Ciclo da gestão de resíduos: o que é e como funciona?

Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5

18/01/2021

Ciclo da gestão de resíduos

O ciclo da gestão de resíduos abrange as atividades desenvolvidas da geração à disposição final. O ciclo começa com a coleta dos resíduos nas fontes geradoras passando pelo tratamento até o descarte final. No tratamento são recuperados alguns materiais destinados à reciclagem ou ao reuso em determinadas atividades, e produzidos novos resíduos, que são conduzidos à disposição em aterros sanitários.

Veja abaixo o que abordaremos neste artigo:

A gestão de resíduos demonstra ser uma aliada das empresas para eliminar os impactos negativos que os resíduos causam principalmente aos associados à destinação final incorreta. Neste artigo explicaremos melhor sobre esse assunto. Confira!

Gerenciamento de resíduos

Ciclo da gestão de resíduos

Ciclo da gestão de resíduos

O ciclo da gestão de resíduos consiste em um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final e disposição final ambientalmente correta, objetivando a minimização da geração de resíduos, à preservação da saúde pública e a qualidade do meio ambiente. Também envolve a identificação e classificação dos resíduos.

O ciclo envolve o mapeamento dos processos de uma empresa, a análise dos resíduos gerados por cada processo, a classificação e quantificação dos mesmos, o armazenamento e identificação, e então a destinação final ambientalmente correta.

A etapa de destinação abrange o tratamento que será dado ao resíduo, como reciclagem, compostagem, incineração, entre outros. A escolha pela destinação depende do tipo de resíduos. Por isso é importante a etapa da identificação e classificação dos mesmos.

O ciclo da gestão de resíduos deve garantir ao máximo o reaproveitamento e reciclagem, bem como reduzir a produção dos rejeitos – que são os materiais que não apresentam viabilidade técnica e econômica para serem reciclados.

A responsabilidade pelo ciclo da gestão de resíduos é dividida entre o Poder Público, as empresas e a população, onde cada gerador deve se responsabilizar pelo resíduo que produz.

Como funciona o ciclo da gestão de resíduos?

Ciclo da gestão de resíduos

Identificação da fonte geradora e classificação dos resíduos

A primeira etapa do ciclo da gestão de resíduos começa com a identificação da fonte geradora, posteriormente com a identificação e classificação dos tipos de resíduos.

A classificação dos resíduos no Brasil é normatizada pela ABNT NBR 10.004/2004. A classificação de resíduos envolve a identificação do processo ou atividade que lhes deu origem, dos constituintes e características desses resíduos, e a comparação destes constituintes com listagens de resíduos e substâncias cujo impacto à saúde e ao meio ambiente é conhecido.

Também, nessa etapa do ciclo a organização deve desenvolver meios de reduzir a geração dos resíduos.

Coleta e Transporte dos resíduos

Nessa etapa do ciclo da gestão de resíduos ocorre a coleta e o transporte dos resíduos.

A coleta e o transporte iniciam com o acondicionamento dos resíduos que serão removidos.

O tipo e a forma de acondicionamento e transporte do resíduo dependem da classificação do material.

Podem ser utilizados diversos tipos de vasilhames, como: vasilhas domiciliares, tambores, sacos plásticos, sacos de papel, contêineres comuns, contêineres basculantes, entre outros.

Quando o material não é acondicionado de forma apropriada, o risco de poluição ambiental e da segurança da população é bem maior.

O resíduo bem acondicionado facilita o serviço de coleta.

Nessa etapa pode ocorrer a coleta seletiva. A coleta seletiva consiste em uma coleta diferenciada de resíduos com características similares. O gerador do resíduo separa previamente o resíduo segundo a sua constituição ou composição e disponibiliza-os para a coleta separadamente. Essa separação facilita a reciclagem tornando-a mais fácil e viável economicamente, pois cada tipo de resíduo tem um processo próprio de reciclagem.

Tratamento dos resíduos

Comumente no Brasil, as tecnologias para tratamento de resíduos sólidos mais utilizados são: o tratamento mecânico, bioquímico e térmico. O objetivo maior das tecnologias de tratamento de resíduos é diminuir o impacto negativo no meio ambiente e para a saúde humana, além de, em alguns casos, gerar retorno financeiro para as organizações.

Para cumprir com as leis vigentes e aplicáveis aos resíduos sólidos (Lei nº 12.305/10), deve-se analisar e pesquisar o melhor método para tratar seus resíduos. Sendo a quinta prioridade no gerenciamento de resíduos.

A Lei 12305/2010 define que para o tratamento de resíduos sólidos: “§ 1o Poderão ser utilizadas tecnologias visando à recuperação energética dos resíduos sólidos urbanos, desde que tenha sido comprovada sua viabilidade técnica e ambiental e com a implantação de programa de monitoramento de emissão de gases tóxicos aprovado pelo órgão ambiental.”

Disposição final dos resíduos

Segundo a PNRS, a disposição final consiste em distribuir ordenadamente os rejeitos em aterros, observando as normas operacionais específicas que evitem danos ou riscos à saúde e à segurança pública, minimizando os impactos ambientais adversos.

Entende-se por rejeitos, os resíduos sólidos que, depois de esgotadas todas as possibilidades de tratamento e recuperação de acordo com as tecnologias disponíveis e economicamente viáveis, não apresentem outra possibilidade além da disposição final, sendo esta a última alternativa a ser adotada pelo gerador, que é a pessoa física ou jurídica geradora de resíduo por meio de suas atividades.

O ciclo da gestão de resíduos e a VG Resíduos

Ciclo da gestão de resíduos

Cada tipo de resíduo, bem como suas características exige um modelo de gestão adequado, que não prime apenas pela coleta e o transporte do resíduo para fora da área do gerador, mas o tratamento ideal para cada um, com a finalidade de evitar problemas de saúde pública e contaminação ambiental, impactos sociais e econômicos.

Ao gerir os resíduos corretamente, você reduz custos, evita multas, notificações ambientais e demais custos desnecessários, gera receita e obtém vantagens ambientais e competitivas frente a seus concorrentes, além de ter um diferencial no mercado.

Para te ajudar neste processo, o VG Resíduos, um sistema de gestão de resíduos totalmente on-line, controla toda a geração de resíduos de qualquer tipo de organização, desde a sua geração até o destino final.

Por meio dessa plataforma inovadora no mercado, o empreendedor consegue realizar o controle dos resíduos da sua empresa alinhado aos sistemas da ISO e ainda auxilia no monitoramento e na gestão dos processos, da documentação, dos prestadores de serviço, no atendimento às legislações aplicáveis e no planejamento de resíduos.

Portanto, o ciclo de gestão de resíduos abrange as atividades desenvolvidas da geração à disposição final. O ciclo começa com a coleta dos resíduos nas fontes geradoras passando pelo tratamento até o descarte final.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Vender Resíduos

Compartilhe!


Curtiu este post?

Avaliação: 0.0/5