Descubra a ordem de prioridade na gestão de resíduos - VG Resíduos

Descubra a ordem de prioridade na gestão de resíduos

Descubra a ordem de prioridade na gestão de resíduos
3.7 (73.33%) 3 votos

No Brasil a Lei nº 12.305 de 2010 também conhecida como Política Nacional de Resíduos Sólidos é que define como deve ser feito a gestão e o gerenciamento de resíduos.

No artigo 9º da Lei está definida a ordem de prioridade para gestão de resíduos. O que deve ser priorizado em primeiro lugar é a não geração, em segundo lugar a redução, depois reutilização, posteriormente a reciclagem.

Não havendo a possibilidade de aplicar nenhum desses projetos de gerenciamento, o resíduo deve ser tratado e o rejeito deve ser disposto de forma ambientalmente correta.

A PNRS propõe que seja introduzida nas empresas a prática de hábitos de consumo sustentável. Na política o empresário encontra instrumentos variados para propiciar o incentivo à reciclagem e à reutilização dos resíduos, bem como a destinação ambientalmente adequada dos dejetos.

Prioridade para o gerenciamento baseada em case de sucesso

O Brasil se baseou para a definição da ordem de prioridade para o gerenciamento de resíduos em metodologias e tecnologias aplicadas e bem sucedidas em países desenvolvidos.

Outros pontos considerados para desenvolvimento da PNRS foram o desenvolvimento sustentável, ou seja, os aspectos econômicos, sociais e ambientais do país e os diversos tratados internacionais assinados pelo Brasil.

As empresas devem compreender que a ordem de prioridade definida na PNRS influencia a economia dos recursos naturais, pois se essas organizações reduzir a geração e reaproveitar os resíduos não será preciso extrair tanto da natureza e assim contribuiremos para a preservação do meio ambiente.

O Grupo Verde Ghaia, através da Consultoria em Gestão de Resíduos e da plataforma VG Resíduos, apresenta soluções as empresas para compreender e implementar as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Como alcançar a redução de resíduos das organizações?

A redução na geração de resíduos é a segunda prioridade na gestão de resíduos. A primeira é a não geração.

Quando a empresa esgota todos os métodos de não geração de resíduos ela deve seguir para o próximo passo que é tentar reduzir ao máximo a sua geração.

Para isso deve ser empregados processos de inovação tecnológica em busca de uma melhor eficiência na produção ou serviços. Há também a possibilidade de criar novos serviços e produtos que tenha o mesmo desempenho, porém com maior eficiência.

Em outro artigo do blog da VG Resíduos explicamos sobre o Aterro zero, também conhecido também como “resíduo zero” dentro das empresas.

Este termo surgiu nos anos 70 e tem como intuito engajar pessoas, comunidades e empresas a planejarem e gerenciarem seus resíduos, enfatizando a não geração e uma grande mudança na forma atual do fluxo de materiais na sociedade.

A redução de resíduos pode ser alcançada através da aplicação de programas similares ao Aterro Zero ou através da Educação Ambiental.

Como Reutilizar Resíduos produzidos pelas empresas?

Muitas organizações hoje no Brasil reutilizam os resíduos em seus processos e obtém o mesmo resultado se utilizassem matéria-prima direta da natureza.

De acordo com o Art. 9° da Lei 12.305/2010, a reutilização de resíduos tem a terceira prioridade na gestão e gerenciamento de resíduos.

As prioridades que antecede o reaproveitamento são a não geração e a redução.

Reutilizar é transformar os resíduos em matéria-prima secundária para fabricação de novos produtos.

Esse processo traz várias vantagens para empresas, entre elas:

  • Economia de recursos naturais, uma vez que não será necessário extrair matéria-prima da natureza;
  • Economia financeira, pois não será gasto dinheiro na aquisição de matéria-prima “virgem” que é muito mais caro que o resíduo reaproveitado;
  • Fabricação de produtos mais baratos, haja vista que será subtraído do valor do produto final o gasto com matéria-prima pura.

Mas, quando é possível reutilizar resíduos?

 É importante que as empresas antes de reutilizar resíduos tenham a certeza que o seus processos possuem características tais que permitam uma reutilização dos mesmos sem perda significativa da qualidade do produto, A finalidade da reutilização de resíduos é prolongar a vida útil de um produto no mercado.

Os produtos dessa categoria devem possuir uma indicação de quantos ciclos de produção podem atravessar sem afetar suas características principais.

No Blog da VG Resíduos você encontra inúmeras aplicações de reaproveitamento de resíduos.

Exemplos de reaproveitamento de resíduos

Setor de Embalagem

Um bom exemplo de reaproveitamento de resíduos encontramos no setor de embalagem. O que é mais reaproveitado são as garrafas de cervejas e refrigerantes.

As garrafas podem ser reutilizadas até em torno de um ano ou até 25 lavagens. Depois desse tempo, as mesmas precisam ser recicladas para a fabricação de novas garrafas.

Pilhas

O avanço da tecnologia permitiu que as pilhas que antes só geravam resíduos passassem a ser reutilizadas.

Como dito anteriormente, para cumprir a PNRS algumas empresas criaram novos produtos, um exemplo, foi a criação das pilhas recarregáveis.

Quanto mais utilizamos as pilhas recarregáveis, menos pilhas que contém substâncias nocivas ao meio ambiente e ao homem serão descartadas.

Construção Civil

Os resíduos de construção civil podem ser facilmente reutilizados, mas é necessário passar por uma triagem e ser reduzido em seu tamanho.

Percebendo a possibilidade de reaproveitar esse resíduo, muitos empreendedores aumentaram os rendimentos com a venda e compra de resíduos.

A Verde Ghaia conta com uma ferramenta onde é possível você vender e comprar resíduo, o Mercado de Resíduos. Através do Mercado de Resíduos da Verde Ghaia a sua empresa tem alta na rentabilidade financeira.

Os objetivos da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Na PNRS existem 15 objetivos para o gerenciamento de resíduos, que são eles:           

  1. proteção da saúde pública e da qualidade ambiental;
  2. a prioridade no gerenciamento: não geração, redução, reutilização, reciclagem e tratamento dos resíduos sólidos, bem como disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos;
  3. estímulo à adoção de padrões sustentáveis de produção e consumo de bens e serviços;
  4. adoção, desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias limpas como forma de minimizar impactos ambientais;
  5. redução do volume e da periculosidade dos resíduos perigosos;
  6. incentivo à indústria da reciclagem;
  7. gestão integrada de resíduos sólidos;
  8. articulação entre as diferentes esferas do poder público, e destas com o setor empresarial, com vistas à cooperação técnica e financeira para a gestão integrada de resíduos sólidos;
  9. capacitação técnica continuada na área de resíduos sólidos;
  10. regularidade, continuidade, funcionalidade e universalização da prestação dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos;
  11. prioridade, nas aquisições e contratações governamentais, para produtos reciclados e recicláveis, bens, serviços e obras que considerem critérios compatíveis com padrões de consumo social e ambientalmente sustentáveis;
  12. integração dos catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis nas ações que envolvam a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos;
  13. estímulo à implementação da avaliação do ciclo de vida do produto;
  14. incentivo ao desenvolvimento de sistemas de gestão ambiental e empresarial voltados para a melhoria dos processos produtivos e ao reaproveitamento dos resíduos sólidos, incluídos a recuperação e o aproveitamento energético;
  15. estímulo à rotulagem ambiental e ao consumo sustentável.

Percebeu como priorizar a redução e a reutilização de resíduos dentro da empresa possibilita o atendimento a PNRS?

A Verde Ghaia, conta com profissionais qualificados para realizar o gerenciamento de resíduos da sua empresa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© VG Residuos Ltda, 2019