Subir

Confira sete dicas para engajar os colaboradores na coleta seletiva

Categoria(s): sustentabilidade /
Confira sete dicas para engajar os colaboradores na coleta seletiva
5 (100%) 2 votos

Uma das principais saídas encontradas por muitas empresas para reduzir o acúmulo de lixo é a reciclagem. Porém, é necessário que haja um programa de coleta seletiva para garantir que o materiais que podem ser reaproveitados cheguem aos locais de reciclagem.

A coleta seletiva é uma medida adotada pelas empresas que possuem a responsabilidade ambiental e procuram exercer a identidade sustentável dentro e fora do negócio. No entanto tal responsabilidade deve abranger principalmente a equipe de colaboradores.

Mas como engajar as pessoas a adotarem os programas de coleta seletiva?

A resposta é a mobilização e preparação dos colaboradores como fator fundamental para que a coleta seletiva funcione dentro da empresa.

Os funcionários precisam entender que o programa de coleta seletiva contribui para preservação ambiental e lucratividade da empresa, pois reduz custos a partir da disposição final do resíduo e ainda é possível lucrar com a venda dos recicláveis., além de melhorar a imagem da empresa no mercado.

Com um vasta experiência em projetos sustentáveis e consultoria ambiental, a VG Resíduos apresenta neste artigo algumas dicas que poderão ser muito úteis para engajar sua equipe no que diz respeito a coleta seletiva.

1ª dica: Conscientize!

Para criar um programa de coleta seletiva o primeiro passo é conscientizar as pessoas da importância desse processo para o meio ambiente, a comunidade e para a própria empresa.

A educação ambiental é uma ótima estratégia de conscientização e engajamento, uma vez que é um processo informativo e formativo, que tem como finalidade despertar a preocupação dos colaboradores em relação ao meio ambiente informando a todos sobre a importância da coleta seletiva e, deixando mais claro o que significa cada termo ligado a esse programa.

Através desse processo serão construídos dentro da empresa valores sociais, atitudes e competências voltadas para a conservação da natureza.

Empresas que cumprem o que determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos, do Ministério do Meio Ambiente, utiliza a educação ambiental como um instrumento para resolver os problemas associados aos resíduos sólidos, desde a geração, coleta, transporte até a disposição no destino final.

2ª dica: Valorize e capacite sua equipe

Sabemos que colaboradores valorizados e desafiados dentro de uma empresa apresentam melhor desempenho e resultado. Portanto, para engajar pessoas dentro das organizações e obter êxito nos programas de coleta seletiva é necessário formá-los, capacitá-los e valorizá-los.

É importante definir um profissional que atue como agente de multiplicação dos objetivos do programa, assumindo o controle. Esse profissional terá a função de acompanhar o programa e a difundir para todos os resultados.

Os colaboradores responsáveis pela limpeza devem receber o devido treinamento, além de utilizar equipamentos adequados, receber pagamento por insalubridade quando for manusear resíduo perigoso e outras medidas para evitar acidentes e ocorrências mais graves.

3ª dica: Crie ações que desperte o interesse

Engajar a equipe em projetos sustentáveis não é simples. A tarefa se torna ainda mais complicada quando há pouco recurso financeiro para o projeto, mas existem algumas ações de baixo custo que podem despertar e estimular o interesse dos colaboradores.

Como por exemplo: gincanas, oficinas de artesanato ou até mesmo festivais de cultura.

Esses exemplos são boas formas de começar a capacitar a equipe de colaboradores. Além disso, você pode incentivar os funcionários a participarem de programas de coleta seletiva já existentes.

Outra forma interessante de engajar pessoas sobre a importância da coleta seletiva nas empresas é através da discussão do tema por meio de fóruns de discussão, seminários, eventos, debates e cursos de capacitação.

Esses treinamentos servem para orientar os colaboradores a respeito da separação correta dos resíduos (exemplo: plástico, papel, vidro, metal e resíduo orgânico).

4ª dica: Divulgue a ideia

A propaganda de uma nova proposta, produto e/ou serviço é ponto chave para atrair o público. Por que não fazer propaganda do programa de coleta seletiva para engajar as pessoas?

Crie campanhas e materiais de divulgação, como folhetos e cartazes. Além disso, disponibilize dentro da empresa vasilhames identificados para realizar a disposição correta do reciclável.

Para a gestão de resíduos algumas empresas utilizam plataformas digitais que facilitam o acompanhamento do programa de coleta seletiva.

A VG Resíduos possui uma plataforma onde todo o processo de gerenciamento de resíduos passe a ser automatizado e on-line, viabilizando uma gestão completa, dinâmica e eficiente.

5ª dica: Defina metas

Todo projeto estratégico conta com objetivos e metas a serem cumpridas em médio e longo prazo. Esses objetivos e metas estimulam as pessoas a cumpri-las.

Isso não é diferente nos programas de coleta seletiva. Quando a empresa define as metas e o que será necessário para atingi-las o projeto ganha forma e se torna mais palpável.

Na implantação da ISO 14001 são definidos os indicadores e metas para alcançar os objetivos ambientais, que neste caso será os objetivos do programa de coleta seletiva.

A norma ISO é muito importante para favorecer um ambiente mais sustentável dentro das organizações, pois foca no uso eficiente dos recursos naturais, gestão adequada dos resíduos, emissões de gases, entre outros.

Além disso, o sistema de gestão ambiental alia-se aos programas de coleta seletiva tornando-o um programa estratégico para empresa.

6ª dica: Ofereça infraestrutura adequada para o programa de coleta seletiva

A coleta seletiva só funcionará se a empresa fornecer às pessoas a infraestrutura que facilite o dia a dia. Ela é importante para engajar o público, pois sem a infraestrutura o trabalho se torna árduo e cheio de desafios que poderão desanimar o colaborador a continuar com o programa.

A empresa deve fornecer coletores de separação, ilhas de armazenamento do resíduo reciclável e ter um receptor do reciclável que realize a coleta do resíduo não deixando acumular dentro da empresa.

Lembrando que os coletores precisam ser de fácil acesso.

7ª dica: Divulgue as vantagens da coleta seletiva na empresa

Quando analisamos desde a geração do resíduo até a disposição ambientalmente adequada vemos que engajar as pessoas é um instrumento fundamental para integrar valores e participação dos funcionários, objetivando a promoção da conscientização deles a respeito da crise ambiental e do papel que cada um desempenha enquanto responsável pelos problemas.

A implantação da coleta seletiva contribui para inúmeros benefícios para sua empresa. Vejamos alguns:

·           A diminuição do consumo de matérias primas virgens;

·           Contribui para a redução da poluição do solo, água e ar;

·           Gera receita para os pequenos e micro empresários;

·           Gera receita com a comercialização dos recicláveis;

·           Estimula a concorrência, uma vez que os produtos gerados a partir dos reciclados são comercializados em paralelo àqueles gerados a partir de matérias-primas virgens.

Entre em contato com VG Resíduos e descubra como podemos auxiliar a sua empresa a implantar um programa de coleta seletiva.

Compartilhe

  

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

code