíduos precisam ser vigilantes no cumprimento das leis ambientais. Em primeiro lugar, necessitam conhecer as diretrizes sobre o manejo de efluentes. O órgão que estabelece esses procedimentos é o Conselho Nacional do Meio Ambiente, CONAMA. O conselho estabeleceu, por meio da Resolução n º 357, de 17 de março de 2005, condições e padrões de referência para os efluentes. Sendo assim, qualquer água residual que estiver fora dessas especificações não poderá ser lançada direta ou indiretamente no meio ambiente.

Além de conhecer os padrões do CONAMA para efluentes também é dever da tratadora portar o licenciamento ambiental. Essa documentação é essencial, pois é a garantia de que a tratadora atua sem gerar impactos ambientais. Para conquistar o licenciamento ambiental a tratadora deve comprovar que as características do empreendimento estão em conformidade com a legislação. Deve garantir, também, que trabalha com procedimentos corretos para tratar os efluentes.

Outro item exigido é o CTF-AIDA. Trata-se do Cadastro Técnico Federal de Atividades e Instrumentos de Defesa Ambiental. Funciona como uma espécie de licença concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Esse documento é exigido a todos os profissionais envolvidos com atividades potencialmente poluidoras.

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

Descumprir a legislação é danoso para a tratadora

Existem, hoje, várias técnicas que podem ser utilizadas por tratadoras que recebem os efluentes. Uma Estação de Tratamento de Efluentes pode ser uma grande solução, eliminando os riscos dos resíduos líquidos industriais.

As tecnologias de tratamento de efluentes são fundamentais, mas o cumprimento das leis ambientais também é essencial para a credibilidade de uma empresa. As tratadoras que funcionam ilegalmente estão sujeitas a sanções, incluindo as punições da Lei de Crimes Ambientais. Criada em 1998, a lei prevê advertências, multas, embargos, paralisação temporária ou definitiva de organizações ecologicamente incorretas.

Ser enquadrado por descumprimento de leis ambientais pode prejudicar seriamente a reputação da tratadora. A credibilidade da empresa pode ficar comprometida diante da opinião pública e de sua clientela. Pode haver dano de imagem até para a geradora que também é corresponsável pelo manejo de seus resíduos, mesmo que terceirize o serviço.

Contar com a consultoria de uma empresa como a Verde Ghaia pode ser muito acertado nesse sentido. Os profissionais do grupo podem orientar a tratadora sobre todos os procedimentos ambientais que devem ser seguidos. Além disso, a empresa oferece o Mercado de Resíduos, uma plataforma digital onde a tratadora de efluentes pode potencializar seus negócios. Trata-se de um software que conecta geradores e tratadores de resíduos, aproximando clientes e prestadores de serviços.

Como se vê, há leis ambientais específicas para o tratamento de efluentes, pois são resíduos que exigem um manejo criterioso. O setor industrial, grande gerador de águas residuais, pode contar com o serviço das tratadoras para gerenciar esses resíduos. No entanto, cabe às empresas responsabilidade quanto às normas pertinentes ao tratamento de efluentes. As águas residuais podem ser manejadas com rigor pelas tratadoras, garantindo que a natureza e os indivíduos fiquem preservados de riscos.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog:  Quais leis influenciam o tratamento de resíduos e seu negócio?

normas pertinentes ao tratamento de efluentes

 

Algumas matérias que podem te interessar

© VG Residuos Ltda, 2018