Vender ou tratar resíduos: o que é mais lucrativo para sua empresa?

Vender ou tratar resíduos

Vender ou tratar resíduos? Essa é uma dúvida das geradoras de resíduos sobre o que é mais lucrativo. Um primeiro passo importante para a empresa descobrir o que aumenta mais a renda do negócio é analisar as sobras geradas. Fazendo um diagnóstico dos resíduos produzidos é possível saber se é mais lucrativo o tratamento ou a venda.

As empresas geradoras podem vender ou tratar resíduos e ganhar dinheiro com isso. No mercado há alternativas rentáveis para os materiais que anteriormente eram simplesmente destinados a aterros. Confira!

Venda de resíduos

Vender ou tratar resíduos

O mercado de venda de resíduos esta em crescente expansão. Principalmente após serem lançado no mercado plataformas de venda e compra de resíduos.

Os geradores têm descoberto que é possível lucrar com os resíduos  ao invés, simplesmente, de ter gastos para descartá-los adequadamente. Essa é uma excelente alternativa para complementar os rendimentos do negócio, além de evitar o desperdício. Além disso, a venda de resíduo é uma oportunidade de incrementar o processo produtivo.

Contudo, a dificuldade dos geradores é estruturar a negociação e descobrir como vender resíduo. Por isso a negociação online de resíduos é uma excelente oportunidade das empresas darem uma destinação ambientalmente correta para os seus resíduos. Além do mais, contribui para que a organização aumente seus rendimentos com a venda dos resíduos.

A negociação online de resíduos tem a função de servir como guia para promoção de oportunidades de negócios, conciliando ganhos econômicos com ganhos ambientais. Tudo isso através do anúncio de resíduos para compra, venda, troca ou doação.

Nas plataformas de negociação os resíduos são classificados por categorias de procedência e subdivididos em função da sua qualidade, acondicionamento, uso ou negociação pretendida. O principal foco é a reutilização ou reciclagem desses resíduos.

A negociação online de resíduos é um importante instrumento de gerenciamento de resíduos.

Tratamento de resíduos

Vender ou tratar resíduos

Ao tratar resíduos empregamos tecnologias apropriadas com o objetivo de neutralizar as propriedades perigosas dos resíduos. Também, transformamos em um material que pode ser empregado como matéria prima em um processo produtivo.

Neste caso, essa transformação pode gerar uma matéria prima secundária ou primária, exemplos indústrias de papel que utilizam o resíduo de papel em seu processo.

Há vários tratadores de resíduos que utilizam as diversas tecnologias existentes que vão desde a reciclagem até a disposição final de rejeitos.

Na Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da Lei 12.305/2010, o tratamento de resíduos tem a quinta prioridade na gestão e gerenciamento de resíduos. Somente quando não for possível aplicar os outros princípios (não geração, redução, reutilização e reciclagem) é que deve ser empregado o tratamento.

Existem vários tipos de tratamento de resíduos. A escolha do melhor tratamento dependerá do tipo de resíduo gerado. Os tratamentos podem ser: incineração, compostagem, reciclagem, entre outros.

Vender ou tratar resíduos – a oportunidade em números

Vender ou tratar resíduos

Conforme dados divulgados pela ABRELPE o país recupera somente 13.969 t/dia de resíduos. Um valor muito baixo se considerar que são gerados 43.945 t/dia de resíduos que podem ser vendidos e tratados. Em relação a valores financeiros o Brasil perde cerca de R$ 120 bilhões por ano em produtos que poderiam vendidos ou tratados.

O que isso quer dizer? Que é possível lucrar com resíduos, além de cumprir com as leis ambientais referentes ao gerenciamento de resíduos. O ideal é que as geradoras gerenciem corretamente os resíduos usando tecnologias que diminuam os materiais produzidos e descartados, ou seja, tratem seus resíduos. Existe também uma alternativa ecologicamente correta e rentável: vender os resíduos para tratadoras que reciclem os materiais.

Um primeiro passo importante para a empresa escolher entre vender ou tratar resíduos é analisar as sobras geradas. Fazendo um diagnóstico dos resíduos produzidos é possível saber se é mais lucrativo vender ou tratar.

É importante que a geradora entenda a classificação e a caracterização dos resíduos.

Quanto à classificação, determinada pela NBR 10.004/04 da ABNT, os resíduos são classificados como:

  • resíduos Classe I – Perigosos:  apresentam periculosidade e características como inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade e patogenicidade;
  • resíduos Classe II A – Não Inertes:  Podem ter propriedades como: biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água;
  • resíduos Classe II B – Inertes: não se decompõem e não sofrem alteração da sua composição com o passar o tempo. Em contato com solo ou água não são poluentes, porque não liberam substâncias nocivas.

Já em relação à caracterização, os resíduos devem ser caracterizados quanto:

  • origem: em qual estado físico o resíduo se encontra; o seu aspecto; cor; se possui odor; e o grau de heterogeneidade;
  • estado físico: em qual processo originou-se; de qual atividade industrial pertence; e qual o seu principal constituinte;
  • melhor destinação: se deve ser enviado para aterro ou pode ser recuperado por empresas tratadoras.

Tipos de resíduos que permite a venda ou tratamento

Vender ou tratar resíduos

Papéis – a venda ou o tratamento do papel impede seu acúmulo nos aterros sanitários, gasta menos energia, gera renda e diminui o consumo de recursos naturais como água e madeira.

Plásticos – a aplicação do resíduo de plástico é ampla no mercado. A geradora pode enviar o resíduo para as tratadoras ou revender para empresas utilizarem o resíduo na fabricação de outros produtos.

Borrachas – o correto a se fazer com pneus e peças de borracha inutilizadas é destiná-las à reciclagem.

Pilhas e baterias – Pilhas e baterias devem ser tratadas porque contem substâncias toxicas que trazem risco a saúde e ao meio ambiente.

Materiais eletrônicos – materiais eletrônicos em desuso contem metais que podem ser recuperados e reaproveitados em outros processos.

Resíduo orgânico – esse resíduo pode ser vendido ou tratado transformando-se em biofertilizantes e biogás (que pode posteriormente servir como base para a geração de energia térmica ou elétrica).

Vender ou tratar resíduos

Como lucrar com resíduos?

Depois de identificados os resíduos gerados em seus processos. O próximo passo é decidir se o resíduo será destinados as tratadoras ou vendidos para empresas que tem interesse.

O software de negociação online de resíduos da VG Resíduos permite que organizações de todo o Brasil se cadastrem para vender e tratar resíduos.

O sistema é 100% online, com acesso 24 horas por dia. A plataforma é bem simples e didática.

A plataforma integra empresas geradoras de resíduos com aquelas que querem reutilizar os resíduos em seus processos. Também, estão reunidas na plataforma as demais organizações que são capacitadas a transportar e/ou tratar resíduos.

No Mercado de resíduos o comprador tem acesso gratuito para visualização e cadastro de resíduos, com opção de contratação de funcionalidades exclusivas. O vendedor tem opções de contrato semestral e anual. Os contratos mensais podem ser firmados para veiculação de anúncio.

Sendo assim, a escolha entre vender ou tratar resíduos depende do tipo de resíduo geradora. Um primeiro passo importante para a empresa descobrir o que aumenta mais a renda do negócio é analisar as sobras geradas. Fazendo um diagnóstico dos resíduos produzidos é possível saber se é mais lucrativo o tratamento ou a venda.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Quatro dicas eficientes para localizar geradores de resíduos químicos

Vender ou tratar resíduos

Como localizar geradores de resíduos mais próximos e minimizar custos?

geradores de resíduos mais próximos

Localizar geradores de resíduos mais próximos e reduzir o custo com o transporte pode ser possível a partir de paginas da internet ou buscadores, a fim de encontrar empresas que precisam destinar seus resíduos de forma ambientalmente correta. Ou até mesmo por uma plataforma online, na qual empresas compradoras encontram geradores de resíduos. 

O setor de tratamento de resíduos tem potencial para transformar resíduos em lucro. Confira como localizar os geradores de resíduos mais próximos minimizando custos!

geradores de resíduos mais próximos

 

Saiba qual importância da auditoria de fornecedor para geradores de resíduos.

Desafios para localizar geradores de resíduos mais próximos

geradores de resíduos mais próximos

As empresas especializadas em tratamento de resíduos enfrentam alguns desafios: Entre esses desafios, temos as seguintes questões:

  • onde encontrar os resíduos adequado ao seu nicho de mercado?
  • como descobrir empresas que geram continuamente uma quantidade considerável do resíduo que a empresa necessite?
  • se existe algum processo confiável e seguro para localizar bons geradores de resíduos?
  • como localizar geradores de resíduos mais próximos à empresa?

Como encontrar geradores de resíduos mais próximos?

 

geradores de resíduos mais próximos

O mercado de tratamento de resíduos cresceu muito nos últimos anos com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da lei 12.305/10. Com a lei os geradores começaram a se preocupar com as formas de destinar seus resíduos de forma ambientalmente correta.

A lei determina que o gerador busque alternativas para destinar o resíduo protegendo o meio ambiente. A PNRS através dessas determinações trouxe várias vantagens para que os tratadores aumentassem seus lucros negociando os resíduos de outras organizações. Porém, onde localizar esses geradores?

geradores de resíduos mais próximos

Para responder os questionamentos há alguns métodos práticos e simples que podem ser adotados pelas tratadoras. Vamos saber cada e localizar o gerador ideal para o seu negócio.

Saiba como localizar bons clientes para tratamento de resíduos perigosos.

Mercado de resíduos

geradores de resíduos mais próximos

Atualmente, a popularização da internet para compra e venda de qualquer produto se tornou a melhor opção para a empresa localizar geradores de resíduos mais próximos ao seu negócio.

As vantagens em utilizar a internet são o ganho de tempo e poder maior de negociação, pois é possível realizar uma pesquisa rápida e identificar vários geradores de resíduos.  Antes da internet, era necessário deslocamento até o gerador, horas e horas em ligações telefônicas e longas reuniões presenciais para realizar grande parte das relações comerciais. A internet trouxe um processo de compra e venda rápido acabando com a perda de tempo.

Hoje é possível localizar geradores de resíduos a partir de paginas da internet que reúnem não apenas uma ou duas, mas várias empresas que precisam de alguma forma destinar seus resíduos de forma ambientalmente correta.

Mercado de Resíduos é um desses ambientes onde empresas compradoras encontram geradores de resíduos. Tudo isso através de um portal unificado de fornecedores e compradores.

A plataforma de compra e venda aumenta a chances de qualquer empresa especializada no tratamento de resíduos aumentar seu lucro.  Além do mais, o mercado de resíduos trás algumas vantagens. Entre elas:

  • contribui para o desenvolvimento sustentável do País;
  • reduz impactos socioambientais;
  • minimiza a utilização de recursos;
  • fomenta a economia com novas opções de produtos;
  • incentiva novas tecnologias;
  • aumenta a vida útil de aterros;
  • contribui para a criação de alternativas tecnológicas de menor custo.

Leia: Mercado de resíduos une inteligência e logística

Conheça o Mercado de Resíduos?

Utilizar o Mercado de Resíduos da VG Resíduos é fácil e rápido:

– 1º o gerador cria uma oferta do resíduo que deseja vender, sem custo;

– 2º a plataforma dispara a oferta para os tratadores cadastrados e regulares;

– 3º os tratadores de resíduos dão lances nas ofertas;

– 4º é selecionado o melhor comprador para o resíduo com base em alguns critérios: como preço, localização, rating do comprador etc.

O sistema é 100% online, com acesso 24 horas por dia. A plataforma é bem simples e didática.

Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

Como funciona o Mercado de resíduos

geradores de resíduos mais próximos

Uma novidade que surgiu há pouco tempo foi os leilões de resíduos. Nesses leilões grandes empresas organizam leilões para vender seus resíduos.

A ideia desses leilões é a mesma que os leilões comuns possuem: a disputa por resíduos junto a outras concorrentes. É dado um lance mínimo e os concorrentes disputam o resíduo oferecido ofertando outros valores. O concorrente que dê o maior lance leva o material.

Os leilões são divulgados nos sites das empresas e também nos noticiários e podem ocorrer tanto pela internet quanto presencialmente. Essa é uma boa forma de localizar geradores de resíduos mais próximos e adquirir a um preço acessível.

Saiba seis dicas para o tratador de resíduos mostrar seus diferenciais no mercado.

Em um cenário cada vez mais competitivo, é ideal que a empresa especializada em tratamento de resíduos saiba se posicionar. É importante que elas busquem alternativas para localizar geradores de resíduos mais próximos. Além disso devem se preocupar em encontrar um gerador que forneça uma quantidade mínima necessária para manter o negócio.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Quatro dicas eficientes para localizar geradores de resíduos químicos

geradores de resíduos mais próximos

 

 

Sucata: saiba como destinar sem ter problemas com a lei

sucata

O Brasil é hoje um dos principais produtores de sucata do mundo. Embora não estejamos no topo da industrialização mundial em termos relativos, em números absolutos, nossa produção é de milhões de toneladas dos mais diversos produtos todos os anos. Como consequência da fabricação industrial volumosa, também somos um dos maiores produtores de sucata.

A sucata é o principal resíduo sólido metálico das indústrias e da sociedade como um todo. Máquinas descartadas, veículos fora de operação e uma infinidade de equipamentos tem o fim de sua vida útil na forma de sucata.

A grande questão ambiental é: como destinar este material de forma a causar o menor impacto ambiental possível? É sobre isso que trataremos neste artigo.

incineração de resíduos

Qual é a Lei que dispõe sobre o descarte de sucatas?

sucata

A legislação que aborda o descarte de sucatas é a Lei 12.305 de 2010, também conhecida como Política Nacional de Resíduos Sólidos. Os resíduos de sucata comuns como metais ferrosos e não ferrosos (exceto metais pesados), são considerados como resíduos não perigosos, ou seja, de baixo risco de dano ambiental.

Empresas que produzem este tipo de resíduos podem comercializá-los livremente com associações de catadores e centros de reciclagem. Contudo, deve haver um controle dos materiais que deixaram a empresa, bem como de seu destino.

A lei proíbe o descarte indiscriminado permanente dos materiais em terrenos, rios, lagos e nos mares. Ainda que as localidades utilizadas para descarte sejam de propriedade da empresa, não poderá haver o descarte nestas condições. O correto será a destinação para um centro de triagem e reciclagem.

Saiba quais técnicas de tratamento do lixo mais lucrativas no Brasil.

Como preparar corretamente a sucata para ser destinada?

sucata

A primeira questão que é necessário se ter em mente, é o fato de que nenhum material (independentemente de ser perigoso ou não), poderá ser descartado em terrenos baldios, vias públicas, rios, lagos ou no mar. Todos os resíduos deve ser tratados ou encaminhados para organizações que possuem atribuições para realizar a destinação correta.

Indústrias de médio/grande portes, em geral possuem uma complexidade de descarte maior, uma vez que há uma grande diversidade de materiais a serem destinados. Existem documentos específicos a serem emitidos, como o MTR (manifesto de transporte de resíduos) e o CDF (certificado de destinação final). Muitas das vezes, o próprio tratador realiza a emissão dos documentos.

O ideal é que a empresa possua mecanismos de controle específicos para o descarte e tratamento de resíduos. Hoje, os softwares especializados estão cumprindo este papel de controle, um grande exemplo é o VG Resíduos. O sistema é online e já realiza as gestões interna e externa dos materiais descartados, em concordância com a legislação vigente.

A vantagem de se utilizar um software específico é justamente o fato de se poder alimentar a base de dados organicamente, sem se preocupar com questões burocráticas, legais ou de controle, uma vez que o sistema faz tudo sozinho. Cada tipo de material é caracterizado e tratado pelo sistema na forma como a lei e as parametrizações mercadológicas exigem.

resíduos avícolas

Existem sucatas que precisam ser descartadas por meios especiais?

Sim, há uma infinidade de materiais que não podem ser descartados pelos métodos regulares. Eles são os chamados, materiais de relevância ambiental. Os principais exemplos são: sucatas de bateria, sucatas de equipamentos de radiografia, tanques de combustível (antes da descontaminação), sucatas com peças banhadas em óleo, filtros de óleo e etc.

As sucatas que requerem tratamento especial precisam ser acondicionadas em locais específicos dentro da empresa e direcionadas somente a tratadores que possuem licença ambiental para seu tratamento. Em geral, materiais perigosos ou contaminantes só podem ser tratados por tratadores que possuem o cadastro técnico federal (CTF), emitido pelo IBAMA.

incineração de resíduos

Como destinar a sucata sem ter problemas com a lei?

sucata

Uma das melhores maneiras de se resguardar da fiscalização ambiental é o armazenamento de toda a documentação que comprove que o processo de descarte da sucata foi feito dentro da legalidade. Um software como o VG Resíduos, pode fazer este trabalho automaticamente, guardando todos os comprovantes assinados e validades pelo gerador e tratador do material.

É necessário verificar se as licenças do tratador estão válidas e se o motorista possui as atribuições legais necessárias ao transporte do resíduo em questão. Em geral, materiais perigosos ou explosivos, só podem ser transportados por motoristas que possuam o curso MOPP. Além das licenças federais, os tratadores também precisam ter atualizadas as licenças municipais e estaduais.

Os softwares como o VG Resíduos, fazem o trabalho de conferência automaticamente e enviam um alerta ao tratador, quando sua licença estiver próxima do vencimento, desta forma, o próprio prestador de serviços pode entrar em sua página exclusiva no sistema e atualizar seus dados e documentações.

Como sucatas, em geral, não são materiais perigosos, apenas a ação de conferir os dados do tratador e armazenar todos os documentos da destinação, já serão o suficiente para afastar os possíveis problemas com a legislação.

Leia mais: Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

Como lucrar com o descarte de sucatas?

sucata

As sucatas são também, os resíduos mais comercializados pelas indústrias. Existem tecnologias amplamente difundidas para a reciclagem destes materiais e consequente agregação de valor aos mesmos. É relativamente simples, a localização de tratadores para as sucatas mais tradicionais, como ferro, alumínio e cobre.

Mas as coisas são mais complicadas quando se procura tratadores para resíduos específicos, ou que requerem maior complexidade quanto ao cumprimento dos requisitos legais. Para solucionar este problema, a equipe do VG Resíduos criou uma plataforma específica para o comércio destes materiais, o Mercado de Resíduos.

O Mercado de Resíduos é uma plataforma online, independente do VG Resíduos, que funciona como um Marketplace para vendedores e compradores dos resíduos mais diversos. Nele, os participantes cadastram suas ofertas de compra e venda e, posteriormente vão acompanhando o leilão online dos seus materiais cadastrados.

Apesar de a destinação de sucatas ser realizada, em muitos casos, de maneira informal, é necessário entender que existe uma legislação por trás do processo e que ela precisa ser cumprida para afastar os riscos de sanções à empresa, uma vez que os órgãos de fiscalização ambiental, constantemente veem as indústrias geradoras, como potencial fonte de arrecadação de valores.

incineração de resíduos

Como afastar sanções aplicando a logística reversa de resíduos?

afastar sanções aplicando a logística reversa

As empresas devem seguir uma serie de medidas para afastar sanções aplicando a logística reversa, uma vez que é uma exigência da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Apesar da exigência prevista pela legislação, atualmente muitas empresas não possuem um sistema de logística reversa estruturada. Esta negligência tem gerado significativas situações de ameaça ao meio ambiente.

A partir de outubro de 2018, em São Paulo, será exigido que diversas empresas implemente o sistema de logística reversa. Confira neste artigo como afastar sanções aplicando a logística reversa!

Saiba como realizar e lucrar com a logística Reversa de resíduos não industriais.

Logística reversa é condicionante da licença ambiental!

afastar sanções aplicando a logística reversa

A logística reversa deve se incorporada as empresas que trabalham com certos produtos.

Em São Paulo, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) regulamentou que a partir de outubro de 2018 para as organizações obterem a licença ambiental terão a obrigatoriedade de implantaram o sistema de logística reversa.

Com essa decisão fica determinada a responsabilidade da empresa apresentar um plano de coleta dos resíduos resultante de seus produtos ou embalagens e qual foi à destinação dada a esse resíduo.

Devem possuir um sistema de logística reversa os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de:

· agrotóxicos, seus resíduos e embalagens, assim como outros produtos cuja embalagem, após o uso, constitua resíduo perigoso – as empresas devem coletar após o consumo 60% do resíduo;

·      pilhas e baterias – 90% das baterias automotivas devem ser recolhidos pelos fabricantes após descartado pelos consumidores;

·      pneus, lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista;

·      óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens – as companhias devem coletar 22% do produto pós-consumo;

·      produtos eletroeletrônicos e seus componentes – 13% deve ser recolhido através do sistema de logística reversa.

regra da Cetesb começou a valer a partir de 2 de outubro de 2018. E vale tanto para uma nova obtenção do documento ou para renovação da licença.

resíduos avícolas

Desde 2010, com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que as empresas são obrigadas a terem um plano de logística reversa, mas somente o estado de São Paulo começou a cobrar. Essa determinação pode começar a ser cobrada em outros estados para cumprimento da PNRS.

Como aplicar a logística reversa da garrafa PET e gerar renda?

Consequências do não cumprimento da lei

afastar sanções aplicando a logística reversa

Cerca de 20 mil empresas não apresentaram a CETESB o plano de logística reversa. Se não for implantado o sistema de logística reversa essas organizações, como outras que desejam se instalar em São Paulo sofrem punições graves.

Essas sanções podem causar sérios prejuízos à empresa, prejuízos financeiros e o desgaste da imagem da empresa perante aos clientes.

A empresa que não adotar o sistema de logística reversa não vai conseguir renovar sua licença ambiental ou obter o novo documento.

O descumprimento da regulamentação deixa a organização sujeita às penalidades previstas na legislação ambiental. Como a suspensão das licenças de operação e, consequentemente, a interrupção das atividades, advertência, multa e embargo.

Saiba como lucrar com a logística reversa de embalagens.

Descubra como afastar sanções aplicando a logística reversa

afastar sanções aplicando a logística reversa

As empresas que serão mais atingidas por essa regulamentação são as: fabricantes de alimentos, bebidas, produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, produtos de limpeza e afins, e de tintas imobiliárias; óleo lubrificante automotivo e embalagens plásticas; baterias automotivas; pilhas e baterias portáteis; lâmpadas; pneus; agrotóxicos; óleo comestível; filtro de óleo lubrificante automotivo; produtos eletroeletrônicos de uso doméstico; medicamentos.

resíduos avícolas

Para cumprir com a regulamentação CETESB, a empresa deve estruturar um novo sistema de logística reversa. O sistema podem ser adotado e operado de forma individual pelas as empresas ou de forma coletiva. A forma coletiva é feita por meio de entidade representativa do setor ou de entidade gestora.

A implementação do a regulamentação começará pelas empresas que tenham fábricas com mais de 10 mil m2 de construção. Essas deverão coletar 22% dos produtos colocados no mercado.

Atualmente, foram firmados e renovados os termos de compromisso para os seguintes produtos:

  • embalagens de agrotóxicos;
  • filtros usados de óleo lubrificante automotivo;
  • óleo Comestível;
  • pilhas e baterias portáteis;
  • baterias inservíveis de chumbo ácido;
  • embalagens plásticas usadas de lubrificantes;
  • embalagens vazias de saneantes desinfetantes;
  • produtos eletroeletrônicos de uso doméstico;
  • embalagens em geral.

A logística reversa é exigida para se obter a licença ambiental?

Termo de Compromisso para estruturar o sistema

afastar sanções aplicando a logística reversa

O termo de compromisso tem como objetivo acompanhar a estruturação, implementação e operacionalização da logística reversa.

Fazem parte do termo de compromisso as entidades signatárias e as empresas, conforme as seguintes condições:

O conteúdo mínimo do termo de compromisso da logística reversa deve conter o seguinte conteúdo:

  • identificação dos participantes: da empresa e do órgão signatário;
  • considerações pertinentes ao sistema de logística reversa;
  • identificação do resíduo (ou grupo de resíduos) sujeito a logística reversa;
  • definições específicas ao sistema de logística reversa;
  • descrição das etapas e demais detalhes operacionais do sistema;
  • responsabilidades;
  • metas do sistema de logística reversa;
  • condições de acompanhamento e do controle da implementação do sistema;
  • disposições finais.

A operação do sistema de logística reversa também pode ser realizada por meio de uma empresa responsável pela logística do resíduo.

Na plataforma Mercado de Resíduos o gerador encontrar empresas especializadas neste tipo de serviço.

A plataforma serve para integrar interessados em resíduos e, sobretudo, estruturar uma rede de contatos que garanta o oferecimento de soluções para compra, venda, tratamento e transporte de resíduos em escala nacional.

resíduos avícolas

A empresa que deseja implementar o sistema de forma individual pode contar com plataformas de gestão de resíduos, como a VG Resíduos. A plataforma traz funcionalidades específicas para o controle das áreas geradoras, dos processos, dos prestadores de serviços e dos documentos, tudo com metodologia baseada na Política Nacional de Resíduos e demais legislações pertinentes ao assunto.

Diante disso, concluímos que a logística reversa é um sistema que faz o bem, molda uma imagem positiva da empresa, melhora processos, reduz custos e gera receitas. Para o cumprimento da PNRS, a logística reversa passa a ser uma condicionante para obter a licença ambiental no estado de São Paulo. No entanto, as empresas precisam ficar atentas aos prazos e suas regras para afastar sanções implantando a logística reversa.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Como empresas estão lucrando com a logística reversa do isopor

resíduos avícolas

 

 

 

 

Como comprar e ampliar seu negócio ao negociar resíduos online?

Negociar resíduos online

Negociar resíduos online é uma forma de dar uma destinação ambientalmente correta para os resíduos e lucrar com a sua venda. Principalmente a venda para outras empresas que utilizam o resíduo tratado como matéria prima em seu processo.

Devido às leis ambientais, que determinam a responsabilidade pela destinação ambientalmente correta dos resíduos, as empresas especializadas no tratamento devem buscar alternativas que elimine os perigos do lixo. Nem sempre só o emprego de tecnologias é a única forma de tratar o resíduo. Contudo neutralizar seus riscos e destinar o resíduo para outro uso se mostra mais sustentável.

De olho nisso, algumas startup de gestão de resíduos criaram plataformas online para conectar empresas que desejam negociar e ampliar seu negócio ao negociar resíduo online . Essa negociação online possibilita a comercialização das sobras e aumento dos lucros. Confira neste artigo como a negociação online de resíduos contribui para o crescimento econômico das empresas!

Negociar resíduos online

Como negociar resíduos online?

Negociar resíduos online

As plataformas para negociar resíduos online são uma excelente ferramenta que auxilia na valorização e comercialização de resíduos sólidos gerados por indústrias, empresas e comércio.

Para localizar bons geradores ou compradores é vantajoso aderir uma plataforma que reúna as empresas dispostas a negociar seus resíduos.

A plataforma de compra e venda aumenta a chances de qualquer empresa lucrar com os resíduos.  É uma excelente alternativa que beneficia a todos, principalmente gerador e comprador.

Atualmente, a popularização da internet para compra e venda de qualquer produto se tornou a melhor opção para a empresa localizar bons geradores e compradores de resíduos. Antes da internet, era necessário deslocamento até o gerador ou comprador, horas e horas em reuniões para realizar grande parte das relações comerciais.

As vantagens em utilizar a internet são o ganho de tempo e poder maior de negociação, pois é possível realizar uma pesquisa rápida e identificar bons geradores e compradores.

A internet trouxe um processo de compra e venda rápido acabando com a perda de tempo.

Hoje é possível negociar resíduos a partir de paginas da internet que reúnem várias empresas que precisam de alguma forma destinar seus resíduos de forma ambientalmente correta.

Saiba mais: sete dicas para vender resíduos e lucrar no Mercado de Resíduos.

Como ampliar seu negócio?

Negociar resíduos online

Mercado de Resíduos, uma plataforma da VG Resíduos, é um desses ambientes onde empresas compradoras encontram geradores de resíduos, ou vice versa. Tudo isso através de um portal unificado de fornecedores e compradores.

Com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), através da Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, os geradores passaram a ser responsáveis pelo destino correto de todos os resíduos que produzem. Dessa forma, as empresas precisam atentar para a correta destinação dos resíduos.

Nesse contexto, por meio do mercado de resíduos, surge uma oportunidade de cumprir as novas regras da PNRS e gerar receita a partir dela.

O mercado de resíduos possibilita agregar valor aos resíduos, transformando-os em matéria-prima ou insumo na fabricação de outros produtos.

Negociar resíduos online

Ao negociar resíduos online terá a oportunidade de promover seu negócio, conciliando ganhos econômicos com ganhos ambientais. Tudo isso através do anúncio de resíduos para compra, venda, troca ou doação.

Nessas plataformas de negociação os resíduos são classificados por categorias de procedência e subdivididos em função da sua qualidade, acondicionamento, uso ou negociação pretendida. O principal foco é a reutilização ou reciclagem desses resíduos.

A negociação online de resíduos é um importante instrumento de gerenciamento de resíduos.

Leia mais: Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

Como utilizar a plataforma Mercado de Resíduos?

Negociar resíduos online
O software de negociação online de resíduos da VG Resíduos permite que qualquer empresa do Brasil todo se cadastre para vender e comprar resíduos.

O sistema é 100% online, com acesso 24 horas por dia. A plataforma é bem simples e didática.

A plataforma integra empresas tratadoras de resíduos com aquelas que querem reutilizar os resíduos em seus processos.

No Mercado de resíduos o comprador tem acesso gratuito para visualização e cadastro de resíduos, com opção de contratação de funcionalidades exclusivas. O vendedor tem opções de contrato semestral e anual. Os contratos mensais podem ser firmados para veiculação de anúncio.

Veja aqui os planos para participar do Mercado de Resíduos da VG Resíduos.

Negociar resíduos online

Vantagens de negociar resíduos online

Negociar resíduos online

Negociar resíduos online é uma maneira fácil, seguro e ágil. A negociação online é uma solução lucrativa, ambientalmente correta e inteligente de se manter em dia com a legislação ambiental.

Utilizando a internet para comprar e negociar resíduos as chances de bons negócios serem firmados aumenta consideravelmente.

São várias as vantagens de realizar a negociação online de resíduos. Entre eles podemos citar:

  • redução dos gastos com transporte e disposição em local apropriado, seguindo a legislação vigente;
  • evita a saturação de aterro e lixões e os gastos, privados e públicos;
  • gera lucro com algo que seria descartado;
  • permite a divulgação do serviço de tratamento de resíduos;
  • ganha tempo, pois evita o deslocamento até o fornecedor ou comprador;
  • facilidade para encontrar bons geradores e compradores, uma vez que as ofertas são divulgadas constantemente.

Saiba como ganhar dinheiro com a reciclagem de resíduos.

Assim sendo, concluímos que negociar resíduos online é uma solução para dar a destinação ambientalmente correta dos resíduos, uma vez que eles serem enviados para serem reutilizados por outras empresas. Através da negociação é possível diminuir a quantidade de resíduos dispostas em aterros. Através da negociação online as empresas estão conectadas diretamente. Porém o ideal é fazer parte das plataformas online de compra e venda de resíduos. As plataformas facilita essa conexão entre geradores e compradores. Utilizando as plataformas as chances de ampliar o negócio serem muitos maiores do que vender e comprar o resíduo porta a porta.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Cinco dicas para transformar lixo em fonte de renda para seu negócio

Negociar resíduos online

 

Negociação online de resíduos: como vender e lucrar mais?

negociação online de resíduos

A negociação online de resíduos é uma forma das empresas darem uma destinação ambientalmente correta para os seus resíduos. Além do mais, contribui para que a organização aumente seus rendimentos com a venda dos resíduos.

A destinação ambientalmente correta dos resíduos tem sido um grande desafio para muitos geradores, mesmos com avanço de tecnologias que os tratam eliminando seus perigos.

De olho nisso, algumas startup de gestão de resíduos criaram plataformas online para conectar empresas com tratadores de resíduos. Essa negociação online possibilita a comercialização das sobras e aumento dos lucros. O objetivo principal dessas plataformas é mostrar aos geradores que os resíduos podem se tornar algo nobre. Confira neste artigo como a negociação online de resíduos contribui para o crescimento econômico das empresas!

negociação online de resíduos

Aprenda como negociar resíduos online

negociação online de resíduos

Com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), através da Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, os geradores passaram a ser responsáveis pelo destino correto de todos os resíduos que produzem. Dessa forma, as empresas precisam atentar para a correta destinação dos resíduos.

Nesse contexto, por meio do mercado de resíduos, surge uma oportunidade de cumprir as novas regras da PNRS e gerar receita a partir dela.

O mercado de resíduos possibilita agregar valor aos resíduos, transformando-os em matéria-prima ou insumo na fabricação de outros produtos.

A negociação online de resíduos tem a função de servir como guia para promoção de oportunidades de negócios, conciliando ganhos econômicos com ganhos ambientais. Tudo isso através do anúncio de resíduos para compra, venda, troca ou doação.

Nessas plataformas de negociação os resíduos são classificados por categorias de procedência e subdivididos em função da sua qualidade, acondicionamento, uso ou negociação pretendida. O principal foco é a reutilização ou reciclagem desses resíduos.

A negociação online de resíduos é um importante instrumento de gerenciamento de resíduos.

Leia mais sobre mercado de resíduos em outro artigo do nosso blog: Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

As plataformas de negociação online de resíduos

negociação online de resíduos

Atualmente, a popularização da internet para compra e venda de qualquer produto se tornou a melhor opção para a empresa localizar bons geradores e tratadores de resíduos. Antes da internet, era necessário deslocamento até o gerador ou tratador, horas e horas em reuniões para realizar grande parte das relações comerciais.

As vantagens em utilizar a internet são o ganho de tempo e poder maior de negociação, pois é possível realizar uma pesquisa rápida e identificar bons geradores e tratadores.

A internet trouxe um processo de compra e venda rápido acabando com a perda de tempo.

Hoje é possível localizar bons geradores e tratadores a partir de paginas da internet que reúnem várias empresas que precisam de alguma forma destinar seus resíduos de forma ambientalmente correta.

Mercado de Resíduos, uma plataforma da VG Resíduos, é um desses ambientes onde empresas compradoras encontram geradores de resíduos, ou vice versa. Tudo isso através de um portal unificado de fornecedores e compradores.

Para localizar bons geradores ou tratadores é vantajoso aderir uma plataforma que reúna as empresas dispostas a venderem seus resíduos.

A plataforma de compra e venda aumenta a chances de qualquer empresa aumentarem seu lucro.  É uma excelente alternativa que beneficia a todos, gerador e comprador.

Saiba as sete dicas para vender resíduos e lucrar no Mercado de Resíduos.

Vantagens da negociação online de resíduos

negociação online de resíduos

A negociação online de resíduos torna fácil, seguro e ágil o processo de compra e venda de resíduos. Ela representa uma solução lucrativa, ambientalmente correta e inteligente de se manter em dia com a legislação ambiental.

Por reunir compradores e geradores em plataformas de negociação a chances de bons negócios serem firmados aumenta consideravelmente.

negociação online de resíduos

São várias as vantagens de realizar a negociação online de resíduos. Entre eles podemos citar:

  • redução dos gastos com transporte e disposição em local apropriado, seguindo a legislação vigente;
  • evita a saturação de aterro e lixões e os gastos, privados e públicos;
  • gera lucro com algo que seria descartado;
  • permite a divulgação do serviço de tratamento de resíduos;
  • facilidade para encontrar bons geradores e tratadores, uma vez que as ofertas são divulgadas constantemente.

Saiba mais: como ganhar dinheiro com a reciclagem de resíduos

Como utilizar essas plataformas?

negociação online de resíduos

O software de negociação online de resíduos da VG Resíduos permite que organizações de todo o Brasil se cadastrem para vender e comprar resíduos.

O sistema é 100% online, com acesso 24 horas por dia. A plataforma é bem simples e didática.

A plataforma integra empresas geradoras de resíduos com aquelas que querem reutilizar os resíduos em seus processos. Também, estão reunidas na plataforma as demais organizações que são capacitadas a transportar e/ou tratar resíduos.

No Mercado de resíduos o comprador tem acesso gratuito para visualização e cadastro de resíduos, com opção de contratação de funcionalidades exclusivas. O vendedor tem opções de contrato semestral e anual. Os contratos mensais podem ser firmados para veiculação de anúncio.

Veja aqui os planos para participar do Mercado de Resíduos da VG Resíduos

Assim sendo, concluímos que a negociação online de resíduos é uma solução que busca manter os resíduos fora dos aterros e ajuda as empresas, indústrias e cooperativas a economizarem dinheiro e ainda lucrar com a reciclagem. Através da negociação online as empresas estão conectadas diretamente. Porém o ideal é fazer parte das plataformas online de compra e venda de resíduos. As plataformas facilita essa conexão entre geradores e compradores.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Saiba como a VG Resíduos pode ajudar na gestão de resíduos da sua empresa

negociação online de resíduos

 

 

Como empreender ao transformar lixo ou resíduo em energia?

Transformar lixo ou resíduo em energia

As tecnologias que transformam lixo ou resíduo em energia surgem como uma excelente opção para reutilizá-los e dá a destinação ambientalmente correta. Além disso, alivia os aterros sanitários que a cada ano ficam mais lotados, poluindo o ar e o solo com o chorume proveniente do lixo depositado.

Com o avanço tecnológico é possível minimizar os danos do lixo ou resíduo através de uma destinação feita de forma inteligente. Esta destinação tem o intuito de promover o reaproveitamento dos materiais nos diversos ramos de atividade econômica. Uma dessas aplicações é transformando lixo ou resíduo em energia.

A preocupação com a destinação dos resíduos e quais as melhores maneiras de descartá-los tem sido muito debatida nos últimos anos. Principalmente após a promulgação da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS em 2010. Vamos saber um pouco mais de como empreender ao transformar lixo ou resíduo em energia.

Saiba como a Política Nacional de Resíduos Sólidos influencia o meu negócio.

Transformando lixo ou resíduo em energia

Transformar lixo ou resíduo em energia

A tecnologia de transformar lixo ou resíduo em energia é mais conhecida como reciclagem energética. A reciclagem energética é uma excelente opção de reutilização transformando lixo ou resíduo em energia térmica e/ou elétrica.

É muito utilizada nos países desenvolvidos como Japão, Estados Unidos, Alemanha, dentre outros. A Alemanha, por exemplo, eliminou os aterros sanitários em função da reciclagem energética.

Os Estados Unidos fornece energia elétrica a 2,3 milhões de residências, ao reutilizar resíduos em suas 98 usinas. A União Europeia conta com 420 usinas, no Japão são 249 e na Suíça são 27 usinas de reciclagem energética.

Já no Brasil no Brasil a história é bem diferente. A maioria das ideias de adotar as tecnologias para obter energia do lixo não prosperou. O estudo A Organização Coletiva de Catadores de Material Reciclável no Brasil: dilemas e potencialidades sob a ótica da economia solidária, do IPEA, apresenta estimativas que 30% a 40% de todo resíduo gerado no Brasil são considerados passíveis de reaproveitamento e reciclagem. No entanto, apenas 13% são encaminhados para algum tipo de reciclagem.

O processo de reciclagem energética consiste em aproveitar o alto poder calorífico contido nos resíduos transformando-os em algum tipo de energia.

Dentre os resíduos que podem ser utilizados na reciclagem energética, estão os restos de alimentos, materiais higiênicos descartáveis, plásticos, entre outros. Entretanto, o resíduo mais reutilizado na reciclagem energética é o plástico. A quantidade de energia que 1 kg de plástico transforma, por exemplo, é equivalente à contida em 1 kg de óleo combustível.

Como lucrar transformando resíduo em energia?

Transformar lixo ou resíduo em energia

Há alguns tipos de tecnologia que permite transformar lixo ou resíduo em energia: a incineração e a compostagem.

Incineração

A incineração consiste na queima do lixo ou resíduo em fornos desenvolvidos especificamente para essa finalidade. Através da combustão é obtida a energia térmica, que posteriormente pode ser transformada em energia elétrica.

Ao incinerar os resíduos é gerado vapor. Este vapor movimenta as pás ligadas a uma turbina. Os movimentos giratórios das turbinas altera o fluxo do campo magnético dentro do gerador e, com a alternância no fluxo do campo magnético, é produzida a energia elétrica que podem ser utilizadas pelas indústrias, residências e etc..

No caso dos plásticos, são produzidos cerca de 650 quilowatts-hora (kWh) de energia por tonelada de resíduo. Um pneu contem energia equivalente a 9,4 litros de petróleo.

Essa maneira de reutilizar resíduos é uma pratica sustentável, uma vez que ocorre ainda uma redução de 70 a 90% da massa do material, restando apenas um resíduo inerte.

Não há geração de efluentes líquidos, pois as águas de lavagem são neutralizadas e novamente utilizadas. Os gases poluentes gerados são tratados no sistema de lavagem e de purificação de gases.

Os materiais resultantes da queima ainda podem ser reutilizados na produção de artesanato, cerâmica e até borracha.

Confira: cinco dicas para transformar lixo em fonte de renda para seu negócio

Compostagem

Compostagem é descrito como um processo de decomposição biológica da matéria orgânica contida em resíduos orgânicos. Os microorganismos e animais invertebrados que em presença de umidade e oxigênio, se alimentam dessa matéria e propiciam que seus elementos químicos e nutrientes voltem a terra.

A decomposição do resíduo envolve processos físicos e químicos. Os processos físicos são realizados por invertebrados como ácaros, centopéias, besouros, minhocas, lesmas e caracóis.  Esses animais transformam os resíduos em pequenas partículas.

O processo químico é feita a partir de microrganismos que geram o biogás, que é canalizado e transformado em energia. O lixo orgânico decomposto também pode ser usado para produzir adubo.

Saiba como gerar renda com compostagem de resíduos de jardinagem.

As vantagens de reutilizar resíduos

Transformar lixo ou resíduo em energia

Reaproveitar transformando lixo ou resíduos em energia:

  • minimiza significativamente o problema dos lixões e aterro;
  • as usinas podem ser instaladas próximas aos centros urbanos;
  • economiza em transporte já que pode ser construída próximos dos centros urbanos e industrias. Isso diminui as despesas com transporte a aterros que geralmente são bem distantes;
  • é a alternativa recomendada pela ONU para a destinação do resíduo urbano;
  • reduz a emissão de gases dos aterros sanitários;
  • possibilita a recuperação energética dos materiais plásticos, resíduo hospitalar, industrial e urbano;
  • a área exigida para a implantação de uma usina é inferior à de um aterro;
  • não é necessário tratamento prévio dos resíduos;
  • é um método de higienização.

Case de Sucesso

 

Transformar lixo ou resíduo em energia

Um exemplo de aplicabilidade de tecnologia de reaproveitamento transformando lixo ou resíduos em energia é da empresa mineira de laticínios Embaré.

A empresa resolveu gerar a sua própria energia reaproveitando suas sobras industriais. .

Na cidade de Lagoa da Prata, a 200 quilômetros de Belo Horizonte foi instalado um gerador que permite a queima do gás metano, gerando 1,3 quilowatt (KW) de energia diariamente.

Mediante isso, a empresa economiza R$ 15 mil mensais, que antes eram gastos com a conta de luz.

Através do Mercado de Resíduos é possível encontrar parceiros que desejam aproveitar as tecnologias de tratamento do resíduo que possibilita a transformação em energia.

A plataforma serve para integrar interessados em resíduos e, sobretudo, estruturar uma rede de contatos que garanta o oferecimento de soluções para compra, venda, tratamento e transporte de resíduos em escala nacional.

Concluímos que utilizar tecnologias de reaproveitamento transformando lixo ou resíduos em energia contribui para diminuir os passivos ambientais. Reutilizar resíduos na produção de energia deve ser entendido como uma atividade de destinação. As organizações além de pensar nos ganhos financeiros ao destinar seus resíduos devem, também, pensar na proteção ambiental.

Gostou desse conteúdo ou achou o artigo relevante? Comente abaixo ou compartilhe nas redes sociais.

Mas quer se aprofundar um pouco mais a respeito? Leia outro artigo do nosso blog: Cinco ações que afastam o passivo ambiental da sua empresa

 

 

Mercado de Resíduos: obtenha mais clientes e amplie o seu negócio agora!

Mercado de Resíduos

Se sua empresa busca atrair mais clientes, saiba que pode ser possível impulsionar seu negócio e lucrar mais com o Mercado de Resíduos. O ramo de resíduos vem ganhando muito destaque, mas existe uma clientela a ser conquistada ainda.

O Brasil produz grande volume de resíduos, mas muitas geradoras não sabem manejá-los. Não conhecendo como tratar os resíduos sólidos, 40% do que é coletado tem uma destinação inadequada.

Diante desse cenário, nos dias atuais, fazer o gerenciamento de resíduos não é mais uma opção, mas uma necessidade. Por isso, tem sido essencial a atuação das tratadoras, empresas especializadas na destinação dos materiais que não têm mais serventia. Essas sobras, oriundas das indústrias, construção civil, estabelecimentos comerciais, podem não ser mais úteis para aquilo que foram originalmente produzidas. Porém, podem ser recicladas, reaproveitadas ou recuperadas. Acompanhe!

Leia também: Sete dicas para vender resíduos e lucrar no Mercado de Resíduos

Entenda o contexto em que atua

Mercado de Resíduos

Uma das formas de avalancar sua atuação no setor de resíduos é conhecer a fundo o contexto em que está inserido. O melhor cartão de visitas de uma tratadora é demonstrar ao cliente em potencial que tem domínio sobre o manejo de resíduos.

A tratadora deve comprovar ao seu público potencial que o acúmulo de resíduos se tornou um grave problema dos centros urbanos. Em todo o mundo, 1 milhão de garrafas de plástico são compradas a cada minuto. Todos os anos são usadas até 500 bilhões de sacolas plásticas descartáveis.

O excesso de resíduos é consequência, entre outros fatores, do aumento da população e dos hábitos de consumo. Também é efeito do aumento da fabricação de produtos acondicionados em embalagens e da redução da vida útil das mercadorias. É preciso uma atuação firme para reverter essa situação.

No Brasil, há uma legislação que versa sobre a gestão de resíduos, obrigando as empresas a uma nova postura. As sobras dos processos de produção não podem mais ser descartados de qualquer maneira porque ameaçam indivíduos e a natureza.

As empresas tratadoras devem sinalizar à sua clientela que é possível não só evitar o excesso de resíduos. Há diferentes tecnologias que podem reciclar, reaproveitar ou recuperar esses materiais, funcionando como uma solução para as sobras geradas.

Confira: como os resíduos da construção civil podem alavancar seu negócio?

Demonstre que tem soluções sustentáveis

Mercado de Resíduos

Para aumentar sua carta de clientes, a tratadora deve demonstrar que tem soluções sustentáveis para os resíduos gerados pelas empresas. Ela precisa comprovar que fará o manejo correto das sobras, garantindo à geradora que pode confiar na terceirização desse serviço.

As tratadoras precisam conhecer a composição dos resíduos, o quanto eles podem ser nocivos e as formas corretas de tratá-los. Para cada tipo de resíduo há um tratamento indicado, mas todo o manejo deve ser feito de maneira ambientalmente responsável. Os resíduos perigosos, por exemplo, devem ser tratados com extremo cuidado, pois podem causar doenças ou contaminar cursos d´água.

Montar uma empresa de reciclagem de sucatas

Apresente os benefícios da tratadora

Outro motivo que pode atrair a clientela é demonstrar as vantagens de se contratar uma tratadora. Ao optar pela terceirização dos resíduos gerados, a empresa passa a contar com profissionais especializados no manejo das sobras.

Além disso, ao transferir para as tratadoras o gerenciamento dos resíduos, as organizações ganham em outros aspectos porque:

  • evitam multas;
  • evitam notificações ambientais;
  • tornam-se mais sustentáveis;
  • obtêm mais credibilidade no mercado.

Cumpra a legislação ambiental

Mercado de Resíduos

Também não se pode abrir mão das diretrizes ambientais, pois isso gera credibilidade junto à clientela. De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), as tratadoras devem priorizar o licenciamento ambiental, documento que avaliza sua atuação.

Além de prejuízos financeiros, tratar resíduos sem licença ambiental põe em risco a natureza, a população e a reputação da empresa. A lei assinala, por exemplo, que as tecnologias de recuperação dos resíduos têm que ter sua viabilidade técnica e ambiental comprovadas.  Outra determinação é a implantação de um programa de monitoramento de emissão de gases tóxicos aprovado por órgão ambiental.

Saiba mais: 8 passos para localizar bons geradores de lixo orgânico

Conte com o Mercado de Resíduos

Para encontrar clientes, as tratadoras podem contar com uma plataforma que facilita as negociações. Criada pela startup VG Resíduos, o Mercado de Resíduos é um site que aproxima compradores e geradores de resíduos.

A plataforma reúne milhares de empresas do Brasil e pode ser acessada 24 horas por dia, de qualquer lugar do mundo. Os geradores cadastrados na plataforma informam qual resíduo produzem, já os tratadores podem fazer ofertas para manejo ou compra dessas sobras. De forma totalmente automatizada, a plataforma seleciona qual a oferta ganhadora do leilão, colocando gerador e tratador em contato.

Leia mais: Saiba como ganhar dinheiro com a reciclagem de resíduos

Recicle os resíduos e lucre duplamente

Mercado de Resíduos

Além de obter ganho com o tratamento de resíduos, as empresas também podem transformar essas sobras, obtendo rendimento extra.

Os resíduos eletrônicos, por exemplo, provenientes dos equipamentos eletroeletrônicos, podem ser reciclados de diferentes formas, tais como:

  • tubos de monitores podem ser cortados em via úmida, gerando óxidos metálicos;
  • placas passam por moagem e separação química. Em seguida, banho e separação interna para retirada de metais que estão agregados na matéria-prima. Todo o processo é químico;
  • após o reprocessamento dos resíduos tecnológicos, são obtidos sais e óxidos metálicos úteis nas indústrias de colorifícios, cerâmicas, refratárias e indústrias químicas;

Leia também: Como Política Nacional de Resíduos Sólidos influencia o meu negócio?

Invista em uma consultoria

Uma medida que também pode avalancar o tratamento de resíduos é contar com o suporte de uma consultoria. Ao contratar esse serviço, as tratadoras recebem as melhores orientações para processar os materiais, eliminar sua periculosidade ou imobilizar componentes nocivos. Além da plataforma online, os profissionais do Grupo Verde Ghaia têm expertise em legislação ambiental. Isso habilita a tratadora a atuar segundo os princípios da sustentabilidade, demonstrando que é ecologicamente responsável.

Existem, portanto, diferentes estratégias para atrair mais clientes e impulsionar os negócios de uma tratadora de resíduos. Contando com o Mercado de Resíduos e adotando práticas sustentáveis é possível se tornar uma empresa diferenciada e lucrativa.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog: Crie oportunidades com o Mercado de Resíduos e saia da crise

reciclagem de plástico passo a passo

 

Mercado de resíduos une inteligência e logística

Mercado de resíduos
Brasil joga fora toneladas de resíduos que poderiam ser comercializados por bolsas de resíduos, com ganhos para as empresas e o meio ambiente

Desde a criação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), em 2010, o setor produtivo teve que se adequar para atender à obrigatoriedade da destinação ambientalmente adequada dos resíduos que produz. Diante da demanda por novos mecanismos para cumprir a lei sem ônus na produção e no lucro, o mercado de resíduos se apresenta como sendo um poderoso aliado da PNRS e uma saída economicamente viável, já que resíduos têm valor monetário e podem ser transformados em matéria-prima.

Voltado para a comercialização de resíduos industriais gerados na produção ou recolhidos por meio da logística reversa, o mercado de resíduos configura uma oportunidade de economia, que se dá por meio da negociação entre produtores, transportadores e processadores.

Esse mercado, que abre novos caminhos para a aplicação da logística reversa, é considerado por especialistas no setor uma boa alternativa, por duas razões. A primeira é a possibilidade de vender um resíduo que demandaria custos para ser descartado, mas que pode interessar a outras empresas. A segunda razão é a possibilidade de se reciclar os resíduos e aproveitá-los como matéria-prima no ciclo produtivo.

Mercado de resíduos
Mercado de resíduos configura uma oportunidade de economia, que se dá por meio da negociação entre produtores, transportadores e processadores

Determinação política

A fim de ilustrar o grande potencial econômico desse mercado, estimativas divulgadas pelo relatório do Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA), apontam que o mercado global de resíduos, considerando desde a coleta até a reciclagem, gira cerca de 410 bilhões de dólares por ano. Todo esse sistema de comercialização está focado, principalmente, em iniciativas governamentais, cujo maior sucesso tem sido obtido por nações europeias.

O continente que mais movimenta o mercado de resíduos é a Europa, que chega a comercializar, anualmente, 150 bilhões de Euros em resíduos, em diferentes etapas. O destaque é para países como Alemanha e Áustria, que agregaram um novo valor ao lixo por meio de investimento na reciclagem, fortalecimento do mercado de resíduos e associação da determinação política com a conscientização social.

Nesse contexto, também sob demanda e pressão dos governos nacionais, um dos segmentos que mais tem crescido é o de lixo eletroeletrônico. Chama a atenção não apenas pela necessidade de destinar adequadamente os rejeitos eletrônicos, mas pelo grande potencial econômico do segmento, que chega a comercializar por até 500 dólares a tonelada de alguns tipos de detritos.

Mercado de resíduos
Na Europa, um dos segmentos que mais tem crescido é o de lixo eletrônico, cujos materiais agregam valor econômico e voltam à linha de produção

Brasil: um mercado incipiente

No país, o comércio de resíduos ainda é pequeno diante do potencial que apresenta. Algumas iniciativas têm sido desenvolvidas, mas nem todas têm obtido êxito em sua implementação. Um dos exemplos é a rede criada para facilitar as negociações, chamada Bolsas de Resíduos, que chegou a ser instituída por algumas entidades do Sistema Indústria.

As bolsas, que são espaços que reúnem informações das ofertas e procuras de resíduos por empresas cadastradas, prosperaram em poucos estados e em muitos outros acabaram sendo extintas. É o caso de Goiás, onde a Federação das Indústrias (Fieg) despendeu esforços para viabilizar a rede no Estado, mas a falta de mobilização dos envolvidos no mercado acabou resultando no encerramento do projeto localmente.

Gestora do Conselho Temático de Meio Ambiente da Fieg, Elaine Lopes lembra que após grandes investimentos na divulgação, parcerias com instituições públicas e realização de incentivos, o programa acabou sendo desativado pela falta de interesse das indústrias. “Mesmo não havendo custos para adesão, as Bolsas não tiveram procura. O que percebemos é que diversas empresas acabam fazendo sua parte apenas para não serem multadas e não aproveitam as outras possibilidades que esse mercado oferece”, lamenta.

A Confederação Nacional das Indústrias (CNI), por sua vez, tentou fortalecer o mercado de resíduos por meio da criação do Sistema Integrado de Bolsas de Resíduos Nacional (SIBR). Ativo desde 2009, o SIBR reúne bolsas de vários estados em um só ambiente. No entanto, diante de obstáculos com tributações e desinteresse de adesão, também não obteve o retorno esperado – que não ocorreu nem mesmo após a aprovação da PNRS.

Na contramão de resultados pouco promissores, ainda é possível encontrar Bolsas de Resíduos ativas e empresas legalizadas do setor privado que desenvolvem um papel semelhante de promover a oferta, procura e até leilões de resíduos provenientes de diversos segmentos. Para participar, basta procurar se informar sobre a existência de bolsa em seu estado ou pesquisar por empresas da área na internet e se cadastrar em uma delas.

Logística reversa

Por força da legislação, alguns setores avançaram mais do que outros no processo da destinação ambientalmente adequada dos resíduos da produção, sobretudo aqueles obrigados a proceder na logística reversa, como o de pneus; pilhas e baterias; embalagens e resíduos de agrotóxicos; lâmpadas fluorescentes, de mercúrio e vapor de sódio; óleos lubrificantes automotivos; peças e equipamentos eletrônicos e de informática; e eletrodomésticos.

Conheça os melhores métodos de reaproveitamento e destinação do plástico

 

Grande parte dos produtos que consumismos atualmente são feitos de plástico: embalagens, brinquedos, móveis, tecidos e automóveis são apenas alguns exemplos. O uso do material revolucionou a indústria, mas também gerou um grande desafio para o planeta: o acúmulo de lixo.

O reaproveitamento de resíduo plástico ainda apresenta um índice baixo quando comparado com o reaproveitamento dos resíduos metálicos.  A reciclagem do plástico no Brasil gira em torno de 20%.

Esse é o grande obstáculo: como melhorar essa taxa e reduzir a quantidade deste resíduo?

Existem alguns métodos de reaproveitamento e destinação do plástico e conhecê-los se é importante para melhorar o índice e diminuir a quantidade de lixo.

Alguns projetos são relevantes, como a implementação da coleta seletiva, principalmente, dentro das empresas, e a gestão de resíduos como determinado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos.

O Plástico

Plástico significa adequado á moldagem, sendo um material flexível. São formados por moléculas orgânicas poliméricas, derivadas do petróleo.

O mais simples deles são o polietileno. Mas também existe o PVC poli (cloreto de vinila), o polipropileno, o poliestireno e o PET – poli (etileno tereftalato).
Esses plásticos podem ser divididos em três grupos, conforme determinação do Ministério do Meio Ambiente:

1º grupo: as embalagens de PVC para alimentos, que devido a suas propriedades que degradam o meio ambiente deveriam ser banidos gradualmente;

2º grupo: os plásticos PET e poliestireno que apresentam características tóxicas, porém mais brandas que os plásticos do 1º grupo. A recomendação é que o consumo seja reduzido no médio e longo prazo;

3º grupo: são os plásticos que apresentam características pouco tóxicas como o polietileno e o polipropileno.

Características que torna o plástico tão atrativo para o reaproveitamento

É possível reaproveitar o resíduo plástico devido a algumas características que o tornam atrativos para a maioria dos métodos de reaproveitamento.

As características são:

  • Força e resistência,
  • Durabilidade e longa vida,
  • Baixo peso,
  • Excelente barreira contra água e gases,
  • Resistência à maioria dos agentes químicos,
  • Excelente processabilidade
  • Baixo custo.

Métodos de reaproveitamento e destinação do plástico

Empregar métodos de reaproveitamento do plástico é questão urgente para as empresas que acreditam que um desenvolvimento sustentável é possível, buscando o equilíbrio entre o crescimento econômico e o respeito ao meio ambiente.

A ISO 14001:2015 trouxe uma nova visão para as organizações quando trata a gestão ambiental de forma estratégica, pensando na sustentabilidade da empresa e na lucratividade

A implementação dessa norma é buscada por empresas que desejam estabelecer ou aprimorar um Sistema de Gestão Ambiental. A consultoria online Verde Ghaia trás a sua organização um método simples e fácil de implementar essa norma.

As empresas devem praticar sua política ambiental ou demonstrar estar de acordo com práticas sustentáveis a clientes e a organizações externas.

Por isso que empregar métodos de reaproveitamento e destinação do plástico é uma estratégia para essas empresas.

A VG Resíduos auxilia sua empresa a encontrar as melhores formas de gerenciar seu resíduo e a empregar as técnicas de reaproveitamento.

Há diversas iniciativas utilizando o plástico, como por exemplo, a utilização em sistemas de irrigação na agricultura que economizam água e até mesmo as recentes iniciativas de pesquisa que buscam transformar os resíduos plásticos em combustíveis líquidos.

Reciclagem – principal método de reaproveitamento

A reciclagem do plástico começa quando o consumidor separa e entrega as embalagens ou produtos plásticos para a coleta seletiva ou aos Pontos de Entrega Voluntária – PEVs.

Nesses locais, o material que é recolhido pelos catadores e cooperativas e levado para os Centros de Triagem, onde cada produto é separado pelo tipo de resina (PET, PEAD, PVC, PEBD, PP, PS, outros).

Depois da triagem, cada grupo de material é levado para as Recicladoras.

A reciclagem mecânica é a mais comum. Nesse processo os resíduos passam por quatro etapas:

  1. Fragmentação (moagem)– os resíduos são levados para um moinho que reduzem o seu tamanho.
  2. Lavagem e Separação– os fragmentos (comumente chamados de flakes) são lavados com água e a separação é feita pela diferença de densidades, ou seja, os materiais mais densos afundam e os menos densos ficam na superfície da água.
  3. Secagem– os flakes separados são secos em grandes secadores com circulação de ar quente.
  4. Extrusão– os flakes secos são alimentados em uma máquina extrusora onde são fundidos por aquecimento e levados por uma rosca sem fim a uma matriz onde são formados os filamentos contínuos (comumente chamados de “espaguetes”). Esses são resfriados em uma banheira com água a temperatura ambiente e são cortados em uma granuladora, formando os grânulos de material plástico reciclado que são embalados.

Outro método de reciclagem é a química onde os resíduos plásticos são transformados em substâncias químicas ou matérias-primas, quase sempre envolvendo processos de despolimerização.

Recuperação energética e incineração

Estes são outros métodos de reaproveitamento. O objetivo destes métodos e gerar calor, vapor ou energia através da queima do resíduo.

Na incineração de resíduos plásticos o volume do material plástico é reduzido 85 a 90%.

Reaproveitamento do plástico na indústria moveleira e de calçados

Alguns empreendimentos viram uma oportunidade de reaproveitar o plástico na produção de móveis e calçados.

O reaproveitamento de garrafas PET na linha de móveis exigiu avaliação do material, do design e do processo de produção para não comprometer a forma, função e qualidade.

Para produção de móveis é necessário uma grande quantidade do resíduo plástico. Isso contribui para diminuir o seu impacto ao meio ambiente.

Na produção de calçados são utilizados 95% de plástico e 5% de poliéster e algodão.

Reaproveitamento de Plástico no Brasil

Segundo dados da Fundação Getulio Vargas o plástico é o segundo material a ser mais reaproveitado.

A indústria do plástico liderou o setor de reciclagem em termos de faturamento com uma movimentação em torno de R$ 24,3 bilhões.

Esse é um mercado com grande potencial de crescimento, além de contribuir para a preservação ambiental.

A VG Resíduos possui uma plataforma, o Mercado de Resíduos, que conecta as empresas que tem interesse em comprar e vender resíduos.

Entre em contato conosco e descubra as vantagens de fazer parte do Mercado de Resíduos.

Algumas matérias que podem te interessar

© VG Residuos Ltda, 2019